1. Spirit Fanfics >
  2. Final Fantasy VII: Devil Hunter >
  3. A Guerra de Gênesis

História Final Fantasy VII: Devil Hunter - Capítulo 25


Escrita por:


Notas do Autor


Um novo capitulo chegou caros leitores, a continuação avança e agora teremos o aparecimento de novos personagens e o retorno de alguns vistos nos capítulos anteriores e algumas surpresas que terão forte impacto ao longo da historia.

Boa leitura espero que gostem.

Capítulo 25 - A Guerra de Gênesis


Fanfic / Fanfiction Final Fantasy VII: Devil Hunter - Capítulo 25 - A Guerra de Gênesis

                                                          Capitulo 25 - A Guerra de Gênesis

- Pessoal. – disseram os três.

- Nero, Lightning, Nico. – disseram Cloud e Bayonetta juntos.

Os dois grupos não podiam acreditar que estavam olhando uns para os outros após meses desde os acontecimentos em Fortuna. Eles então entraram para dentro onde Nero começou a contar o que estavam fazendo naquele lugar, poucos dias após a derrota do Salvador e Jubileus que resultou no fim da Ordem da Espada, ele, Nico, Kyrie e Lightning ajudavam as pessoas da região a reconstruir suas vidas depois que tudo o que acreditavam ser verdade ser destruído, um dia Nero recebeu um letreiro de néon azul Devil May Cry de JD Morrison. Com isso Nero decidiu abrir sua própria filial da Devil May Cry e alugaram um apartamento em Fortuna, tornando Nero um Caçador de Devil profissional oficial. Com o tempo e construindo sua reputação encontrou muitas pessoas, como repórteres e romancistas ocultistas, que investigavam o incidente do Salvador. A certa altura, Nero conheceu um jornalista ocultista chamado Jeffrey Turner da revista "Occult Times", respondeu vagamente às suas perguntas e tirou uma foto de si mesmo, mas seu rosto estava obscurecido. Como o orfanato Fortuna não foi reconstruído após o incidente, Nero e Kyrie acolheram três jovens órfãos: Julio, Kyle e Carlo. No entanto, seu estilo de vida era muito simples, já que não havia muito trabalho para Nero fazer em Fortuna, fosse caçar demônios ou ajudar os habitantes locais, e Kyrie geralmente recusava o pagamento em dinheiro, então eles geralmente eram pagos em comida e outros itens essenciais.

Um dia enquanto consertava sua espada a Rainha Vermelha, foi interrompido por Júlio, que informou a Nero que uma "mulher estranha" estava lá fora. Nero, brincando, perguntou a Júlio se a mulher tinha "três olhos e não tinha nariz", mas foi informado que o fato de ela estar procurando por ele a tornava estranha. Nero inicialmente pensou que fosse outro repórter, mas quando Júlio descreveu a mulher como tendo pele escura e era velha, ele falou para Júlio dizer para a mulher entrar e o menino foi fazer o que tinha sido ordenado, a criança logo voltou acompanhada de uma velha senhora baixa e frágil, de pele bronzeada e olhos verdes profundos. A velha mulher se identificou como Matier integrante antiga do clã Protetores que uma vez lutou ao lado de Sparda, ela tinha viajado ate Fortuna para pedir sua ajuda para impedir o retorno de Argosax, o Caos. Nero aceitou e junto com Lightning e Nico partiram para Banora na ilha Vie de Marli.

- Então vocês também foram chamados para cá. – disse Cloud.

- Sim. E pelo jeito vocês também foram convocados. – disse Nero.

Enquanto eles conversavam Bayonetta achava aquilo muito estranho, ela e Cloud já eram caçadores de demônios conhecidos e muito experientes já tendo exterminados poderosos seres do inferno e do céu, bastava apenas eles para resolver a questão, ela precisaria fazer algumas perguntas a essa mulher e a Gillian. Após a conversa todos saíram de dentro do trailer e foram andar um pouco pela cidade, Bayonetta decidiu ir encontrar Gillian Hewley, ela então parou de frente a um pequeno estabelecimento comercial.

- Com licença. – disse a bruxa de Umbra.

- Sim. – disse o funcionário do lugar.

- Sabe onde mora uma mulher chamada Gillian Hewley? – perguntou Bayonetta.

Os olhos do homem se arregalaram, e ela percebeu que talvez a resposta não seria algo agradável de se escutar.

- Ela mora ali no final da rua, a última casa. Mas você está perdendo seu tempo indo até lá. – disse o funcionário da loja.

