História First you, honey. - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 5
Palavras 685
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oin babays, depois de uma semana cansativa eu estou postando um novo cap dessa delicia.
Boa leitura e desculpem os erros (de verdade xD ) <3

Capítulo 11 - Droga! Por que eu tenho que te amar?


Fanfic / Fanfiction First you, honey. - Capítulo 11 - Droga! Por que eu tenho que te amar?

 Acordei cedo no outro dia, em torno de 5:30 da manhã. Abri os olhos minimamente e olhei pra os lados observando as paredes semi ilumindas. Leantei devagar, fui em direção a cozinha e abri a janela da minha casa vaarosamente com a intenção de não acordar ninguém e para admirar o céu ao amanhecer. Fiquei um tempo ali até que meu pai acordou e me viu lá, eu levei um susto e ri baixnho. Depois de um tempo eu me arrumei para escola, pois estava mais tarde e eu não queria me atrasar. Tomei café da manhã, peguei minhas coisas e fui em direção ao carro esperar os outros.


Minutos depois. . .


Acenei para meu pai que estava no carro e entrei na escola um pouco animada. Adentro na sala e cumprimento as minhas amigas como de costume, me acomodei na minha carteira então vendo a aula passar rápido e sem perceber já estava no fim da quarta aula. Sai da sala super animada indo para o refeitório olhando os lados para ver se vejo Ace em algum lugar e me sinto um pouco triste  por não ver Ace em lugar algum. Até que eu vi o moreno sentado na rodinha da turma dele e bem ao lado da ex dele.


- Ah, não. Vai tomar no cu, poha. - bufei em pensamento e ignorei a presença do garoto.


Contei para as minhas amigas e saímos para um lugar onde eu não pudesse vê-lo. O tempo passou e depois do almoço começaram os jogos  do interclasse e de vez em quando eu via Ace com aquela garota. Isso apertava meu coração a cada momento. Senti a mão quente de Vee e fitei seus olhos seriamente. 


- Yumi, você vai ter que ser forte. - disse Vee fitando minhas orbes castanhas, parecia que ela olhava minha alma. - Você não vai fugir dessa besteira pra sempre.


- Verdade, Yu. - Kelly reforçou o comentário anterior. 




Suspirei e só quis acompanhar meu grupo pela escola. Algumas vezes passava por Ace e botava um sorriso falso pra ver se ele aprendia a não fazer mais isso, eu queria bater nele e mandar ele se tocar da burrada que ele fez. Eu via o quanto era nítido a tristeza em sua face mas doia mais em mim. Eu e as meninas fomos para quadra ver os jogos, pareciam estar me distraindo um pouco até olhar pra trás e ver o grupo olhando para mim e os dois abraçados. Ri sacana e procurei não olhar mais para aquela coisa ridícula. 


Algum tempo depois...


Faltavam mais ou menos 10 minutos para dar o toque e para irmos embora. Eu e as meninas fomos beber água. Estavamos longe de Ace,  andei  pensando em dar um susto nele somente e no outro dia pedir desculpas.  Fui tentar arrumar uma brecha pra ver como Ace estava. Andei um pouco até o portão da escola e senti um aperto no peito, uma vontade enorme de chorar. Vi Ace e a garota se beijando. Senti nojo, tristeza, ódio e vontade de sumir. Fui até a Vee lacrimejando. 


- Vee... ele beijou ela... - falei com a voz trêmula. 


- Calma, vem cá. - ela abre os braços e eu a braço querendo chorar mas eu me sentindo fria.


- Olha, amanhã não é pra falar com ele. - Kelly acaricia meus cabelos vagarosamente. - Que babaca, mano.


- Tá bom...


Soltei Vee logo sentindo algumas lágrimas cairem pelas minhas bochecha e limpo o rosto rápidamente levantando a cabeça. 


- Não baixe a cabeça por isso, poha! - pensei comigo. Depois saio da escola indo pra casa.


Quando cheguei em casa fingi que nada aconteceu. Tomei banho e deitei um pouco para passar o tempo. Olhei o teto pensando um pouco no que aconteceu, eu estava muito triste e confusa.


- Eu não posso... mas... DROGA! Por que eu tenho que te amar, hein? - pensei comigo e chorei um pouco para aliviar o coração. 


Depois de pensar mais um pouco, de derramar algumas lágrimas e de me indignar com meu próprio sentimento a respeito de Ace, eu decido ir dormir um pouco para esquecer tudo aquilo.


Notas Finais


Ai, me bateu até uma tristeza escrevendo isso AKKJKJ
Obrigada sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...