1. Spirit Fanfics >
  2. Finja me amar - Min Yoongi >
  3. Eu não mudaria nada

História Finja me amar - Min Yoongi - Capítulo 25


Escrita por:


Notas do Autor


PELO AMOR DE DEUS LEIAM ISSO OU VOCÊS VÃO FICAR PERDIDÕES!

Não sei se notaram, mas o último capítulo que foi postado, intitulado "Eu te amo", foi apagado e substituído por esse.
O motivo dessa confusão é que não gostei muito do resultado, acho que apressei as coisas e me equivoquei, não estava com a cabeça no lugar e postei no calor do momento.
Me desculpem por isso, e por favor, finjam que aquele episódio nunca existiu, apenas um delírio coletivo.

Agora fiquem com o substituto, que talvez na opinião de alguns não seja tão bom quanto o outro, mas mesmo assim espero que gostem.

Capítulo 25 - Eu não mudaria nada


Fanfic / Fanfiction Finja me amar - Min Yoongi - Capítulo 25 - Eu não mudaria nada

Anteriormente...

 

-Você só pode estar brincando. - Hoseok parecendo descrente sobre o que tinha acabado de escutar, sem conseguir esconder sua surpresa. 

Minzy logo lhe lança um sorriso extremamente falso. 

-Não, vamos ser colegas, e espero que possamos ser amigos. 

Nesse momento, todos aqui pensam a mesma coisa. 

Ela só pode estar brincando. 

Sutilmente, sinto Yoongi segurar minha mão com um pouco mais de força, e ao olhá-lo, fica evidente que assim como nós, não está nada contente com essa nova notícia. 

 

Me pergunto até que ponto é capaz de chegar, e quais táticas está disposta a usar para ter aquilo que quer. 

 

Minzy parece não ter limites, e isso é realmente assustador. 

 

Agora...

-Preciso de um pouco de ar. 

Yoongi falou apenas isso antes de sair da quadra, deixando tanto eu quanto os meninos sem entender nada, mas ninguém foi capaz de falar qualquer coisa, apenas o acompanhando com o olhar enquanto ele se afastava, logo sumindo do nosso campo de visão. 

Por um segundo, penso em ir atrás dele, mas descarto isso, desconfiando que ele precisa de um pouco de tempo sozinho.  

Não faço ideia do que a notícia de Minzy despertou nele, talvez nem ele saiba.  

Quando teve a oportunidade, ela escolheu Hawan em vez de Yoongi, mas observando agora, desconfio que ela se arrepende dessa escolha, e está disposta a fazer qualquer coisa para reverter isso. 

Acho que as investidas descaradas para se reaproximar dele deixaram isso bem claro. 

Eu deveria me preocupar, não é?  

Sinceramente, vendo como ela é insistente, temo que ela consiga o que tanto quer. E a mera ideia de Yoongi ser tirado da minha vida, me assusta.  

Mas se ele escolher ela, não posso fazer nada além de aceitar.  

Espero que os sentimentos que ele tem por mim sejam fortes o suficiente para que isso não aconteça.  

 

-Não se preocupe com ela, não vou deixar que te atormente. - Tae fala, me fazendo sorrir um pouco.  

Essa é uma das vantagens de ter um primo protetor como ele. Ficou bem evidente que ele realmente pretende me proteger de qualquer coisa quando partiu para cima de Yoongi, mesmo sendo um amigo.  

-Nós não vamos deixar, no plural. - Hoseok fala, deferindo um tapa na cabeça de Tae, apenas por brincadeira.  

A atitude dele só faz meu sorriso aumentar mais ainda, achando graça.  

Parece que consegui alguns bons amigos. 

-Agradeço por isso. - Falo, realmente grata com as palavras deles. -Acham mesmo que ela vai me atormentar de alguma forma? - Pergunto, apenas querendo uma confirmação.  

Só quero saber até que ponto ela é capaz de chegar, para assim poder me preparar para as possíveis ocasiões.  

-Talvez, ela é maluca.  

A frase de Namjoon não ajudou muito, me deixando levemente mais preocupada.  

Realmente espero que ela não seja uma maluca ao extremo, capaz de me jogar na frente de um carro apenas para ter aquilo que quer.  

-Você a assustou, idiota. - Jin fala, reprovando a fala do amigo.  

Para descontrair, apenas dou um sorriso, balançando a cabeça para os lados.  

-Não, tudo bem. Só não gosto da ideia de ela estar sempre por perto, fico incomodada. - Admito, dando de ombros.  

Eu já não gosto de receber os olhares das outras pessoas dessa escola, quem dirá dela, que me olha com tanto ódio que chego a me perguntar se tudo isso é apenas por causa de Yoongi. 

-Não vai ir atrás de Yoongi? - Jimin pergunta, me fazendo reconsideram a ideia.  

-Não sei se é uma boa ideia, talvez ele precise ficar sozinho e não queria companhia. 

