História Finally happened - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki
Tags Capítulo Único, Dor
Visualizações 34
Palavras 1.060
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Finally happened - Capítulo 1 - Capítulo Único

{Sala de aula. 09:12 P.M.}

A professora falava palavras sem sentindo, eu não estava conseguindo ouvir que ela falava, parecia que a cada palavra que ela dizia, mais a minha cabeça girava. O que é que está acontecendo hoje?

Deitei a minha cabeça na cadeira, tentando fazer que a dor de cabeça fosse embora. Mas o barulho da professora falando, só fazia ela doer mais ainda. Eu nunca tive uma dor de cabeça desse jeito, será que estou doente? Não me lembro de ter motivos para ter ficado com tanta dor de cabeça assim.

- Senhorita Hashimoto, poderia por favor prestar atenção na aula? - a professora falou tentando manter a calma.

- M-Me desculpa. - falei levantando novamente e voltei a escrever o que ela escrevia no quadro.

A cada um segundo dentro dessa sala, parece que mais a minha cabeça doía. Eu preciso de sair daqui, mas todos ficariam preocupados e isso é o que eu menos preciso agora, de dor dos outros.

- Takagi-san, está tudo bem com você? - a menina loira do meu lado perguntou.

- Estou, obrigado pela preocupação. - falei forçando um sorriso.

Mentira!

Eu odeio mentir para os outros, me deixa com a consciência pesada. Mas eu não tenho outra opção, com toda certeza Hanabi falaria para a professora, e eu não quero que isso aconteça. 

Faltava apenas três minutos para o sinal finalmente anunciar o fim das aulas. Mas esses três minutos não parecem passar nunca. Quando a vida quer me fuder, ela consegue fazer isso direitinho.

1...2...3.

Pronto!

Guardei o meu material correndo e fui direto ao banheiro. Pus a minha pasta em cima da pia e apoiei os meus dois braços no mesmo, olhando atentamente para o meu rosto. Não havia sinal de eu estar doente, então por que minha cabeça dói tanto assim?

Isso nunca aconteceu comigo. Estou sempre tentando fazer o máximo para cuidar de minha saúde e seguir a carreira de médica, como os meus pais. Com certeza não há motivos para eu ter uma dor de cabeça tão forte como essa.

Abri a torneira da pia calmamente e joguei a água gelada pelo o meu rosto. Sequei a minha cara na toalha e quando eu fui sair da porta do banheiro tive uma grande surpresa.

- A-Ayato-kun? - olhei para o mesmo surpresa.

- O que aconteceu com você? - ele foi se aproximando de mim, com um sorriso estranho no rosto.

Recuei os meus passos até bater na parede do banheiro, não havia mais saída depois dali. Droga!

Ele me encurralou na parede, pondo seus dois braços ao redor de mim e fitando os meus olhos, como se estivesse procurando algo neles. Eu não desviei o meu olhar, fitando-o do mesmo jeito. Ele lançou um sorriso ao ver que eu não desviei o meu olhar.

- Você é realmente interessante. - falou tomando os meus lábios, num beijo feroz.

Arregalei os meus olhos com o tal ato. Quem imaginaria que ele me notaria.

Fechei os meus olhos e correspondi ao beijo, que foi ficando mais intenso. Sem aviso, ele adentrou a sua língua na minha boca e explorava cada detalhe da minha boca. Nossas línguas travavam uma batalha intensa. Sua mão foi para debaixo da minha blusa e começou a subir até chegar em meus seios, fiquei toda arrepiada com o toque da sua mão em minha pele, mas que mão gelada!

- N-Não. Não podemos fazer isso. - separei nossos lábios e tentei o empurrar, mas foi totalmente inútil.

- O que foi Takagi-san? Por um acaso está com medo? - falou distribuindo beijos pelo o meu pescoço, até chegar em minha clavícula.

- Não. É que é errado. - gemi quando ele mordeu de leve o meu pescoço. Não estava vendo, mas pude perceber um sorriso se formar em seus lábios.

Ele levantou as minhas pernas, me obrigando a entrelaça-las em sua cintura. Ele tomou meus lábios de novo em um beijo feroz, até chegar na pia, ele me pôs sentada na pia e começou a massagear meus seios por cima da blusa.

Gemia alto, enquanto ele só gemia baixo e rouco na minha orelha. Comecei a sentir algo pulsar na minha intimidade. Será...?

Ayato rasgou a minha blusa no meio e logo em seguida meu sutiã preto de renda. Ele abocanhou um dos meus seios o chupando, enquanto sua outra mão fazia massagem no meu outro peito.

Eu com certeza irei me arrepender depois, ah, mas que se dane.

Ayato foi entrando com sua mão dentro da minha saía e logo penetrou dois dedos em mim, fazendo eu arfar e arquear as minhas costas.

No começo doía, mas depois essa dor foi se tornando em um prazer intenso. 

- Você gosta, né mesmo sua gostosa? - falou penetrando com as mãos mais fundo ainda.

Nesse momento eu estaria com raiva por ele me chamar assim, mas eu só fiquei mais excitada ainda.

Ele começou a chupar a minha intimidade com intensidade. Nesse momento, se alguém passasse pelo o corredor, com certeza ouviria os meus gemidos alto.

Ele parou de chupar a minha intimidade e abaixou as suas calças e logo em seguida a sua cueca.

P-Peraí, isso não vai caber em mim não. É grande demais.

- A-Ayato-kun, isso não vai caber em mim n-não. - falei olhando com os olhos arregalados para o seu pênis grande e ereto.

- Relaxa. - ele riu e pôs a cabeçinha de seu pênis dentro de minha intimidade.

Ele enfiou tudo de uma vez, fazendo com que eu gritasse alto por conta da dor. Ele me abraçou e eu apertei a sua blusa com força, tentando fazer com que a dor parasse.

Logo depois a dor foi parando.

- Posso ir agora? - falou baixo em meu ouvido.

- P-Pode. - falei meio insegura.

Ele começou a me penetrar de vagar. Sentia um pouquinho de dor ainda, mas logo essa dor foi se transformando um um prazer imenso.

O mesmo começou a me penetrar mais rápido e com força, gemia cada vez mais alto e queria que ele fosse mais rápido ainda.

- M-Mais rápido... Oh. - gemi alto quando ele foi mais rápido ainda.

Já estava chegando em meu orgasmo.

Antes que eu gosasse Ayato tomou meus lábios, para que eu não gritasse. Eu e ele gosamos juntos. Senti um alívio intenso passar pelo o meu corpo.

Ayato saiu de dentro de mim e nós dois respiravamos aceleradamente juntos, em sincronia.

Eu deitei a minha cabeça sobre o seu ombro e um sorriso se formou em meus lábios. Finalmente o amor da minha vida havia feito algo.

- Eu te amo.



Notas Finais


Ficou meio bosta? Ficou.
Mas espero que tenham gostado. Favoritem e comentem se querem que eu faça mais fic's assim.

Beijão lindas❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...