História Férias - Hayes Grier - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Cameron Dallas, Hayes Grier, Jack & Jack, Nash Grier, Sam "Wilk" Wilkinson, Shawn Mendes
Personagens Hayes Grier, Personagens Originais
Tags Hayes Grier
Visualizações 79
Palavras 1.047
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIIIIIIIIIIIIEEEEEEEE, enfım DESCULPA a demora, estou em semana de teste/prova

Este capítulo começou hot e terminou confuso, então, estejam com a mente preparada.
Desculpa qualquer erro gramatical

Capítulo 23 - Capítulo 23


P.O.V.Válerie Smith

Mal entramos na casa de Hayes e ele começou a me beijar, me pegou no colo e fomos para o seu quarto. 

Assim que entramos no seu quarto ele me jogou na cama e o mesmo me joga para baixo dele e me beija rapidamente e desesperadamente.

 Não sei como, nem quando ele tirou minha camisa, mas já está me beijando por toda extensão do meu corpo. Acaricia meus seios, enquanto desce até minha cintura, e lentamente puxa para baixo meiu shorts e minha calcinha.

 Começa a beijar minha virilha, dando pequenas mordiscadas até chegar ao meu clítoris eu afago seus cabelos, como súplica para ele não parar - ele começa a me chupar, lentamente, e é como um abismo de prazer e desejo, ele continua, me chupando, me lambendo, me levantando cada vez mais a um caminho incontrolável de prazer - gemo baixinho tentando controlar meu prazer ele para e sobe até meus seios e também os chupa, com desejo e vontade.

Eu subo sua camiseta, arranhando toda a extensão de suas costas. Desço novamente com as mãos até chegar a calça e deslizo minha mâo por baixo delas, apoupando seu pênis, esta ereto o quero dentro de mim, quero que nossos corpos estejam conectados de verdade

Eu o masturbo e ele geme com a surpresa, tira minhas mãos de seu membro para tirar de uma só vez a calça e a cueca. Ele volta, desça vez me penetrando, lentamente, muito lentamente, como se querendo me castigar com meu próprio desejo

Válerie - Hayes - digo quase sem ar. E o mesmo me dá um tapa na minha bunda

Hayes - não, não - sorriu - me chame de daddy, entendeu? - olho para ele e gargalho mas logo recebo outro tapa na bunda - entendeu?

Válerie - sim, daddy - assim que eu disse vi seus olhos pegarem fogo

 Hayes - o que deseja babygirl?

Válerie - você daddy - pausei e lambi seus lábios - por favor - lhe suplico

Sem mais nem menos, me penetrou sem aviso e agora luto para as palavras sairem da minha boca, até que gemi alto, fazendo todos os vizinhos que estavam dormindo, acordar

Ele sorri satisfeito, aumenta as estocadas, cada vez mais rápido, criando um ritmo de gemidos por parte dos dois. Ainda sim, quero mais, bem mais 

Me jogo pra cima dele, tomando o controle dele. Agora eu comando sorrio de lado e jogo minhas mãos em seu peito, e o empurro para trás

Válerie - relaxa daddy, nesse jogo, eu sei jogar - Me movimento em cima dele, seu olhar de prazer me deixa ainda mais excitada, e meu corpo pede por retribuição. Cavalgo em cima dele, me remexo, explorando cada parte dele dentro de mim

Hayes - A-ah babygirl, pelo amor de Deus, não para - diz ele entre-dentes.

Era a gota d' água para mim aumentar ainda mais o ritmo, ele geme alto meu nome, como se fosse um pedido, ele me preenche com seu orgasmo, e o meu vem em seguida. 

Me jogo exausta em seu peito, ouvindo o arfar de sua respiração e seu coração acelerado, ele relaxa e coloca as mãos em minhas costas, a acariciando

[...]

Segunda-feira...

Estava na escola junto com Sienna, hoje íamos( a sala tbm ) preparar as coisas para o baile de formatura. Faltava algumas semanas para o mesmo. Os alunos do 3° ano sempre faziam, no final do ano. E com a gente não ia ser diferente.

Meu final de semana foi todo ao lado de Hayes, estavamos realmente matando a saudade. Literalmente.

Ele veio me deixar na escola hoje, assim que chegamos recebemos vários tipos de olhares. Uns de inveja, outros de alegria, de arrependimento, mágoa, reprovação, e que eu mais gostei. O de Igor e Eduarda.

Os olhares deles era basicamente de ódio, eu via esse ódio na cara deles

Mas, eu não deixei isso me abalar, passei sorrindo e mostrando que eu realmente superei. E que eu consegui.

Talvez, você esteja pensando " Válerie, você diz que superou, mas em nenhum segundo para de falar deles, principalmente dele"

Eu te digo uma coisa, " superar eu superei, mas é difícil reencontrar seu primeiro amor com outra pessoa, feliz, e nem aí para você. Uma parte minha, diz que eu não devo nem ligar, mas outra diz que eu tenho que esfregar na cara deles, o que o tempo me trouxe. E o que o tempo me trouxe? O Hayes. Uma pessoa que realmente me faz bem. E é por essa razão, que eu tenho que parar de me importar "

(N/a: eu filosofei muito, aí meu Deus)

[...]

As aulas estavam um tremendo saco. Eu não aguentava mais ficar naquela sala. Para minha sorte, Igor ficou em outra sala, dessa vez. 

Estava tudo muito bem, até que eu me senti mal, um dorzinha ali, uma dorzinha aqui. E de repente deu vontade de vomitar. Mal-estár.

Pedi para o professor, para eu ir ao banheiro e o mesmo assentiu preocupado. Eu devia está pálida, toda vez que eu fico com mal-estár eu fico pálida

Cheguei ao banheiro e a primeira coisa que eu fiz foi soltar tudo para fora, vomitava e vomitava mais um pouco. Até que deu tontura, e senti tudo ficar turvo

Vomitei de novo, e percebi que não tinha nada mais para sair. Respirei fundo, e comecei a me acalmar. Me levantei e minha cabeça doeu um pouco

Fui na direção da pia, e lavei minha boca, lembrei que tinha um "negócio" de mal hálito no meu casaco, e logo passei na boca. Para que eu tinha isso? Sei lá.

Respirei fundo me encarando no espelho, e eu estava horrível parecia que não tinha dormido a anos, meus olhos estavam lacrimejando, passei as mãos no mesmo, e sai do banheiro

Decidi ir na direção, talvez a diretora me mande para casa.

Como a direção é lá em cima, tinha duas opções, ou eu subia pela rampa, ou eu subia pela escada

Resolvi ir pela escada, vai que eu queria vomitar, a rampa é enorme não ia dar para "escapar". 

Já estava no último degrau e vi Igor (estava sem a Eduarda) vindo na direção da esquerda, a direção é na direita. Trocamos os olhares, e quando eu me virei para a direita

Estava começando a ficar quente e tudo estava girando. Quando ia caindo, senti braços envolverem minha cintura

Igor - você está bem?

Válerie - n-não - disse e tudo apagou

[...]


Notas Finais


Os créditos desse capítulo vai para...
"Imagines hot MAGCON" @DropCams

Super indico!!
Bjs e até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...