História Fliperama - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 15
Palavras 2.172
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Suspense

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá! ><

Sim, estou aqui trazendo mais uma história, haha!
Já de início, vou avisando que não terá romance entre Vkook!

Espero de verdade que gostem e que deem muito amor!

Capítulo 1 - Capítulo I



Para Jungkook, já era rotina ter que acordar às sete da manhã, tomar o seu café e ir distribuir currículos pelo centro de comércio. A casa onde morava tinha poucos cômodos e sempre que abria a geladeira, só encontrava uma garrafa d'água, um pote com uma diversidade de frutas picadas e um potinho de geléia de amora, que servia de acompanhamento para o pão do café da manhã.

   Seus pais tinham condições, mas quando Jeon fez dezoito anos, foi comemorar com três amigos que na verdade, só o conduziam para o mau caminho. Assaltaram uma loja de jóias contra a vontade do mais novo e foram pegos pela polícia, assim, condenados a oito meses de cadeia.

Para a família Jeon, bem conhecidos por serem donos de um restaurante muito famoso na região, foi um escândalo. Ter que ver o filho atrás das grades por algo que sempre foi advertido a jamais praticar foi vergonhoso; sem contar que a reputação da família já não era mais a mesma depois que todos ficaram sabendo da notícia.

Discussões faziam parte do seu dia-a-dia depois de sair da cadeia, mas nenhuma se igualou a pior briga que já tivera na vida. Era a sua palavra contra as do pai. Jungkook dizendo que foi obrigado à praticar tal ato, que foi contra a sua vontade, mas o pai apenas repreendia as falas do garoto.

   Tamanha foi a briga que resultou em expulsão. Seu pai não aceitava o fato de ter um pequeno "ladrãozinho" na casa de uma família com a reputação diferente de Jungkook.

   Como sua mãe acreditava em suas palavras, deixou uma boa quantia de dinheiro com o filho, o que foi o suficiente para comprar o seu pequeno barracão junto a alguns moveis básicos e os alimentos.

   Jungkook entrou em total desespero quando o seu dinheiro foi se tornando escasso, ele previsava fazer algo para alimentar o seu bolso e comprar comida, poder pagar a conta de luz e água.

   Por esse motivo, o garoto não aceitava a ideia de ficar sentado no sofá apenas esperando com que uma vaga de emprego caísse do céu. Ele precisava correr atrás, e assim foi feito.

   Depois de alguns meses tentando, Jungkook não conseguiu segurar tamanha felicidade quando foi aceito para trabalhar em um grande e famoso estabelecimento de jogos.

                    [...]

   O frio começa à se fazer presente dentro do pequeno barracão, junto ao barulho do despertador indicando uma nova oportunidade para o jovem. Já era noite, então apenas se levantou sonolento e tomou um belo banho, vestindo a sua melhor roupa e seguindo sorridente e um pouco nervoso por ser o seu primeiro dia de trabalho em um lugar tão famoso e bem frenquentado.

   Já havia se passado alguns minutos desde que Jeon saiu de casa, e finalmente, quando coloca os pés dentro do estabelecimento, pôde encontrar os seus olhinhos curiosos brilhando. Se viu admirado diante de tantas pessoas mexendo rapidamente as mãos para terem o controle dos seus jogos e manterem os olhos fixados apenas na tela dos fliperamas. Aquilo era impressionante para Jungkook, era novo, muita habilidade!

   Foi tirado de seu mundinho impressionante ao sentir pequenas mãos gélidas em seu ombro, conduzindo o mesmo a se virar para trás.

ー Oh, perdão! Eu estava apenas destraído.

ー Fique tranquilo! Deve ser Jeon Jungkook, certo?

ー Sim, sou eu mesmo!

ー Como é o seu primeiro dia, está encarregado de tirar as sobras de alimentos que os clientes deixam sobre os fliperamas! Eu me chamo Cho-Hee, qualquer dúvida, estarei na sala dos funcionários, siga o corredor principal e vire à direita!

ー Tudo bem, obrigado!

Na medida em que a mulher se afastava, mais pessoas chegavam com saquinhos lotados de moedas para gastar nas máquinas e o desespero de Jeon para deixar tudo limpo só aumentava. Precisava correr, ou as sobras iriam se acumular e isso não seria nada agradável em seu primeiro dia. Já terminando de retirar as sobras do último fliperama, avista de longe um garoto um pouco alto com os fios de cabelo preto e uma boa parte do rosto totalmente dominada pela franja adentrar o local. Não deu tanta atenção, só conseguia focar no imenso trabalho ao ver as pessoas pedindo mais porções de fritas e deixando papéis e até mesmo restos sobre as máquinas. ーIsso não vai acabar tão cedo!ー pensou, e logo voltou ao serviço.

