História Férias de tapas e beijos ( Título temporário) - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Adolescentes, Originais, Romance
Visualizações 9
Palavras 1.025
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Kakakaka, obg por ler.

Capítulo 16 - Capítulo 16


Fanfic / Fanfiction Férias de tapas e beijos ( Título temporário) - Capítulo 16 - Capítulo 16

Mary on

Chegamos totalmente cansados pela longa caminhada que havíamos dado da delegacia até a casa do Kayn, entramos e fomos direto pra sala conversar um pouco sobre o acontecido.

Kayn: O que pretende fazer? – me olhava desconfiado – essa sua cara não parece de alguém que vai fazer o bem...

-Nada importante, eu só tava pensando em... sei lá, botar um processo nele, talvez eu tenha provas sobre o abuso que ele praticava em mim. – ele me olhou surpreso – o que foi?

Kayn: Você filmou alguma prova? – olhou alegre.

-Não fui bem eu, mas, eu lembro bem que a Katrine fez uma filmagem de nós 2 brigando, é bem desagradável, ele até me puxou pelo braço e insinuou que ia bater na minha cara.

Kayn: Quando foi?

-Antes de nós terminarmos, estávamos na casa dele, eu havia convidado a Katrine pois era uma noite de cinema, e eu não queria ficar a sós com 2 rapazes, e sim, tinha outra pessoa lá com a gente. – cerrei os punhos e fiquei de cabeça baixa, mas, a levantando logo em seguida – porém, o que importa agora mesmo é que eu obtenha o vídeo pra conseguir fazer algo contra ele.

Kayn: Pretende ligar pra ela?

-Não agora, eu preciso de um tempo pra analisar alguma estratégia, pra saber o que eu posso ou não fazer num possível julgamento dele. – fiquei encima dele – obrigada por estar me ajudando, é muito importante pra mim. – o abracei em seguida.

Kayn: D-de nada né.. o que eu posso fazer? – corou levemente enquanto me olhava profundamente nos olhos – Mary, eu.. como posso dizer?... está fazendo pressão... – percebi a mensagem que ele queria passar e rapidamente sai de cima dele.

-A-ah, me desculpa, eu não sabia! – fiquei totalmente vermelha, o que eu estava pensando? Mas se bem que... argh! Que droga! – então... vamos, sei lá... apenas assistir algo?! – claramente dava pra perceber que nós estávamos nervosos pela situação que se passara ali agora pouco.

Kayn: Por que não né?... – ele ligou a tv e começamos a assistir Grey’s Anatomy, porém, o mesmo clima estranho predominava ali. – Hey, eu adoro essa doutora, ela é bem legal né?!

-Uh... eu gosto dela! – mas que diabos, nós nunca havíamos ficado daquele jeito, e olha que já fizemos coisas piores – então...

Kayn: Olha, eu... – ele se virou para mim – você, quer... sei lá.... depois que tudo isso acabar, sair comigo? Só eu e você... sabe... – ele estava tão nervoso que seu rosto estava ficando vermelho de tanta vergonha.

-C-claro! Vai ser ótimo! – segurei suas mãos e as toquei com carinho – que louco não é? A gente mal se conheceu e parece que já se conhecíamos a anos.... eu nunca senti assim... – o silêncio prevaleceu depois que minhas palavras acabaram.

Kayn: Eu... nem tenho palavaras... você me tira o ar... – Começamos a rir juntos, e ficamos seriamente nos encarando por um tempo – Mary...

-A-ah! Eu não aguento esse seu rostinho! – o empurrei contra o sofá ficando por cima do mesmo – Eu te amo! E se precisar eu vou gritar pro mundo inteiro pra provar isso! – selamos um beijo quente e dessa vez aguentamos até o final dele, nossas línguas dançavam em sincronia perfeita enquanto ele explorava cada parte do meu corpo com suas mãos, parece que nem tínhamos ficado tímidos ou algo do gênero, quando de repente senti algo vibrando em meu bolso, era o celular.

-Espera um segundo - falei enquanto retirava o celular do bolso - É a Katrine, vou ter que atender... - ele apenas assentiu com a cabeça e nos ajeitamos de volta no sofá.

(Chamada on)

Katrine: Oii, liguei por que vi que tu tinha me ligado hoje mais cedo, o que você quer?

-Ainda tem aquela gravação minha e do Paul brigando? 

Katrine: Naquele dia que fomos eu e você?

-Sim.

Katrine: Aaah, infelizmente eu apaguei, mas, eu acho que consigo recuperar o vídeo na lixeira do meu celular.

-Ufa, ainda bem que eu posso sempre contar com você.

Katrine: Mas, o que você pretende fazer com o vídeo? 

-Processar ele... e dessa vez, vai ser preso de uma vez por todas!

Katrine: Ok então, pode colocar meu dedo que eu já tou dentro! - ouvi uma voz de homem no fundo - desculpa, preciso trabalhar agora! - antes que eu pudesse desligar ela já havia encerrado a ligação.

(Chamada off)

Kayn: Então? - parecia mais animado do que nunca - o que ela disse?!

-Disse que tinha excluido o vídeo, porém, poderia estar na lixeira do celular dela.

Kayn: Que alívio escutar isso..

-É verdade.... - eu olhava pra baixo tentando desviar o olhar - eu acho que eu vou tomar um banho... - me levantei do sofá e fui em direção banheiro do quarto dele, retirei a roupa que me restara e entrei na banheira, a água estava tão quente que parecia que eu ia derreter ali dentro... Então batidas puderam ser ouvidas do lado de fora.

Kayn: Mary... Posso entrar pra pegar minha toalha? - só pelo seu tom de voz, ele já estava morrendo de vergonha.

-Eu vou só me cobrir aqui e então você entra.. - fechei uma pequena cortinazinha que havia ali e escutei o barulho da porta se abrindo devagarinho.

Kayn: Eu juro que é rápido, sério! - pude ver sua mão se esticando para pegar o pano azul-bebê que se encontrara pindurado num suspensório de ferro ali perto da banheira. - eu disse que era rápid-.. - pude sentir algo se chocar contra a parede e quando resolvi olhar ele já estava no chão, claramente tonto. - Ai, minha cabeça!

-Você tá bem?! Jesus! - sai da banheira e me enrolei numa toalha e fui tentar socorrer ele, havia um pequeno corte em sua testa saia bastante sangue para uma coisa tão minúscula assim!

Kayn: Eu tô bem, é que o chão tava molhado e acabei escorregando, desculpa - o ajudei a levantar e levei ele até a cama - Mary, não se preocupa é sério.

-claro que eu tenho que me preocupar! - corri para o seu armário e peguei algumas coisas ali que fariam um bom curativo na sua testa, e assim o fiz.

Kayn: Obrigada, de verdade, mas, ainda sim, não precisava! E aliás - ele desviava o olhar de mim - seus... E você ainda tá de toalha..

-A-ah! Desculpa! - fui em direção ao outro quarto me trocar melhor.




Notas Finais


Obg por ler


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...