História Floquinhos de felicidade - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Demonios, Romance
Visualizações 23
Palavras 1.115
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Fogo no parquinho... Rs

Capítulo 31 - Amigos ?!


- bom dia tio Alex - atendi ao telefone

- Caio ? Era com você mesmo que queria conversar ! - ele diz, agitado...

- eu também preciso falar com o senhor - respondi pegando uma garrafa de água na geladeira

- posso ir ai?

- claro tio

- tudo bem, creio que vamos falar do mesmo assunto

- sobre eu ter virado um diabo ? Se for sim

- então é, seu sangue já desceu na grande rocha, está bem com isso Caio ?

- eu ainda não sei oque pensar disso Tio

- entendo, bom, já que você já sabe, eu irei ai hoje a noite e te explico melhor sobre isso, ok?

- tudo bem tio Alex

- beijos

Antes que eu respondesse, ele desliga, meu tio é muito ocupado como rei do inferno, me deixa assustado pensar que serei assim

A casa está vazia, minha mãe deve ter ido trabalhar, meu pai também, mais Milly....

A que porra, ela faz oque ela quiser da vida dela e eu não tenho nada haver com isso

Decidi ir pra casa de Jonathan, zoar e destrair um pouco

Troquei de roupa e fui para casa dele. um pouco improvável, mais talvez ele saiba de algo sobre esse caso da Milly, não que eu me importe, ela ta certa de seguir a vida dela

Ao chegar na casa dele, seu pai me atende, esqueci que Jonathan é criado pelo pai, não é muito comum, mais deve ser legal

- fala corno - ele diz vindo do quarto - bora na casa do André?

- acabei de chegar

- tem vodka

- bora

- já vão?? - o pai dele perguntou

- sim, volto de noite - Jonathan disse

- não muito tarde, você tem escola amanhã, camisinha em rapaz - seu pai continuou

- sempre chefe - Jonathan disse e nós rimos

Fomos para a casa de André, ele meio que "morava" na garagem da mãe, era grande demais pra uma garagem, então ele só abriu mais um comodo para o banheiro e morou lá , tava perto da mãe mesmo

Ao chegar, "invadimos" a residência dele, fazendo ele acordar no desespero

O dia ia ser longo com esses moleques...

P.O.V ~ Milly .

- isso não vai dar certo - digo quase chorando

- mais você tem que tentar - Vic fala tentando me acalmar

- eu não quero iludir uma pessoa - eu digo a olhando

- Milly, qual o problema? Tem alguém que você goste ? Você parece ter tanto medo de viver algo novo, me parece que vai ser um bom relacionamento - Vic diz, mais no fundo ela estava certa

Mordo mais um pedaço do meu misto quente

Hoje cedo, assim que meu tio yuri saiu para o trabalho eu pedi para que ele me deixasse aqui, aqui na casa da Vic

Eu não sei o que esta havendo comigo, eu preciso esquecer que posso ter algo com o Caio, e quando disse a Vic que queria um relacionamento ela pareceu feliz e quis me ajudar, me apresentou a pessoas de perto e tudo mais

Mais agora, a sensação de estar com alguém , pra esquecer outro alguém, era de só estar usando essa pessoa, e ninguém merece isso

Vic não sabia que eu gostava do Caio, ou sei lá, gosto ? Mais ela pareceu mais feliz em saber que eu estava querendo entra em um relacionamento, não sei por que ela quer essa felicidade minha de estar com alguém

- então que tal, vamos marcar de sair vocês dois hoje a noite ? - Vic sugere

- tem certeza?

-Se você se sentir desconfortável da um aviso e eu te busco, vamos amiga, vai ser legal

- se você diz

A insistência da Vic me fez aceitar essa loucura de me encontar com um tal de Fernando hoje, ele é desse bairro, mais já tem 18 anos e nunca nos vimos por aqui, eu acho

Ao se aproximar do horário, eu vou me arrumar e com a ajuda de Vic fico com uma boa aparecia. Roupas casuais e ao mesmo tempo lindas para esse "encontro" na qual o Fernando havia aceitado

Fomos juntas a pequena lanchonete, Fernando já estava sentado em uma mesa do lado de fora , na cobertura

Eu fui em direção a ele e Vic dá uma disfarçada indo pra uma mesa um pouco mais distante, já que as próximas estavam com gente

Ao me sentar, fui surpreendida com um sorriso encantador

- boa noite millyzinha - ele riu, com doçura e voz firme

- b-boa noite - respondo nervosa

- não precisa ficar nervosa, somos amigos, não leve isso como um encontro - ele pisca pra mim

Eu parei pra pensar que realmente ainda estamos nos conhecendo, acho que eu posso ficar calma, isso pode ser divertido

- então, só iremos nos conhecer hoje, certo ?

- sim, relaxa - ele fiz calmo

Nós começamos a conversar e depois de uns minutos a garçonete chega para perguntar oque iremos querer

Depois de uns 50 minutos, eu já estava conseguindo gargalhar de tão tranquila, ele era alguém super agradável, mesmo sendo maduro ainda sim era bobo e deixava um clima muito bom entre nós

Nós havíamos comido hambúrguer, mais mesmo já tendo acabado decidimos ficar mais um pouco

Como era alguém que eu não conhecia, estava sendo divertido saber de suas aventuras assim como me senti a vontade pra falar das minhas (no limite, sempre)

- então millyzinha, amigos ? - ele estende o dedo mindinho em minha direção, rapidamente entendi oque ele desejava fazer

- amigo ! - afirmei, rodando meu dedo mindinho no dele

Ele chamou a garçonete para fechar a conta , eu estava me sentindo super bem, mais essa sensação durou pouco

Era cerca de 6 horas da noite quando eu vejo caio, Jonathan e André , caminhando e cambaleando em uma rua próxima

Eu tinha certeza que era eles, mais estavam bêbados ?

Até que de tanto encarar, o grupinho, o olho de Caio se encontra com o meu

Ele para de andar, fazendo o grupinho estranhar e também parar de andar

Ele levanta a mão e se levanta um pouco mais como quem fosse falar algo, mais ele congela aonde estava assim que Fernando olha para onde eu estava olhando

Sua expressão caiu e ele ficou encarando Fernando , e em seguida a mim

Eu olhei desesperadamente para Vic, que também me olhou com os olhos arregalados

Se ela que era amiga dele estava assustada, por que eu não ficaria ?e o pior , caio estava bêbado !

O desespero tomou meu coração quando vi ele caminhando em minha direção  sem reação alguma no rosto

Me levantei da cadeira , em Pânico, oque ele irá fazer ?


Notas Finais


Continua
TRETAAAA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...