História Five Nights at Freddy's: Bem-Vindo Ao Seu Pesadelo - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Five Nights at Freddy's
Personagens Bonnie the Bunny, Chica the Chicken, Dave, Foxy the Pirate, Freddy Fazbear, Golden Freddy, Marionette, Personagens Originais, Purple Guy, Shadow Freddy, Springtrap
Visualizações 40
Palavras 1.339
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Romance e Novela, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Mutilação
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Capítulo 4


*** Alice ***

Voltei para casa exausta, não faço ideia de como consegui andar ainda depois do que vi. Todos nós sabíamos o que iríamos encontrar ali, mas ninguém pareceu ligar. Eles devem achar que tudo isso não passa de uma grande brincadeira. Eu também preciso do dinheiro que a pizzaria está nos dando, mas não estou tão desesesperada a ponto de arriscar minha vida. Acho que nenhum de nós está realmente precisando. O único motivo por eu não ter desistido de ir nessa pizzaria foi por conta deles. São meus únicos amigos eu os conheço desde quando éramos muito pequenos.

Estou na lavanderia para lavar meu uniforme da pizzaria. Eu estava tão tensa que meu uniforme ficou encharcado de suor. Por algum motivo, nossa lavanderia fica no porão, e está muito frio aqui, mas eu estou suando. Quando ligo a máquina, as luzes começam a falhar até se apagarem completamente. Sei que não faltou energia pois a máquina continua a bater. Tento me dirigir ao alçapão do porão, mas ele parecia trancado. Impossível, o único modo de trancar esse alçapão é por dentro.

Algo atrás de mim cai me fazendo pular com o barulho. Me viro devagar, ao perceber que uma das lâmpadas voltarão a funcionar. Mas logo abaixo da lâmpada estava um animatronic. Não me lembrava direito do nome dela, eu não ligavá muito pra essas coisas, só sei que ela se parecia muito com uma galinha vestida com avental. Enquanto eu estava distraída reparando - Não sei por que - no seu visual, ela começou a rir maliciosamente, enviando calafrios para minha espinha.

Lembrei que quando passamos nossa primeira noite na pizzaria, eu fui a medrosa. Eu fiquei chorando com medo, meio que paralisada com tudo que tinha acontecido, enquanto Laya cuidava das câmeras e das portas, tudo sozinha. É, eu tinha que admitir, ela é boa nisso. Mas eu não queria ser a medrosa. Então dei um passo a frente tentando parecer intimidadora, e tentei falar em tom ameaçador:

- O que você quer? - É eu tentei, mas saiu como um lamento choroso.

- O que eu quero? Não, não - Disse ela em um tom de quem parecia estar se divertindo com a situação - A pergunta correta é: O que vocês querem?

Aquilo me deixou atordoada, mas agora eu não estva em uma oportunidade em que se podia refletir.

- Eu quero que vocês parem de nos atormentar, eu quero que você saia da minha casa! - Gritei já com lagrimas escorendo pelas bochechas sem a minha permissão. Comecei a soluçar descontroladamente, mas logo parei ao ver sua expressão se tornar mais ameaçadora.

- Errou de novo minha cara - Falou de novo com a voz mais grave me deixando confusa com o que disse. Como assim eu tinha errado - Eu quero que vocês parem de nós atormentar. Eu quero que vocês saiam da minha casa!

Dito isso ela começou a correr na minha direção e eu, sem pensar duas vezes, comecei a correr e a gritar tembém, até que senti uma pancada na cabeça e tudo ficou amarelo depois preto e ai eu apaguei.

Acordo com a luz do sol em meu rosto, me levanto devagar percebendo que estava no meu quarto, começo a olhar ao redor procurando algo que justifique como eu fui parar lá.

- Será que foi um sonho?- Neste mesmo momento alguem bate na porta do meu quarto. - Pode entrar.

- Filha, você deixou isso na lavanderia.- Minha mãe entra no quarto com o uniforme da pizzaria nas mãos.

Então não foi um sonho, me arrepio diante deste pensamendo.

- Você está bem filha. - minha mãe olha para mim com cara de preocupada.

- To sim, só estou um pouco distraída. - digo dando um meio sorriso tentando disfarçar.

