História Fios De Cabelo Rosa - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Acnologia, Alzack, Angel, Anna Heartfilia, Aquarius, Aries, Azuma, Bacchus Groh, Bickslow, Bisca Connell, Brandish μ, Briar, Cana Alberona, Câncer, Capricórnio, Carla (Charle), Charlie, Chelia Blendy, Doranbolt, Droy, Elfman Strauss, Erik (Cobra), Erza Scarlet, Eve Tearm, Evergreen, Flare Corona, Freed Justine, Frosch, Gajeel Redfox, Gemini, Gildartz, Grandeeney, Grandine, Gray Fullbuster, Happy, Hibiki Lates, Horologium, Hughes, Ichiya Vandalay Kotobuki, Igneel, Irene Belserion, Ivan Dreyar, Jackal, Jellal Fernandes, Jenny Realight, Jet, Jude Heartfilia, Jura Neekis, Juvia Lockser, Kagura Mikazuchi, Karen Lilica, Kinana, Kyouka, Laki Olietta, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Lector, Leon, Levy McGarden, Libra, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Lyon Vastia, Lyra, Macao Conbolt, Makarov Dreyar, Mary Hughes, Mavis Vermilion, Meredy, Mest, Metalicana, Metallicana, Michelle Lobster, Mickey Chickentiger, Midnight, Mikuni Shin, Millianna, Minerva Orland, Mirajane Strauss, Mystogan, Nab Lasaro, Nashi Dragneel, Natsu Dragneel, Nikora "Plue", Ophiuchus, Orga Nanagear, Pantherlily, Personagens Originais, Pisces, Ren Akatsuki, Risley Law, Rogue Cheney, Romeo Conbolt, Ruby Strum, Rufus Lore, Sayla, Scorpio, Sherry Blendy, Silver Fullbuster, Skiadrum, Sting Eucliffe, Tauros, Taurus, Ultear Milkovich, Ur, Virgo, Wanaba, Warren (Edolas), Warren Rocko, Weisslogia, Wendy Marvell, Yukino Aguria, Zeref
Tags Aikaxsting, Dragonover, Elena Dragneel, Fios De Cabelo Rosa, Grevia, Irmãos Dragneel's, Jereza, Nalu, Zervis
Visualizações 7
Palavras 3.008
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Famí­lia, Harem, Hentai, Luta, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


BOA NOITE MEUS LINDOS!!
mais um, mais um! Sim mais um capitulo, e eu acho que esse ficou pequeno. mas os próximos estão saindo.
primeiro, tem musica hoje, corre la em baixo para vê!
O povo todo ta indo para Dragonover, mas ainda não vai ter aquele momento pai e filho, tem revelações de Zeref, esse mago negro anda pensando demais no passado, e não vê o futuro!
MAS chega de papo!
BOA LEITURA E BOA NOITEE!

Capítulo 18 - Bem-Vindos a Dragonover


Fanfic / Fanfiction Fios De Cabelo Rosa - Capítulo 18 - Bem-Vindos a Dragonover

CAPITULO 18

Bem-vindos a Dragonover

 

Gajeel vomitou, ele, Wendy, Asuma, Sky, Natsu, Sting e Rogue, estavam passando mal, Asuma tinha alugado um navio, já que não daria para levar todos em Chanel, que sobrevoa o navio, a serpente estava de olho no mar, e espantando as serpentes marinhas que se aproximava do navio, Lucy olhava para os animais aquáticos que apareciam, eram muito diferentes de todos que a loira já tinha visto, Levy também estava pressionada.

- Do jeito que vocês estão parece que vão morrer! – Erza comentou, Yukino olhou para o namorado que parecia estar perdendo a alma.

- Estamos.... Morrendo! – Falou Natsu.

- Chegamos! – Gritou Asuma olhando para o continente a alguns quilômetros de distância, que parecia mais uma ilha. Ela assobiou para Chanel que mergulhou, e começou a empurrar o navio. – Para Monselice garota!

 

 

Lucy ficou admirada com a quantidade de gente que estava para recebe-los, Asuma suspirou por poder respirar novamente sem vomitar, odiava aquele tipo de transporte, preferia muito os navios adaptados de Dragonover.

Pelo o que Asuma explicava estavam em Moncelise, a capital do reino do fogo. Natsu e Happy olhavam para tudo, e corriam na frente do grupo. Isso chamou atenção de todas as outras pessoas, Lucy viu crianças apontando em direção a Asuma.

