1. Spirit Fanfics >
  2. Fio Vermelho -Taekook, Vkook >
  3. Não é sua culpa

História Fio Vermelho -Taekook, Vkook - Capítulo 30


Escrita por:


Capítulo 30 - Não é sua culpa


Levantei da cama vendo as notícias, entrei no banheiro trancando a porta e liguei para meu irmão:

Que merda são essas que estão saindo por aí?- falei atropelado quando percebi que ele atendeu -Hyung... O que você está fazendo com tudo isso? - Ele respirou do outro lado da linha

-Omma está perdendo a cabeça

E porque você está fazendo isso?-

-Estou dando um fim em tudo

Olha o que você está fazendo... Se você continuar assim...-

-Vou acabar afundado a empresa- Me interrompeu-É isso que eu quero

Que? Está doido?-

-Kim, me escuta primeiro antes de falar

Mano? Como assim?-

-Kim-Respiro fundo. Me sentei no degrau que separa os dois lados e esperei por sua explicação - Eu vou derrubar essa empresa

Com...-

-Me escuta. Fique onde você está, pai vai me ajudar com isso, quer dizer, ele está me ajudando com isso

Como assim? Porque você vai fazer isso? Mãe vai te odiar-

-Deixe que me odeie. Você já está destruído. Eu sei que por mais que você tente ignorar tudo, uma hora aquilo te cutuca e te puxa para baixo. Kim existe limites. Essa empresa já passou de todos os limites. Você sabe que eu estou mais para dono disso daqui do que um assistente . Kim, isso está a deixando louca, perdida, paranoica. Você sabe que existe podres aqui dentro.

Mas, se der ruim para você? Não faz isso. Você vai piorar tudo. Deixa assim...-

-Tae, nós vivíamos bem antes, essa empresa não pode existir mais. -Respirei fundo-Kim, me escuta mais uma vez, fique exatamente onde está. Continue seus shows arrasando e mostrando que você é perfeito no que faz e no que é, hum? Você não é nada daquilo que te falei naquele dia. Eu só queria que você se livrasse de todo esses xingamentos grátis e inúteis que você estava levando. Fique onde está. Seu irmão vai ficar bem. Você sabe disso. Todas as minhas promessas/ eu compro. Fique aí. Já já podemos nos encontrar e passar dias juntos brincando do que você quiser- soltei uma pequena risada

Você me promete?-

-Que promessas eu não cumpri?

Eu sei que um dos grandes problemas acabou sendo a empresa. Ela alimentou de todos os modos o seu ego com a empresa. Quanto mais ela crescia, mais pior nossa relação de mãe e filho ficava. Ela sempre usou esse "poder" como uma forma de passar por cima dos meus próprios sentimento. Tirando e arrancado os valores e pensamentos que eu tinha de mim mesmo. Me fazendo afundar cada vez mais. Eu sabia que aquilo não era minha culpa, mas tudo aquilo estava voltando a me matar. Aquele sentimento de perdido estava voltando, o desespero estava voltando tudo que eu não queria estava voltando.

Destranquei a porta e vi que Jungkook já tinha acordado. Quando me viu abaixou seu celular. Corri para seus braços que já estavam abertos e desabei.

-Esta tudo bem... Você não tem nada a ver com isso, hum? Está tudo bem...

◍Jungkook on/ flashblack on◍

Me sentei na cadeira e comecei a ouvir tudo detalhadamente.
-Preciso e peso que vocês levem Kim para a outra empresa. Eu necessito da ajuda de vocês.

Ele explicou tudo que queria fazer. Ele literalmente queria afundar com essa empresa, destruí-la soltando cada notícia pior que a outra. Ele iria transferir todos os grupos junto com a gente para empresa que estava com contrato prestes a chegar ao fim. Ela já sabia do plano, mas não sabia o porque. 

Quando os meninos entenderam por cima acabaram topando, não concordando tanto mas, toparam.

Quando os meninos se despistaram, ele pediu para que eu e Nanjoon ficássemos para entendermos melhor, pois sabia que Tae é super próximo de nós. Depois de muito se acalmar contou partes que eu nem sonhava e Nanjoon muito menos.

