1. Spirit Fanfics >
  2. Five Nights at School >
  3. Caça ao Puppet!

História Five Nights at School - Capítulo 93


Escrita por: e ProjectFNaF


Notas do Autor


Olá! Tudo bem com vocês? Bom, resolvi postar mais um capítulo de FNaS em sequência pois eu adoro essa história e, na verdade, ela é sempre a fic que estou mais motivado a escrever KKKKK ultimamente tenho me ocupado bastante com outros hobbys, digamos assim... então... isso também é só um pequeno aviso para não se preocuparem com uma possível demora na postagem de capítulos, principalmente ao que se diz respeito das minhas outras histórias.

Sobre a batalha mais "acirrada" até então (que não foi), Foxy venceu o Golden por 7 x 3... um placar um pouco mais elástico do que eu imaginava, achei que ia ser bem mais disputado kk mas acho que já deu para perceber que a galera realmente ama o Foxy!

Enfim, boa leitura! Divirtam-se! Avisem qualquer erro e é "nóis"! o/

Capítulo 93 - Caça ao Puppet!


Fanfic / Fanfiction Five Nights at School - Capítulo 93 - Caça ao Puppet!

~Ponto de vista do Freddy~

Estava jogando vídeo-game com Foxy e Bonnie na sala de estar da mansão. Passaram-se três horas desde que retornamos da nossa caça de monstrinhos na floresta assombrada. Puppet ainda não havia dado nem um sinal de vida, e agora você pergunta para mim: qual é o problema do Puppet não estar com vocês, Freddy?

A resposta é bem simples e óbvia! O Puppet é uma arma fundamental para ajudar a gente na batalha contra o monstro, ele é um ser místico e tem poderes! O quê? Achou que eu diria que ele é o nosso amigo? Claro que não! Só precisamos da força dele para combater um ser maligno!

– Nós realmente temos que voltar à floresta para procurá-lo? – Era notável a tristeza na voz de Bonnie ao falar aquilo, desviando seu olhar desconfiado.

– Sim, cara! Ele é o nosso amigo... ou melhor, ele é nosso amigo na maioria das vezes. – Forcei um sorriso, Bonnie suspirou descontente.

– Competições mandaram abraços. – Foxy retrucou sério. – É muito chato competir com o Puppet! Ele sempre usa seus poderes apenas com o intuito de vencer, ou seja, ele está sempre fodendo a gente! – Bonnie e eu começamos a encarar o ruivo após aquele comentário com duplo sentido. – Vocês não entenderam a última parte, seus maliciosos! – Foxy disse revirando os olhos.

– Talvez. – Bonnie falou visivelmente constrangido.

– Enfim, pessoal, como eu sinto que nos perderemos facilmente na floresta, acho que é melhor comermos algo antes de irmos. – Falei, indo à cozinha da mansão.

– Pudim! – Foxy gritou animado e, de repente, pulou em cima de um pudim que estava na mesa da cozinha. – Hoje é terça de pudim, caras! – Sorriu, Bonnie e eu trocamos olhares. – Ninguém entendeu a referência?! – Perguntou indignado enquanto comia o pudim.

– Eu só não acredito que você fez referência a algo tão... esquece! Vou deixar os leitores comentarem sobre isso! – Falei, sentando-me numa cadeira. – Porém, acho que aceito um pedaço de pudim. – Peguei uma colher que estava em cima da mesa.

– Está comendo no prato que cuspiu! – Foxy exclamou sério.

– Não é essa a expressão, Foxy. – Bonnie disse com um sorriso bobo no rosto.

– E daí? O sentido permanece. – Foxy retrucou com uma expressão de poucos amigos.

~Dez minutos depois~

– Agora que estamos alimentados, vamos marchar rumo à floresta! – Exclamei animado.

– Aonde vocês estão indo? Posso saber, rapazes? – Chica simplesmente apareceu na cozinha, parada ao nosso lado.

– Isso! A Chica vai me proteger! – Bonnie exclamou e começou a empurrar a garota até o portão da mansão, Foxy e eu ríamos da cena. – Você vai proteger-me dos monstros, né, amor da minha vida? – Foi nessa hora que eu parei de rir.

