História Filha de Hades - Saint Seiya - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Mitologia Grega, Saint Seiya
Personagens Aiacos de Garuda, Hades, Kagaho de Benu, Minos de Grifon, Pandora, Personagens Originais, Radamanthys de Wyvern
Tags Hades, Inferno, Mitologia Grega, Pandora, Saint Seiya, Submundo
Visualizações 28
Palavras 4.762
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 8 - Capítulo VII - Macária.


Fanfic / Fanfiction Filha de Hades - Saint Seiya - Capítulo 8 - Capítulo VII - Macária.

Pandora logo chegou ao topo da torre, no centro dela havia um estrela desenhada, ela parou no meio da estrela e se ajoelhou, Radamanthys ficou parado perto da porta ajoalhado de cabeça baixa, um tempo depois duas enormes esferas negras surgiram, junto delas dois cosmos poderosos apareceram.

- Pandora, por qual motivo veio nos encomodar? Aconteceu algo com o Imperador Hades? - Thanatos se pronunciou assumindo sua forma diante de Pandora, trajando uma batina negra com detalhes prata.

- Sim senhor Thanatos, o Imperador Hades perdeu o foco da guerra contra Athena.

- E por qual motivo ele perdeu o foco Pandora? - Hypnos se pronunciou aparecendo diante de Pandora trajando também uma batina negra, só que com detalhes em dourado.

- Um certo Deus atacou a princesa, e isso fez com Hades ficasse focado em descobrir o dono desse ataque, deixando de lado todos os preparos da guerra Santa.

- Hum - Hypnos ficou pensativo por um tempo - nesse ataque a princesa meio que ficou em coma? - Pandora concordou com um aceno de cabeça - isso explicaria muita coisa.

- O que quer dizer com isso Hypnos? - Thanatos questionou o irmão o olhando.

- Ainda hoje eu senti a alma de uma jovem presa no mundo dos sonhos, algo em mim disse que essa alma não devia estar ali, como se fosse meu dever libertar ela e garantir que voltasse a salvo para seu corpo - ele disse calmo colocando uma das mãos no queixo - acho que essa alma devia ser a da princesa.

- Pandora você disse que Hades deixou a guerra contra Athena de lado para investigar esse ataque, você sabe dizer qual Deus foi responsável por isso? - Thanatos se pronunciou olhando seriamente para Pandora.

- Infelizmente eu não sei dar essa informação a vocês, mas Radamanthys estava no salão do trono quando relataram sobre o ataque.

- Pois bem - Thanatos passou por Pandora e parou diante Radamanthys e cruzou os braços - diga-nos Radamanthys, o que sabe sobre o ataque?

- O ataque não foi totalmente honesto, eles usaram selos e ajuda do Deus para lutar contra um de nós, o alvo deles era realmente a princesa, queriam matar ela, o comandante que usava as chamas se chamava Ema de Jamadhar e...

- Espera você disse Ema? Ema de Jamadhar? - Hypnos interrompeu Radamanthys, o mesmo confirmou com um aceno de cabeça a pergunta do Deus - então ele ainda não desistiu.

- Pelo visto não. Pandora - Thanatos se virou para ela - por hora deixe que Hades resolva as questões sobre esse ataque, diga a ele também que terá nosso apóio nesse assunto, e assim que isso acabar faça ele retomar o rumo da guerra contra Athena, fui claro?

- Sim, Senhor Thanatos - Pandora disse calma e de cabeça baixa, logo os dois deuses desapareceram deixando Pandora e Radamanthys as sós, a mesma se levantou e olhou para Radamanthys que se levantará também, os dois saíram da torre em total silêncio, no caminho para a entrada do submundo deram de cara com Aiacos, que trazia em mãos a lista que Hades havia lhe entregando.

- Senhorita Pandora - Aiacos disse assim que a viu se curvando diante dela - o Senhor Hades pediu para lhe entregar essa lista - estendeu a lista na direção de Pandora que assim que pegou começou a ler - ele quer que mande uma carta a cada um desses Deuses os chamando para um banquete, depois que fizer isso ele pede que você vá até ele.

