História Fifty Shades of Kim - Capítulo 36


Escrita por:

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza, EXO
Personagens D.O, Kai
Tags 50 Tons De Cinza, Adulto, Baekhyun, Chanbaek, Chanyeol, Exo, Fifty Shades Of Grey, Irene, Jimin, Jongin, Kai, Kaisoo, Kyungsoo, Lemon, Lisa, Yugyeom
Visualizações 176
Palavras 755
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 36 - Capítulo 34



Kyungsoo P.O.V.

Estremeço só de pensar em ser açoitado ou chicoteado. Ser espancado talvez não fosse tão ruim, mas seria humilhante. E amarrado? Bem, ele amarrou minhas mãos. Isso foi....bem, excitante, muito excitante, então talvez não seja tão ruim. Ele não vai me emprestar para outro Dominador - não vai mesmo. Isso seria totalmente inaceitável. Por que sequer estou pensando nisso? 

Não posso olhar nos olhos dele. Isso é muito estranho. O único jeito de eu ter alguma chance de ver o que ele está pensando. Na verdade, a quem estou enganando? Nunca sei o que ele está pensando, mas gosto de olhar nos olhos dele. Ele tem olhos lindos - cativantes, inteligentes, profundos e misteriosos, misteriosos com segredos dominadores. Lembro-me do seu olhar ardente e obscuro e aperto as coxas, contorcendo-me. 

E não posso tocar nele. Bem, isso não é surpresa. E essas regras bobas.... Não, não. Não posso fazer isso. Ponho as mãos na cabeça. Isso não é jeito de se relacionar. Preciso dormir. Estou um caco. As travessuras físicas todas que andei fazendo nas últimas vinte e quatro horas foram, francamente, exaustivas. E mentalmente....puxa vida, é muita coisa para resolver. Como diria Minseok, é mesmo de foder a cabeça. Quem sabe, pela manhã, isso talvez não seja interpretado como uma piada de mau gosto.

Levanto-me de um salto e mudo de roupa depressa. Talvez eu devesse pegar emprestado o pijama de flanela do Baekhyun. Quero ter o corpo envolto em algo aconchegante e seguro. Vou ao banheiro escovar os dentes usando uma camisa de malha e meu short de dormir.

Fico me olhando no espelho. Você não estar pensando seriamente nisso... Meu inconsciente está ajuizado e racional, e não atrevido como sempre. 

O único homem por quem já senti atração, e ele vem com o raio de um contrato, um açoite, e um mundo inteiro de problemas. Bem, pelo menos eu fiz o que quis este fim de semana. E coro com a lembrança dos dedos , dele dentro de mim. Fechando os olhos, sinto aquele delicioso espasmo familiar dos músculos lá embaixo. Quero isso de novo e de novo. Talvez eu assine só a parte do sexo.... Será que ele aceitaria? Desconfio que não.

Será que sou Submisso? Vai ver que dou essa impressão. Vai ver que o induzi a essa conclusão equivocada na entrevista. Sou tímido, sim.....mas Submisso? Aceito o bullying de Baekhyun - será a mesma coisa? E esses limites brandos, minha nossa. Não consigo imaginar, mas o fato de estarem abertos a discussão me tranquiliza. 

Volto para o quarto. Isso é muita coisa para pensar. Preciso ter a cabeça fresca - analisar o problema amanhã de manhã quando estiver descansado. Guardo o documento ofensivo na mochila. Amanhã.... Amanhã é outro dia. Deito-me na cama, apago a luz e fico olhando para o teto. Ah, queria jamais tê-lo conhecido. 

Fecho os olhos e adormeço profundamente, sonhando de vez em quando com camas de quatro colunas, grilhões e olhos escuros intensos.

/////////////

Baekhyun me acorda no dia seguinte.

- Soo, estava chamando você. Deve ter apagado.

Abro os olhos com relutância. Ele não só está de pé, como também já foi correr. Olho para o despertador. São oito da manhã. Meu Deus, dormi nove horas direto.

- O que foi? - resmungo sonolento.

- Tem um homem aqui com uma encomenda para você. Você precisa assinar para receber.

- O que?

- Anda. É um pacote grande. Parece interessante. - Ele pula com um pé de cada vez, empolgado, e volta saltitando para a sala. Levanto da cama e pego um roupão pendurado atrás da porta. Um rapaz elegante de rabo de cabelo está em pé na nossa sala segurando uma caixa grande.

- Oi - murmuro.

- Vou fazer um chá para você. - Baekhyun sai correndo para a cozinha.

- Sr. Do?

E imediatamente sei quem enviou o pacote.

- Sim - respondo com cautela.

- Tenho um pacote aqui para o senhor, mas devo montar e lhe mostrar como usa-lo. 

- É mesmo? A esse hora?

- Só estou seguindo ordens, senhor. - Ele sorri de um jeito encantador, mas profissional, de quem não aceita receber um não.

Ele acabou de me chamar de senhor? Será que envelheci vez anos da noite para o dia? Se envelheci, foi naquele contrato. Torço a boca, nauseado. 

- Tudo bem, o que é?

- É um MacBook Pro.

- Claro que é. - Reviro os olhos.

- Ainda não está disponível nas lojas, senhor. É o último modelo da Apple.

Como é que isso não me surpreende? Suspiro profundamente. 

- Pode montar na mesa de jantar ali.

Vou para a cozinha me juntar a Baekhyun. 



Notas Finais


Gente eu realmente preciso de um Jongin

VIEWS NO DEBUT JAPONÊS DO SEVENTEEN!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...