1. Spirit Fanfics >
  2. .fever. >
  3. .give me fever.

História .fever. - Capítulo 1


Escrita por: we_the_boyz

Notas do Autor


oi amigues, nessa história aqui eu vou deixar vocês decidirem, mas vocês só vão saber nas notas finais, onde eu irei explicar.

boa leitura!!! ❤️

ps: não tá revisado.

Capítulo 1 - .give me fever.


Fanfic / Fanfiction .fever. - Capítulo 1 - .give me fever.

os barulhos de sucção eram altos, entravam na cabeça de Heeseung de uma forma desesperadora para o corpo já trêmulo, o ritmo continuava frenético e era tão quente e gostoso, céus… iria gozar mais rápido do que pensava. 


tudo em si tremia, a cabeça parecia girar sem parar mesmo que estivesse parado no lugar e aquilo era engraçado, era mais engraçado ainda como o garoto tinha efeito sobre si, destruindo suas barreiras com tão pouco. 


a risadinha que o outro deu lhe arrepiou completamente o corpo e quando este desceu um pouquinho mais com a cabeça, Heeseung sentiu que era seu fim, a sensação gostosa se formou no da barriga e o gemido viera tão intenso do fundo de sua garganta, as pernas se fecharam com força ao redor da cabeça do garoto ajoelhado e o pau nunca pulsou tão forte quanto daquela vez, as mãos agarraram os cabelos escuros com força e quando sentiu que iria gozar


acordou


completamente molhado e ofegante, o peito doía devido a intensidade da respiração pesada, estava tão quente que parecia estar com febre e céus… conseguia ver a mancha no tecido branquinho do short fino que usava para dormir, por pouco havia gozado enquanto sonhava, mas isso não aconteceu e seu pau continuava duro, pulsando como se fosse explodir, o que deixava Heeseung completamente tonto. 


tampou os olhos em desespero, choramingando alto por estar naquela situação, em sua cabeça passava somente ele, a forma como ele o chupava no sonho, o sorriso bonito, a jogadinha no cabelo e as mãos percorrendo seu corpo, droga… estava ainda mais molhado agora. 


pensou e repensou no que faria e somente uma coisa se passava em sua cabeça, o que o fez gemer frustrado pouco antes de escorregar as mãos pelo próprio corpo, não crendo que faria realmente aquilo.


resolveu parar de pensar um pouco e focou no que fazia, conseguia sentir a roupa leve completamente colada no corpo de tão suado que estava, a pele estava completamente arrepiada e não era nem exagero de sua parte dizer que gozaria com qualquer minino toque de tão sensível que se encontrava, então foi pensando nisso que resolveu testar os limites do próprio corpo. 


fechou os olhos e normalizou a respiração, relaxando por completo a ponto de sentir o topor do macio do colchão entrando em contato com o corpo magrinho, as mãos lentamente tocaram o próprio peito me movimentos lentos para cima e para baixo, em uma dessas roçou no próprio mamilo, gemendo surpreso ao perceber como a região também estava sensível, roçando os dedos mais algumas vezes somente para se sentir esquentar ainda mais com a sensação espalhando pelo corpo e caralho… quando resolveu apertar as bolinhas com os dedos quentes agora por baixo do tecido da blusa se sentiu entre o céu e o inferno, vagando gostosamente por aquela sensação intensa, sentindo o interior das pernas enfraquecendo enquanto molhava, céus… nunca esteve daquele jeito e sabia que a culpa era totalmente dele.


desceu as mãos arrastando por todo o corpo, encostou de levinho na barrinha do short e subiu de novo, dessa vez com a pontinha das unhas, lembrando que isso era algo que ele fazia bastante com seu corpo, era gostoso, tinha que admitir, mas não se comparava nenhum pouco com quando eram as mãos dele sobre seu corpo. queria tanto sentir o toque dele ali, principalmente naquele lugar, mas como não teria, só lhe restava resolver tudo sozinho. 


engoliu em seco e enfiou a mão por dentro do short, a cada centímetro mais perto da região sensível, mais rápido seu coração batia e, quando encostou lá, achou que infartaria. estava quente, duro e molhado como nunca esteve antes, só os dedos roçando levemente pela cabecinha já era estímulos suficientes para que tivesse o melhor orgasmo da vida, parecia patético o quão mexido havia ficado por conta do sonho. rodeou o dedo lento sobre a cabecinha, recolhendo a maior quantidade do líquido que conseguia no momento, movendo o dedo para cima e para baixo apenas para ouvir o barulhinho molhado que causava, suspirando e respirando com dificuldade sempre que o dedo encostava sobre a fenda pequenininha, a sensação era tão gostosa e quente, queria muito mais, então não pensou duas vezes antes de pressionar o dedo ali com vontade, gemendo gritado logo em seguida, conforme continuava pressionando. 


conseguia sentir nitidamente pulsar contra o próprio dedo, a queimação sendo tão gostosa que o quadril se inclinava cada vez mais em busca de sair dali ao mesmo tempo que se empurrava em direção ao aperto, deixando ainda mais forte e gostoso, Heeseung estava uma bagunça já, a cabeça jogada para trás enquanto segurava os lençóis com a mão vazia, forçando o quadril contra o próprio dedo até que sentisse as pernas doendo devido a posição inclinada que estava, caindo no colchão com a respiração pesada e choramingada, lacrimejando um pouquinho. 


