História Feroz Atração - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Faculdade, Romance, Segredos
Visualizações 185
Palavras 1.940
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um cap para vcs minhas lindass. Obrigada pelos novos favoritos💓💓

Boa leitura.

Capítulo 30 - Capitulo 29


Sun entrou no nosso dormitório sem se importar em bater.

--Nós precisamos comemorar.!--ela anunciou.

--Comemorar o que?--perguntou Sook deitada em sua cama.

--A melhora da Mel.--ela disse como se fosse óbvio.

Revirei os olhos.

Para Sun tudo era motivo para comemoração. Tudo. Ela sempre inventava alguma coisa para poder sair para beber e dançar. Uma vez ela quis sair para comemorar o nascimento dos hamsters da irmã mais nova de Sook.

Juro por Deus.

--Sun, já é a milésima vez que eu digo isso: foi só uma gripe. Não é como se eu estivesse à beira da morte.

--Bem, você parecia a beria da morte. Estava toda verde e melequenta.--ela disse fazendo careta.

---Sempre tão gentil.--eu disse sorrindo.

--Enfim, nós vamos sair para comemorar. descussões.

--Tudo bem.--eu disse ainda sorrindo.--Vamos sair paea comemorar então.

(...)

--Uhul!--Sun exclamou e se perdeu na multidão no segundo em que pisou no lugar. Sook estava vestindo um vestidinho verde apertado com uma fresta aberta na lateral do corpo.

Já eu estava usando um azul escuro um tanto apertado, que realçava exageradamente as minhas curvas. Aquele vestido era da Sook e como ela era mais magra e com menos curvas, aquele vestiso havia ficado ficado um pouco apertado. Meus saltos assim como os dele eram pretos e bem altos.

---Vamos pegar alguma coisa para beber.--disse Sook pegando minha mão e me arrastando para o bar.

Fomos lá e cada uma bebeu uma dose de vodka. No minuto que a bebida desceu pela minha garganta, o meu celular vibrou.

Era a mensagem de Jungkook:

Vc está em casa?

Não-respondi.

Onde vc está?-ele mandou.

Franzi as sobrancelhas e encarei a mensagem.

To em uma festa de fraternidade.

Ele não mandou nada depois disso, então guardei meu celular. Me irritava o fato de Jungkook querer saber onde eu estava.

Que direito ele tinha disso?

Nem meu namorado ele era.

Tentei tirar ele da minha cabeça e fui com Sook para a pista de dança. Nós dançamos até nos acabar. Eu estava brilhando de suor quando saimos da pista assim como ela.

--Vamos pegar mais uma bebida.--disse Sook novamente me arrastando para o bar.

Juro por Deus que se não a conhecesse, eu pensaria que ela era alcoólatra. Sook pegou o segunda dose de vodka e uma menina que também estava no bar e que a conhecia da faculdade, começou a bater papo com ela.

Também tomei uma segunda dose quando um homem se aproximou

--Que música é essa?--ele perguntou.

Eu me virei para ele sem saber exatamente se era comigo com quem ele estava falando.

--O que?--perguntei o encarando.

Ele tinha cabelos castanhos, era bronzeado e alto. Bem bonito

--Você sabe o nome da música que está tocando?--ele perguntou novamente olhando fixamente para mim.

Ele nem mesmo estava prestando atenção que estava tocando naquele momento. Era uma batida repetitiva. Parecia uma música eletrônica.

--Desculpa. Mas eu não tenho idéia de que música é essa. Esse tipo de música não é muito meu estilo. Então eu não conheço muitas músicas do gênero.--eu disse lhe lançando um sorriso sutil.

--Ah, e que tipo de música você gosta?--ele perguntou.

O encarei un pouco surpresa. Ele tinha um sorriso amigável nos lábios.

--Bem. A maioria das músicas que eu escuto são de rock. Como The Rolling Stones.m The Police...Mas também gosto dos grupos daqui.

--Também gosto muito de The Police. Uma das melhores bandas. Você em ótimo gosto musical.

--Obrigada.--eu disse sorrindo.

--Você sabe que tipo de música que uma pessoa gosta define muito sua personalidade?---ele perguntou sorrindo.

--Serio? E o que meu gosto musical diz sobre mim.--perguntei erguendo as sobrancelhas.

--Bem, você gosta de Rock, bandas como The Rolling Stones e The Police especificamente, são pessoas muito interessantes, divertidas e agradáveis.