- SHINIGAMI BLUE! – todos começaram a gritar o nome de Asuma que deu de ombros.

- O que está acontecendo? – Erza Perguntou vendo a azulada começar a fazer um “Show” na rua.

- Parece que a Asuma e bem conhecia aqui! – Lucy e Levy olharam incrédulas para a garota que se exibindo.

- Os Jogos Dos seis reinos estão chegando! – Gritou a azulada para a multidão que ficou doida. – Os reis estarão presentes para ver os grandes magos de nosso continente, e o grupo que chegar na final, irá lutar contra a Harmony Dragon!

 - Harmony Dragon! Harmony Dragon! – O povo gritou quando flocos de neve começaram a cair, e de repente estrelas douradas apareceram junto da neve.

- Hikari! – Asuma abraçou a loira que tinha aparecido no meio da multidão.

Lucy olhou para a mulher loira de olhos dourados que tinha feito as estrelas douradas caírem do céu. Era um truque brilhante, e a mesma gostaria de aprender. Poderia usar para fazer fogos de artifício mágicos.

 - Quem são? – A loira – Hikari – olhou para os magos que apontou para o grupo.

- Magos amigos! – Natsu apareceu na frente de Hikari.

- Gostei do seu truque! – A mesma olhou para os cabelos rosados, antes de colocar uma toca (que saiu do cu de judas) em sua cabeça. A loira olhou para os lados ninguém tinha reconhecido os cabelos rosas do rei no rapaz.

- Asuma! – Hikari se virou para ela.

- Ok, esqueci desse detalhe, mas ninguém reconheceu ele! A azulada olhou para a garota e se virou para a colina no final da cidade, onde um enorme castelo se estendia. As cores em Dourado e Carmesim se destacavam por todos os lados. Eram cores da bandeira de Monselice.

- Ela está aqui? – Asuma Perguntou.

- Não! – Respondeu ouvindo a Asuma suspirou.

- Vamos para o castelo, depois vemos o que fazemos! – Natsu resmungou algo de tirar a toca até passar por um mosaico feito de tijolos colorido. As pessoas colocaram flores e velas no passeio de frente do mosaico.

- E para o Príncipe Natsu! – Falou uma garota para a irmã mais nova. – Para voltar para nós! O rosado reconheceu a criança do mosaico.

Todos ficaram olhando surpresos pelo enorme Retrato no coração da cidade, para ele.

- Eu ainda não sei se o Natsu pode ser um príncipe bom para esse povo! – Gray sussurrou no meio grupo. Todos seguraram para não rir.

O rosado se aproximou das duas meninas.

- Vocês esperaram que um dia ele volte? – Perguntou olhando para a parede.

- Sim moço, nosso príncipe e o mais forte e corajoso, ele saiu do reino para nós proteger! – Falou mais nova. – Assim como a princesa Wendy, o Príncipe Gajeel, Príncipe Rogue e o príncipe Sting, temos fé que um dia eles voltem! – Os Dragon Slayer ficaram em silêncio ao ouvirem aquilo. – Para a alegria da Dama de rosas!

- Lavínia, Samantha! – As duas meninas correram até a mãe. Natsu olhou para os amigos e foram em direção ao castelo em silencio, Lucy deslizou a mão para a do rosado que sorriu para ela.

- Vai ficar tudo bem! – O rosado beijou a bochecha da namorada, e olhou para o castelo.

- Vamos para o inferno! – Hikari falou esticando os braços e assobiando, uma serpente igual a de Asuma apareceu nos céus, só que era dourado como ouro derretido, Hikari começou a correr e a serpente passou por eles raspando, em um salto calculado a garota estava montando o animal, Asuma riu, e olhou para Chanel que sobrevoava a cidade.

 

CASTELO DE MONCELISEDEUSA DO AMANHECER E DO FOGO

 

- Bem-vindos ao castelo da Deusa do amanhecer e do fogo! – Asuma falou olhando para a estátua da Deusa que originara o nome do Castelo. – Essa e a Deusa Eletrina, uma das filhas do Deus Dragão! – Todos pareciam admirados com a beleza da mulher. – O castelo e grande demais para vocês ficarem olhando a minha amada Eletrina!

