História Férias de verão. - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olha eu de novo com mais uma fic Shiita.

Espero que gostem...

Capítulo 1 - Férias de verão.


Fanfic / Fanfiction Férias de verão. - Capítulo 1 - Férias de verão.


Diga que a cama está arrumada, eu estou afim de bagunça-la.



— Ah. Daí né, eu fui lá e gritei com ele... O cara não era surdo. — Izuna contou, colocando os dedos na testa, rindo. Todos da mesa gargalharam. — Tá né, daí eu fui falar de desculpa ele pegou um papel e anotou, com uma caneta que ele deve ter pegado do cu, e escreveu 'Moço, desculpa, mais eu não entendo oque você tá falando.'. Meu Deus, eu fiquei constrangido. — Todos na mesa riram novamente. Tobirama namorado de Izuna, tirava sarro do namorado. Madara apenas tinha se engasgado com a comida e o resto apenas ria. — Gente, não tem graça. — Comentou o Uchiha, rindo suavemente.

— Eu vou para o inferno cara! — Madara colocou a mão em cima da da barriga, gargalhando. — Coitado do homem.

O clima na mesa estava completamente agradável. Todos riam, comiam, contavam histórias constrangedoras, e assim vai. Também era um dia especial, pois Hiashirama havaia pedido a mão de Madara. Bem, foi uma surpresa maravilhosa, gerou comentário divertidos e sorrisos. Mas... É como se diz aquele ditado: 

Tudo que é bom, dura pouco.

— Shisui, tá solteiro priminho? — Obito perguntou, atraindo atenção de todos na mesa, principalmente do gênio Uchiha.

— Ahn... Tô num rolo aí. — Respondeu simples, recebendo um chute de Itachi por baixo da mesa. Mais quem disse que isso abalou Obito? Só deu mais esperança para ele.

Bem, o envolvimento de Itachi e Shisui seria uma novidade, já que apenas poucas pessoas sabem como Izuna, Saske, Naruto, Madara, Hiashirama, Tobirama e Mikoto. Como contariam para o resto? Já foi um grande trabalho contar isso para poucos, imagina para Obito que tinha uma tara tremenda por Shisui.

— Ah... Ela, ou ele, aceita um relacionamento com uma pessoa a mais? — O sangue de Itachi ferveu. Que porra de jogo era aquele? Todos olharam para Obito, e o outro apenas suspirou. — Ah gente, qual é. Eu já peguei todo mundo dessa mesa, menos o gênio ali, que não faz diferença para mim, e o Shisui, que convenhamos, é um pedaço de mal caminho.

— Me poupe Obito. A pessoa que ele tá, você não chega nem aos pés. — Saske disse, se esticando para pegar o molho na mesa, cheio de razão, com a voz carregada de arrogância. Naruto, seu 'peguete', segurou a risada.

— OOOOOOOH! — Izuna fez um 'Dab', recebendo um tapa na cabeça. — Aí!

— Para de ser criança! Tá me fazendo passar vergonha, na frente da sua família. — Disse Tobirama constrangido, ficando corado.

— Jesus, doeu até em mim. — Hiashirama se manifestou, se referindo ao comentário de Obito. — Madara! — Gemeu de dor, depois de levar um chute na canela.

— Cala a boca. Depois vou ter que ficar ouvindo o Obito gemendo o nome do Shisui enquanto se masturba no banheiro. — Soltou sem pensar.

— Para quem já viu o Shisui sem camisa, é uma grande vantagem-- Obito foi cortado pelo barulho da cadeira sendo arrastada no chão.

— Isso já é demais. — Itachi negou, se levantando da mesa, indo para fora.

Todos ficaram confusos, apenas Saske que havia entendido. O Irmão de Itachi sorriu de canto, de forma disfarçada, sabia no que aquela merda iria dar. Naruto riu do sorriso de Saske.

Porra. — Sussurrou Shisui, se levantando, pegando a chave do carro. — Tchau para todos. Valeu, o café estava ótimo. — Saindo dali.

— Tinha que ser o Obito né. — Izuna reclamou, revirando os olhos.

— Ué, não posso expôr minha opinião? — Questionou Obito debochado.

— Bem, suas opiniões nunca servem para nada. — Opinou Saske, todos arregalaram os olhos.

— É desse tipo de Uchiha que eu gosto. — Falou Tobirama se debruçando pela mesa, abrindo a mão para fazer um 'Hi-five' com Saske, que bateu em sua mão rindo.

— Jesus, o que o loiro ali te deu? Pilha?! — Madara disse rindo, olhando diretamente para Saske.

Obito revirou os olhos. Tobirama o olhou e deu de ombros.

— Nunca gostei de você mesmo. — Soltou Tobirama, se referindo ao Obito.





Me faça esquecer de todos os problemas com sua boca trilhando um caminho de fogo em meu corpo.






— Itachi... — Shisui entrou no carro, no banco do piloto. Rapidamente, Itachi limpou o rosto, e sorriu.

— O-oi? — Olhou para Shisui, forçando um sorriso. Aquilo deixou Shisui triste, amava o primo mais que tudo e não queria vê-lo daquele jeito.

O maior o puxou pela nuca, beijando o menor com delicadeza, acariciando os cabelos negros de Itachi. O gosto salgado — Por causa das lágrimas. — dava um ar peculiar para o beijo.

— Vamos sair daqui. — Disse Shisui, ofegante, lingando o carro.

No caminho, Itachi começou a lembrar de algumas noites com o primo. Seus sentimentos estavam na flor da pele.