--Você acabou de inventar isso, não é?--perguntei sorrindo.

--Com certeza.--ele respondeu sorrindo ainda mais, me dando a visão de seus dentes brancos e perfeitos.

Eu começei a rir.

Gostei daquele cara.

--Mais o gosto musical da pessoa pode mesmo dizer muito sobre ela. Eu não menti sobre isso.

Eu sorri e percebi que a música que ele havia perguntado o nome havia acabado.


--Que pena que você não descobriu o nome da música.

--Não tem problema. Eu também não curto muito música eletrônica.

--Mas você acabou de me pedir o nome daquela música.--eu perguntei levemente confusa.

--Na verdade era só uma desculpa para vim falar com você.--ele disse e o seu sorriso cresceu.

Eu não consegui evitar de sorrir também.

--Você sempre chega em uma garota desse jeito?--eu perguntei.

--As vezes.

--E dá certo?

--Não sei. Está dando certo?--ele perguntou com um sorriso de moleque estampado em seu rosto bonito.

--Acho que sim.--eu disse sorrindo.

Eu conhecia aquele garoto há cinco minutos e já gostava bastante dele. Ele era engraçado e gentil. Ele não deixava o clima pesado ou tenso. Aquele cara era leve e tranquilo. Totalmente o contrário de Jungkook.

--Eu sei seu gosto musical, mas não sei seu nome.--ele disse.

--Meu nome é Melissa, mas pode me chamar Mel.

--Prazer Mel, eu sou o Yejun. Eu vi você na pista de dança. Você dança muito bem.

Então ele estava me observando dançar.

Hum.

--Muito obrigada.--eu disse.

--Você tem namorado, Mel?

--Não.--eu respondi sem hesitar.

Jungkook havia deixado claro que não queria nada comigo. Então eu tinha todo o direito de conversar com um cara agradável e bonito. Não que eu tivesse romanticamente interessada em Yejun. Mas ele era um cara legal e muito agradável de conversar.

--Tem certeza? Nem mesmo com o Jeon Jungkook.--ele perguntou me surpreendendo.

O encarei com as sobrancelhas franzidas.

--O que? Porque tá perguntando isso?--eu perguntei.

--Porque o Jeon está olhando fixamente para nós ele não parece muito feliz.--ele disse indicando com a cabeça.

Olhei para onde ele estava indicando e meu olhar instantemente caiu sobre Jungkook. Meu coração começou a bater cinco vezes mais rápido.

Jungkook estava parado do outro lado do salão, ele usava uma camisa branca e jeans desgastada. E apesar dele ser provavelmente o cara vestido de maneira mais casual e simples, ele sem sombra de dúvidas, o mais atraente.

Ele tinha a expressão séria e um tanto irritada. Mas ele não olhava para mim, ele olhava fixamente para Yejun.

Droga.

--Tem certeza que vocês não tem um relacionamento?--ele perguntou parecendo um pouco nervoso.

--Não. Não temos.--eu disse ainda encarando Jungkook.

--Eu não quero arranjar problemas com o Jeon.--ele disse sério.

--Está tudo bem.--eu disse o tranquilizando.--Nós não estamos namorando.

Yejun suspirou levemente aliviado. Eu não queria que Yejun parasse de conversar comigo  só porque Jungkook estava o encarando daquele jeito.

Jungkook não tinha o direito de espantar os caras com quem eu conversava.

--Que bom, porque eu estava prestes a te convidar para dançar.--Yejun disse e se aproximou.

Ele colocou a mão na minha cintura, me puxando para perto. Fui pega de surpresa polo movimento Yejun sorriu me dando novamente a visão de seus lindos dentes.

Por mais que Yejun fosse legal, eu já estava muito cansada de dançar. Eu estava prestes a recusar a proposta de dança dele, quando de repende Jungkook apareceu e pegou Yejun.

Foi tudo muito rápido.

Quando vi, Jungkook tinha Yejun imprensado na parede. Yejun arregalou os olhos e Jungkook continuou o segurando firme contra a parede.

--Jungkook solta ele!--eu pedi me aproximando dele.

--Mas que porra você acha que tá fazendo colocando a mão nela?--Jungkook perguntou a ele com a voz carregada de raiva.

Ele estava sufocando o garoto.