Mesmo que nossa relação esteja bem melhor, Yoongi ainda não parece completamente confortável com alguns assuntos. E Minzy é um deles.  

Constantemente me pergunto como ele começou a gostar dela, como a conheceu, mas sei que ele não vai responder, então prefiro não estragar o clima com essas perguntas que sei que ele não quer responder.  

-Deveria ir, ele sempre fica melhor quando está com você. 

Não sei se o que Jimin diz é realmente verdade ou apenas exagero, mas opto por seguir o conselho dele, logo já estando em pé.  

-Certo, alguma ideia de onde posso encontrá-lo?  

A escola é grande o suficiente para que eu nem saiba por onde começar, uma vaga ideia já me ajudaria bastante. 

-Tente nas escadas externas que ficam atrás da escola, ele costuma ir lá para fumar. - Jin comenta. 

A ideia de ele voltar a esse hábito de fumar, não me deixa nada feliz.  

-Vejo vocês outra hora então. - Falo, acenando para eles, logo me encaminhando para o lugar que me foi sugerido.  

 

 

Depois de alguns minutos, tinha chegado no lugar que Jin tinha dito. 

E ele estava certo, Yoongi realmente está aqui.  

Mas para meu alívio, não fumando. Ou pelo menos, não ainda, já que ele está com o cigarro em mãos, mas apagado.  

Sem falar nada, apenas ando até ele, logo sendo percebida e recebendo seu olhar, mas só paro quando meu sento ao seu lado em um dos degraus da escada. 

Por alguns segundos, não falamos nada. E sabendo que as chances de ele começar a falar são pequenas, decido eu mesma falar alguma coisa.  

-Não vai acender isso aí? - Pergunto, me referindo ao cigarro que ele segura entre os dedos. 

Já faz algum tempo que ele está aqui, e se quisesse ter fumado, poderia muito bem ter feito há muito tempo, apenas quero saber o motivo de ainda não o ter feito. 

Minha pergunto faz um pequeno sorriso surgir no rosto dele.  

-Uma garota teimosa me disse que isso ainda vai me matar, fiquei assustado. - Ele comenta, finalmente erguendo o olhar e encontrando meus olhos.  

A revelação dele faz meu sorriso aumentar ainda mais, precisando me controlar para não rir.  

-Deveria escutá-la. - Falo, de forma descontraída, mas feliz por ele não ter fumado.  

-Eu vou tentar. - Enquanto fala, ele pega o cigarro, o jogando em direção a uma lixeira que estava um pouco longe, mas mesmo assim acertando. Realmente um bom jogador de basquete. 

Depois disso, apenas ficamos em silêncio por um tempo.  

Para ser sincera, não falei nada porque não queria aborrecê-lo e estragar o clima novamente. Minzy já fez isso hoje, não preciso que aconteça novamente.  

-Desculpa. - Ele sussurra. 

No mesmo momento, me viro para ele, o encarando com a testa franzida. 

-Pelo que exatamente? - Pergunto, querendo entender o motivo desse pedido inesperado.  

-Por tudo que venho te fazendo passar desde que nos conhecemos. - Depois de falar isso, ele desvia o olhar para suas próprias mãos. -Sinto muito mesmo, queria que as coisas tivessem sido diferentes.  

Por um segundo, não fala nada, apenas processando cada palavra que ele acabou de dizer.  

Então, precisando tomar um pouco de coragem, coloca ambas as mãos em seu rosto, fazendo ele me olhar, parecendo levemente confuso com minhas intenções, o que me faz sorrir internamente. 

Antes que ele pudesse dizer qualquer coisa, colo meus lábios aos dele, silenciando qualquer pergunta que ele fosse fazer, o deixando extremamente surpreso. Mas logo ele trata de superar isso, retribuindo o beijo.  

E pelos poucos segundos em que ficamos assim, me permiti esquecer de tudo, me concentrando por completo do doce calor de seus lábios e nas diferentes sensações que esse beijo me causa. 

Assim que coloco fim ao beijo, me afastando dele. 

-Pois eu não mudaria nada, não se esse for o resultado. Todos os momentos bons que passamos juntos me fazer esquecer os ruins.  

-Fala sério? - Ele sussurra, como se precisasse de uma confirmação.  

-Muito sério. - Falo, deixando um singelo sorriso dominar meus lábios. 

Minha resposta, faz ele fechar os olhos, como se tentasse focar apenas em minhas palavras, logo passando seus braços em volta de minha cintura, escondendo seu rosto em meu pescoço. 

Logo eu trato de retribuir, afagando seus cabelos com uma das mãos, o que faz ele suspirar. 

 

-Você não tem noção do quão bom e ouvir isso. 

 


Notas Finais


Mais uma vez peço desculpas pelo transtorno.


Bjs, se cuidem e até o próximo. ❤❤❤❤❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...