História Filho do Coringa - Hot Kim Taehyung - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Filho do Coringa - parte 3


Se passou exatamente um mês desde que eu e Taehyung/Dealer estamos nos encontrando as escondidas. Meu pai, Bruce Wayne não pode nem saber disso.

Já o pai de Taehyung, que é o Joker, esse mesmo, não pode nem sonhar que o filho dele está tendo um caso com a filha do Batman.

Não irei revelar a ninguém, que o Bruce Wayne é o Batman e eu sou sua filha, Taehyung não sabe disso e infelizmente não posso falar para ele, pois as chances de o Joker descobrir são altas, ainda não confio 100% em Taehyung.

Estou me apaixonando cada vez mais pelo Daeler, e eu sinto que apenas eu amo por nós dois, nunca vi um ato de carinho dele por mim, ele vem me ver apenas a noite para poder me usar como um brinquedo sexual, ele entra no meu quarto, nós fazemos sexo e logo depois ele vai embora. Isso acaba comigo.

Eu sei o quão perigoso ele é. Ele é um traficante que vive comandando todo o Império de drogas ilícitas que entram e saem de Gotham, além de ser o homem que promove as melhores festas ilegais da cidade, sempre regada a sexo, drogas e muita violência. Taehyung dá uma festa todos os dias da semana, mas quem fica responsável pelas festas de segunda a sexta são os seus parceiros: Jimin, Jungkook, Namjoon, Seokjin e na festa de Sexta, o Yoongi e J-Hope ficam responsáveis. Já nas festas de final de semana, Taehyung assume e passa sábado e o domingo inteiro rodeado de mulheres e drogados, e isso acaba comigo, ele nunca me levou a nenhuma festa e nunca aparece nesses dias. Como eu fiquei sabendo desse esquema todo? Jimin me contou, ele às vezes vem ficar de olho em mim a mando do Dealer, e acabou que ficamos amigos.

Meu pai recentemente, anda tento inúmeros problemas com a louca da mãe de Taehyung, parece que ela retornou para o lado do Coringa e os dois estão causando explosões e assassinatos ao redor de Gotham. Nunca tinha visto a Harley Quinn de perto, mas sei que ela é muito bonita e extremamente louca, sua fama é essa.

- Mais uma vez eles escaparam - Meu pai entra batendo a porta de casa, furioso, enquanto joga a mala dele no chão.

- Senhor Wayne, estávamos esperando pelo senhor, sua secretária marcou uma videoconferência agora com o CEO de uma empresa no México - Alfred diz, surgindo pela porta da sala.

Meu pai suspira e pega a mala, me dá um beijo na testa e some dentro do seu escritório.

Sei que Alfred retirou meu pai da minha frente, pois não quer que eu me envolva nos "assuntos do Batman", mal sabem eles de que eu estou já extremamente envolvida.

Dou um suspiro e vejo as horas, são exatamente 15:00 horas, preciso ir pra minha aula na faculdade. Levanto, arrumo minha saia preta, pego minha bolsa e a chave do meu carro.

Enquanto dirijo em direção ao campus, percebo uma Lamborghini Rosa metálica atrás de mim. Ah não, ela não é roxa, o que quer dizer que não é o Taehyung que está dirigindo.

Acelero mais e ultrapasso o sinal vermelho, e a Lamborghini Rosa continua me seguindo. Merda, começo a dirigir igual uma louca, furando filas e todos os sinais das ruas. Escuto buzinas, pneus arrastando no asfalto. Mas a merda do carro Rosa continua no meu encalço.

Entro em uma rua, e percebo que é sem saída quando meu carro bate com tudo no muro, meu rosto bate com força total no airbag e sinto o sangue escorrer pela minha testa. Estou completamente desorientada, mas escuto uma buzina atrás de mim, a buzina tem som de uma risada feminina. Ah não.

A porta do meu lado é aberta e eu sou puxada para fora do carro e colocada sentada no asfalto molhado.

