História Fillie - Desvio - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Personagens Originais
Tags Cadie, Caleb Mclaughlin, Drama, Fillie, Finn Wolfhard, Gaten Matarazzo, Mileven, Millie Bobby Brown, Noah Schnapp, Sadie Sink, Stranger Things
Visualizações 338
Palavras 2.863
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Namoral gente, não sei o que tá acontecendo comigo! Não sei o que me deu pra ficar escrevendo desse jeito. Talvez seja o fato deu ter largado o cursinho por conta da doença, mas... não tenho certeza. Enfim, quero dizer que decidi que não vou postar O Príncipe até essa fic chegar a 20 capítulos se eu continuar nessa vibe. Por que? Porque eu tô afim e muito esquisita essa última semana. Aproveitem!

PS: Vocês sabiam que tem um tempo que a Meredith Grey namorou um cara chamado Derek e outro chamado Finn ao mesmo tempo? Eu JURO que não fazia ideia! kkkk

Capítulo 15 - O que a Broadway traz pra mim?


Fanfic / Fanfiction Fillie - Desvio - Capítulo 15 - O que a Broadway traz pra mim?

As três iam assistir o Rei Leão para apoiar Caleb, e particularmente essa produção Millie não tinha visto com o amigo ainda, então não podia perder! Ele teve que se arrumar, porque saia antes e Sadie aproveitou para arrumar o cabelo de Dallas – Caleb já havia dado banho, enquanto as duas continuavam conversando. Sadie colocou o programa preferido da filha para distraí-la.

 

— Eu me sinto mal! Eu sei que eu traí o Jacob, mas eu já tava planejando terminar com ele e sinceramente, depois do jeito que ele me segurou no meu aniversário, eu não sinto remorso nenhum! – Millie dizia. – Mas o Finn tendo namorada, e você ainda me diz que eles são felizes...

 

— Eu só quis ser sincera, Mills... – Agora Sadie estava se sentindo culpada...

 

— Eu sei, Sads. E não é problema seu, é só que eu não quero acabar com o relacionamento do Finn!

 

— O Finn é grandinho. Sabe o que faz, por isso você não deve ser preocupar com isso. Eu sempre digo pro Caleb que se ele me trair quem vai apanhar é ele e não a amante, porque dependendo da situação, a mulher nem sabe que ele é casado! O que é o seu caso! A não ser que você e o Caleb dormissem juntos! Daí você ia apanhar também...

 

As duas riram com a situação que Sadie plantou. Millie nunca conseguiria se imaginar com Caleb, mas Sadie tinha razão. Ela nem sabia que Finn estava comprometido. O erro no relacionamento foi dele e não seu, mas ainda assim doía. Ela não sabia como Iris pensava. E se a culpasse e não a Finn?

 

— Agora você tem que se preocupar em conseguir ele de volta! – Sadie falou do nada como se aquilo já tivesse sido conversado antes.

 

O quê?!!! Quem disse que eu quero voltar com ele?!

 

Sadie riu sarcasticamente. Dallas estava completamente hipnotizada pela televisão.

 

— Millie, é óbvio que você continua apaixonada por ele! Agora que esse... evento aconteceu, você não pode ignorar!

 

E Finn ainda era apaixonado por ela e Sadie sabia muito bem disso. Seria a coisa mais fácil do mundo rouba-lo de volta. Não tinha o que temer nem o que discutir.

 

— Mas ele tem namorada!

 

— Contratempos, Mills! Acontece, mas você tem que tentar.

 

Millie bufou. Como assim Sadie tinha tanta certeza? Mal sabia Millie como Finn tinha sofrido depois que ela parou de saber dele. A ruiva sabia e estava animada para provar sua teoria que ele voltaria imediatamente para a linha se tivesse Millie em sua vida novamente.

 

Sadie penteava o cabelo de Dallas. Ela adorava fazer isso. Depois prenderia em um rabo de cavalo se se cansasse.

 

— O Gaten vai voltar a atuar, sabia? – Millie tentou mudar de assunto e Sadie aceitou. Com o tempo convenceria Millie de correr para Boston.

