História Flame of love - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Alice Cullen, Bella Swan, Carlisle Cullen, Charlie Swan, Edward Cullen, Emmett Cullen, Esme Cullen, Jasper Hale, Personagens Originais, Renesmee Cullen, Rosalie Hale
Tags Beaufort, Edward
Visualizações 81
Palavras 1.024
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Nessa fic Bella e Beau são irmãos gêmeos e tem 22 anos e Edward 23.
O casal é Beau e Edward ou seja, yaoi. Homem X homem. Se você não gosta leia.

Alguém conhece um ator parecido com kristen stewart? Quero fazer a capa.

Boa leitura!

Capítulo 1 - Encontro


Beau entrou no restaurante indo até o bar, pediu uma bebida, a pessoa que tinha ido encontrar ainda não tinha chegado. Nunca pensou que estaria fazendo isso. Sempre achou estranho as pessoas usarem sites e aplicativos de namoro para encontrar alguém, mas depois de tanto tempo só quebrando a cara resolveu tentar. A amiga de sua irmã, Alice, foi quem sugeriu o aplicativo de namoro, criou um perfil e o ajudou e agora ali estava esperando alguém desconhecido com quem conversou durante dois meses. Enquanto esperava sua bebida ficar pronta se virou olhando pelo local. O cara marcou o encontro no lugar mais caro de Portland que Beau nunca pensou em entrar. Logo seus olhos pararam em um homem que acabará de entrar. Cabelos cor de bronze, usando um sobretudo preto. Era a pessoa que tinha ido encontrar. O homem o viu e Beau fez um sinal o chamando.


— Edward? — perguntou só para ter certeza.


— Sim. E você deve ser o Beau?


Beau assentiu dando um sorriso e pegando sua bebida que finalmente ficou pronta, experimentou-a e o gosto era bom. Acompanhou Edward até a mesa reservada para eles. Os dois fizeram os pedidos e Beau bebeu mais um gole de seu copo, estava nervoso e apreensivo.


— Antes de tudo, preciso pedir desculpas. — disse sem olhar para Edward.


— Por?


— Eu acho que você não esperava encontrar com um homem. — e lá se foi o resto de sua bebida. — Eu não queria te enganar.


— Vou ser sincero com você, Beau. — disse de forma seria. — Eu vim achando que encontraria uma linda mulher.


Beau amuou e se sentiu um lixo. Só queria que um buraco se abrisse no chão para pular dentro dele e sumir. Sabia que não colocar foto no perfil era burrice, mas foi ideia de Alice.


— Desculpa.


— Ainda bem que não é. — disse. — E eu sei que você é gay.


— Sabe! — olhou para ele que mantinha um sorriso nos lábios. — Como?


— Alice é minha irmã e fala muito sobre um amigo gay. — começou a explicar. — Foi ela que armou tudo isso. Era com ela que você estava conversando esse tempo todo. Ela só me contou tudo hoje de manhã e confesso que só vim para dispensar a garota, mas não sabia que era você.


Beau estava de olhos arregalados, mas aos poucos a vergonha foi aparecendo.


— Alice... ah! — levou as mãos ao rosto envergonhado. — Ela não devia ter feito isso. Que vergonha!


— Fica calmo, okay. — Edward pediu.


— É melhor eu ir embora. — se levantou sem olhar para Edward.


— Não. — foi rapido ao se colocar em pé e segurar o pulso de Beau — Não vá.


— Mas você disse...


— Eu dispensaria qualquer outra garota ou garoto, mas não você.


Beau se virou surpreso.


— Como assim?


Edward indicou a cadeira. Beau ponderou se devia ou não ficar, no fim voltou a sentar-se.


— Bom... — o garçom escolheu aquele momento para trazer os pratos que os dois pediram. Edward esperou estarem sozinhos. — Eu sou bi. E Alice adora tentar achar alguém que seja perfeito para mim, mesmo eu não estando tão interessado em namorar. E hoje de manhã ela contou-me tudo sobre você e o plano dela. Sabe como ela fica quando começa a falar sobre um assunto que a interessa. — sorriu. — Mas não mostrou nenhuma foto e não disse se era homem ou mulher. Até chegar aqui eu tentava achar uma maneira educada de dispensar a pessoa, mas ao ver que era você mudei de ideia. Nem mesmo seu nome eu reconheci.


— Você me conhece?


— Talvez você não se lembre, mas costumávamos brincar quando você e Bella vinham passar os verões, aqui em Forks, com seu pai.


Beau fez um esforço para lembrar dessa época. Não gostava muito de Forks, mas como era onde seu pai morava foi obrigado, junto com a irmã, a passar as férias ali até os 12 anos.


— Oh, sim. — sorriu. — Você era o filho dos Masen.


— Isso.


— E como vão seus pais?


O semblante de Edward mudou. Beau achou estranho, não sabia o que tinha dito de errado.


— Eles morreram em um acidente de carro.


— Oh! Eu… eu sinto muito. — disse.


— Tudo bem. — deu um pequeno sorriso. — Já faz dez anos.


Beau fez as contas e foi bem na época que parou de ir para Forks.


— E sua irmã? — Edward mudou de assunto.


— Bella está bem. — lembrou de Alice. — Você não tinha irmãos.


— É, não tinha, mas fui adotado por Carlisle e Esme Cullen. Agora tenho quatro irmãos.


— O Doutor Cullen?


— Sim.


— Eu lembro que ele cuidou de muitos machucados meus e de Bella.


Os dois riram.


— Mas me diz uma coisa, Beau?


— Hmm?


— O que o trouxe para Forks? Lembro que você odiava vim pra cá.


— Minha mãe não aceitou muito bem quando eu contei que sou gay. — baixou o olhar magoado para o prato. — A gente brigou feio e eu resolvi sair de casa e Charlie aceitou de boa.


— Mas você podia ir para qualquer lugar.


— Sim, mas eu só vim para passar um tempo aqui com meu pai. Não pretendo morar aqui. — explicou.


— Certo.


Edward chamou o garçom e pediu a conta. Logo os dois estavam fora do restaurante seguindo para o estacionamento.


— Quer uma carona? — ofereceu Edward.


Beau olhou em volta, estava tarde para voltar a pé e sozinho para casa.


— Aceito.


Edward abriu a porta do volvo para Beau que o olhou ofendido.


— Eu não sou uma garota Edward. — entrou se acomodando no banco. — Não precisa me tratar como uma.


Edward se inclinou.


— Eu sei que você não é uma garota, ou você não estaria nesse carro agora. — disse olhando nos olhos de Beau. — Sabe por quê eu não me interessava por ninguém?


— Não. — Beau se sentiu enfeitiçado pelos olhos de Edward.


Edward se ergueu, fechou a porta do carro, deu a volta entrando do lado do motorista, colocou o cinto e só respondeu quando estava dirigindo na direção da casa de Beau.


— Porque eu me apaixonei aos 13 anos por um garoto que só vinha para Forks nas férias de verão.



Continua…




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...