Nos sabíamos que Tae é inseguro com tudo que faz, sempre estando em dúvida se está bom ou não, e fez o seu melhor ou não mas, mal sabíamos que tudo isso foi implantado na cabeça dele pela própria mãe. Suas inseguranças, ansiedades, medos, tudo foi a junção de ações feitas pela mãe. Ele falou ali mesmo que se sente mal por isso, por ter acompanhado tudo e não ter feito nada. Mas, também não deixou de citar que também tinha medo, que o pai também não fazia nada, para que ela não o perturbasse e virasse sua cabeça de uma forma irreversível, o deixando louco. O irmão do Tae disse também que nunca tentou lutar tão forte, antes de Kim perder o controle, por medo dela fazer o que estava fazendo com o outro o mesmo com ele. Se isso acontecesse ele sabia que não conseguiria seguir em frente, não tendo nenhum ponto de apoio já que, os dois estariam totalmente fragilizado. Ele deixou claro, "Em nenhum momento tenho e vocês devem ter dó do meu irmão e sim, ficarem orgulhosos dele, aquele é forte, infelizmente ele não percebe isso. Mas, eu queria pedir para vocês que o fizesse perceber isso".

Nanjoon concordou por mais que achasse estranho e um pouco de mais destruir a empresa mas, o outro protesto o convencendo "Tudo piorou quando os rankgins começaram a subir. Alguns tem psicológico para conseguir tomar conta de uma empresa que está crescendo cada vez mais, outros não. Infelizmente ela é uma que não consegue. Já vi muito meu irmão sofrer com isso. Se continuar assim não vou conseguir cuidar dele. Chegar no ponto de manda-lo para outra empresa para que ele pudesse bloqueá-la no celular, já diz que é um nível muito alto".

...
Quando o líder foi embora o garoto me puxou para conversar:
-Vocês namoram certo? 

Meu coração disparou. Eu sei que pelo menos ele saberia ou teria uma ideia disso. Eu não conto os meninos pois, eles vivem o dia inteiro com a gente, mas o irmão do Tae não.

Ele reparou que meus olhos tinham levemente arregalado e sorriu:
 -Eu conheço meu pequeno. Não está óbvio... -Sorriu dando uma pausa- Não vi nenhum fans de vocês fazerem suposições, mas se continuarem assim provavelmente vão. -Colocou suas mãos em meu ombro- Não deixe que nada te abale. Cuide de você sempre, mas por mim, por favor não deixe Kim ser afetado.
- Ele não vai, te prometo.

Ele sorriu de lado e tirou suas mão dos meus ombros, passando de leve várias vezes na ponta do nariz.
-Jeon... porque o Taehyung?- Sorri entendendo sua pergunta
-Kim Taehyung... -Sorri maior -É como um imã.  Tudo me faz voltar para ele. Sem contar seu jeito, delicadeza... Ele tem sua essência, sabe? Por mais que ele tente se moldar ao favor da sociedade ele tem sua essência, seu jeito se ser... Eu não consigo explicar- Desviei o olhar para o chão.
-Vocês se combinam... Quando ouvi que um amigo dele tinha saído da escola sem explicar nada, não dei tanta importância.  Mas, depois que ele vinha para empresa, quase caindo aos pedaços, com febre -Soprou rindo- percebi que não era qualquer amigo. Só de perceber e saber que era você esse tempo todo... A tranquilidade reina aqui ó- falou batendo no coração

Sorri grande.
-Eu sei porque Tae te ama tanto -Sorriu -Kim fez a escolha certa. Aí meu pequeno...-Se virou começando a andar pela sala. Riu alto -Parque parece que estou indo para uma guerra? Aish... -Ri de lado e abaixei a cabeça olhando para meus pé. 