- A sim, obrigada Aiacos - Aiacos fez reverência com a cabeça e saiu para entregar uma das cartas, Pandora ficou um tempo olhando os nomes escritos no papel e então começou a andar até o escritório do castelo, a todo momento Radamanthys a seguia, ela abriu a porta com certa brutalidade e sentou-se na cadeira de frente para a mesa e começou a pegar algumas folhas de papiro e tinta na gaveta para escrever as cartas - o que o senhor Hades quer com esse banquete, e para que convidar os dois irmãos?

- Hades vai convidar Zeus e Poseidon? - Radamanthys pergunta assustado e Pandora o olha.

- Assim como também vai chamar Éris, Artemis, Apollo e Saturno - disse retornando a escrever as cartas em seguida - Radamanthys preciso que você entregue as cartas quando acabar você pode fazer isso? - ela o olhou e ele concordou com um aceno de cabeça, um tempinho depois Pandora já havia escrito as seis cartas, convidando os seis deuses para um banquete no Castelo de Heinstein - Bom, vamos levar essas cartas para Hades assinar - ela se levantou com as cartas em mãos junto de algumas tiras finas de couro, desceram então as escadas que dava a entrada do mundo dos mortos, andaram um pouco e saíram perto dos portões do inferno, Caronte estava com seu barco próximo das margens, e assim que viu Pandora e Radamanthys saiu do barco ajudando Pandora a entrar no mesmo, atravessaram o rio e chegando na outra margem sairam do barco e começaram a andar - Radamanthys - Pandora o olhou e ele entendendo o que ela queria, a pegou com cuidado nos braços e levantou vôo pousando um tempinho depois na entrada do templo, os guardas abriram as portas para os dois passarem, Hades se encontrava sentando em seu trono, ao verem o imperador ali os dois se curvaram - trouxe as cartas para o senhor assinar meu Imperador - Hades com um aceno de mão indicou para Pandora subir, ao seu lado em um pequena mesa tinha uma caneta e tinta, ele pegou a caneta do tinteiro e assinou às seis cartas, Pandora com ajuda de Radamanthys enrolou e amarou uma por uma e deu ao juíz, que com uma reverência saiu dali indo levar as cartas.

- Pandora - a mesma olhou para Hades - quero que arrume o quarto ao lado do de Sophia, uma pessoa está vindo para passar uma temporada conosco e quero também que deixe o salão e a sala de jantar do castelo impecável para o banquete de amanhã a noite, eu fui claro?

- Sim Imperador Hades - A mesma fez uma reverência e logo Hades se levanta e começa a descer a escadas - Algum problema imperador? - ele para e olha por cima dos ombros para Pandora que engole em seco com medo do imperador, ele volta seu olhar para frente e continua a descer as escadas.

- Nenhum, estarei na biblioteca, avise-me se algum dos Deuses responder ou se houver algum problema - ele fala virando o corredor deixando Pandora sozinha.

- Sim, Imperador - Pandora fala baixo, para si mesmo já que Hades não estava mais ali.

--------

Depois que Hades saiu Minos ficou comigo acho que pela tarde toda, ele ficou encostado na cabeceira da cama e eu fiquei com a cabeça apoiada em seu peito, ficamos conversando sobre coisas totalmente aleatórias, que nem vimos a hora passar, acho que fazia tempos que não tinha uma tarde assim, tranquila e calma, claro tirando o fato que eu estava meio cansada e com dor, olhei para o relógio na parede e marcava seis e meia, ouvi batidas na porta e comecei a me separar de Minos, mas esse me segurou mais forte como se disse não, vendo que não teria escolha me ajeitei então nos seus braços ficando sentada com a costa encostada nele, dei permissão para a pessoa entrar e quando aquele ser passou pela porta um sorriso mais que imediato brotou em meu rosto.

- KAGAHOO!! - falei alto e alegremente, ele se assustou com a minha atitude mas logo sorriu de volta, ouvi Minos soltar uma risada baixa e tirou os braços de mim me permitindo dar um abraço em Kagaho assim que o mesmo se aproximou da cama - eu fiquei preocupada contigo - disse baixo ainda o abraçando.

