História Finais e recomeços - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias The Loud House
Visualizações 106
Palavras 2.948
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Ficção, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


aproveitem e comentem

Capítulo 22 - Level up


Lincoln vê aquela cena e se levanta de supetão para auxiliar a mulher, mas o homem a agarra com muita força contra seu corpo utilizando ela como escudo além de sentir os outros dois atrás dele então entra num dialogo com Victor:

- então ele é o responsável por aqueles machucados – diz Lincoln serio.

- eu estou vendo que ele não é o único responsável por isso.

- como assim?

- não se faça de idiota você também sentiu o cheiro deles nela e pela intensidade parece que fazem isso á um bom tempo.

- é eu percebi, mas achava que era apenas a catinga natural deles empesteando tudo e todos ao redor.

- esta certo que eles fedem igual macacos mortos a paulada, mas para o cheiro deles se impregnar desse jeito nas partes intimas dela só pode significar uma coisa.

- a única coisa que eu estava rezando para não ser verdade.

- então o que devemos fazer?

- eu tenho algumas ideias, mas todas elas acabariam nos revelando e você?

- apenas uma, quebrar a vontade e a coluna deles, mas primeiro temos que garantir que a Rayssa fique bem.

- concordo com o plano, mas voe vai precisar de uma “ajudinha” extra nessa.

Lincoln começa a sentir sua pele esquentar e endurecer junto de seus ossos que ele sentia ficarem mais duros e seus tendões e ligamentos ficarem mais flexíveis e elásticos e estranhando aquelas sensações ele pergunta:

- o que foi isso?

- um upgrade – responde Victor sorrindo – se isso fosse um rpg nesse exato momento você poderia dizer que ficou com full armor com 100% de defesa contra ataques físicos, mágicos e dano por armas além de receber um buff de 80% na força e na velocidade além de um aumento de 80% na destreza e na sorte ênfase na “sorte”.

- se eu bem me lembro você disse que havia parado com upgrades em mim por que eu já estava forte o suficiente para não passar vergonha.

- isso é verdade, mas como eu te digo de vez em quando andar em você fez com que esses sentimentos humanos me contaminassem e me amoleceram não que isso seja uma coisa ruim e sem contar que eu quero ter mais de mim em você para humilhar esses vermes inferiores que ousam macular uma das almas mais belas que eu já vi.

- nessa parte nós concordamos.

- sem contar que com mais de mim em você eu consigo me manifestar melhor do lado de fora sem ter que possuir.

- como assim?

- olhe para sua sombra.

Lincoln olha para baixo e vê sua sombra e quase tem um ataque quando ela acena para ele e depois manda um joinha e depois dessa cena um tanto assustadora Lincoln fala para Victor:

- maneiro, mas nós vamos bater um papo sobre isso depois.

- realmente – responde Victor – mas por hora até minha energia se assentar em você não posso fazer nada além de checar se eles estão armados sem ser visto e concordo que você deve ter um monte de duvidas, mas vamos deixar para depois por que agora a prioridade é acabar com a raça desses caras.

- de fato.

- então enrole eles o máximo possível enquanto revisto eles.

Lincoln da um passo a frente enquanto sua sombra se esgueira sem ser vista até as sombras dos homens que o cercava e enquanto Victor os revista a procura de armas ou facas o homem que segurava Rayssa da um passo a frente enquanto a mulher se debatia em seus braços e com um tom raivoso de voz pergunta:

- quem é você forasteiro para pensar que pode levar a minha vadia embora?

Lincoln sente o sangue ferver quando ouve a pergunta do homem, mas se segura numa mascara de frieza e indiferença e responde:

- no caso eu sou o meio irmão mais velho da filha dela, mas pode me chamar de Vladmir.

- que interessante – diz o homem dando uma leve risada – então aquela mini vadia tem um irmão.

Lincoln se segura com força para não fazer bobagem nenhuma que possa por Rayssa em um risco maior ainda e se segurando com força a sua atuação ele fala:

- e você quem é?

- eu sou Ivan o dono dessa espelunca e dessa vadia e se acha que vai levar o que é meu para longe de mim está redondamente enganado.