Irmão de Kim se recompôs voltando a ficar em minha frente. Seus olhos brilhavam pela quantidade excessiva de lágrimas que estavam prestes a cair:
-Eu te peço para caralho, cuide dele. Como deve suspeitar a mídia pode não perdoar e cair em cima de nós quatro...-Respirou fundo - Ele não tem nada a ver, mas pode sentir o impacto também.  Por isso não saía do lado dele em hipótese alguma. E você também se cuide, sei que vai ser difícil você ver ele assim então, se cuide também.
-Por esse tempo ele não é seu irmão
-Sabia que posso contar com você-Sorriu.- Exatamente isso. O máximo que você conseguir deixar ele longe de qualquer entrevista e o máximo que eu conseguir separar nossos nomes menos ele sofrerá. O povo infelizmente vê como um todo. Se tal membro da família fez algo errado, ninguém dali presta, sendo que nem sempre é assim.
-Você vai falar que...
-Não. Eu queria falar mas, a mídia vai cair em cima querendo conversar sobre. Não, isso não vai dar certo... Vou trabalhar com erros da empresa e um determinado que acaba de vez. Mas, esse último envolve Tae.
- Não se preocupe. Eu vou conseguir cuidar dele.
-Confio

◍Flashblack off◍

Ver Kim chorando parte meu coração, não é novidade mas, isso é horrivel.  Vamos fazer nossos dois últimos shows, que são seguidos, e depois férias de dois meses. Todos nós achamos que sera o tempo suficiente para o irmão de Tae conseguir agir.

Eu e Kim vamos ficar em outro país, ideia dele. Por mais que a notícia se espalhe rápido, os detalhes as vezes se perde no caminho, estamos torcendo por isso.

Vamos passar as férias no Brasil, perfeito porque é literalmente do outro lado do mundo.
-É tudo minha culpa
-Claro que não. Mô, as coisas acontecem do jeito que tem que ser. Nada é sua culpa, guarde isso hum?

Tae afundou mais seu rosto em meu peito.

Kim se negava a acreditar que essa era a realidade. Quando dormiu de tanto chorar saí fechando as cortinas e deixando o abajur aceso para que não acordasse assustado. Sai do quarto indo de encontro com Nanjoon. Ao me ver deu um abraço forte.
-Acha que ele consegue fazer o show?
-Ele precisa conseguir

Os meninos chegaram aos poucos e acabamos em um abraço em conjunto.

Meu celular vibrou

Hobi
◆Como ele está?
Ele viu?
Vocês estão a onde?

Kim está abalado◇
Estamos na Coreia
Vamos fazer os dois  e shows e depois férias
Vamos para o Brasil

◆Ótimo! Não fiquem na Coreia
Deve ser melhor fora

Sim.◇

◆Fiquem bem, pelo amor
Não se esqueça de mandar notícia para nós
Ia mandar mensagem para ele
Mas, desisti obviamente

Não comente nada por enquanto◇

◆Não vou
Os meninos estão aqui tudo loco para saber se ele está bem

Está dormindo◇

Deixei meu celular na cozinha, saindo do apartamento, avisei para Nan que iria ver uma pessoa, o mesmo já entendeu.

Park Seojoon apessoa que tem a prova de agressão. Kim não sabe mas, ele conseguiu uma segunda não muito antiga. Dessa vez agressão verbal. Essa parte iríamos tratar com o máximo de cuidado possível.  Os áudios vazados foram todos de propósito. Gravamos e mandamos todos eles para o repórter, amigo próximo do irmão do Tae.
-Conseguiu alguém?- perguntei entrando na casa do outro
-Esta difícil, acho que não vai dar certo, querem sempre falar com a vítima

Respirei fundo. Eu sabia, era óbvio mas, esse era o óbvio que eu não queria acreditar.
-Tem outro jeito?-Perguntei
-Vazar o áudio com pi, mas é muito arriscado
-Exato...Você tem que conseguir outra coisa...- Ele concordou
-Acho que não vamos consegui isso
-Também acho, fazer com que Kim não seja envolvido mesmo ele dando envolvido... complicado

Trocamos algumas ideias rápido e voltei para o prédio.  Contei dois quarteirões e assim entrei no dos ídols.  Subi de elevador e cheguei em casa.  Quando abri a porta Eunwoo já me entregou seu celular.

 


Notas Finais


Me desculpem pelo atraso... Hoje temos apenas um capitulo, mas amanhã terá dois. Estamos no penúltimo capitulo... Amanhã soltarei as duas versões de final

Desde já agradeço todas aqueles que leram e estão lendo essa fic enquanto em andamento ou finalizada. Me desculpem por qualquer coisa.

Estou sempre de olho nos comentários, e amo quando comentam.
Até amanhã!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...