                     [...]

ー Muito bom, Jungkook! Já iremos fechar, e como última tarefa do dia, peça para aquele garoto se retirar, não podemos trancá-lo aqui, não é mesmo?  ーdisse dando risadas.ー

O garoto suspirou entediado, mais trabalho? Por mais que seja simples, já havia completado as suas tarefas! Mas como quer passar uma boa impressão, decidiu caminhar em direção ao mesmo naquele corredor cheio de fliperamas. Deu passos largos em direção ao mesmo e se apoiou na máquina que estava sendo usada pelo garoto das meias de super herói.

ー Boa noite, já iremos fechar, poderia se retirar, por favor? ーDisse num tom calmo e formal, tratando o cliente de uma boa forma.ー

   Sem obter respostas, franziu as sobrancelhas e olhou para a telinha colorida e cheia de vida, notando que o garoto já estava na última fase. Suspirou mais uma vez, só que agora já estava ficando incomodado o bastante para perder a paciência com o outro jovem.

ー Eu falo sério, não posso ficar aqui a noite toda, sabia?

   Como já era de se esperar, nada foi dito pelo garoto da franja que tomava um pouco dos olhos, o que fez o sangue de Jungkook talhar. Já eram quase meia noite e meia e Jeon já estava cambaleando, se segurando para não se jogar no chão do estabelecimento e dormir ali mesmo. Ele precisava fazer algo. Viu um botãozinho nas laterais do fliperama e sem nem pensar duas vezes, o apertou, tirando a vida da tela da máquina.

ー Você está louco, cara? Eu estava na última fase! Gastei todas as minhas moedas para finalmente chegar nessa fase pra um garoto qualquer desligar a máquina e simplesmente me expulsar?

ー Expulsar? Não diga que eu o expulsei! Eu o avisei, chamei a sua atenção duas vezes e você nem se quer me respondeu! Quem é o errado agora?

   O mais alto nem se quer olhou nos olhos de Jungkook e saiu emburrado do local, deixando o mais novo com um olhar desentendido e um tanto raivoso. Não demorou muito para que Jeon fizesse o mesmo.

Faltando apenas duas ruas para chegar em sua casa, sente um tapa um tanto forte em suas costas, o que o fez se virar assustado e com uma expressão de quem não gostou nada do ato e sentiu um pouco de dor.

ー Você mereceu! Estragou o meu jogo! Eu iria ganhar, sabia? Ganhar o campeonato!

ー Olhe atentamente a minha expressão de quem se importa muito com esse tal campeonato!?

   A forma fria com que Jeon respondeu fez com que o rapaz da pele dourada se calasse, ele se sentiu constrangido diante de tamanha grosseria, então apenas seguiu o rapaz de capuz. Caminharam em silêncio, Jungkook percebia que o mesmo estava te seguindo e apenas revirava os olhos entediado e achando aquilo tudo uma perda de tempo, não deveria nem ter dado atenção ao rapaz. Ao chegarem na porta do barracão, o mais alto observa atento o casebre que Jungkook morava e finalmente se pronunciou.

ー Acho que irei dormir aqui!

   A frase do mais alto fez com que Jungkook desse uma risada nasal e em seguida, virasse para o rapaz, encarando o mesmo com um sorriso debochado no rosto.

ー Ah claro, entre! A casa é toda sua!

   O mais alto colocou um sorriso meigo no rosto e ao ver a porta se abrindo, olhou para Jungkook animado e quando deu o primeiro passo para adentrar o barracão, sentiu o seu corpo tropeçar em algo e ter um forte impacto com o chão frio.

ー Achou mesmo que iria entrar? Eu nem te conheço! Que palhaçada, não sabe nem identificar uma frase irônica! Tem quantos anos por acaso?

ー Precisava ter colocado o pé em minha frente? Você é tão arrogante a este ponto? Tenho 20 anos, seria informação o suficiente para me deixar entrar?

ー 20? Me parece mais novo! Ainda usa meia de super heróis e vive de olhos atentos durante horas em um joguinho besta? Não é 'grandinho' demais para isso?

ー E agora existe idade para ser feliz? E não é um joguinho besta! Qual é o problema de eu usar meias personalizadas?

ー Nem sei o porquê de eu estar dando tanta importância! Você é somente um desconhecido, agora poderia sair do chão para que eu possa entrar em minha casa?