– Proteger? O quê? – Chica estava totalmente confusa.

– Vocês sabem quantos capítulos fazem desde a última vez que saímos desta mansão como um quarteto com um objetivo em comum? – Perguntei enquanto todos saíam da casa. – Vinte e dois! A última vez que isso aconteceu foi no capítulo 71. – Sorri.

– Que coisa legal e maravilhosa! Uma amizade mágica dessas! – Foxy retribuiu o sorriso.

– Pensando bem, foram justamente vocês que me trocaram e formaram uma aliança com o grupo do Toy Freddy, não? – Perguntei sério, eles olharam torto para mim.

– Vai se foder! Isso aconteceu há mais de cinquenta capítulos e você continua lembrando! – Foxy gritou e começou a arrastar-me em direção à floresta.

– Que garoto mais traíra. – Sussurrei indignado. Quando fui perceber, já estávamos em frente à floresta.

– Por que a cada capítulo que passa o autor aproxima esta floresta da mansão? Ela está literalmente ao lado donde moramos agora! – Bonnie exclamou, roendo as unhas.

– Isso não vem ao caso! Estão todos alimentados? – Perguntei sorrindo, apoiando-me numa placa que marcava o começa da floresta.

– Sim! – Foxy e Bonnie responderam juntos.

– Não! Eu não estava quando vocês comeram! Que injustiça! – Chica disse com uma cara de choro.

– Vai chorar? – Foxy perguntou em tom de deboche.

– Não, idiota! – Chica bufou e mostrou o dedo do meio a ele.

– Deve estar naquele período triste. – Foxy riu. – Espero que nenhuma leitora tenha se ofendido com isso, caso tenha, já adianto o meu pedido de desculpas aqui. – Completou.

 – Sobre o que você está falando, senhor?! – Chica deu um berro tão alto que todos os pássaros que estavam por perto saíram voando.

– Calma! Calma! – Bonnie puxou a Chica para um abraço apertado. – Pronto... melhor? – Ele deu um beijo na testa dela. Agora quem estava morrendo de raiva era eu!

– Está dodói, Freddy? – Foxy sussurrou cantarolando.

– Você devia ter tomado uns tapas dela para ficar esperto. – Retruquei rangendo os dentes.

– Você só está assim porque o Bonnie está beijando-a na sua frente agorinha mesmo. – O ruivo murmurou de volta.

– Prestem atenção! – Desisti de responder e dei um berro, todos olharam para mim. – Eu, como líder, vou explicar como o plano funciona... – Falei, os três trocaram olhares e voltaram a encarar-me. – Hoje vamos caçar o Puppet! É muito simples! Iremos entrar na floresta, achá-lo e sair da floresta o quanto antes! Entendido? Vamos! – Gritei e todos começaram a tremer de medo.

– Só sairemos da floresta quando acharmos o Puppet? Então fodeu! Vamos morar neste matagal assombrado para o resto da vida! – Foxy exclamou sério, Bonnie concordou.

– Vamos logo vai! Aproveitar que eu estou disposto! – Falei arrastando o Foxy para dentro da floresta, Chica vinha logo atrás, empurrando o Bonnie. – Cá estamos no meio de um matagal assombrado! – Exclamei animado. – Alguém lembra o caminho que fizemos hoje mais cedo? – Perguntei olhando para Foxy e Bonnie.

– É tudo igual neste lugar, Freddy! Poderíamos estar andando em qualquer direção antes que não iremos descobrir nunca qual era! – Foxy exclamou desesperado.

– Bem, eu não sei o caminho, mas acho que deveríamos ter pensado duas vezes antes de entrarmos neste lugar! Não sei se vocês sabem, mas já são seis horas! – Bonnie falou tentando olhar para o céu, era uma ação um pouco difícil visto que as árvores cobriam quase todo o local. – Já está escurecendo! Que medo! – Agarrou-se na Chica.

– Eu mereço! Devia ter ficado no meu quarto. – Chica cruzou os braços.

