1. Spirit Fanfics >
  2. Finalmente >
  3. Conhecendo

História Finalmente - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Minha primeira história do universo Harry Potter.
Espero muito que gostem. @@

Capítulo 1 - Conhecendo


Fanfic / Fanfiction Finalmente - Capítulo 1 - Conhecendo

Me chamo Amélia Dumbledore, estou quase completando meus 17 anos, vivia no Egito, onde tinha proteção a todo momento, meu pai desde pequena me contou sobre a minha historia, de como era perigoso eu vir para Hogwarts. Mas depois da segunda guerra bruxa eu consegui o convencer de que não haveria mais perigo algum, e ele finalmente concordou.

O que aconteceu na segunda guerra bruxa? Vou resumir para vocês, Alvo, Harry, Hermione, Rony e Snape conseguiram finalmente derrotar Voldemort. Não sei como meu pai conseguiu escapar da morte, mas ele conseguiu e no final deu tudo certo, até o professor Severo Snape conseguiu essa proeza.

Muitos comensais da morte foram presos e levados até Azkaban, onde ficariam presos um bom tempo para aprender. Com a queda de Voldemort finalmente o mundo bruxo teve um pouco de paz.

Depois das férias eu começaria a estudar em Hogwarts, depois de muito implorar e prometer que eu não iria me meter em confusão alguma, ele finalmente concordou e eu iria começar meu ultimo ano. Minha madrinha foi de grande importância para o mesmo deixar.

Arrumei minhas coisas e fiquei esperando minha madrinha, ela me levaria a Hogwarts, meu pai como o grande diretor já estaria lá. A mesma não demorou muito.

Minerva- Está pronta Amélia?

Amélia- Sim, desde ontem à noite, para ser mais exata.

Minerva- Seu pai está perdendo os cabelos por você ir para lá.

Amélia- Madrinha, ele devia ficar feliz por ainda ter cabelos nessa idade.

Minerva- Amélia, você vai conhecer pessoas que sempre quis pessoas que admira.

Amélia- Eu sei, estou ciente disso, estou ciente que também vou ter os melhores professores, quem sabe os melhores amigos que alguém pode ter.

Minerva- Se for para a Grifinória com toda certeza.

Amélia- Acho que Grifinória já está no meu sangue madrinha.

Minerva me abraçou, ela era como uma mãe para mim, a mãe que eu nunca pude conhecer. Nos pegamos minhas coisas e fomos até a rede de flu, que ficava na sala do meu pai. Assim que passamos, saímos na sala do diretor de Hogwarts.

Ele estava sentado fazendo carinho na sua fênix, quando nos viu, veio até mim e me deu um beijo na testa.

Dumbledore- Finalmente minha filha veio fazer parte dessa escola.

Amélia- Pois é pai.

Minerva- Os alunos ainda não chegaram.

Dumbledore- Tem um quarto lá em cima para você, a segunda porta, pode subir e ir descansar, enquanto o restante chega. Você precisa passar pela seleção das casas antes.

Eu apenas concordei, dei um beijo na bochecha de cada um e finalmente subi as escadas. Acho que não tinha pessoa mais animada para fazer parte de tudo isso do que eu, esse sempre foi meu sonho, e hoje finalmente irei realizar.

Arrumei algumas coisas naquele quarto e deitei um pouco para descansar. Mesmo a ansiedade não me deixando dormir. Tomei um bom banho e coloquei o uniforme, por enquanto só o preto básico mesmo.

Algumas horas depois a madrinha veio até meu quarto me chamar.

Minerva- Se acalme já estão todos lá em baixo, seu pai fez questão de você ser a ultima a passar pela seleção.

Amélia- É bem a cara dele mesmo.

Minerva- Vamos então, já estão acabando os primeiros anos.

Segui a madrinha, até a entrada, quando as portas se abriram todos viraram seus olhares para mim. Nesse momento eu queria muito enfiar minha cabeça em um buraco e não sair mais. Andei até o banco onde o chapéu se encontrava, quando meu pai chamou meu nome, eu me sentei e Minerva colocou ele na minha cabeça.

Chapéu Seletor: Bom, muito bom, tem astucia, poderia ir para a Sonserina, mas também tem criatividade da Corvinal, e a gentileza da Lufa-lufa, sem contar na coragem e na ousadia da Grifinória... Mas onde te colocar Amélia... Já sei... Grifinória!

Eu estava animada, finalmente fui escolhida para a minha casa, a mesa da Grifinória se acabou em palmas, gritos e assobios. Me sentei entre Hermione e Gina.

Meu pai pediu silencio e começou a falar.

Dumbledore- Quero parabenizar minha filha, por ter sido escolhida para a Grifinória, não posso negar que estou mais que orgulhoso. Agora vamos ao banquete.

Meu pai balançou as mãos e a comida apareceu em nossa frente. Comecei a comer e percebi o olhar de um ruivo sobre mim, claro que a curiosidade dele uma hora iria bater. Mas nem liguei, continuei a comer, a comida estava uma delicia.

Quando terminamos, minha madrinha veio até nos, a mesma me apresentou o quarteto.

Minerva- Quero te apresentar algumas pessoas. Hermione, Harry, Rony e Gina.

Amélia- Prazer, eu me chamo Amélia Dumbledore, mas vocês já devem saber.

Hermione- Não sabíamos que Dumbledore tinha uma filha.

Amélia- Ninguém sabia.

Gina- Onde você estudava?

Amélia- Em casa, nunca frequentei nenhuma escola, até convencer ele de que agora eu podia.

Rony- Por que tanta proteção?

Amélia- Coisa de pai, sabem como é.

Harry- E sua mãe?

Amélia- Morreu quando eu era pequena, nunca a conheci.

Minerva- Vamos de vagar, vocês vão ter muito tempo para conversarem, peço que mostrem a Amélia as instalações, e a ajudem no que for preciso.

Amélia- Obrigada madrinha, ou melhor, professora.

Minerva- Suas coisas já estão no quarto, espero que não se importem em dividir o quarto com Amélia.

As meninas concordaram com a cabeça e saíram me puxando, as mesmas me mostraram tudo que podia àquela hora, e quando chegamos ao salão comunal da Grifinória nos sentamos com os meninos em roda do sofá.

Rony- Não sabemos nada sobre você, mas você com certeza sabe tudo sobre nós.

Amélia- Quem não sabe sobre o trio de ouro que salvou o mundo bruxo?

Hermione- Dumbledore falava sobre nós?

Amélia- A todo o momento, eu e ele sempre fomos muito presentes na vida um do outro, apesar de eu ter sido educada em casa sei muita coisa. Em como meu pai quase morreu, professor Snape, vocês, sei tudo.

Gina- Estamos em desvantagem então.

Amélia- Vocês vão me conhecendo aos poucos, não se preocupem.

Harry- Sabe quadriboll?

Amélia- As regras sim, como jogar não, e nem sou muito boa em voar na vassoura.

Harry- O que aconteceu?

Amélia- Cai uma vez, fiquei com muitos pontos pelo corpo, depois disso nunca mais subi em uma vassoura.

Hermione- Vamos ficar segura no chão apenas torcendo.

Amélia- Eu concordo.

Depois de conversar um pouco mais, subimos para o quarto, temos muitas aulas amanhã e teríamos que acordar cedo. Me despedi dos meninos e subi com as meninas. Quando chegamos ao quarto, minhas coisas estavam realmente ali, tomei um bom banho e me deitei na cama, algo me diz que o dia de amanhã promete.


Notas Finais


Cometem, favoritem. Isso é muito importante para quem escreve.
Até o próximo @


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...