- e por que você se considera dono dela Ivan?

- por que foi eu que pois esse teto sobre a cabeça dela quando o antigo restaurante dela desmoronou numa tempestade e acolheu aquela vadia mestiça debaixo das minhas asas.

- e só por causa disso você se acha dono delas não é? – diz ele percebendo que o homem estava se desestabilizando de raiva.

- e eu não seria? Elas me devem muito então eu tenho o direito de fazer o que eu quiser com elas. Enquanto o homem esbraveja seus motivos para ser dono delas com o apoio dos outros dois perdedores que estavam atrás de Lincoln a sombra retorna e Victor fala na mente de Lincoln:

- ele estão limpos, figurativamente falando.

- ótimo e eu já posso sentir a sua energia se estabilizando.

- então vamos acabar com esses idiotas fedorentos.

O homem ainda continuava com sua palestra de superioridade quando Lincoln de nada começa a rir descontroladamente assustando todo mundo ali presente e deixando Ivan com ainda mais raiva:

- acha que isso é uma piada?

- honestamente falando essa coisa de elas serem sua propriedade não é a única piada aqui.

 - o que vo0ce quer dizer com isso – grita um dos homens atrás de Lincoln.

- vocês são a grande piada aqui e sabem por que? Por que vocês não passam de um trio de merdas que precisam abusar de alguém mais fraco apenas para se sentirem melhores do que são.

Ao ouvir isso Ivan esbraveja e joga Rayssa no chão e grita para os outros dois que estavam atrás de Lincoln:

- PEGUEM ELE.

O primeiro tenta acertar Lincoln com um soco na cabeça, mas assim que o acerta quebra a mão e sente como se tivesse socado uma estatua de aço, mas não tem tempo de lamber a ferida e contra atacar pois sente como se um trem desgovernado o acerta-se no estomago o fazendo ele voar uns 4m de distancia até bater com toda a força na parede do outro lado do restaurante e escorregasse por ela como uma mosca esmagado no para-brisas de um carro deixando um rastro de sangue e dentes na parede e pela posição em que caiu deixou claro que não havia sobrevivido ao voo então Lincoln se vira para Ivan e fala com um tom frio e demoníaco:

- próximo.

Ivan, Rayssa e o outro ficam congelados de medo com a cena e enquanto eles estão paralisados Lincoln fala com Victor:

- isso foi mais fácil do que de costume.

- de nada – responde Victor.

- é serio, toda vez que eu desloco tanta força eu sinto a resistência do ar, mas dessa vez eu não senti nada.

- e essa é apenas uma das melhorias.

Quando Victor termina de falar o outro cara que estava atrás de Lincoln pula em suas costas e lhe dá um mata leão, mas sente como se estivesse tentando estrangular um pilar de pedra maciça que nem se mexia ou tentava reagir e enquanto o homem fedorento tentava desesperadamente derrubar Lincoln ele diz a Victor:

- então é assim que é ser full armor? Esse cara ta usando toda a força dele, mas eu apenas sinto como se estivesse usando um cachecol levemente apertado.

- exato – responde Victor – agora você é um tanque invulnerável, mas de que adianta blindagem sem armas de precisão? Por isso aumentei sua destreza e na sua sorte.

- eu não entendi esse lance de sorte – diz Lincoln.

- eu mexi uns pauzinhos cósmicos e agora você tem 99% de chance de sucesso em qualquer coisa que você tentar, seja jogar na loteria ou acertar as asas de uma mosca com um agulha.

- ótimo, mas acho melhor deixarmos o papo para quando estivermos no avião e acabar logo com essa palhaçada.

- concordo.