Asuma mostrou onde eles iriam ficar primeiro, os quartos eram luxuosos, mesmo que em um castelo aquele tipo de luxo era comum. Asuma fez de guia turista e mostrou vários lugares, o primeiro deles era a sala do trono, toda decorada nas cores de Dourado e Carmesim, a sala do trono era enorme, o trono era de mármore branco e o piso era de um material que não dava para reconhecer, mas estava impecavelmente limpo, uma bandeira vermelha com o brasão dourado estava estendida atrás do trono, Lucy olhou para a plataforma onde estava o trono mais uma vez e sentiu um leve arrepio.

- Diz uma lenda de Dragonover que o príncipe antes de ser coroado tem que encontra a coroa! – Asuma deu um passo para perto da plataforma e se ajoelhou colocando dois dedos na testa. Ela sorriu para os rapazes e todos perceberam duas passagens, uma do lado esquerdo e a outra do direito do trono. – Ninguém, nem mesmo o rei sabe onde está a coroa!

- Mas não foi Igneel que fundou isso tudo? – Gray e Natsu perguntaram em uníssono, Asuma riu.

- Não! – Respondeu rindo. – Dragonover existe a mais de mil anos, a barreira que e bem mais nova, acho que tem uns 600 anos! – Asuma sorriu.

- 700 Anos minha cara Asuma! – A azulada olhou para o rapaz que disse, um homem em seus 26 anos cabelos loiros-albinos, e olhos castanhos escuros estava encostado em uma parede. Uma ave de rapina voou até Asuma que deixou ela pousar em seu ombro.

- Hikaru! – A azulada se aproximou do noivo que sorriu e a beijou. – Minna esse é meu noivo!

- E um prazer conhecer os príncipes de Dragonover! – Falou rapaz sorrindo para os Dragon Slayer. – e também conhecer magos novos!

Erza deu de ombros, e foram seguindo, a azulada explicou que o castelo tem mais de mil anos, e ainda estava intacto. Que não fora Igneel que tinha criado o reino, mesmo sendo velho o suficiente para isso. Foram andando passaram pelos pátios de treinamento, pela sala de música, pelo atelier, e por vários outros lugares, Asuma fora andando com Hikaru e o grupo, quando olhou de relance para Sky, essa sim estava nervosa.

- Deve ser estranho encontrar com os reis que você sempre admirou? – Wendy puxou assunto com ela.

- Um pouco! – Respondeu. – Na verdade eu estava nervosa em conhecê-los, a você e a todos! – Asuma olhou para Hikaru, que a mandou ficar com a boca calada.

- Por que? – Rogue que estava próximo perguntou.

- Vivi minha vida como aquelas meninas, querendo conhecer os príncipes de Dragonover, e acho que por mais medo que eu tivesse naquela hora fora.... Gratificante!

Asuma abriu uma porta de madeira, que dava para uma grande sala, uma lareira estava crepitando no canto da sala, o sofá preto com pele de lobo estava esticado sobre o piso de madeira, havia uma grande mesa oval em um canto da sala onde tinha várias prateleiras cheias de livros, grossos e finos, de várias cores, uma empregada do castelo tinha entrado com um carrinho e colocado xicaras e petiscos na mesa de centro que era muito linda, feita de madeira e desenhada a mão com desenhos de dragões, a sala em si era extraordinária, mas o que a deixava mais encantadora era a decoração rustica e bela. A azulada se jogou no sofá e ouviu o som das chamas consumido a madeira calmamente, o castelo inteiro era feito de madeira, pedra e mármore branco. Algumas alas mais atuais que as outras.

- Asuma? – A azulada gesticulou para os três grandes sofás a sua frente.

- E uma sala muito bonita! – Comentou Erza.

- Concordo! – Levy olhou para as grandes prateleiras de carvalho que só tinha visto assim que entrou na sala, ela queria ter ficado na biblioteca, mas ali parecia mais uma sala de estudo que uma de encontro.

- Pois bem! – Asuma resmungou. – Aika não estar em nenhum centímetro de Dragonover, Chariom também não! – A garota suspirou. – Chariom e a serpente Alada da Aika, como eu tenho a pequena Chanel e Hikari tem a Aria! 

- Hum, Aika parece ser bem-amada aqui! – Gajeel comentou ao olhar as fotos em cima das estantes, que tinham dos dois lados da sala. – Olha essa! – Passou uma foto de um bebé sujo de bolo de baunilha.

- Aika ama baunilha! – Natsu lembrou, nos últimos dias tinha se lembrado de muita coisa, coisas de Dragonover, da irmã, de Igneel e de todo aquele lugar, era como se tivesse voltado para casa.

- Como sabe? – Asuma perguntou incrédula.

- Não sei! – Ela suspirou.