   O mais alto se levantou triste pelas palavras frias de Jungkook e se sentou na frente da porta. Jeon ficou encarando a ação do mesmo sem nem saber o motivo. Não queria fechar a porta, por mais que não o conhecesse, teve o coração apertado em deixar o mesmo esperançoso sentadinho no chão.

ー Entre.

   Uma única palavra fez com que o mais alto se levantasse rapidamente e adentrasse o local numa só felicidade e alegria. Jungkook pegou uma coberta grossa e um travesseiro macio para o mesmo se acomodar no sofá da sala. O que ele estava fazendo? Nem se quer conhecia o rapaz, por que havia lhe cedido um teto para dormir? E se ele fosse um garoto interessado em roubar Jungkook? Não poderia ser isso, sua casa é tão simples quanto os móveis que nela se encontram. Tentou pensar em algo que o garoto estivesse interessado e nada se passou por sua mente. Havia pensado tanto, mas tanto que se encontrou mais cansado do que antes. Estava quase fechando os olhos quando o garoto adentra o seu quarto sorridente e com a mochila que carregava nas costas desde quando havia entrado no estabelecimento de jogos. O mais alto se ajoelhou em frente à cama de Jungkook e retirou um celular de boa qualidade, desbloqueado o mesmo e mostrando uma foto para Jeon.

ー Olhe bem! É ela, a garota com que eu estou apaixonado! Ela trabalha como garçonete no lugar onde você também trabalha! Eu preciso muito ganhar o campeonato e fazer com que a mesma me note! Eu havia te dito, não é apenas um joguinho besta! Se eu ganhar, passo para a próxima fase, assim, terei chances de concorrer com o garoto que ela olha com desejo.

  ー  Gastou mesmo todas aquelas moedas apenas para tentar chamar a atenção de uma garota? Não acha que está sendo um pouco ignorante? E se ela gostar dele? Não pode simplesmente querer ganhar um campeonato para tomar a atenção de uma garota que já tem outro menino na mente!

ー Mas e se ela não estiver mesmo apaixonada por ele? Digo...Já o vi entregando caixas de bombons para a mesma mas ela reage de uma forma diferente, não como alguém que sente interesse reagiria, entende?

ー Uh, se você diz. Mas ao invés de tentar ganhar esse tal campeonato, por que simplesmente não conversa com ela? É mais simples!

ー Acontece que ela não me da atenção, apenas enxerga aqueles que se dão bem nos jogos! Preciso ganhar e mostrá-la que eu sou bom, que eu tenho uma certa habilidade!

ー Entendi, mas tenho em mente o pensamento de que não vale à pena fazer isso tudo por uma garota como ela, me parece ser interesseira pelo o que você disse. Sabe de uma coisa? Vamos dormir, amanhã conversamos mais! Estou super cansado e como é a minha casa, eu imponho as regras, então vá dormir!

   O garoto da franja apenas sorriu achando graça na situação e voltou para a sala, se aconchegando no sofá. Taehyung queria ter um amigo, alguém com que dividisse segredos e sentimentos, alguém que estivesse em seu lado não só para ajudá-lo com uma garota, mas também para se divertir e o fazer sorrir. Sentir a sensação deliciosa de ter um amigo não era o seu ponto forte. De alguma maneira, mesmo sendo respondido e tratado com grosseria pelo mais novo, sabia que ele poderia ajudar de alguma forma. Havia um fliperama interditado em um dos cantos do estabelecimento e aquele teria uma fixa especial para ser jogado. Aquele era diferete. Uma vez, ouviu falar que o último rapaz à jogar o jogo daquela máquina havia desaparecido. Tinha comportamentos estranhos quando avistava todos os dias uma cartinha sobre a máquina. Devido ao desaparecimento misterioso do rapaz, decidiram desligar e interditar o fliperama, para que ninguém chegasse perto. Será que se Taehyung ousasse jogar aquele jogo e ganhar, teria a atenção dos outros e da garota que amava para si? Ele não sabia, mas queria muito tentar. Pensou em fazer amizade com Jungkook, pois seria boa a ajuda de um amigo e também, nunca teve nenhum, então ele queria saber como é poder contar com alguém para esses tipos de aventuras. Pensou tanto que acabou adormecendo, o que também aconteceu com Jungkook, onde dormiam calmamente, recarregando as energias para um dia agitado e que pudesse trazer uma nova aventura, talvez um grande mistério a ser resolvido pelos dois.



Notas Finais


Espero que tenha gostado, hihi!

Realmente não ficou muito grande mas fiquei contente em conseguir abordar tudo o que eu queria para um primeiro capítulo! ><

Me desculpem pelos erros de ortografia!

~ktaeloves ღ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...