Enquanto o homem agarrado ao pescoço de Lincoln ainda tentava estrangula-lo com a junta do cotovelo Lincoln segura seu antebraço e o braço que estavam em volta de seu pescoço e rasga o cotovelo do homem como se ele fosse feito de papel crepom deixando apenas o nervo do cotovelo para manter o antebraço pendurado ao braço o que o faz se soltar do pescoço de Lincoln e cair de joelhos gritando de agonia enquanto tentava parar o sangramento, mas enquanto lutava para estancar a cachoeira de sangue é atingido na cara pelas costas da mão de Lincoln o que faz com que ele desmaie e sangre até a morte então Lincoln olha nos olhos de Ivan com um olhar frio e vê nos olhos do homem bêbado e fedorento o mais puro pânico enquanto homem caia de joelhos se urinando enquanto implorava pela vida:

- piedade, piedade, por favor tenha misericórdia – diz ele chorando descontroladamente – pode leva-la, pode ficar com ela, mas por favor tenha piedade de mim

Lincoln da uma risada assustadora e responde:

- e você acha que merece piedade? Alguém como você que espancou, humilhou e estuprou duas mulheres incríveis e com os corações e almas mais belos e doces que eu já conheci? Não me faça rir a única coisa que você e seus amigos merecem é um nó de forca e uma cova sem nome no meio do ártico.

Ao ouvir isso o homem se desespera e se levanta tentando correr porem Lincoln, rápido como uma bala o agarra pelo rosto com a mão direita e o levanta até quase a altura do teto e enquanto Ivan gemia e gritava de medo enquanto grunhia pedidos de perdão e piedade Lincoln o olha e fala com um tom calmo e frio:

- perdoar é uma tarefa para deus a minha tarefa é garantir que você vá pedir perdão pessoalmente.

Ivan começa desesperadamente a tentar se solta da mão de Lincoln arranhando seu pulso, mas a única coisa que consegue é arrancar as próprias unhas então Lincoln que já estava sem saco para aquela bobagem põe a mão esquerda na garganta de Ivan e fala:

- eu não te conheço bem, mas a sua voz me irrita.

Então ele lentamente fecha a mão esquerda fazendo os dedos se afundarem na garganta de Ivan e depois que o punho se fecha Lincoln o puxa e trás junto o pomo de adão do homem que agora estava agonizando de dor na mão de Lincoln que como golpe de misericórdia esmaga o crânio de Ivan como se não fosse nada e depois o soltando no chão enquanto os cacos de ossos, sangue e cérebro escorriam das mãos de Lincoln e dique antes era a cabeça do homem pelo chão.

Lincoln olha para o estado dos três cadáveres espalhados pelo restaurante, para a senhora chocada que estava fazendo uma ligação e que com certeza havia chamado a policia e para Rayssa que estava tremendo em choque com o que viu e então ele diz para Victor:

- acho que ela não vem mais com a gente – diz Lincoln com um tom de decepção.

- pode ser, mas olhe pelo lado bom ela não vai mais sofrer na mão desses idiotas.

- concordo sem contar que também vai ser um ótimo jeito de testar a minha nova sorte.

- como assim?

- tentar convencer a policia de não nos trancafiar e jogar a chave fora vai ser um desafio.

- que sabe esse buraco a beira da extinção nem se quer tem policia?

- duvido muito.

Enquanto eles tinham essa discussão Rayssa se aproxima lentamente do cadáver sem cabeça de Ivan e o olha bem de perto e depois e analisar cuidadosamente o estrago ela se levanta e começa chutar o cadáver com toda força possível enquanto o xinga:

-FILHO DA PUTA!! PEDAÇO DE MERDA INUTIL ESPERO QUE SATAN ESTEJA GOSTANDO DA COMNHIA SEU IDITA SACO DE MERDA DE PAU PEQUENO E BROCHA COM EJACULAÇÃO PRECOCE E SEM CULHÕES .

- caralho que puta raiva – diz Lincoln e Victor chocados com a cena.

Depois de descontar a raiva de anos de abuso que ela e Alex sofreram no cadáver sem cabeça de Ivan ela dá um enorme abraço em Lincoln que não o retribui para não suja-la com o sangue e os miolos que estavam espalhados pelas suas mãos e quando a olha nos olhos a vê chorando e agradecendo:

- obrigado, obrigado, obrigado.

- de nada – responde ele confuso – eu sei que está feliz com isso, m as infelizmente isso vai acabar nos trazendo problemas com a policia quando ela descobrir.

- não se preocupe com isso – diz ela – esse buraco do inferno congelado não tem uma força policial oficial há quase quinze anos já que esse vilarejo esta a beira de extinção.

