História Ferias de Verão - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags As Aventuras De Poliana, Brenjeff, Guiquel, Lurela
Visualizações 155
Palavras 927
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Yeeeah! Capitulo novo! Não fui tão criativa nesse mas espero que gostem :3

Capítulo 5 - Capitulo 5



Raquel On:

     _Eii Mi! Me espera! - eu gritava atras dela.
     _AAAAAA RAQUEL EU NÃO CREIOOO! Vc beijou o Guii? - ela perguntava toda animada e dando pulinhos. Ai meu Deus. Só ela mesmo.
     _que? Claro que não né Mirela. Ele gosta da Brenda. Não tem porque fazer isso. - eu tentava desconversar, mas se tratando da Mirela isso não seria o suficiente. 
      _Para de ser boba. Não foi isso que eu vi la dentro não ein? Porque ele estava em cima de você? - ela me olhou maliciosa mas eu fingi que não era comigo.
      _Aff Mi. Ta precisando de um óculos, não esta vendo nada direito. Ele estava me fazendo cossegas, não me beijando. - eu tentei enfiar isso na cabeça dela se não ela me encheria com isso a noite toda. Parece que deu certo.
      _uhum... - ela disse. Ainda estava desconfiada mas antes que dissese alguma coisa, ouvimos um grito vindo do banheiro das meninas. Era a Gabi. 
     Imediatamente, eu e Mirela nos olhamos e fomos correrendo pra lá, desesperadas. O que sera que aconteceu? Eu estava muito preocupada porque muitas coisas poderiam acontecer numa madrugada escura e fria num posto deserto de beira de estrada. 
     Chegando lá, a porta estava fechada e os gritos pareciam mais altos. 
      _GABRIELA! ABRE ESSA PORTA GAROTA! - eu gritava dando socos na porta. Mas os gritos não cessavam.
      _O QUE ESTA ACONTECENDO AI AMIGA? - a Mirela começou a gritar tambem. Trocamos olhares aflitos e preocupados. A porta finalmente se abriu. 
      Quando entramos, vimos a Gabi grudada nas costas da Brenda e apontando para alguma coisa na parede acima delas. 
      _GABI! A GENTE VEIO TE... SAL...VAR? Perai. O que está acontecendo aqui afinal? - eu disse observando a cena e tentando entender, mas a Gabi me deu uma olhada e continuou gritando. 
       _AII É ESSA SONSA AQUI! A gente veio no Banheiro e essa coisa grudou no cabelo dela! - disse Brenda tentado arrancar a Gabi de suas costas e apontando para um Morcego enorme na parede. - Sai de mim encosto! É só um morceguinho.
        _MORCEGUINHO BRENDA? Aquilo ali parece pegueno pra você? - Gabi parou de gritar e disse com uma cara de medo extremamente engraçada. 
        _Me poupe né Gabriela! São 3:20 da manhã e você fazendo esse escândalo todo. Daqui a pouco a policia chega aqui se continuar com isso. - a Brenda disse e ela se calou.
       _Gabi.... VOCÊ QUASE MATOU A GENTE DO CORAÇÃO SABIA? - a Mirela disse brava. 
       _Ta bom gente. Isso não é hora pra gritaria. Vamos sair logo daqui. Vem Gabi... Vou te guiar até a porta. Eu não tenho medo. - eu disse e segurei sua mão. 
      Antes que a gente chegasse a porta os meninos apareceram.
      _MENINAS? O que foi que aconteceu? Que gritaria foi essa? A gente ficou preocupado. - o Vini disse. 
      _Essa maluca ai! - a Brenda disse apontando para Gabi que a olhou brava.
      _Não foi nada demais gente... A Gabi só ficou com medo daquilo ali ó! - eu disse e apontei para o morcego que parecia nos encarar mais confuso que nós. - não precisam brigar por isso. Cada um com os seus medos. Vamos sair logo daqui.... O tio Juca ja deve estar esperando por nós. 
      Todos saimos. A Brenda ficou zoando a Gabi e ela foi ficando irritada, mas acabou rindo. A Brenda disse que foi hilário ver o Morcego preso naquela cabeleira toda, "o coitado deve estar consultando um psicologo nesse exato momento do tanto que você assustou ele com os seus berros." ela dizia e todos riamos já dentro da van. Eu imaginei a cena e podia imaginar a reação dela, a Gabi sempre foi a mais medrosa entre nós. Que bom que apesar do susto não aconteceu nada de mais.  
      Novamente as luzes se apagaram e todos dormiram. Inclusive eu. 
      Acordei com uma sensação de leveza e extremamente confortavel. Sentia um carinho delicioso em meus cabelos e uma respiração leve em meus ouvidos. Era o Gui mais uma vez. Isso deve estar ficando até cansativo, mas ele não esta deixando de ser fofo comigo um segundo sequer. Queria mesmo saber o motivo disso.... Durante a noite eu devo ter tombado para o travesseiro no colo dele e por lá fiquei. 
      _Bom dia... - ele disse baixo. 
      _Bom dia. - eu respondi com uma voz rouca. Me levantei, o encarei por alguns instantes e me estiquei. - cuidado para não se assustar. - completei.
      _Como assim? - ele riu. 
      _Geralmente eu acordo parecendo um zumbi, então é melhor avisar que sou eu rsrs - eu ri. Ele me olhou e segurou em meu queixo. 
      _Bom, deixa eu ver... - começou a girar o meu rosto pra la e pra cá, mas os nosso olhos não se desgrudavam. Parecia pensativo. - não. Não ta parecendo nem um pouco com um zumbi. - ele riu de novo. MEU DEUS que sorriso lindoo! - na verdade, acho que nem é possivel se tratando de você. 
       corei e me virei. Comecei a olhar em volta e pareciam estar todos dormindo ainda. O sol ja nascia lenta e vagarosamente no horizonte. Logo logo chegaríamos na casa dos pais da Mirela...
    _ Valeu por ser meu travesseiro essa noite - agradeci.
     _ é pra isso que servem as viagens entre amigos... Na volta a gente inverte. - ele disse e eu sorri.
     Percebemos uma movimentação no banco da frente. A Mirela estava acordando.
      _Bom dia dorminhoca! - eu disse a ela que se levantou com os cabelos bagunçados e me encarou. 
       
        


Notas Finais


Ooi! Passando pra avisar que esse negocio de morcego aconteceu porque eu queria que alguma coisa acontecesse nesse posto kkkk
Desculpa mais uma vez pela falta de criatividade. :(


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...