- Bem, provavelmente ela irá voltar amanhã e ainda essa semana, mas vocês o que eu queria saber e por que eu os trouxe aqui! – Asuma suspirou, e Hikaru riu.  

- Vamos impedir um casamento! – Lucy comentou, a loira puxou o dragon slayer de luz para perto. – Temos que arrumar algumas coisas que deixaram pendentes, não é Sting?

- Lucy por favor menos! – Ele tentou se soltar, mas a loira apertou mais.

- Luce! – Natsu tentou salvar o amigo, mas não deu muito certo, também ficou preso.

- Bem, como vamos impedir esse casamento e o que eu quero saber! – Levy falou fechando os olhos.

- Juvia também gostaria de entender! – Os meninos olharam incrédulos para as meninas, Lucy soltou os dois dragon slayers.

- HÀ! – Erza gritou. – Que tal ameaçarmos o noivo da Aika!

- Não adianta! – Asuma falou. – Já tentamos! – A ruiva caiu no sofá.

- Asuma você disse que ele é filho de lorde? – A azulada acenou para a loira. – Sting e o príncipe de Venas certo?

- Sim, mas para ele ser aceito, o conselho dos dragões tem que aceita-lo como príncipe legitimo! – Asuma bufou.

- E como podemos legitima-lo? – Levy se interessou, o loiro olhava para as garotas que elaboravam um plano para tirar Aika da enrascada em que tinha se metido.  

- Oras, são três formas! – Hikaru entrou no meio. – A primeira é a aprovação do rei, sem ela você e mais uma pessoa! – Asuma suspirou.

- Weisslogia também não está no continente! – Resmungou. – Os reis foram resolver problemas diplomáticos com os reinos vizinhos!

- Qual a segunda forma? – Gray se mostrou pela primeira vez interessado no assunto.

- Aceitação do conselho! – Asuma falou dando de ombros olhando para Sky que ignorou o olhar da mulher.

- O conselho faz uma votação e ver se é viável para o reino! -  Asuma suspirou. – A última maneira, e pedir benção para a Alta Sacerdotisa! – Tanto Hikaru quando Asuma e até mesmo Sky estremeceram ao falar da Alta Sacerdotisa.

Estranhando a mudança de clima, Lucy olhou para as fotos que Gajeel e Natsu – um dos que não estavam nem prestando atenção – Ela pensou no que tinha que fazer, mas nada vinha a mente, parecia que estavam em um beco sem saída.

Hikaru sorriu para o grupo.

- Bem, amanhã todos estarão reunidos aqui para dar os toques finais no casamento, por enquanto vamos fingir de convidados! – Ele olhou para Sting. – E você vai ter que tentar se aproximar da maluquinha enquanto vamos o que fazemos!

- Ok! – Ele resmungou.

- Vão descobri os Segredos do castelo enquanto isso! – Asuma falou sorrindo.

 

IMPERIO ALVAREZ – PALACIO IMPERIAL

Musica

N/A: Zeref

 

Eu amava ouvir Aika cantar, e por mais que eu tivesse me afastado dela por tanto tempo, eu não esquecia o quanto a voz dela era parecia com a da nossa mãe. Ignorei a Ideia de falar para Aika que Elena estava viva e me concentrei na música que ela cantava. Ela tinha cortado o cabelo, hoje de manhã eu tive quer assistir ela e Mavis fazendo mudanças no visual da minha irmã, na verdade eu as encontrei no quarto de Aika, a menor com uma tesoura na mão. E cabelo rosa espalhado pelo quarto. Aika tinha uma mania de deixar o cabelo enorme. Agora ele estava até um pouco abaixo dos seios. Hoje à tarde essas duas saíram para comprar roupas e voltaram com 50 sacolas cada braço.

Agora, já noite estávamos eu e Mavis olhando para minha irmã no piano, tocando e cantando, eu não sei por que tenho uma sala de música, nunca usei, mas agora sabia que não precisava me livrar dela, minha irmã tinha aprendido a tocar vários instrumentos enquanto era criança – a maioria era por causa de nossa mãe que a obrigou a fazer isso – prestei atenção quando ouvia ela cantar, parecia feliz. Quem a conhecia bem saberia que algo estava errado.