--Jungkook!--exclamei e soquei o braço dele. Mas meu soco não fez nem mesmo ele perder o equilibrio.

--Desculpa, Jeon. Eu não sabia que ela era sua garota. Foi só um engano, cara.--Yejun disse. O medo estava estampado em seus olhos.

--Agora sabe, seu merda. Eu não quero te cer falando com ela novamente.--Jungkook disse finalmente soltando Yejun.

Yejun nem mesmo se ateveu a olhar para mim ou para Jungkook. Ele apenas foi embora o mais rápido possível. Eu queria tanto bater em Jungkook, queria perguntar que merda ele tava fazendo ali e quem ele achava que era para fazer aquilo. Mais na vez de fazer qualquer uma daquelas coisas, eu simplesmente me virei e saí andando.

Eu não podia olhar nos olhos de Jungkook naquele momento ou eu perderia a cabeça. Estava me dirigindo para o meu carro quando eu senti a mão de Jungkook segurando o meu braço.

--Para.--ele ordenou.

--Me solta.--eu disse livrando o meu braço de sua mão e me virando.

Eu levantei a palma da minha mão e eu estava prestes a lhe dar uma tapa, mas ele foi mais rápido e segurou meu braço no ar.

--Isso não foi legal, Melissa.--ele disse com os olhos fixados nos meus ainda segurando minha mão.

--Isso não é legal?--eu perguntei elevando o som da minha voz.-- O que não é legal é você imprensar o garoto que não te fez nada na parede.

--Ele estava com as mãos em você.

--Isso não é motivo colocá-lo contra a parede?--eu exclamei nervosa.

--Para mim é.

Argh.

--Meu Deus, mas que merda passa na sua cabeça? Você não quer fazer nada além de transar comigo e acha que tem o direito de assustar cada cara que vem falar comigo? Sério, qual é o seu problema?--eu estava quase espumando pela boca.

--Você está exagerando.--ele disse dando um passo a frente.

--Eu estou exagerando? Meu Deus, você é inacreditável.

--Eu só perdi a cabeça por um momento. Eu nem machuquei aquele cara.--ele disse como se o que ele tinha feito não fosse nada demais.

--Aí que está! Por que você perdeu a cabeça? Eu não sou sua para você perder a cabeça e bater em um cara por está me tocando. E que história é essa de sua garota? Quando ele disse que eu era sua garoto você não negou. Eu não sou sua garota!--eu estava gritando naquele momento.

Jungkook conseguia me tirar do sério. Ele continuava me deixando confusa. Ele dizia que  não queria nada comigo, mas não queria que um garoto nem ao menos me convidasse pada dançar.

--O que você quer de mim?--eu gritei.

Ele me encarava sério, os olhos como sempre escuros e intensos. Ele ficou em silêncio, apenas me assistindo enquanto eu perdia a cabeça.

--Você me quer apenas quando está com tesão ou entediado. Bem, eu vou te falar uma coisa: não é do seu jeito, Jungkook.

Eu suspirei e disse:

--Eu to cansada dessa merda. Você não tem o direito de ficar com todo esse ciúme se nem ao menos é meu namorado. Eu achei que eu estava bem com toda essa situação, que eu estava bem com o fato de não termos um relacionamento. Mas acontesse que eu não estou. Eu quero mais. E eu não estou dizendo que quero flores todos os dias ou quero andar de mãos dadas. Eu realmente não quero nada disso. Eu não sou essa tipo de garota, na verdade tá te conhecer eu nunca fiz questão de ter um namorado. Eu só quero poder dormir na sua cama à noite, e não apenas transar em cima dela. Eu quero que a gente saia com mais frequência para conversar ou algo do tipo. Eu sei que isso parece um pouco estúpido, mas é o que eu quero. E quando você estiver pronto para me dar isso, me avise. Caso contrário, não me faça mais perder meu tempo.--não dei oportunidade dele falar nada. Simplesmente dei as costas para ele e andei até meu carro.

Fui embora e ele não me impediu.

A caminho da minha casa, começei a pensar se eu havia feito a coisa certa. Mas não importava de qualquer maneira, já não tinha mais volta.

Já tinha feito e eu não voltaria atrás. 


Notas Finais


Então minhas lindas o que acharam desse cap?? Foi meio tenso né?🤔

Espero que estejam gostando da história!

Até o próximo cap..

Xoxo💓💓


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...