- Por que? – perguntou Bayonetta.

- Gillian Hewley morreu anos atrás. Caso não acredite vá até o cemitério que fica ali perto da floresta. – disse o funcionário do comercio.

Bayonetta ficou intrigado com o que acabou de escutar, pois ela tinha visto aquela mulher viva com seus próprios olhos e graças aos seus poderes ela saberia reconhecer se era um fantasma ou algum anjo ou demônio que assumiu a forma física dela para engana-los. Ela seguiu em direção a casa e a medida que se aproximava percebeu que o lugar estava completamente deserto, usando seus poderes abriu a porta e ao entrar percebeu que o lugar estava abandonado havia muito tempo, o lugar estava cheio de poeira e teias de aranha.

“Isso está ficando cada vez mais estranho” pensou ela consigo mesma.

Bayonetta então foi até o cemitério e ao chegar, procurou e encontrou a lapide onde estava escrito: “Aqui jaz Gillian Hewley. Amada mãe”, era o que dizia a inscrição da lapide. Ela ficou abismada com isso, foram contratados por uma pessoa que havia morrido anos atrás e agora estava viva diante de seus olhos. Mas antes que ela pudesse concluir seu pensamento uma forte luz surgiu e Bayonetta se viu novamente na mesma igreja destruída que se encontrava no Limbo, e olhando para cima viu Fortitudo, um dos quatro Auditio da Hierarquia de Laguna. Fortitudo assumia a forma de um dragão de duas cabeças revestido com uma armadura de metal na cabeça, pescoço e parcialmente nas asas, com joias de cores semelhantes em cada testa. A cor desta armadura é diferente para ambos os lados, sendo à esquerda azul e a direita vermelha. Sua característica mais proeminente é o rosto grande de cabeça para baixo em seu peito, com o qual ele fala e opera todo o seu corpo.

Mas o que realmente chamou sua atenção era o homem que estava montado em cima da criatura, ele possuía pele clara e cabelos negros jogados para trás, era alto com uma estrutura ampla e musculosa. Usava o uniforme padrão da SOLDIER e nas costas levava uma espada que ela reconheceu de imediato, era a Buster Sword com 1,80 metro de comprimento, com uma lâmina grande de gume único com aproximadamente 30 centímetros de largura. Mas isso era impossível pois existia apenas uma arma dessa no mundo todo e seu amante loiro era o único dono dela.

- Parece que você terá de responder algumas perguntas. – disse Bayonetta sacando suas pistolas.

- Eu as responderei com prazer se você me derrotar Bruxa de Umbra. – disse o estranho sacando a espada.

- Qual o seu nome? – perguntou Bayonetta.

- Meu nome é Angeal Hewley. – respondeu o homem.

________________________________________________________________________________

Cloud juntamente com Tifa, Sazh e Nero decidiram dar uma volta pela cidade para examinar as coisas enquanto o restante da equipe ficou para trás, o grupo então acabou chegando nas minas que ficavam abaixo da vila de Banora, apesar do local estar abandonado pela Shinra e pela Uroboros, o grupo andou com cuidado durante o trajeto eles encontraram equipamentos de escavação da empresa juntamente com o aparelho para drenar o Lifestream, a corrente da vida.

- Essa cidade é vila construída pela Shinra. – disse Tifa.

- Sim. Um dos muitos locais que a empresa usou para poder ver se era possível instalar um dos seus reatores.  – disse Sazh.

- Mas mesmo que a Shinra tenha abandonado esse lugar deve ter sobrado algo para empresa de Arius usar. Vamos em frente. – disse Cloud.

O grupo seguiu andando pelas minas que era um verdadeiro labirinto com cursos de aguas naturais passando por ali, eles andaram ate que chegaram a um laboratório, mas diferente do que eles esperavam o lugar estava em perfeitas condições de uso, com equipamentos de ultima geração e coisas de pesquisa, eles começaram então a investigar aquele lugar, Cloud mexia em um computador verificando alguns arquivos ate que uma pasta dele chamou sua atenção o nome da pasta era Emerald Weapon, ele acessou a pasta e quando viu o que ela continha percebeu o porque da Shinra ter abandonado aquele lugar e o motivo estava bem ali, ele pegou um pendrive e copiou os arquivos do computador e o grupo continuou sua investigação no laboratório e seguiram mais fundo nas minas ate que chegaram numa passagem que dava a antigas ruinas na superfície.

- Finalmente conseguimos sair daquele lugar. – disse Sazh.