- Não se preocupe, precisa de mais do que chamas e uns selos para derubar essa fênix negra - ele falou com um sorriso e se afastou um pouco para me olhar, seu sorriso sumiu e no lugar surgiu uma face preocupada - soube que foi ferida, você está bem?

- Sim, o único problema é que no lugar que fui atingida ficou a marca do Deus responsável pelo ataque - juro que pela primeira vez na vida eu realmente fiquei com medo do olhar de Kagaho.

- Sinto muito - o olhei sem entender - me perdoe Sophia e Minos - Kagaho se ajoelhou no chão de cabeça baixa - me perdoem por favor.

- Kagaho, pelo que está de desculpando? - Minos que até então estava quieto, se levantou e foi para o lado de Kagaho.

- Me perdoem, minha missão era e sempre foi manter Sophia viva e protegida, mas eu não compri, por um descuido meu você foi atingida - sua voz estava carregada de tristeza e culpa, ver ele naquela situação acabou comigo, olhei para Minos e ele estava na mesma situação que eu, levantei devagar da cama me ajoelhando na frente de Kagaho e o abracei.

- Kagaho por favor não se sinta culpado e nem peça perdão, você não falhou na missão de me proteger, tanto que eu sei que naquela luta você estaria disposto a morrer para que eu conseguisse fugir, esse ferimento eu ganhei não sei como, talvez tenha sido feito na hora que a bola de fogo veio na minha direção ou então no momento que sai de perto de você ou até mesmo quando eu estava lutando, então por favor Kagaho não se culpe, você não tem culpa do ataque e de meu ferimento - o abracei um pouco mais forte e ele me abraçou de volta - Obrigada Kagaho, obrigada por ter me protegido e ter me escoltado, pois se você não tivesse me acompanhado, eu teria acabado morrendo no ataque - me separei dele colocando minhas mãos em seu rosto limpando uma pequena lágrima que ali escorria, encostei com cuidado minha testa na dele por causa do elmo e fechei meus olhos fazendo um leve carinho em sua bochecha - Obrigada minha fênix negra - sussurrei para ele sorrindo, abri os olhos e vi que o mesmo sorria também.

- Kagaho - Minos o chamou e eu me separei dele o permitindo olhar Minos - Obrigada por trazer Sophia para cá e por ter protegido ela durante o ataque, e o mais importante, garantir que ela ficasse viva - Minos deu um sorriso e Kagaho retribuo com outros, sorri com a cena e comecei a levantar devagar, mas para minha bela sorte Kagaho se levantou mais rápido vindo até mim me ajudando, agradeci com um sorriso e me sentei na cama, a qual eu fui notar que Minos arrumava os travesseiros para me encostar e assim fiz.

- Obrigada - falei sorrindo enquanto olhava os dois homens na frente de minha cama, os dois sorriram para mim e quando Minos pensou em dizer algo a porta de meu quarto foi aberta e fechada com certa rapidez, Minos e Kagaho se colocaram na frente da minha cama em posição de ataque, olhei para o ser que estava encostada na porta respirando com certa rapidez - Aiacos?

- Me...me perdoe por entrar...assim - ele disse me olhando e depois encarando Minos e Kagaho - Mas por favor me ajuda.

- Como assim te ajudar Aiacos? - Minos perguntou ficando em sua postura normal com os braços cruzados.

- Me esconde.

- Que? - Kagaho o olhou confuso - Te esconder? - ele confirmou com um aceno rápido de cabeça.

- Por favor só me esconde, ela já tá vindo - Aiacos me olhou e só aí fui me tocar de quem ele falava e porque desse desespero todo.

- Aiacos entre no banheiro e só saia de lá quando eu falar - disse e ele concordou mais que depressa indo se esconder, respirei fundo e olhei para Minos e Kagaho - preparem os ouvidos - os dois me olharam sem entender e antes de qualquer um se manisfestar a porta de meu quarto foi aberta rapidamente.