- Então se arruma que daqui a pouco você tem escola. - Ela colocou o uniforme encima da cama e saiu, mas eu continuei lá tentando digerir o que havia acontecido.

                           *****

- Que estranho, porque Nick faltou hoje? - Pergunto para Laya que estava sentada atrás de mim.

Ela da de ombros. Hoje quando tava vindo para escola, vi Angel ir para escola sozinha,  o que não e nada comum, Nick sempre fica perto da irmã quase todo tempo, é agora ele não esta na escola, será que aconteceu alguma coisa com ele?

O sinal da última aula finalmente toca, fazendo todos os alunos sairem de suas salas feito loucos.

Lá fora as nuvens encobriam o sol, dando a impressão de que algo ruim estaria prestes a acontecer.

Hoje de manhã o dono da pizzaria mandou agente ir lá mais cedo, então quando saímos da escola fomos direto para lá.

O lugar estava completamente vazio, com exceção do dono que nós esperava ao lado de outras duas pessoas. Allan abriu a porta chamando a atenção de todos que estavam lá dentro. Fiquei feliz, mas um pouco confusa ao ver que umas das pessoas que estava lá era Nick. Entro na pizzaria correndo e abraço ele.

- Eee! Alice pode parar de me abraçar agora. - ele tenta se soltar de mim.- Eu só faltei na escola hoje.

- Ah! - Sai de perto dele tendando saber porque fiz isso.

- Se os dois pombinhos não se incomodam, este aqui e Vincent o gurda que trabalhará com vocês. - o dono se aproxina do outro homem.

Ele era estranho seu olhos eram prateados, ele tambem usava já seu uniforme, uma blusa e calça de cor roxa e seu chapéu escrito "seguraça", seus cabelos eram da mesma cor, acho que ele era o mesmo segurança que nós encontrou na primeira vez que estivemos aqui.

Eu escuto uma movimentação vinda do palco quando o nome do guarda foi pronunciada, olho para o palco e vejo todos os animatrocs olhando para Vicent, o mesmo encarava de volta.

- Bem eu vou indo. - o dono se vira e começa a andar em direção a porta.

- Espera, esta vai ser nossa terceira vez nesta lugar, você pelo menos pode falar seu nome? - Laya se aproxima do dono impedindo sua saída.

- Oh! Que falta de educação a minha, o meu nome e Dave. - ele bate na sua propria testa, depois tira a Laya de sua frente e vai embora.

Vincent para de encarar os animatronics, e começa a andar em direção ao Pirate Cover. Ele abre as cortinas do local revelando um dos animatronics que não via faz tempo: o Foxy. Vicent ao ver Foxy abre um breve sorriso, depois sobe no palco e sussurra algo no ouvido da raposa. Fiquei curiosa para saber o que ele sussurrava, afinal ele estava falando com um animatronic, isso não é uma coisa que acontece todo dia, o cara devia ser maluco. Mas de onde eu estava não dava para ouvir e eu não estava muito afim de chegar mais perto.

Não demorou muito para ele sair de perto de Foxy e ir para a sala de segurança sem nem ao menos olhar pra nossa cara. Enquanto ele seguia em direção a sala, eu não sei se foi minha imaginação ou foi real, mas juro que escutei Foxy rosnar baixinho para Vincent.

- Bem acho melhor irmos para sala de segurança. - Falo indo em direção ao corredor, ao perceber que todos ainda estavam parados tentando decidir se o Vicent era confiável ou não. Mas mesmo que nos não confiamos nele, que escolha tínhamos? Ficar ali com os animatronics não me parece uma boa opção.

Mas só foi eu chegar perto da porta, que Vincent a fecha quase esmagando meu braço. Nick aparece atrás de mim e começa a bater na porta pedindo para que ele abrise, mas ele simplesmente o ignora e fecha a outra porta ao ver que Allan e Laya se aproximava dela.

Uma risada vinda do palco, foi um sinal bem claro de que a gente devia encontrar um local para se esconder ou vamos virar comida de animatronics.

Corri até a o depósito trancando a porta quando o todos entram na sala. Nick se senta perto da porta e eu me sento ao seu lado esperando escutar os gritos de Allan e Laya que estavam do lado de fora.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...