– Desde que a sombra não volte, eu até consigo encarar a situação com mais racionalidade. – Bonnie estava tremulo, mas mantinha um otimismo em sua fala.

– Eu não sei vocês, mas eu acho que vou iniciar o jogo novamente. – Peguei o celular do meu bolso. – Já peguei um pássaro maneiro aqui mesmo e... – Foxy interrompeu-me.

– Sem capturar monstrinhos, caralho! – Foxy gritou e eu guardei o celular no bolso em seguida. – Puppet! Puppet! Cadê você? – Começou a berrar.

– Foxy, não sei se é uma boa ideia gritarmos aqui. – Bonnie falou, Foxy interrompeu seus berros.

– Mas não é uma forma mais prática e fácil de acharmos ele? – O ruivo olhou para o Bonnie.

– Sim! Porém, pense bem, assim como é a forma mais prática e fácil de acharmos ele, é a forma mais prática e fácil de chamarmos os monstros. – Bonnie disse preocupado, Foxy e eu começamos a encará-lo.

– Você namora um monstro, cara! Qual é a diferença do monstro que você namora para os monstros que estão na floresta? – Perguntei sério e Foxy riu.

Odeio o meu hábito de provocar a Chica apenas para chamar a atenção dela... e também essa mania que tenho de zoar o relacionamento dela com o Bonnie. É sempre uma tentativa falha de sentir-se melhor consigo. Paciência. Ainda tomei um tapa na cara para ficar esperto.

– Acho que ela é mais forte que o Toy Freddy. – Olhava pela câmera do celular a minha bochecha ganhando um tom avermelhado aos poucos por causa do golpe.

– Será que esse vermelho é por causa do tapa ou é porque ela encostou em você? – Foxy sussurrou sorrindo, tratei de dar um tapa nele. – Estou de mal! – Disse triste.

– Não tem nada a ver com ela encostar ou não! Ela só está agressiva demais hoje. – Comentei olhando para o ruivo.

– É verdade, isso é um problema! – Ele respondeu. – Na verdade, são dois problemas! Eles foram na frente e desapareceram! – Foxy deu um berro ensurdecedor, olhei para o lado e notei que Bonnie e Chica não estavam mais lá.

– Fodeu! Vamos achar o Puppet e sair deste lugar depressa! O céu já está totalmente escuro! – Peguei o celular do meu bolso e liguei a lanterna do aparelho.

– Puppet! Puppet! – Foxy voltou com seus gritos histéricos. – Pelo menos sem o Bonnie não tem ninguém para reclamar. – Disse sério. – Agora responda-me, Freddy! É impressão minha ou aquela árvore está olhando para a gente? – Questionou apontando para uma árvore.

– Não sei e não quero saber! Pau no cu dessa árvore! – Falei e saí de perto da tal árvore.

~Ponto de vista do Bonnie~

– Cadê o Freddy e o Foxy? – Perguntei assustado enquanto seguia a Chica.

– Devem estar procurando o Puppet pela floresta, oras! – A garota parecia estar totalmente calma diante de uma situação tão desastrosa quanto aquela. – O que você acha de irmos embora enquanto eles fazem o trabalho sujo? – Ela piscou para mim.

– Eu acho uma ótima ideia, amor! – Exclamei animado. – Só temos um pequeno problema: para qual direção é a saída deste lugar? – Perguntei sério, Chica começou a pensar.

– Boa pergunta. – Forçou um sorriso, suspirei. – Tudo bem! Nós encontraremos essa maldita saída, você verá! – Ela disse confiante e voltou a saltitar pela floresta.

– Essa menina está animada demais hoje. – Falei para mim mesmo enquanto a seguia.

~Ponto de vista do Freddy~

– Cadê aquela tábua gigante preta?! – Gritei desesperado. – E cadê o medroso e a irritadinha? – Perguntei.

– Sobre o casal eu não posso opinar! Porém, sobre o Puppet, eu garanto que só estou aqui ainda porque reconheço que ele será uma ótima ajuda no confronto com o monstro. – Foxy disse enquanto passávamos através das quinhentas mil árvores da floresta.