voltou a envolver a mão, mas dessa vez em um aperto gostoso na base, subindo lenta e calmamente pouco antes de descer na mesma velocidade, ficou assim por alguns segundos, retomando o sonho desde o início, fazendo da mesma forma que estava lá e, conforme lembrava, também aumentava a velocidade, seguindo da mesma forma que ele fazia. aos poucos já estava no ritmo médio, sentindo como parecia molhar ainda mais o short, então retirou para fora do tecido, estremecendo quando o ar frio entrou em contato com o pau sensível e completamente quente, o deixando mole sobre o colchão pouco antes de voltar ao que fazia. 


não aguentando mais testar a si mesmo envolveu a mão próximo da glande inchada, descendo e subindo pela extensão com rapidez, apertando sempre que chegava na pontinha, voltando para a base de forma leve, arrepiando por completo. estava tão gostoso daquela forma que já se encontrava com os olhos molhados enquanto tampava a própria boca, não conseguindo controlar os gemidos altos, tendo que tampar para que assim abafasse um pouco os sons, até porque não estava afim de ser interrompido por alguém naquele momento gostoso demais. o desespero crescia tanto dentro do próprio corpo que já se encontrava mexendo a mão e o quadril no mesmo ritmo e de formas opostas, fodendo contra os próprios movimentos da mão já molhada, revirando os olhos e babando contra a mão que se pressionava contra a boca. em sua cabeça revivia todas as sensações do sonhos e céus, não duraria muito tempo, sabia disso. 


a cama já fazia um barulho estranho devido aos movimentos do corpo, as pernas trêmulas mal se aguentavam nas estocadas enquanto a mão estava escorregadia, os barulhos molhados faziam o Hee lacrimejar ainda mais, choramingando baixinho entre os gemidos, sentindo a própria entrada pulsar, estava difícil de aguentar, mas ao mesmo tempo estava gostoso demais. a boca, mesmo produzindo saliva em excesso parecia seca, o que resultava em alguns engasgos em meio aos gemidos entrecortados, a barriga repuxava seguidas vezes e, em uma dessas vezes, a sensação gostosa veio com tudo, fazendo um gemido alto e manhoso sair livre da garganta alheia enquanto o quadril se inclinava novamente, a mão arranhando o colchão abaixo. 


Heeseung estava tão eufórico e envolvido naquilo que não ouviu a porta do quarto no mesmo corredor se abrindo, muito menos os passos calmos ecoando pelo silêncio do dormitório, estava tão gostoso o que fazia que não se importava com mais nada, e o garoto também não se importava nenhum pouquinho com aquilo, estava tranquilamente encostado na porta do quarto de Heesung assistindo a bagunça que este estava enquanto se masturbava desesperadamente, se debatendo no colchão enquanto fodia a própria mão, intercalando entre grunhir rouquinho e soltar gemidinhos manhosinhos demais para si, que já se sentia arrepiando apenas por assistir o outro naquela situação, era lindo. 


mas com certeza não havia cena mais linda no mundo do que Heeseung quando gozou. os cabelos longuinhos caíram sobre o rosto enquanto a boquinha delicada se abria, deixando escapar o gemidinho mais manhoso que já havia escutado do garoto, a mãozinha se fechou ao redor da glande com força como se estivesse tentando impedir algo e, sem sucesso, gozou com força contra a mão, inclinando o quadril para cima enquanto jatos grossos saíram dali, se espalhando não só pelo corpo mole e trêmulo, como pelos lençóis, a mão completamente encharcada, pingando gotas grossas do líquido espesso e perolado. 


teve que morder o lábio para não gemer ao que viu o garoto chorando e fungando baixinho enquanto roçava a mão lentamente na glande, se torturando devido a sensibilidade que tinha no momento, o quadril tremendo para sair do próprio aperto, pouco antes de se dar por vencido e amolecer de vez na cama, de braços e pernas abertas, destruído. 


- você não tem jeito mesmo, Hee… - disse com a voz calma, vendo o outro abrindo os olhos em desespero. - não aguentou me esperar chegar, não é príncipe


- e-eu... - Heeseung até tentou falar, mas não conseguia projetar uma frase que fosse. olhou nos olhos deste, tremendo pela intensidade que ali tinha, ganhando um sorrisinho em troca que o fez gemer envergonhado conforme via este andando até si, subindo por cima do corpo sensível, o que resultou num gemidinho gostoso de ouvir. 


- mas tudo bem, agora vou cuidar do meu garotinho de ouro. - disse por fim, puxando a mão de Heesung que se encontrava lambuzada, retirando todos os resquícios dali enquanto tinha os olhinhos escuros brilhando em sua direção. 


Heeseung sempre o achou bonito, mas não imaginou que precisava tanto vê-lo chupando seus dedos lambuzados de porra até vê-lo ali chupando com tanta vontade, e céus… fora pego de surpresa quando este engoliu seu pau sensível com vontade, iniciando as sucções da mesma forma que havia feito em sonho, fazendo Heeseung quase entrar em colapso devido a tantas sensações ao mesmo tempo. 


estava tremendo, estava quente, se sentia queimando de febre e tudo isso por causa dele.



Notas Finais


então, vamos lá...

nessa aqui eu não revelei com quem o Hee sonhou, isso será revelado na parte 2, então vamos fazer assim, eu tenho uma pessoa em mente e usei para escrever isso, mas também gostaria de ver o lado de vocês, caros leitores.

então comentem quem vocês acham que é/ gostariam que fosse, que na 2° eu irei trazer o que eu mentalizei e aí a primeira pessoa a acertar - dentre esses marcados nos personagens - terá direito a uma história do shipp/grupo que quiser hihi

edit 1 - segunda feira eu revelo quem acertou

conto com vocês, xuxuzinhos ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...