- MANINHAAAAAAAAAAA - a pessoa assim que entrou em meu quarto deu um grito assustando os dois a minha frente, exceto eu que já esperava por isso.

- Oie Macária - falei com um sorriso e ela me retribuiu alegremente.

- E aí cunhado - Ela disse comprimentando Minos com um abraço espontâneo que ficou sem jeito mas retribuiu - e como está o melhor amigo de todos em? - ela disse ao abraçar Kagaho deixando um beijo em sua bochecha, o mesmo ficou envergonhado e desviou o olhar - Aaa Sophia, senti tanto sua falta, soube que foi atacada por aquele maldito, você está bem? - Macária se aproximou da minha cama sentando ao meu lado, em seus olhos eu podia ver que ela queria me abraçar mas estava com medo acho que de me machucar, dei um sorriso e um abraço bem apertado nela que retribuo mais que depressa.

- Eu também senti sua falta Macária, e não se preocupe eu estou bem não fui machucada - Macária me apertou um pouco mais no abraço me fazendo soltar um gemido de dor.

- "Não se preocupe eu estou bem, não fui machucada" - ela disse fazendo uma voz fina me imitando e se separando do abraço - Aonde te machucaram? - desviei o olhar - Sophia - ela me olhou repressiva, bufei totalmente derrotada e coloquei a mão na minha cintura - deixa eu ver - olhei para Minos e Kagaho que entenderam o recado e ficaram de costas para nós e levantei com cuidado a camisola, quando Macária colocou os olhos na marca, eu juro que vi seus olhos queimarem - meu desejo agora é a cabeça daquele ser em uma BANDEJAA - ela levantou com tudo e olhei para Minos e Kagaho que pararam com tudo na frente dela - saiam da minha frente agora!

- Não - eu disse e ela me olhou surpresa - Macária se acalme e sente-se aqui, o papai já está resolvendo isso.

- Sim, ele me mandou entregar uma carta de aviso ao Deus responsável pelo ataque - Kagaho disse e Macária o encarou por um tempo e depois se sentou na cama novamente.

- Mais calma? - perguntei segurando a mão dela e a olhando, ela assentiu e deu um sorriso - mas agora me diga, vai ficar quanto tempo aqui?

- Bom, vou ficar aproximadamente uns dois meses aqui com você - dei um sorriso e a abracei.

- Senhorita Macária, como é bom vê-la novamente - nos separamos e olhamos para a porta, a qual se encontrava Pandora acompanhada de Radamanthys - seja muito bem-vinda a sua casa, o quarto ao lado está pronto para recebê-la, devo dizer que sua vinda e de muito bom grado ao....

- Pandora, acho que já pode para de puxar saco - Macária disse seria olhando para Pandora, que olhou surpresa para a mesma - obrigada por avisar que meu quarto já está pronto, agora pode se retirar.

- Sim, senhorita - Pandora fez um reverência - vamos Radamanthys - os dois começaram a se retirar.

- O Radamanthys fica - Pandora se virou junto de Radamanthys para olhar Macária, a cara de indignação de Pandora será algo que nunca irei esquecer - preciso que ele e Minos peguem minhas coisas que deixei no grande salão e tragam para o quarto ao lado, podem fazer isso para mim rapazes?

- Sim, senhorita Macária - os dois falaram juntos enquanto se curvavam, antes de saírem Minos vistiu novamente sua sápuris e veio até mim deixando um beijo no topo de minha cabeça, dei um sorriso para ele que logo se retirou com Radamanthys.

- A e mais uma coisa Pandora, peça para as criadas preparem o jantar de minha irmã, e quando estiver pronto traga aqui, agora pode se retirar - o tom sério de sua voz fazia Pandora ficar cada vez mais indignada e talvez brava, mas o que fez ela realmente bufar foi o sinal de "vaza" que Macária fez com as mãos, assim que a porta foi fechada e Pandora se afastou, Kagaho e Macária caíram na risada.

- Esperando ansiosamente pelo dia que você vai tratar ela assim Sophia - Kagaho estava encostado na parede com a mão na barriga tentando recuperar o fôlego após a crise de risadas.