– Cara, você... – Parei de falar assim que ouvi um barulho de uma coisa rachando, senti que havia pisado em algo. – O quê? – Olhei para o meu pé e notei que havia um celular com a tela rachada ao lado.

– Isso é uma... – Foxy abriu um sorriso. – Pista! – Gritamos juntos.

– Está com bateria! – Apertei o botão lateral do dispositivo e a tela ligou.

– Que legal! Não tem senha! – Bastou eu deslizar o meu dedo para o lado para desbloquear o aparelho.

– “Você capturou o lendário! Parabéns!”. – Li a mensagem que estava no tela do dispositivo. – Não acredito! Ele conseguiu capturar o tal gato cinza lendário no final das contas! – Fiquei boquiaberto.

– E também não temos mais dúvidas a quem pertence este celular! – Foxy exclamou, eu assenti. – Acho que estamos perto. – Sorriu.

– Espere... se o Puppet perdeu o celular, por que ele ainda está na floresta? – Indaguei confuso.

– Procurando o celular dele. – Foxy respondeu. – Se bem que ele poderia invocar outro. – Pensou.

– Talvez ele tenha esquecido a senha da conta dele e não conseguiria o acesso em outro dispositivo, logo seu trabalho de capturar a criatura lendária teria sido em vão! – Falei sorrindo. – É uma boa explicação!

– Bingo, Freddy! – Foxy retribuiu o sorriso.

– Toca aqui! – Estendi a mão.

– Somos a melhor dupla! – Ele cumprimentou-me.

– Achei que fosse eu e o Golden. – Falei sério, ele ficou com cara de paisagem.

– Lógico que não! É eu e você, porra! Somos... mais icônicos, entende? – Forçou um sorriso.

– Mas o Golden é meu irmão. – Falei.

– E eu sou o seu melhor amigo!

– Que seja! Os leitores decidirão isso depois! Agora vamos retornar à procura! – Exclamei confiante. De repente, um raio caiu próximo a nós. – O quê?! Um raio?! Nem está chovendo! – Gritei assustado.

– Que barulho foi esse? – Foxy indagou e ficamos em silêncio.

Comecei a ouvir um barulho que se assemelhava bastante a um chiado, o barulho foi aumentando gradativamente até sermos encharcados por uma chuva forte, parecia um dilúvio caindo sobre nós.

– Está explicado agora. – Forçou um sorriso enquanto tomávamos um banho.

– Vamos achar o Puppet o mais rápido possível. – Falei e saí andando sem rumo pela floresta.

~Ponto de vista do Bonnie~

– Não me lembro de chuvas na previsão do tempo. – Resmunguei, Chica procurava uma espécie de abrigo onde poderíamos nos esconder da chuva. – Eu só quero sair logo daqui! – Falei triste.

– Eu também. – De repente, Puppet apareceu em nossa frente, assustando tanto eu quanto a Chica.

– Seu filho da puta! Que susto! – Chica gritou e deu vários socos na barriga do Puppet.

– Mais respeito comigo! Eu posso tirar vocês daqui! Pense nisso antes de me dar um soco! – Puppet disse irritado.

– Desculpa! Desculpa! – Chica deu um sorriso amarelo.

– Bem, como eu sou amigo do Bonnie... – Puppet criou um portal com um simples estalar de dedos. – Vamos sair daqui! Agora que começou a chover não dá mais para achar o meu celular. – Disse cabisbaixo.

– Esperem! Isso não é errado? – Chica perguntou séria, eu estava pronto para entrar no portal.

– O que é errado? – Puppet questionou.

– Só viemos procurar você porque o Freddy teve a ideia e o Foxy aceitou! Então eu e o Bonnie tomamos coragem... mas o lance é o seguinte: Freddy e Foxy ainda estão na floresta procurando por você, eu acho! – Ela disse. – Meu trabalho aqui está pronto! Tchau! – Ela entrou no portal, deixando-me sozinho com Puppet.

