1. Spirit Fanfics >
  2. Ferris Wheels - Roda Gigante >
  3. Visões

História Ferris Wheels - Roda Gigante - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


*Olá meus amores e amoras. Antes de começarem a leitura, devo alertá-los que a partir daqui a história tomará um rumo conturbado, e  também devi alerta-los para cenas de psicose, e tendencia suicidas, podendo ser gatilhos, mas prometo fazer valer a pena para a história*
Boa leitura 😘🥰

Capítulo 11 - Visões



     Devido ao sono, as terminações nervosas de Lara ainda não estavam ligadas à todo vapor, levando-a a permanecer um tempo em silêncio após aparecer em sua porta um Taehyung completamente alterado, diferente do que havia conhecido.

- Eu estou te perguntando, e quero uma resposta! Agora!

O grito de Taehyung faz seus pensamentos voltarem ao ritmo normal como um interruptor acende uma luz.

- Eu... Eu não sei do que você tá falando Tae. - Apesar de ter se lembrado do que fizera no quarto do mesmo na noite anterior.

Taehyung ao ouvir o "Tae" sente seu sangue fervilhar em suas veias, o ódio o toma, ele acaba passando por cima de Lara, invadindo seu quarto, sem perceber.

- Quem você acha que é pra invadir meu quarto assim? Quero dizer, a casa é sua, mas como ousa entrar no meu quarto, invadir minha privacidade mexendo nas minhas coisas? - Dizia sem olhar para Lara, ele não podia, quanto mais olhava, mais a raiva tomava conta de si.

Lara podia sentir seu corpo se estremecer todo com a voz alta do moreno. Cada neurônio seu parecia querer sair correndo do seu cérebro, de medo. Mas ela precisa tomar coragem, e contar a verdade.

- Taehyung... Eu... me desculpe por entrar no seu quarto. Não foi minha intenç...

- Como não foi sua intenção? Por acaso você entrou no quarto sem querer? Mexeu no meu notebook sem querer?

- Não exatamente, eu precisava...

- Precisava O que? Eu achei mesmo que você fosse diferente, mas pelo que vejo é uma sassaeng maluca, só mora em outro país. - A raiva fazia as palavras saírem de sua boca, sem antes passar se quer por seus pensamentos.

Lara parou por um segundo, de costas pra Taehyung. Aquilo disparou memórias que passavam por seus olhos, como se estivesse vendo na TV, "Você é uma idiota", "Cala a boca sua vadia!", " Sua desequilibrada!".
De repente, em uma devaneia visão, um tapa veio em sua face, num susto ela acorda de -seus pensamentos-, no quarto, onde Taehyung ainda estava dizendo algo.

Lara sentiu um pânico irracional subir por entre sua espinha, apesar de ver Taehyung gesticular, ela não podia ouvi-lo. O ar em seus pulmões parecia não existir, e seu coração parecia querer explodir. Parada ali, ainda de cabeça baixa, ela não esboçava emoção nenhuma. Taehyung continuava a gritar pelo quarto de Lara, o quanto ela havia sido irresponsável e desrespeitosa, demorou um pouco a perceber a Lara fria e distante que estava a sua frente, parando de gritar em um pequeno momento de lucidez, dando lugar ao Taehyung gentil de sempre.

- Lara? - Disse se aproximando de Lara.

Ao tocar o braço de Lara, que estava ali, tremendo, mas imóvel, ela recua tão rápido quanto um filhote assustado, correndo para o banheiro e fechando a porta antes que Taehyung pudesse entrar. O moreno pode sentir o pavor que a pequena sentia. Fazendo-o arrepiar os pêlos  do corpo - Eu exagerei demais? Nunca vi alguém com tanto medo de mim assim... A não ser o Hobi quando me irrita, mas ele tem medo de tudo. - Pensava.
Lara não conseguia pensar em nada, as frases que a pouco ecoavam em sua mente,  se repetiam mais e mais

"Idiota"

"Sua vagabunda"

"Você não presta para nada!"

Tapas e mais tapas vinham em sua direção - Visões de lembranças horríveis - que a faziam perder totalmente a racionalidade, tentando se esquivar e se defender de algo que não acontecia de verdade. O pânico tomava cada vez mais conta de cada parte do seu corpo, fazendo cada músculo que havia ali tremer como se estivesse no Pólo Norte. Após a primeira lágrima derramar de seus olhos, o ar parou de entrar por entre seus pulmões, por mais que Lara aspirasse com toda a força que tinha em seu diafragma.

"Toma o controle, você está respirando, o ar está entrando"

Em vão, seu corpo vai de encontro ao chão frio do banheiro. Chorando e em desespero - Eu vou morrer -.