 

— É?

 

Millie assentiu.

 

— Ele tá super animado com a banda e decidiu que quer voltar. Ele e a Lisa já se conformaram que não vão terminar essa ‘volta ao mundo’ por enquanto. – As duas riram. Cada hora uma coisa acontecia que eles tinham que se estabelecer em um lugar fixo. Talvez não fosse para ser mesmo. – O Gaten disse que eles decidiram que vão esperar ter netos, daí eles vão viajar como uma despedida à vida.

 

— Mas o Gaten é muito dramático! Meu Deus! – Sadie riu mais ainda. Sentia falta dele. Os dois tinham filhos agora e por isso mal conseguiam se ver apesar de morarem perto. Quando Caleb tinha uma folga, Sadie só podia aproveitar para ver Finn que precisava muito dela.

 

— A Lisa também quer voltar, mas como ela engordou muito durante a gravidez, ela disse que vai perder peso pra depois correr atrás. — Foi uma gravidez difícil. Lisa ganhou mais peso do que deveria e odiava isso, pois antes tivera aquele corpo belo, cheio de curvas típico dos negros. Mas nunca se arrependeu de ter Rachel. – Eu disse pra ela que não precisava esperar, mas ela insiste em emagrecer antes!

 

— E agora o Noah é o novo Indiana Jones! – Sadie lembrou brincando. Elas nunca tinham imaginado Noah fazendo algo desse tipo, um filme cheio de ação. Pensaram que ele tendia mais para o drama, porém ele estava se divertindo muito.

 

— Pior que o filme foi muito bom!

 

—Né? Mal posso esperar pra esse que ele tá filmando agora!

 

— Você gostou da Aurora? – Sadie havia passado o Natal em Londres com a família e aproveitou para conhecer a namorada do amigo. Ele também ficou lá durante o feriado para visitar a sua policial preferida. Ela já havia sido promovida e entrou na faculdade de direito. Queria muito virar delegada.

 

— Uma graça! E ele gosta muito dela. Sinceramente, acho que logo vão se casar e ele vai ficar lá com ela. Não volta mais pra cá não!

 

Millie suspirou.

 

— Vou sentir falta dele!

 

— Eu também.

 

— Mas fico feliz que tenha encontrado alguém depois de tanto tempo que eu passei iludindo ele! – Sadie não quis mostrar, mas concordou bastante. Mesmo assim ela nunca culpou muito Millie. Noah sabia muito bem que ela não conseguiria vê-lo como mais que um amigo e ela estava passando por muitas coisas. Quando ele contou animado que estava namorando, Sadie ficou muito aliviada. – E você? Eu gostei tanto de te ver no palco de novo! – Millie não queria ficar falando de coisas tristes. Sua vida já estava trágica o suficiente para isso.

 

— Ai Millie, foi bom, mas não parece ser o lugar que eu devo estar, sabe? – E como Millie sabia... – E ainda teatro é muito difícil quando se tem filhos. –Apesar de Caleb ter cuidado de Dallas muito bem, mães são mães, e a menina, na época com três anos, não gostava nada de ficar as noites sem a sua. – Eu acho que o meu forte não são as câmeras, mas tô sem pressa. Adoro cuidar da Dallas, mas com certeza quero trabalhar. Só não sei onde ainda...

 

— Pelo menos o Caleb se achou. – Era impressionante como ele estava feliz atuando em musicais.

 

— Sim! Eu gosto tanto de ver ele se divertindo naquele palco! A Dallas adora assistir o pai dela! Tá querendo atuar também. Me deixa louca! Coloquei ela nas aulas de dança e canto pra ver se é isso mesmo que ela quer. Por enquanto, tá adorando! – Sadie olhou para Millie preocupada. – E você? Tá completamente parada... Não gosta mais de atuar?

 

— Ah, eu sinto falta, Sads. De verdade, mas não parece mais ser meu sonho. Eu vim pra cá pra ficar longe daquela pressão e descobrir o que eu quero, mas também não quero ficar sem trabalhar!