– Bonnie, você tem duas opções: entrar no portal e ir embora ou ajudar-me a procurá-los! – Puppet falou encarando-me.

– Acho que está na hora de eu parar de ser medroso, né? Está na hora de eu ajudar os meus amigos! – Exclamei, Puppet sorriu. – Contudo, hoje estou sem disposição. Boa sorte, cara! – Falei e entrei no portal.

~Ponto de vista do Freddy~

– Cara, eu não faço ideia de como isso veio a acontecer, mas é muito maneiro! – Gritei enquanto Foxy remava contra a correnteza. Resumidamente, estávamos navegando pela água da chuva.

– Eu concordo contigo! – Foxy sorriu.

– Cheguei! – De repente, Puppet apareceu dentro da canoa, assustando o Foxy.

– Filho de uma égua maldita! – Foxy berrou e, com o gancho, arranhou as costas do Puppet.

– É assim que vocês me tratam? Não vou mais tirar vocês daqui! Satisfeitos? – Puppet perguntou irritado enquanto tentava achar o novo corte que ganhou em suas costas.

– Então o lendário vai ficar sem dono! – Exclamei mostrando o celular do Puppet a ele, Foxy começou a rir.

– Não! Por favor, não! Mil perdões! – Ajoelhou-se diante de mim.

– Isso! Agora beije meu pé! – Falei, Foxy continuava a gargalhar. Para a minha surpresa, Puppet realmente beijou o meu pé sem nem reclamar sobre. – Tudo bem! Eu estava brincando, mas pode pegar o seu celular. – Entreguei o aparelho a ele.

– Finalmente poderei ver os ataques dele! – Puppet gritou encarando a tela do dispositivo.

– Tira a gente daqui primeiro! – Foxy cutucou Puppet, que ignorou o pedido. – Vai logo, Puppet! Caralho! – Gritou desesperado, Puppet bufou.

– Tudo bem! – Ele abriu um portal e nós três entramos nele. O portal nos levou até a sala da mansão, onde... Bonnie e Chica estavam conversando?

– Como vocês chegaram aqui?! – Perguntei surpreso.

– O Puppet achou a gente primeiro. – Chica respondeu sorrindo.

– Faz sentido. – Falei pensativo. – Enfim, o importante é que tudo acabou bem. – Falei e, em seguida, um raio caiu próximo à mansão. Resultado: queda de energia.

– Porra, Freddy! – Todos gritaram.

– Isso foi... azar. – Suspirei

 


Notas Finais


Hoje temos um duelo de sombras! Olha só que interessante KKKK primeiro um duelo de principais (Foxy e Golden), agora um duelo de sombras... vamos ao participantes (que já são óbvios):

Primeiro participante:
-------------------------------------------
Nome: Shadow “Shaddy” Frederick
Idade: 17
Aniversário: 27/06
Grupo: Shadows
Primeira aparição: capítulo 14 (O labirinto das trevas!)
Última aparição: Capítulo 91 (Mais desafios!)
N° total de aparições até o capítulo: 49 (6° personagem que mais apareceu)
Comida favorita: Hambúrguer
Gênero musical favorito: Rap/Reggae/Funk americano
Interesse romântico: Shonnie (?)
Obs: Agora que notei, o Shaddy fez aniversário essa semana! Quem quiser dar parabéns à sombra mais idiota do mundo, sinta-se à vontade.

Segundo participante:
---------------------------------------
Nome: Shadow “Shonnie” Bonnie
Idade: 18
Aniversário: 23/09
Grupo: Shadows
Primeira aparição: capítulo 19 (Máquina do tempo) [Shadow Bonnie de outro universo]
Última aparição: capítulo 90 (Últimos preparos!)
N° total de aparições até o capítulo: 25 (13° personagem que mais apareceu)
Comida favorita: Frango frito
Gênero musical favorito: Pagode/MPB/Axé
Interesse romântico: Shaddy (?)


Em quem você vota (para ficar)?
A) Shadow "Shaddy" Frederick
B) Shadow "Shonnie" Bonnie

Obs: Em caso de empate, teremos sorteio!


Até mais <3 o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...