- Sim. Estava começando a ficar claustrofóbico lá dentro. – disse Tifa.

- Mas parece que não podemos descansar ainda. Pois o comitê de boas-vindas chegou. – disse Nero.

O grupo olhou e viu um grupo de demônios indo na direção deles, eram demônios humanoides com aparência de cabras, Cloud os reconheceu, eram criaturas membros do Clã Cabra, um grupo antigo e poderoso de demônios, são fluentes em línguas humanas e são muito capazes de usar poderosos feitiços mágicos. O grupo atacou os demônios e após uma batalha rápida, mas complicada eles derrotaram as criaturas e partiram para se juntar aos seus demais colegas sem perceber que estavam sendo vigiados. Após se juntarem aos demais, Cloud entregou o pendrive para Nico que colocou no computador e abriu o arquivo e logo todos puderam ver o que o arquivo mostrava.

- Pelos deuses. -  disse Nico.

- Realmente tem muita coisa aqui neste pendrive. – disse Sazh.

Apesar de querer saber o que tinha naqueles arquivos Cloud estava começando a ficar preocupado, Bayonetta havia sumido a bastante tempo e não voltou, mesmo que ela estivesse acostumada a trabalhar sozinha, ela estava demorando muito. Ele saiu da van para procura-la, mas Tifa e Jessie perceberam e foram com ele, o trio andou por diversas partes da cidade até acharam o comerciante que havia conversado com a bruxa de Umbra e contou para onde ela havia ido e o que havia acontecido com a antiga moradora.

- Mas como é possível que Gillian esteja morta? Será que o homem não se enganou. – disse Jessie.

- Eu não sei. Depois do que aconteceu no cemitério de trens temo que possa ser um fantasma. – disse Tifa.

- Tem apenas um jeito de descobrirmos. – disse Cloud.

O trio foi até a casa e chegando lá entraram dentro da residência e viram que o lugar estava abandonado havia anos, Cloud percebeu que realmente havia algo errado e Bayonetta podia estar em perigo, mas antes que pudessem sair da casa, uma mulher de meia-idade com algumas rugas ao redor da boca e cabelo curto cinza escuro. Sua roupa consistia em um xale amarelo-esverdeado que ela usa sobre uma camisa branca de mangas compridas, uma saia marrom longa e sandálias marrons, era Gillian Hewley. Cloud sacou a espada, Jessie sacou sua metralhadora e Tifa assumiu posição de combate.

- Acalmem-se isso não necessário. – disse Gillian.

- Quem é você? – perguntou Jessie.

A mulher deu um leve sorriso, mas era de zombaria, era um sorriso de satisfação.

- Vejo que vocês descobriram e foram mais rápido que a sua amiga. – disse a falsa Gillian Hewley.

- Quem é você então? Um fantasma?  - perguntou Tifa.

- Não sou nenhum espirito morto. – respondeu a mulher.

- Então quem é você? – perguntou Cloud.

A mulher fechou os olhos e começou a mudar sendo envolvida pelo Lifestream, e surgiu diante deles uma mulher de pele clara, loira vestindo uma elaborada armadura dourada e azul com um vestido branco esvoaçante, possuía olhos verdes claros, como a cor do próprio Lifestream, e usa um cocar detalhado de ouro e azul em sua testa, possuía também várias asas de anjo e grandes ornamentos de asas douradas com tecido branco pendurado, dando a silhueta de asas esvoaçantes. Ela empunha uma lança ornamental e um escudo redondo colossal com ornamentação dourada. O peito de sua armadura tem um grande ornamento em forma de chifres de touro brancos e, sob ele, um grande orbe vermelha - talvez uma gema, cristal ou matéria. Quando a transformação acabou eles perceberam que apesar da armadura pesada a mulher possuía pés leve e parecia planar em vez de andar.

O trio ficou espantado diante daquela visão, mas rapidamente trataram de recuperar a compostura, pois não tinham certeza de que aquela mulher era amiga ou inimiga.

- Quem é você? – perguntou Cloud.

- Eu sou Minerva a deusa da guerra. E acalmem-se não sua inimiga. – respondeu a mulher.

- Cadê a Bayonetta? – perguntou Cloud.

- Aqui está ela. – disse Minerva.

Ela juntou as mãos e logo um portal místico se abriu e Bayonetta passou por ele caindo no chão, a bruxa de Umbra estava espantada pois primeiro estava num lugar e agora se encontrava em outro lugar, mas se acalmou ao ver seu parceiro, ela rapidamente se levantou para abraça-lo.