 

— Somos jovens! Logo você se acha...

 

Millie de repente sentiu um mal-estar subindo que Sadie percebeu pela mudança de cor da amiga.

 

— Meu Deus, Millie! Você tá branca! Tá tudo bem?!

 

— Não!

 

Millie saiu correndo e bateu a porta do banheiro.

 

— Eu tô indo, am... – Caleb ia entrando quando parou por ouvir aquele som típico de pessoa vomitando. – É a Millie ali? – Sadie assentiu e correu para a porta. – Amor. – Caleb a segurou antes que entrasse. – Quando eu peguei a Millie no aeroporto, ela tava meio esquisita. Pensei que fosse de voar...

 

— Millie? – Sadie bateu na porta e quando foi abrir, escutaram o som da descarga e Millie apareceu. Sua aparência estava melhor, mas ela não tinha voltado ao normal completamente. Sentou-se na cama.

 

— Eu acho que tô ficando doente. Talvez uma virose também... Já passei mal durante o voo...

 

— Eu falei! – Caleb disse e depois se encolheu. – Eu preciso mesmo ir, mas se não puderem, tudo bem! Melhoras, Mills! – Ele beijou a testa dela, a de Dallas que ainda não tinha nem se mexido, deu um selinho na esposa e foi.

 

Sadie se sentou ao lado da amiga preocupada.

 

— Mills, além das náuseas, tá sentindo mais alguma coisa?

 

Millie negou com a cabeça.

 

— Só esses enjoos do nada. Foi só hoje! – Millie parou um pouco para pensar. – Quer dizer, ontem também e anteontem, mas passa rapidinho. Já tô bem! – Ela se levantou. – Quero ver o Caleb!

 

Sadie olhou para Dallas que ainda estava entretida, lembrando-se de quando ela passou por isso.

 

 

Millie ficou maravilhada. Rei Leão era incrível e Caleb detonou. Como era quinta-feira, 2 de março, Caleb tinha só uma apresentação e por isso as três estavam o esperando na porta do teatro. Dallas já estava ficando manhosa. Era quase meia-noite.

 

Millie Bobby Brown! – As duas ouviram de repente. Era Duncan Sheik o compositor de O Despertar da Primavera. Ele havia convidado Millie para interpretar Wendla na produção de 2023, mas ela se negou por conta das cenas de nudez. – Quanto tempo! – Os dois se cumprimentaram. – O que faz aqui? Tá pensando em finalmente usar seus talentos pra Broadway?

 

Millie riu.

 

— Eu vim assistir um velho amigo.

 

— Caleb McLaughlin, não? Ele estava muito bem! – Millie assentiu, mas antes que pudesse falar qualquer coisa, ele tirou um cartão de dentro do seu paletó. – Não acho que foi coincidência encontrar com você aqui. Abriremos audições amanhã pra nova produção de Legalmente Loira. – O Musical. Te acho perfeita pra Elle. Dê uma passada pelo menos, e vê se gosta.

 

Ele piscou e foi embora. As duas amigas se olharam.

 

— Bem direto esse cara, não? – Sadie disse para quebrar o silêncio.

 

Millie suspirou. Será que participar de um musical faria mal? O que custava tentar?

 

 

Sadie queria saber se Millie iria fazer o teste, porque queria aproveitar o tempo que ela estaria fora para correr até Boston e ter uma conversa com Finn.

 

Assim que deu oito horas, sabendo que Millie adorava acordar cedo, foi até o quarto da amiga e a encontrou de novo com a cara na privada.

 

— Tomara que isso passe! – Millie disse assim que viu Sadie na porta do banheiro. A ruiva correu para colocar água na nuca da amiga. Impressionante que Millie já estava voltando ao normal como se não tivesse passado mal. – Eu quero fazer o teste hoje!

 

— Que horas é?

 

— As 13. Vou me prender aqui e ensaiar um pouco depois do café da manhã.

 

 

Às 11h30 Millie foi embora e Sadie correu para pegar o trem do meio-dia para Boston.

 

— Tem certeza que fica com ela? – Sadie perguntou já a caminho da porta. – Eu posso levar ela comigo!