- Como assim Kagaho? - Macária o olhou curiosa enquanto limpava com o dedo indicador uma pequena lágrima que saia de seu olho por causa da risada.

- E que tem gente que abaixa a cabeça e fica calada quando Pandora fala - ele me olhou, mas o que me deu medo foi o modo como Macária me olhou em seguida.

- Pera, quer dizer que você - apontou o dedo pra mim - fica quieta quando aquela serva fala com você?

- Sim, prefiro ficar quieta ao perder meu tempo com ela - disse e Macária respirou fundo e me olhou com um sorriso malicioso.

- Mas fala como estão as coisas entre você e o Minos?

- A estão bem - dei um sorriso bobo ao pensar no mesmo.

- Maninha eu não quero saber se vocês estão bem, eu quero saber mais a fundo - ela me lançou um olhar de malícia que capitei na hora o que ela quis dizer, olhei para o Kagaho em busca de ajuda e ele apenas riu.

- Macária acho que você está perguntando coisas impróprias para uma pessoa que tem vergonha de beijar o namorado na frente do pai que sabe e apoia o relacionamento - Kagaho se manifestou e olho para Macária com um sorriso.

- É sério isso? - concordei com um aceno e a mais velha revirou os olhos - Bom, então não irei mais perguntar coisas desse assunto para ti - sorri em alívio - mas vai, nunca teve vontade de transar com ele?

- MACÁRIA - gritei a olhando indignada, ela e Kagaho por outro lado se acabaram de rir, nos três estávamos vermelho, só que os dois era por causa da crise de risada e eu era por estar com vergonha.

- Olha com todo respeito maninha ele tem cara de que faz bem em - abri a boca totalmente indignada com o que ela dissera, Kagaho já se encontrava sentado no chão quase sem ar, e Macária não estava diferente, peguei uma das almofadas e lancei na direção de Kagaho, a mesma lhe acertou a barriga e o ato só o fez rir mais ainda, peguei um travesseiro e joguei com certa força em Macária, só que ela foi mais rápida e abaixou, fazendo o travesseiro passar reto.

- Com licença My Ladys... - Minos que abria a porta calmamente parou de falar assim que o travesseiro lhe atingiu, as duas goelas que já estavam rindo, depois disso riram mais ainda, Macária até se deitou na cama com as mãos na barriga, eu por outro lado tentei segurar a risada, Minos segurou o travesseiro e me olhou com um sorriso - Sophiaa...

- Desculpa, não foi intencional, era pra atingir a Macária mas ela desviou - ele me olhou e depois olhou Macária que estava sentando na cama novamente, ele pegou o travesseiro e jogou na direção dela, o mesmo acertou em cheio sua cabeça.

- Problema resolvido - ele disse rindo e agora foi a minha vez de ter uma crise de risadas, Macária o olhou indignada.

- Eu não acredito que você fez isso Minos - ela se levantou e jogou o travesseiro na direção dele o mesmo desviou e o travesseiro passou do lado do rosto de Hades que estava vindo até meu quarto, nessa hora nos quatro paramos e olhamos na direção dele, Minos e Macária foram se manifesta mas ele levantou a mão em sinal de silêncio e sua mão começou a emanar uma pequena cosmo energia negra, ele fez um simples movimento com ela para frente e quando eu me dei conta um travesseiro acertou em cheio minha face, não veio muito forte, pois se viesse eu acho que estaria nocauteada.

- Por favor, aprendam a acertar um travesseiro - tirei o travesseiro da cara e olhei para Hades que estava com um sorriso no rosto, dois segundos depois todos caíram na risada - Macária minha filha, é bom te ver de novo - ele abriu os abraços e a mesma correu em sua direção, Kagaho se levantou e foi para o lado de Minos, os dois ficaram perto da porta em postura.

- E bom te ver novamente papai - eles se separaram do abraço e Hades deu um beijo no topo de sua cabeça e me olhou.

- Você está melhor Sophia? - concordei com um aceno e sorriso - bom vejo que estavam se divertindo.