- O que aconteceu com você? – perguntou o loiro quando saíram do abraço.

- É uma longa história. Mas primeiro quem é ela? – perguntou a bruxa de Umbra.

- Minerva a deusa da guerra. – disse Jessie.

A bruxa ficou espantada com aquilo, ela já estava acostumada a lidar com o sobrenatural antes, mas nunca me toda sua vida se viu diante de alguma divindade, e ela sabia muito bem diferenciar um anjo de um demônio de um anjo e vice-versa, e diante dela ela viu que se encontrava uma deusa. Mas antes que eles pudessem dizer mais alguma coisa Minerva se adiantou.

- Antes de mais nada deixem-me contar o motivo de eu ter chamado vocês. – disse a deusa da guerra.

O grupo concordou em ouvir o que ela tinha a dizer. Anos atrás quando a Shinra deu início ao seu projeto para criar super soldados de elite para lutarem em suas guerras, liderado pelo professor Gast Faremis o projeto foi dividido em dois, o projeto S liderado pelo professor Hojo, e o outro, o projeto G liderado pelo rival de Hojo, o Dr. Hollander, que injetou células de Jenova em Gillian Hewley que deu a luz ao SOLDIER Angeal Hewley, o líder do projeto G pegou células dela alteradas pelas de Jenova e injetou em Genesis para conceder a ele as habilidades de Jenova. Após o nascimento do Genesis, o "Projeto S" do professor Hojo, que criou Sephiroth, foi considerado superior, e o Projeto G foi encerrado, Genesis foi rotulado como um experimento fracassado e foi adotado por um rico senhorio em Banora, o vilarejo onde Gillian Hewley vivia. Genesis e Angeal, filho de Gillian nascido depois do Projeto G, eram amigos de infância, apesar de a família de Angeal ser pobre. Durante a Guerra Wutai, Genesis invejou a fama de Sephiroth, e ele e Angeal partiram para Midgar para se juntar à SOLDIER. Os dois se tornaram a 1ª classe e se tornaram os únicos membros da SOLDIER com quem Sephiroth socializou em um nível pessoal. Eles usariam a sala de treinamento quando os SOLDADOS de segunda classe fossem lutar. Em um ponto, Genesis desafiou Sephiroth para um duelo um-a-um e Angeal teve que intervir. Genesis quebrou a espada SOLDIER de Angeal e a parte superior cortou seu ombro enquanto ela se espatifava.

Genesis garantiu aos dois que era um ferimento leve, mas piorou em vez de curar, tendo feito a estrutura genética defeituosa de Genesis começar a se degradar. Hollander, conhecendo os segredos do nascimento de Gênesis, afirmou que poderia curá-lo. Secretamente, Hollander deseja vingança contra Hojo e Shinra e quer provar que Genesis é o produto superior do Projeto Jenova. Sob as ordens de Hollander, Genesis pegou uma grande força de membros SOLDIER de 3ª e 2ª classes e se tornou desonesto durante os estágios finais da Guerra Wutai. Hollander desapareceu, levando com ele a tecnologia para produzir Genesis Copies. Ao transplantar as células do Gênesis para os membros SOLDIER que o seguiram, Hollander concedeu a eles a aparência e as habilidades do Gênesis, e os dois começaram a construir seu exército.

Um mês depois, o diretor da SOLDIER, Lazard, envia Zack e Angeal para investigar o desaparecimento de Genesis, durante a investigação eles vão até a cidade onde Angeal e guerreiro do projeto G haviam nascido e encontraram Gillian Hewley morta, juntamente com os pais de Genesis e toda população do lugar, eles acabaram descobrindo que Genesis e Dr. Hollander foram até ela em busca de informações para ajudar a curar o SOLDIER, mas a mulher se sentindo extremamente culpado pelos eventos que levaram a tudo isso esperou os dois irem embora e tirou a própria vida. Algum tempo depois notícias de uma base usada por Genesis em Modeoheim chegam. Zack e Tseng, acompanhados por outro soldado da infantaria Shinra e Cloud, investigam e encontram Genesis em uma escavação mako. Zack encontra Genesis confrontando Hollander, agora degradado a ponto de suas roupas e cabelos começarem a ficar brancos. Genesis considera Hollander inútil, por não conseguir ajudar em sua condição, e declara que busca células Jenova para a cura. Hollander protesta que ninguém sabe onde Jenova está, e Genesis diz que destruirá o mundo junto com ele mesmo então. Genesis duela com Zack e é derrotado, e se joga nas profundezas do reator mako para sua aparente morte.