 

— Desde que você volte antes das oito, eu posso cuidar da minha filha! – Caleb disse agarrando o rosto de Sadie e roubando-lhe um grande beijo. – Por que a Millie não pode saber mesmo?

 

Sadie estava tentando evitar esse assunto por enquanto, pois não sabia se Millie queria que mais alguém soubesse disso, mas conhecia muito bem o seu marido.

 

— A história é longa. Eu vou resumir e você não pira, nem comenta com ninguém, muito menos com a Millie! – Caleb arregalou os olhos assustado, mas concordou. – O Finn e a Millie se encontraram mês passado numa festa e transaram. Eu tô preocupada com a saúde mental dele e por isso preciso falar com ele logo! Te amo!

 

Ela deu um selinho nele e se foi.

 

Caleb precisou piscar algumas vezes para verificar que tudo aquilo fora real.

 

— Mas que bando de mulher doida!

 

 

Sadie não avisou Finn. Não precisou, porque se ele tinha dormido mesmo com Millie há menos de um mês, sabia exatamente onde ele estaria.

 

Bar do Zé. Ficava aberto 24 horas. Pelo menos o povinho que ofereceu anfetamina para ele não frequentava aquele lugar.

 

Finn estava no balcão no ponto em que sempre ficava quando estava triste. Pelo menos, ele estava tomando uma Coca-Cola.

 

— Firmeza, migo? – Sadie se sentando ao lado dele de repente e Finn arregalou os olhos com a presença inesperada da amiga. Ele olhou para os lados como se fosse encontrar uma explicação.

 

— Sua presença é sempre uma benção, Sady, mas o que você tá fazendo aqui? – A maior parte das vezes que Sadie o visitava é porque a situação estava muito ruim. Ele estava praticamente bem.

 

— Vou resumir pra você também. – Ela se referiu ao momento em que contou para o marido, mas é claro que ele não entendeu. – A Millie tá na minha casa e tá muito confusa. Eu já sei o que aconteceu entre vocês!

 

Ele estava tentando esquecer aquilo, caramba!

 

— Foi só sexo, Sadie! Só isso. – Finn se virou para o atendente. – Amigo, traz um Whisky, por favor?

 

Sadie riu sarcasticamente.

 

— Você e a Millie nunca fazem sexo, Finn. Eu conheço muito bem vocês dois. Ela nem sabia que você tinha namorada. Você tem ainda por acaso? – Sadie brincou.

 

— Tenho. E ela não faz a menor ideia da minha pulada de cerca.

 

O homem colocou a bebida na frente de Finn e antes que ele pudesse pegar, Sadie colocou a mão por cima do copo.

 

— E o que você pretende fazer sobre isso?

 

— Contar a verdade. Não tá vendo que eu tô aqui pra isso? Pra criar coragem?

 

— A Millie terminou com o Jacob e tá apaixonada por você. Que tal vocês se pegarem de novo, só que dessa vez pro resto da vida?

 

— Eu duvido que ela esteja. – Finn havia perdido muito a sua autoestima nos últimos anos. Havia decidido que aquela que ele amava, nunca o amaria de volta do mesmo jeito. – Seria bom demais da conta. Além disso, eu tô bem com a Iris! – Melhor estabilidade que arriscar. – Só preciso ser sincero...

 

— Finn, você quase se acabou por ficar sem a Millie. Vocês mal se encontraram e já se pegaram! Tem alguma dúvida de que não é pra ser? Nós vamos voltar pra casa, você vai contar a verdade pra Iris, terminar com ela e voltar pra Millie. Tá decidido!

 

— Sadie, eu tinha consciência que a minha namorada existia quando fiz aquilo. Só quis ser feliz mais uma vez. Não acreditei quando vi ela bem na minha frente! Mas daí eu lembro tudo que aconteceu e... confie em mim, é melhor continuar separado!

 

Sadie suspirou. Estava sendo mais difícil do que ela pensava, porém sabia exatamente o que convenceria Finn.