- Não tem como, a Macária chega já fazendo algazarra - falei e a mesma me olhou indignada mas logo deu um sorriso.

- Bom, eu sinto muito ter de estregar o momento mas eu gostaria de resolver uns assuntos com Macária, mas depois eu devolvo ela para você - ele me olhou calmamente com um sorriso e eu assenti.

- A antes que me esqueça, Radamanthys e eu já trouxemos suas coisas para o quarto Senhorita Macária - Minos disse se curvando.

- Obrigada Minos - a mesma disse com um sorriso.

- Bom, vamos Macária, Kagaho se importa de fazer companhia a Sophia por um tempo? - Hades o olhou segurando a mão de Macária.

- De forma alguma meu senhor!

- Bom, Minos poderia procurar Aiacos e pedir para ele ir ajudar nos preparativos para o jantar de amanhã? Assim como você - Minos concordou com um aceno e me olhou, eu discretamente olhei para a porta do banheiro - Bom, se nós dão licença - fiz uma reverência com a cabeça e Hades se retirou com Macária e Kagaho fechou a porta respirando a aliviado, Minos esperou um tempo e foi até o banheiro abrindo a porta, Aiacos botou a cabeça para a fora e respirou aliviado ao ver só nos três.

- Aiacos poderia me contar o porque fugiu de Macária? - Kagaho perguntou calmamente e ele se aproximou um pouco da cama.

- Bom, primeiro perdão pelo modo que entrei no seu quarto Sophia, e segundo desde que ela era criança, ela sempre me atormenta, sempre, tudo que eu ia fazer ela tava atrás, lembro até hoje quando tomei bronca de Hades por travessura dela - ele falava meio desesperado e eu segurei um riso - sinto muito Sophia mas sua irmã é uma capeta.

- Olha nisso eu concordo - falei rindo - mas tudo bem, só saia pela janela para garantir que ela não te veja no corredor.

- Obrigado Sophia - ele fez reverência e se aproximou da janela.

- Espere Aiacos, irei com você pois temos que ir para o mesmo lugar - Minos disse se aproximando de mim dando um beijo em minha testa - cuide bem dela Kagaho, e qualquer coisa chame Macária ou mande me chamar - Kagaho concordou e Minos se aproximou de Aiacos e os dois saíram voando pela janela.

Kagaho passou o resto do dia comigo conversamos e rimos bastante, claro que teve também ele zoando minha cara por causa das perguntas de Macária, quando a mesma voltou trazendo meu jantar ele se retirou nos deixando a sós, depois que comi com a ajuda de Macária fui para o banheiro onde tomei banho, minhas pernas ainda doíam um pouco, assim como minha cintura, Macária se ofereceu para dormir comigo aquela noite, mas eu disse que não precisava, ela ficou comigo até eu pegar sono.

"Estava nos campos Elísios sentada na grama fazendo uma coroa de flores, usava um vestido branco de alça com um corpete preto, sentada atrás de mim estava Macária, ela usava um vestido na cor azul com um cinto dourado e seus cabelos negros estavam presos em um coque, a mesma estava fazendo uma trança em meu cabelo, perto de nós estava sentado Hades, ele estava com com seu verdadeiro corpo e usava um Himation de cor preta, ao seu lado de mãos dadas com ele e cabeça apoiada em seu ombro, estava minha mãe, com seu belo e longo cabelo ruivo avermelhado caindo em seu ombro esquerdo em uma bela e bem feita trança, ela usava um vestido vermelho com cinto e ombreiras dourados, uma paz corria por todo o lugar, era a tarde perfeita. Um tempo depois as nuvens que antes eram claras se tornaram negras cobrindo todo o céu, e a grama verde ficou seca, olhei para trás e não encontrei Macária, olhei para onde meus pais estavam mas não havia ninguém, me levantei às pressas vendo que estava sozinha, escutei barulhos parecidos com latidos e olhei na direção que vinham, cinco enormes cães de caça vinham correndo em minha direção, tentei correr mas tropecei e cai no chão, me virei para olhar os cachorros e na mesma hora um deles pulou em minha garganta, comecei a gritar e chorar de dor, logo os outros quatro aparecerem e passaram a morde minhas pernas e braços, pedia aos prantos para que parecem mas era em vão, passaram então a arrancar pedaços de minha pele, quanto mais eu pedia para parar, mais eles continuavam, olhei para frente e um pouco distante estava um homem, não consegui ver seu rosto mas o mesmo sorria sadicamente ao ver meu sofrimento..."