Cloud ficou com uma expressão de estranheza na face, pois não se lembrava desse fato de jeito nenhum.

Vários meses depois, o exército Genesis ressurge e ataca Shinra em todo o planeta, isso deu início ao que ficou conhecido como a Guerra de Gênesis, com muito esforço as forças de Genesis são derrotadas, o próprio Genesis, Hollander e o restante de seu exército são forçados a se esconder, mas ainda procurando remanescentes do exército inimigo a Shinra enviou Sephiroth e Zack, juntamente com Cloud na época um soldado a Nibelheim para investigar o Reator Mako da cidade, onde Jenova está presa. Genesis os encontra e conta a Sephiroth sobre o Projeto Jenova e pede sua ajuda para encontrar uma cura, mas Sephiroth se recusa. O Incidente de Nibelheim ocorre uma semana depois com o massacre de toda população, Sephiroth é declarado desaparecido, Zack acabou sendo morto enquanto lutava ao lado de Cloud para escapar de soldados da empresa, após a batalha o filho bastardo de Sparda foi encontrado quase morto por Bayonetta que o acolheu e cuidou dele.

Nos anos que se seguiram Genesis, Dr. Hollander e os remanescentes de seu exército foram encontrados por Arius, o chefe da empresa Uroboros, que tomou posse das terras de Banora reconstruindo o lugar, ele foi até eles oferecendo uma nova chance de vingança contra a Shinra e uma cura para Genesis, o que o grupo aceitou, eles então passaram os anos seguintes se preparando para uma nova Guerra de Gênesis.

- Eu não podia permitir que uma nova guerra acontece-se. Então assumi a forma de Gillian Hewley e convencia os protetores a me ajudarem já que eles também detestam Arius. – disse Minerva.

- Por isso foi até nos. – disse Cloud.

- Sim. Como Arius também está tentando obter o poder de Argosax, o Caos. Sabia que isso chamaria a atenção da Devil May Cry. – disse Minerva.

- Nós vamos detê-los não precisa se preocupar com isso. – disse Bayonetta.

- Pode ter certeza disso. – disse Tifa.

- Isso mesmo. – disse Jessie.

- Muito obrigado. – disse Minerva.

Após isso ela desapareceu, o grupo então saiu da casa e foram se juntar aos demais para discutir o que fariam sem perceber que estavam sendo vigiados.

________________________________________________________________________________

Depois que se juntaram ao restante do grupo, Bayonetta contou o que aconteceu para ela demorar tanto, ela havia sido levada para a mesma dimensão de quando estavam em Fortuna, nela acabou lutando contra o SOLDIER Angeal Hewley, que revelou mais tarde que estava morto havia anos, mas que seu espirito não conseguia encontrar paz sabendo que a Shinra continuava com suas atrocidades e por isso acabou chamando ela para a dimensão em que estava quando ela visitou o tumulo de sua mãe, e após uma luta extremamente difícil, Bayonetta o derrotou e ele como combinado contou tudo o que sabia sobre os planos de Arius e Dr. Hollander juntamente com os Genesis copies para destruir a empresa, o grupo então decidiu partir para enfrentar Arius no dia seguinte, após isso todos foram para seus respectivos quartos para descansarem, Cloud precisou dividir seu quarto de hotel com Bayonetta e Tifa, ambas não queriam deixar o loiro sozinho com a outra e ele para evitar qualquer confusão com as mulheres que gostava concordou em dividir a cama com ambas. Mas enquanto as duas belas mulheres dormiam tranquilamente em sua cama, o próprio não conseguiu pregar o olho de imediato.

Cloud foi para a sacada vestindo apenas sua calça e ficou observando as estrelas no céu perdido em pensamentos com o que Minerva dissera sobre o que ocasionou a destruição de sua cidade e a morte de sua mãe, ele odiava Sephiroth pelo que fez e o queria morto, mas de alguma forma sentia que Genesis também era culpado pelo que aconteceu por ter contado tudo a aquele monstro, juntamente com Dr. Hollander, e ambos pagariam por isso. Estava para voltar para dentro do quarto quando percebeu alguém parado ao seu lado e o brilho de algo indo na sua direção, com um movimento da mão esquerda deteve o golpe da espada com a palma da mão que agora sangrava, voltou os olhos para o homem que empunhava a arma.

- Olá Cloud. – disse Genesis.

- O que você quer Genesis? – perguntou o filho bastardo de Sparda.


Notas Finais


Espero que tenham gostado caros leitores. Até o próximo capitulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...