Harley Quinn se abaixa na minha frente com um sorriso imenso no rosto, ela retira meu cabelo da frente do rosto e faz um bico de tristeza ao ver o meu machucado.

- Ah, será que meu filho vai ficar com raiva por que o brinquedinho dele se machucou? - Ela pergunta e depois ri. Meu sangue gela, ela sabe de mim e do Dealer.

Tento me levantar, mas ainda continuo tonta e caio mais uma vez no chão.

- Calma, florzinha - Ela diz me segurando na frente dela, Harley é incrivelmente bonita, mesmo com aquela pele branca e a maquiagem borrada, seus olhos me encaram sérios dessa vez - Você é bonita, e não parece ser tão idiota igual os outros brinquedinhos do meu filho, fico feliz por isso, mas acho que uma menina como você não merece se envolver com o que minha família trabalha - Ela diz e se senta na minha frente. Eu acho muito estranho toda essa conversa.

- O que você quer? - Pergunto baixinho.

Ela sorri mais uma vez.

- Estou indo embora, irei largar meu pudinzinho novamente, mas dessa vez é pra valer, encontrei uma mulher chamada Hera Venenosa, irei embora com ela, e antes de ir queria conhecer o mais novo brinquedo do meu filho e ver se ela vai se quebrar antes do tempo - Ela diz sorrindo maligna, e eu dou uma risada.

- Harley, ele não se importa comigo, ele apenas está preocupado se eu ainda irei abrir as pernas pra ele, e eu sei que pra ele eu sou apenas um brinquedo - Falo e ela arqueia as sombrancelhas e dá uma gargalhada.

- (S/n), você definitivamente não é o que eu esperava encontrar, pensei que fosse mais uma menina burrinha, mas olha só o que eu encontro - Ela diz sorrindo.

- Se eu só vou ser um brinquedo pra ele, eu pretendo terminar o que ele começou, esse relacionamento não irá dar certo - Digo e dessa vez ela sorri carinhosa e me encara.

- Nada com eles dá certo, acredite, eu fiquei do lado do meu pudinzinho a anos, e pra quê tudo isso? apenas para sofrer, sendo torturada, espancada e sempre sendo a isca para as loucuras dele, largada no meio de fogo cruzado, enquanto ele simplesmente ia embora sempre me deixando sozinha para ser presa - Ela diz e se levanta - Mas o meu filho pode ter puxado muita coisa do Coringa, mas eu sei que ele não é uma pessoa sem coração, só quero deixar eles, sabendo que o meu filho vai ter alguém bom do lado dele, você parece ser uma boa pessoa - Ela diz e eu tento mais uma vez me levantar, Harley me ajuda e eu consigo firmar meu pés no chão.

- Eu amo seu filho, não irei negar, mas eu me amo mais ainda, não irei entrar em um relacionamento onde eu irei sair ferida ou que irei me tornar uma próxima Harley Quinn, sem ofensas - Digo rapidamente e ela compreende o que eu falo.

- Tudo bem, mas por favor, me convidem pro casamento de vocês, aqui está o meu número - Ela diz e me entrega um papel.

- Você não entendeu o que eu disse? - Pergunto confusa.

- Entendi sim, e percebi que futuramente vocês ainda vão se casar e eu ainda vou ser avó e todos vamos ser muito felizes juntos, e eu irei matar meu pudinzinho e aí sim tudo irá entrar nos eixos - Ela diz com um ar sonhador, mas com a loucura exalando por cada poro de seu corpo.

Fico ainda confusa com tudo o que está acontecendo e ela caminha até a sua Lamborghini Rosa metálica.

- Foi ótimo te conhecer, cuide do meu cupcakezinho, faça ele feliz que eu juro que ele irá ser completamente fiel e amável do seu lado, posso ser louca, mas sei que eu criei meu filho bem - Ela diz abrindo a porta do carro, ela me dá um tchauzinho e vai embora dando ré e sai cantando pneus.