Flashback — 


— Sui... — Gemeu, se contorcendo debaixo do primo. Seu corpo queimava, soava. Sua mente só rodava imagens obscenas, daquela noite. Itachi delirava sentindo os lábios do maior tocarem seu pescoço, enquanto acertava sua próstata sem piedade.

— Diz, me diz, o que você quer? — Sussurrou de forma provocante, levando o menor á loucura. O menor só revirou os olhos, cravando as unhas — Pequenas. — nas costas suada do primo. 

— E-eu q-quero... Ah! — Não conseguiu continuar, não aguentava dar as costas para o prazer.


Flashback —


Soltou uma risada pelo nariz ao se lembrar de uma vez que transaram no carro, na frente da casa de Tobirama.


— Flashback —


— Itachi... — Chamou baixinho, olhando para os olhos do primo mais novo. O menor gemeu fraco quando sentiu os braços de Shisui cercar sua cintura, ajudando-o com seus movimentos.

[···]

Itachi sorriu, sentindo os beijos de Shisui em seu ombro.

— Tobirama vai nos aniquilar. — Itachi riu com o comentário do maior. 

— É só o Saske dar uma desculpa para nós. — Retrucou o menor, com um sorriso.

— Simples: Estávamos T-R-A-N-S-A-N-D-O. — Gritou Shisui, chamando atenção daqueles que passavam pela rua. Recebeu um leve tapa no ombro.

— Prefiro coisas mais sujas, tipo: FO-DEN-DO. 

— Prefere coisas mais sujas? — Shisui perguntou num sorriso pequeno e malicioso.

— É. Eu prefiro coisas sujas --

Foi cortado por um beijo quente e sensual do primo.

~ Mais profunda que nossa relação só tua garganta ~ (Rádio)

— Que tipo de música é essa Shisui?! — Itachi gargalhou.

— É verdade, tua garganta não tem fundo. —

— Vai se foder.

[···]

— Gente, que parada era aquela de transar e foder? — Tobirama perguntou rindo, conversando com Shisui e Itachi. O menor se engasgou com o vinho que bebia. — O negócio foi sério. — Shisui arregalou os olhos, olhando para Itachi. — Eita, casalzão. Shippei e foda-se. — Comentou saindo dali. — IZUNA MEU AMOR-- credo credo, tenho fofoca. — Falou baixo, dando risada.


— Ih, chamou de meu amor, tá querendo alguma coisa. — Disse Saske, rindo, enquanto tomava café.

— Acha que todos são interesseiros como você? — Brincou o loiro, recebendo um pisão no pé.

— Vai se foder. —

— Eu prefiro te foder. — Respondeu sem nenhum pingo de vergonha na cara, arrumando a gravata.

— Uhm. É assim? — Riu. — Então vem. — Falou puxando o loiro.


— Flashback —





Me perdi no brilho do teu olhar. Minha sanidade depende de você, agora.




— Itachi. — Shisui o chamou, saindo do carro. E o menor fez o mesmo. 

Não estavam em casa, estavam em um morro, onde poucas pessoas conheciam. A vista era linda, o sol estava quase se pondo. A água cristalina da praia fazia um contraste divino com o céu e a claridade do sol.

Shisui se encostou no carro, esticando a mão para o menor. Itachi segurou, andando lentamente até o primo.

Itachi estava inseguro, perguntas ficavam na sua cabeça, ele tinha algum medo. 

— Olhe para mim. — Pediu Shisui, segurando no queixo do mais novo. Itachi desviou o olhar. — Por favor. — Pediu novamente. E dessa vez Itachi o olhou com lágrimas nos olhos. Shisui apenas deu um leve beijinho em sua testa, abraçando-o. 

Itachi corou violentamente, se aconchegando no primogênito de Kagami. Se sentiu especial, como nunca havia se sentido antes. Itachi ergueu um pouco a cabeça, olhando nos olhos de Shisui. As íris avermelhadas do primo pareciam ficar mais vermelhas com o a claridade do sol.

— Sui... — Sussurrou abraçando o pescoço do maior. — Me beija... — Pediu próximo aos lábios do primo, e o maior o puxou, selando seus lábios nos de Itachi, num beijo calmo e erótico.

O fogo despertou nos Uchihas. Itachi queimava em ódio e luxúria, estava com raiva. Não raiva de Shisui, mais sim de tudo. 


A cada reencarnação mais eu volto para a gente se amar.


Shisui o pegou no colo, colocando-o no capô do carro. Voltou a beijar o mais novo, ficando entre as pernas do mesmo. Abraçou o corpo do primogênito de Fugako, ondulando sua cintura, mostrando o quão excitado o maior estava. Itachi gemeu com o ato.

— Shisui... — Chamou, enquanto o outro beijava seu pescoço. 

— Uhm? — Retrucou num leve resmungo.

— Eu te amo. — Declarou alto, fazendo o mais velho o encarar. Aquele momento seria único.

— Eu também te amo, Tachi. 

[···]

Se encontravam no mesmo lugar, só que agora Itachi trajava um moletom grande, de Shisui. O maior estava apenas sem camisa. Itachi ria com os pequenos selinhos que ganhava ao redor da face.

— Eu. Te. Amo. — Falou pausadamente, dando pequenos selinhos nos lábios do menor. Itachi segurou o rosto do primo, beijando-o lentamente.

— Eu também te amo, Sui. — Falou baixinho, encostando sua testa na do maior. Os dois sorriram, encarando um ao outro.

E foi assim o seu final de tarde. O sol 'indo embora' e I can_t Handle Change tocando pelo rádio.

Essas férias de verão seriam as melhores de sua vida.







Notas Finais


Desculpa galera, eu não tô legal, mais eu queria escrever algo.

Foi só isso.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...