E eu sabia! Não só conhecia Aika, mas conhecia Elena, e sabia que nossa mãe ia fazer de tudo para destruir a vida de Aika, ela tinha feito de tudo para que Eu e Natsu tivéssemos uma infância normal, mas Aika, fora a primeira de nos três a entrar na escola, a primeira a estudar horas, quando não estava na escola – que era só duas horas na época – Nossa mãe ficava mais quarto horas com ela a ensinando como deveria se comportar, como falar, quando levantar a voz, de uma maneira rígida. Tão rígida que Elena não dos deixava ver Aika até que as aulas do dia acabassem, e as vezes, ela estava com machucados nos braços por conta da régua, mas nunca com lagrimas nos olhos.

Aika sofreu, e eu sofri por não ter feito nada, por não ter gritado com nossa mãe. Ainda lembro do dia em que vi a casa pegando fogo, Aika estava comigo, eu tinha ido busca-la na escola. Ela tinha 12 e eu 13 tínhamos virado órfãos, entrei na escola de magia e foquei em trazer Natsu de volta a vida, uma criança de 11 anos não merecia morrer daquele jeito.

No fim deu certo, Aika quase pediu para eu trazer nosso pais de volta, mas não fez isso, pelo contrário, me apresentou os Dragões, com quem tinha aprendido magia, aquele dia, eu me apresentei e conversamos todos juntos. Aika falou para mim do plano de Igneel, e por mais insano que fosse, eu concordei, e para meus infartos que não me matam, Anna minha melhor amiga de infância estava no meio também.

- Z-Onii? – Aika me chamou de meus devaneios.

- Oi? – Ela abriu aquele sorriso lindo que por mais que eu soubesse que era ela, parecia a mamãe quando sorria.

- Você está viajando aí, nem prestou atenção em mim! – Percebi que ela tinha perguntado algo que eu não tinha ouvido. – O então?    

- Linda como sempre foi Aki! – Eu respondi, vendo Mavis revirar os olhos, e balançar a cabeça.

- Não é isso Baka! – Mavis bufou, e Aika segurou o riso. – Eu falei que estou gravida! – Meu mundo parou.

- Gra-vida? – Gaguejei, Mavis estava gravida, um filho meu, um príncipe para Alvarez. Deuses!   

- Sim.... Haaa vou ser titia! – Percebi que a loira ficou um pouco tristonha com a minha reação. – Mavis, descobriu essa tarde, fomos na clínica e descobrimos que ainda e de 1 mês!

Sorri para minha irmã e depois beijei o topo da cabeça da minha esposa, senti ela apertar a mão sobre o vestido. Eu sorri para ela, era sempre assim, ela sempre tinha medo que eu explodisse com algo do concelho, mas nunca faria mal a essa mulher que é a minha vida. Mavis olhou para mim segurando as lagrimas nos olhos.

- Sabe que eu te amo! – Murmurei, mas sabia que Aika ouviria. - E sabe que vou amar essa criança! – Ela sorriu para mi, mesmo com a maldição eu tinha minha família, a única coisa que eu mais desejo que ficava viva. Eles são tudo para mim.

Senti braços finos enrolaram em minhas costas. Aika estava nos abraçando.

- Vou voltar antes do nascimento! – Falou sorrindo. – Mas amanhã vou para Dragonover com Chariom, meu casamento está chegando!

- Já sabe o que vai fazer? – Mavis perguntou, vi os olhos de minha irmã perderem o brilho, eu não tinha certeza, mas acho que era algum tipo de feitiço que tinha jogado nela, não, que minha mãe tinha jogado nela, Se Elena sabe magia.... Que os Deuses nos salve!

- Já! – Falhou antes de se virar e caminhar até a porta. – Boa noite!

 

N/A: Aika.

Eu olhei para a lasca de pedra que brilhava sobre minha cama, ela tinha um brilho meio rosa e roxo, e parecia que brilhava, era bem pequena, mas mesmo assim era estranha. Coloquei em uma caixa pequena e coloquei em minha bolsa, estava pronta para voltar, agora que eu sabia que seria tia, estava mais do que na hora de encarar Kazuki.

Me preparei para dormir. E deitei naquela cama, fiquei pensando em Kazuki e o que eu tinha que falar para ele, o mais estranho que a cama tinha ficado fria, eu pequei mais cinco cobertores, e mesmo assim sentia que algo estava faltando, mas ignorei e consegui dormir.

 

 

 


Notas Finais


musica: https://www.youtube.com/watch?v=qrcLcFO7ZfA
Eu imagino a voz da Aika assim, se você imagina de outra forma não tem problema, vai por gosto de cada um, mas e isso, então ate o próximo capitulo. fui!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...