- é mesmo? – diz Lincoln surpreso.

- quem diria – diz Victor sentindo uma ótima sensação de “eu estava certo”

- se vocês não tem uma policia quem mantem a ordem por aqui?

- uma milícia é quem faz isso.

- e onde eles estão agora?

- bem ali – diz ela apontando para os cadáveres.

- a população não vai dar por falta deles?

- que nada todo mundo odiava eles, hjá que além de fazerem um serviço horrível ainda cobravam por ele, pra ser honesta é bem possível que as pessoas da cidade quera te parabenizar por isso.

- bem nesse caso vai arrumar as malas, nos saímos ainda hoje e onde fica o banheiro? Eu tenho que lavar as mãos.

- ok – diz ela apontando para uma porta nos fundos e depois subindo as escadas para fazer as malas.

E após Lincoln lavar as mão Rayssa desce as escadas com uma pequena mala de mão e ao ser questionada de o por que a bagagem dela ser tão pequena ela responde que a maioria das coisas delas foi perdida junto com seu antigo restaurante e depois disso quase todo o resto foi queimado por Ivan que constante mente a abusava psicologicamente e fisicamente para manter ela e Alex sob controle e depois de ouvir isso Lincoln decide que a primeira coisa que vão fazer ao chegar em Moscou é comprar roupas novas para Rayssa que pede para que seja chamada de Ray e depois de fazer toda a viagem de volta para a capital e depois de Ray descansar da viagem na manha do sétimo dia ele fazem compras nas mais caras e luxuosas lojas de departamentos da capital e não é apenas Ray que faz compras e renova o guarda-roupas Lincoln compra algumas camisas além de um belo vestido preto de seda com bordados de renda para Lucy, um belo casaco de lã vermelha pra Lily e um par de brincos de diamantes e safiras par Natasha além de lembrancinhas menores para seus sobrinhos como globos de neve e matrioscas e após um lanche eles embarcam no jatinho e ficam conversando sobre as coisas como o fato de Ray já ter competido numa competição culinária e que Lincoln não era o único filho do Sr. Loud e sim o único filho homem. O do meio numa geração de 11 meninas além da historia de vida de Lincoln e o fato dele não ser mais humano e Lincoln se surpreende com fato dela não surtar quando ouve isso e ela diz que não consegue ficar com raiva, medo ou nojo do homem que salvou ela e sua filha e depois eles continuam conversando até que Ray cai no sono então Lincoln resolve aproveitar esse tempo para conversar com Victor:

- Victor... – diz Lincoln com um tom intrigado.

- eu sei o que você vai perguntar então vamos pular as trivialidades e ir direto pro que interessa.

- ok, prossiga.

- como sabe eu te dei vários poderes nesse anos todos em que estivemos juntos e com esse últimos que eu te dei agora você esta pensando “ se quanto mais poderes ele me dá mais ele consegue se manifestar no mundo humano sem me possuir por que ele não me deu todos os poderes dele de uma vez?” e a resposta é simples por que á um limite máximo de o quanto de mim pode ter em você enquanto a sua alma ainda estiver viva e no caso nó acabamos de atingir esse limite dai agora você pergunta “ por que esse limite?” esse limite existe devido a minha energia e a energia da sua alma se eu me fundir com você de vez enquanto a sua alma ainda está viva você não apenas vai desaparecer como também vai ocorrer uma espécie de sobrecarga de energia bruta tão grande que acabaria fazendo seu corpo explodir e levar um pais inteira junto você e agora você está pensando “ então por que não destruiu a minha alma e se apossou do meu corpo?” por que eu não posso destruir almas é a única coisa que eu não consigo fazer.

- bem isso esclarece as coisas – diz Lincoln compreendendo a situação.

- não vai surtar ou me xingar?

- não, fico feliz em saber que você não pode roubar meu corpo, mas agradeceria se tivesse me dito isso antes.

- foi mau erro meu, mas enfim já que estamos de bem como imagina que as mulheres na sua casa vão reagir quando virem a Ray?

- eu não sei, só sei que eu não vou perder isso por nada.     


Notas Finais


espero que tenham gostado e comentem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...