Fico ali, toco minha testa e percebo que ainda tem sangue escorrendo, solto um suspiro e pego minha bolsa de dentro do carro, procuro meu celular e vejo que esqueci em casa. Oh, porra, hoje definitivamente não é meu dia. Resolvo pegar tudo de importante de dentro do carro e o fecho. Caminho para fora do beco em que me enfiei e vou caminhando pelas ruas, nunca vim nessa parte de Gotham. Percebo que algumas pessoas me encaram ao me ver machucada, mas ninguém tenta me ajudar, afinal o espírito de compaixão e solidariedade já deixou a população de Gotham a muito tempo.

Caminho por mais algum tempo e chego ao centro da cidade, dou um suspiro de alívio, percebo um carro azul metálico parando do meu lado e Yoongi sai do carro. Fico surpresa, nunca vi ele saindo pelas ruas de Gotham em plena luz do dia.

- (S/n) o que aconteceu? Jimin disse que não estava te encontrando na faculdade, ele rastreou seu celular, estava dizendo que você estava na sua casa, mas o cara que o Dealer colocou pra te proteger disse que você tinha saído, e agora aparece toda machucada - Yoongi diz me segurando firme pelo ombro.

- Estou bem, só preciso... - Digo ficando tonta por um momento.

- Vem vou te levar para minha casa - Ele diz e me pega no colo. Fico mais uma vez surpresa, mas eu apago, desmaiando nos braços dele.

***

Acordo e vejo um Yoongi sem camisa do meu lado, dormindo também.

Isso não é uma surpresa, afinal todo mundo sabe que quanto ele não está administrando a festa de sexta-feira ou matando alguém a noite, ele está na casa dele dormindo. Às vezes ele é chamado durante a tarde pra torturar uns inimigos do Daeler.

Levanto e Yoongi se espreguiça do meu lado acordando também.

- Quanto tempo eu dormi? - Pergunto e ele pega o celular e vê as horas.

- Duas horas, e eu só dormi uma hora, estou tão cansado, ainda tenho que avisar ao Daeler que você está aqui - Ele diz e eu o encaro séria.

- Por que não avisou antes de dormir?

- Por que eu não conseguiria nem tirar um cochilo com ele berrando no meu ouvido - Ele diz como se tivesse falando o óbvio.

Yoongi liga para o Taehyung.

- Iai chefe, como vai? - Ele diz com a voz rouca de sono - Estou com a (S/n) aqui na minha casa... Sim, eu achei ela... ah, encontrei ela umas horas atrás... ora mais, eu e ela estávamos dormindo... EI CALMA... ela desmaiou no meu braço e eu a trouxe para minha casa... Sim, estava um pouco machucada, mas eu já cuidei disso... ela ainda está deitada aqui... certo, estou te esperando - Yoongi desliga e joga o celular no criado mudo e volta a se deitar - Seu namorado está puto e está vindo pra cá - Ele diz e volta e se aconchegar e dorme.

Levanto bufando e caminho até a cozinha, estou morrendo de sede e fome. Abro a geladeira e vejo um monte de cerveja e resto de pizzas. Vai ter que servir. Pego a pizza que parece mais bem conservada e esquento, resolvo pegar um copo de água mesmo.

Me sento no banco da mesa e começo a comer. Escuto a porta da frente abrir com tudo e quase me engasgo.

Taehyung aparece na minha frente, vestindo seu típico casaco roxo de couro e está sem camisa por baixo, sua calça é preta e vejo uma arma no seu cós. Seus cabelos com as pontas verdes estão bagunçados e ele está extremamente sexy dessa maneira. Mas seu semblante é de raiva e preocupação. 

Ele caminha até mim e me tira de cima do banco e toma meus lábios nos seus, seu beijo é desesperado e ele me aperta cada vez mais em seus braços e eu passo minhas pernas pela cintura dele. Ele separa nosso beijo e me encara.

- Porra, onde você estava? - Ele pergunta ainda com raiva.