Taehyung, escuta o som das lágrimas de Lara através da porta, seu corpo está colado com a mesma, batendo.

- Lara, abre a porta, por favor. - Mas dessa vez com um tom mais baixo e preocupado. Ele sente medo do que possa acontecer com Lara, afinal, ele não a conhece, se quer sabe os motivos de ter entrado em seu quarto, se quer sabe o que pode estar acontecendo com ela, trancada, naquele banheiro.
Quanto mais Taehyung se desespera, batendo na porta, mais lembranças horríveis tomam conta da mente de Lara.

"Você não vai fugir de mim!"

"Por mais que corra, você nunca deixa de ser essa menina patética"

- Vamos, você precisa se controlar.

Lara consegue finalmente tomar as rédeas, - mesmo que poucas - do seu corpo, conseguindo se levantar, ela se apoia na pia. Um rosto amedrontado e úmido de lágrimas, com um hematoma quase imperceptivel em seu nariz se revela no espelho. - A tempos eu não me via assim - ela abriu o armário da pia, tirando um frasco de remédios que estava ali.

"Um não vai funcionar, toma mais de um"

Lara coloca um comprimido na boca.

"Vamos, toma mais um, esse não vai resolver o problema"

"Toma mais um!"

"E mais um!"

As vozes ecoam cada vez mais alto em sua mente.

- Não! Um basta...

Taehyung desesperado, e cheio de culpa ainda está na porta, mas não grita mais, o tom em sua voz também é de medo.

- Lara, por favor, abre a porta. -Quase chorando.

É quando Lara retorna a realidade e assimila o que estava acontecendo. Ela lava seu rosto, o enxuga na toalha ao lado, respira fundo e abre a porta.

- Meu Deus, finalmente... - Taehyung se aproxima de Lara, para dar um abraço (?)

Lara recua, com um olhar completamente vazio, de cabeça baixa, seu cabelo molhado das lágrimas que caiam a pouco, está cobrindo parte de seu rosto.

- Me desculpa Taehyung. Eu não devia ter entrado em seu quarto. - Diz como um corpo sem alma, fria, enquanto volta ao seu quarto, fechando a porta em seguida. O choque da madeira faz Taehyung piscar, assustado. Ele não compreende o que acabara de fazer a Lara, sem reação, ele só retorna também a seu quarto.

Logo Lara sente os efeitos do pequeno comprimido que havia tomado a pouco, desabando sobre a cama, e permanecendo ali, por horas. Imóvel. Um corpo morto. Digo morto, porque era assim que parecia Lara ali, sem vida alguma, sem sentimento algum, apagada, dopada.

Taehyung assiste novamente ao vídeo, a raiva ainda existe, mas a curiosidade é maior - O que ela fez aqui?

As horas se passaram, Taehyung vez ou outra saía no corredor, na esperança de que Lara estivesse ali, andando pelo apartamento. Seu nervosismo se quer a deixou explicar o que havia acontecido, ficou mais confuso ainda com a reação da pequena.

- Por que ela se esquivou  quando eu toquei nela? Por que ela correu de mim? Será que eu assustei tanto ela assim? Eu sou um idiota! Mas também, o que ela tinha que vir aqui e fazer isso? - repetia pra si mesmo, em busca de conforto para a culpa que sentia.

Lara parecia tão indefesa, tão assustada e acuada quando correu pro banheiro, ele não sabia o que pensar daquilo. Não sabia como ela estava, e isso o estava matando por dentro.

Após uma, duas, três, quatro horas, ambos sem comer ou tomar uma gota d'água, o corpo - com vida - de Lara ainda estava na mesma posição de horas atrás, era assim que ela permanecia após tanto tempo sem aquele comprimido. Taehyung finalmente toma coragem e resolve chama-lá.

- Lara, é... Eu... está tudo bem? - Dizia  baixo, devido seu medo da resposta que viria do outro lado da porta.

*silêncio*

- Lara, eu sei que gritei com você, mas por favor, vamos conversar, eu prometo manter a calma. Mas você precisa me dar uma boa explicação do que aconteceu.

*Silêncio*

- Se você não quer me responder, tudo bem. Eu te respeito e espero até você se sentir confortável. - Apesar das palavras, sua vontade era de abrir a porta e confrontar Lara, mas não o fez. Após alguns instantes, parado ali, com as mãos na porta, ele sai do apartamento. - Preciso dar uma volta.
Lara se quer o escuta.


Notas Finais


Devo explicar que este capítulo foi mais curto, para que possam assimilar, talvez até, ler mais uma vez para compreender o que aconteceu. Logo tem novo capitulo. Beijinhos amoras


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...