- Não, parem por favor, NÃOOOOO - acordei assustada suando frio e chorando, sentia uma dor terrível em minha cintura onde estava a marca, parecia que estavam tirando ela e minha pele junto, coloquei as duas mãos no lugar e logo a porta de meu quarto foi aberta de forma brusca.

- Sophia - Hades me chamou e logo veio correndo em minha direção se sentando ao meu lado, Macária se ajoelhou ao meu lado.

- Tá doendo, tá doendo muito papai - disse apertando cada vez mais minha cintura numa tentativa inútil de parar a dor, Hades retirou minhas mãos da marcar e então colocou uma de suas mãos, com a livre ele segurou minha mão.

- Vou tentar amenizar a dor está bem? - assenti o olhando, ele respirou fundo e me olhou - pronta? - concordei com um aceno e Macária colocou a mão dela sobre a de Hades.

- Dois e melhor que um - Hades a olhou com um sorriso e depois me olhou, ele deu um beijo em minha testa e fechei os olhos em seguida, senti o cosmo dos dois concentrado em suas mãos, a sensação que tive foi como se tivessem queimando minha pele, apertei forte a mão de Hades e apoiei minha cabeça em seu ombro, ele encostou sua cabeça na minha sussurrando que logo iria passar, um tempo depois a dor sumiu por completo, eles retiram suas mãos e Hades me abraçou.

- Eu prometo que vou tirar essa marca de você, com ajuda de Macária conseguimos bloquear ela, mas infelizmente não sabemos dizer por quanto tempo - o abracei de volta, parando aos poucos de chorar, ele se afastou um pouco ainda me abraçando e limpou meu rosto das últimas lágrimas que caiam - tente descansar está bem? - concordei com um aceno e ele beijou o topo de minha testa.

- Boa noite maninha, qualquer coisa estou no quarto ao lado - Macária disse se levantando me dando um beijo no topo de minha cabeça e em seguida um na bochecha de Hades - boa noite papai - o mesmo sorriu para ela que se retirou.

- Eu já vou indo - no que Hades fez menção de levantar eu segurei sua mão com força, o que o fez me olhar preocupado - o que foi Sophia?

- Fica comigo, não me deixa sozinha por favor - falei voltando a chorar novamente.

- Eu fico, mas por favor meu anjo não chore - ele me abraçou fazendo carinho em meus cabelos, ele se afastou e se levantou dando a volta na cama indo se deitar do outro lado - vem -me aproximei dele deitando a cabeça em seu peito, ele deu um beijo no topo de minha cabeça - boa noite meu anjo.

- Boa noite papai - fechei os olhos e demorei um pouco para dormir, pois aquele pesadelo ainda rodava em minha cabeça, mas quando consegui, devo dizer que dormi tranquilamente.


Notas Finais


Himation era uma antiga e tradicional roupa grega feita de lã usada pelos homens como proteção.

Avisinhos!

Rapidinho venho aqui fazer divulgação do meu mais novo surto em escrita, comecei uma fic nova kkkkk, nela os protagonistas serão Dohko e Camus. Não sei se a história ainda terá o mesmo nome, pois eu tô bem na dúvida de qual nome colocar.
https://www.spiritfanfiction.com/historia/por-um-acaso--saint-seiya-17250914

Gostaria de avisar que talvez o próximo capítulo demore um pouco, mas farei aquele esquema, sempre que der irei escrever um pouco pra tentar trazer ele o mais rápido possível.

Quero dizer também que logo retomarei a escrever O Preço de Uma Paixão, só preciso me livrar de uns trabalhos do curso aí terei tempo para focar nas três histórias.

Bjs até a próxima 🖤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...