História Finally... Love - Capítulo 16


Escrita por: e Ygorigo_

Postado
Categorias Felipe Z. "Felps", Rafael "CellBit" Lange
Personagens Felps, Rafael "CellBit" Lange
Tags Cellps, Mitw
Visualizações 47
Palavras 647
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 16 - Não é o que está pensando...


-O que você tá fazendo aqui, Rezende? -Felps se aproxima dos dois- E porque o Rafa tá chorando?!


- Não, é que meu olho tá ardendo!- Diz enxugando as lágrimas- E o Rezende não fez nada, então não precisa bater nele pra fingir que se importa comigo!!


-Fingir?? Como assim, Cell? -Felps diz confuso mas continua se aproximando e para do lado de Rafael


- Eu sei de tudo Felipe!! Não precisa se fazer de idiota, já era, acabou, não existe mais eu e você!!- Diz se afastando


-O... que?! -Felipe confuso recua alguns passos, com lágrimas nos olhos- Mas... Quando você disse que me amava... Rafa... -Felps Não consegue falar mais nada, por que ele tinha que ser rejeitado mais uma vez? Saiu do banheiro correndo e chorando. Precisava ficar longe de Rafael para acabar de vez com Rezende


Cellbit também começa a chorar, se encolhe no canto do banheiro. Ele não sabia em quem acreditar, nas palavras de Felps ou nas em Rezende, sua mente estava uma bagunça.


-Pense bem graçinha...-Rezende fala e finalmente sai do banheiro
Ele fica chorando por horas, uma supervisora entra para ver oque estava acontecendo e o encontra deitado no chão


-Senhor Lange? O que faz aqui?-Supervisora


- Eu...- Enxuga as lágrimas de seu rosto- Tô bem, já tô indo pra aula, tchau Solange!!

 

*Felps & Rezende...*


-Quietinho, Rezende-Felps prende ele e coloca um pano com sonífero em seu nariz


Talvez estivesse indo longe demais, ele não queria saber das consequências, só em ter sua paixão de volta. E ele fsria tudo pra ter seu loiro novamente


Felps prende ele em uma sala da escola que estava em construção


*Quebra de tempo*


Rezende acorda e começa a olhar a volta, ele estava tossindo, era muita poeira.


-Bem vindo... ao seu castigo-Felps fala aparecendo com uma faca


- Você tá louco garoto, solta essa coisa aí!!- Diz se afastando- Você não vai e não deve fazer isto!! É loucura!!


-Ai ai... Hoje você vai passar por tudo que fez o Rafa sofrer -Felps se aproxima dele e levanta a manga de sua blusa- Ah, e sem gritar -Coloca um cinto de couro na boca de Rezende


- Isso só vai piorar as coisas... Ele nunca vai amar um psicopata... Ele nunca te amou- Diz enquanto tenta tirar o cinto


-Não preciso te matar, exatamente... Posso te torturar até desejar não ter nascido-Felps levanta as mangas da blusa de Rezende e começa a fazer cortes em seus pulsos, pequenos como cortes de papel


Ele começa a se mexer, em um de seus movimentos faz com que um dos cortes saísse grande demais


-Seu idiota, não ia machucar tanto... Mas agora que começou...-Felps aumenta o tamanho e a profundidade dos cortes, fazendo Rezende gritar de dor


Rezende se contorcia, estava doendo demais. Um dos cortes fica tão profundo que Rezende chora de dor


-Me diverti bastante hoje... -Felps tira a faca do pulso dele- Se você olhar para o Rafael de novo, eu vou ter muito menos dó- Ele sai da sala, antes afrouxando as cordas


Rezende esconde os cortes e sai andando como se nada estivesse acontecendo


Agora Felps tinha sua última missão do dia, tentar falar com Cellbit, pelo menos


Ele se senta ao lado de Rafael que vira a cabeça, ele ignorava Felps


-Já sabe em quem acreditar...? –Felps Pergunta abaixando a cabeça


Ele simplesmente nem responde, só fica olhando pro caderno enquanto escreve coisas aleatórias


-Pode me responder, pelo menos isso?-Felps


- Não!!- Diz pegando seu lápis e apontado e apontando o lápis, que já estava apontado


Felps suspira


-Mais tarde converso com você, vou esperar se acalmar-Ele sai de perto de Cellbit


- Espera!!- Diz segurando Felipe, a professora olha para os dois- Eu... Tenho sim a caneta!!


-Tá...-Ele se senta do lado de Cellbit de novo, esperando a professora desviar o olhar-Você é malucou ou o que?!
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...