 

 

— Boa noite, amiguinhos! – Millie disse quando chegou as nove da noite em casa. Sadie e Caleb estavam vendo filmes na sala. Ele não tinha ido ainda trabalhar, porque estava preocupado com ela.

 

— Onde é que você tava? – Sadie perguntou já indo em direção à Millie.

 

— Está olhando para a nova Elle Woods. Eu tô indo pra Broadway, gente!

 

— Opa! – Caleb correu até ela e a abraçou. – Bem-vinda, colega!

 

Ele olhou para Sadie que não parecia nada feliz e apontou com os olhos para a amiga. Ela só estava com medo de não aceitarem atrizes nas condições de Millie.

 

— Parabéns, Mills!

 

— Eu tenho que contar pra My...

 

Mais uma vez aquele mal-estar bateu e Millie saiu correndo para o banheiro.

 

Caleb e Sadie se olharam hesitantes. Sadie havia voltado há uma hora e já tinha discutido com o marido sobre suas suspeitas.

 

— Agora que a Millie tá em casa, eu tenho que ir, amor!

 

— Tudo bem.

 

Eles se despediram e Caleb foi. A apresentação começava as 21h, mas como o Simba adulto só entrava na última cena do primeiro ato, Caleb conseguiu enrolar um pouco.

 

Sadie passou no seu banheiro para pegar algo que, desde que descobriu que Dallas estava a caminho, ela achou sempre bom ter por perto.

 

Sentou-se na cama de Millie, escondendo o objeto que segurava. A amiga logo se sentou ao seu lado já muito melhor.

 

— Mills, como tá a sua menstruação?

 

— Normal – Millie respondeu não percebendo onde Sadie queria chegar.

 

— Não tá atrasada?

 

— Uns três dias, mas é normal, não? Não estabilizou mais depois que eu parei com as pílulas.

 

— E quando você transou com o Finn você se lembrou disso e usou camisinha?

 

Millie arregalou os olhos. Aquilo nem passou pela sua cabeça. Já estava tão acostumada que foi no automático. Finn também não falou nada. Ela suspirou. Não fazia a menor ideia se estava ovulando quando se encontraram, porque estava instável.

 

Sadie finalmente revelou o teste de gravidez que segurava.

 

— Para garantir – ela disse e Millie concordou.

 

Foram os cinco minutos mais demorados de toda a sua vida.

 

— Tem 1% de chance de dar errado – Sadie constatou –, por isso eu tenho vários. E você pode fazer o exame de sangue também pra ter certeza, mas isso já aconteceu comigo e foi exatamente assim que eu reagi.

 

Millie tinha ficado quieta até então pensando em tudo que a levou a errar assim. Quando faltava um minuto, ela compartilhou com a amiga:

 

— O Jacob não me toca desde que eu parei com a pílula por nojo da minha perna e por preguiça de usar camisinha. Desde dezembro de 2022 eu não uso camisinha e fazia só duas semanas que eu tinha perdido a virgindade quando isso aconteceu! Eu nunca me acostumei com isso.

 

— Pelo jeito nem o Finn. – Sadie abraçou Millie com um só braço. – Mas independente, nós estamos do seu lado. Todos nós!

 

Deu o tempo.

 

— Eu amo a Dallas. Não deve ser o fim do mundo!

 

— Você ainda tem duas opções...

 

Abortar? Dar para a adoção?

 

— Não. Eu quero ele.

 

Millie levou a mão à sua barriga.

 

O mundo estava caindo a sua volta, mas havia uma luz no fim do túnel. Um bebê sempre traz alegria.

 

“Quando vejo uma criança, ela inspira-me dois sentimentos: ternura, pelo que é, e respeito pelo que pode vir a ser.”

Louis Pasteur


Notas Finais


E aí? O que acharam?!!! Millie está gravidíssima agora que conseguiu um papel! Como será que vai lidar? E outra, de quem é o pai? Ela esqueceu de uma escapada que o Jacob deu...

PS: Se puderem, vão pro youtube e assistam Legally Blonde - The Musical e Lion King porque são MARAVILHOSOS!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...