- Ah... eu... bati meu carro em um muro, tentei ligar pro meu pai ou pra alguém, mas esqueci o celular em casa - Falo, e acho melhor não falar sobre a sua mãe, afinal ela está fugindo do Coringa.

- Você me fez perder a cabeça por nada? - Ele pergunta e eu me afasto dele.

- Por nada? - Pergunto e ele se senta em uma cadeira e me encara.

- Eu estava ocupado, não posso ficar me distraindo, indo atrás de você sempre que se mete em algum probleminha - Ele diz bruto e eu dou uma risada cheia de mágoa.

- Mas eu não te chamei em nenhum momento, querido, você veio porque quis, não preciso que fique atrás de mim, não quero atrapalhar o grande Dealer, quer saber de uma coisa Taehyung? Eu cansei disso - Falo e vou até o quarto de Yoongi, que ainda dorme, pego minha bolsa e esbarro com Taehyung no corredor.

- Onde você vai? Cansou do quê? - Ele pergunta me segurando pelo braço.

- Cansei de ser o seu brinquedo, que apenas abre as pernas pra vocês enfiar esse seu pau, eu mereço mais do que isso, e não vou ficar com alguém que nem o mínimo consegue me dá - Digo e me despreendo dele. Taehyung dá uma gargalhada o que me faz ficar mais puta.

- Então vá - Ele diz se aproximando de mim, sua boca fica bem próxima do meu ouvido - Não vai conseguir achar um homem que te satisfaça como eu, que te faz ter orgasmos múltiplos só com a minha língua - Ele diz e eu o empurro.

- Posso não encontrar agora, mas acredite, eu irei procurar até achar - Falo e ele entende o que eu quero dizer e seu semblante fecha na hora.

- Você não vai ficar dando pra nenhum outro homem, você é minha, se lembra? - Ele pergunta e eu caminho até a porta de saída.

- Não sou mais, só eu tenho sentimentos nessa relação, você nunca vai me amar, se você ainda tiver a capacidade de amar não é? - Pergunto e saio pela porta e escuto Taehyung quebrar a casa do Yoongi toda.

***

Se passaram dois meses, e eu e Taehyung não nos vimos, mas ainda consigo identificar os homens dele ao meu redor, me observando e me protegendo.

Estava andando por Gotham atrás de ir a uma livraria, quando começa um tiroteio sem fim, vejo o famoso carro do Coringa próximo a mim e ele com a metade do corpo pra fora da janela com uma metralhadora na mão saindo atirando dentro da delegacia da cidade, muito gente corre para todos os cantos, eu começo a correr também, mas escuto a voz do palhaço psicopata pelo auto-falante:

- Parada aí (S/n) Wayne, você vem comigo, se você se mexer mais um pouco eu atiro na sua coluna - O Coringa diz e eu travo - Se vire e olhe para mim - Ele manda e eu faço - Ótimo, venha, querida, entre no carro.

Entro no carro dele e um comparsa dele me segura e me dá uma coronhada na cabeça e eu caio desacordada.

***

Acordo e estou amarrada em uma cadeira, vejo o Coringa sentado na minha frente afiando uma faca.

- Bom dia, querida - Ele diz sem me olhar.

- O que você quer comigo? - Pergunto e ele sorri de uma maneira macabra.

- Espere um pouco, daqui a pouco o show vai começar - Ele diz e no minuto seguinte Taehyung entra praticamente arrombando a porta. Ele fica paralisado quando me vê.

- Ah meu filho, que bom que chegou, olha o que eu consegui pegar hoje na rua, o seu brinquedinho - Ele diz e meu estômago dá uma revirada.

- Ela não é meu brinquedo, é apenas uma garota qualquer que eu já comi - Taehyung diz e meus olhos ficam encharcado de lágrimas.

- Então você não se importa se eu machucar, torturar, jogar ácido nessa garota, não é? - Ele pergunta encarando nós dois.

- Claro que não, pai - Taehyung diz e eu dou um soluço alto, chamando a atenção dos dois.

-----------------------------------------------------------



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...