1. Spirit Fanfics >
  2. Flor de fogo - imagine Rengoku Kyoujurou >
  3. E foi assim...

História Flor de fogo - imagine Rengoku Kyoujurou - Capítulo 15


Escrita por: Kana_Chan07

Notas do Autor


Oii, aqui está mais um capítulo extra um puco diferente, esse capítulo conta a historia de Akane Miyazaki e Akira Miyazaki os pais de S/n na primeira vida

Espero que gostem e aproveitem o capítulo💕💛

Capítulo 15 - E foi assim...


1° vida

*Akane P.O.V* 

Apenas corria em direção à minha salvação... 

Não foi muito tempo depois do ataque de um demônio que aconteceu em minha casa até ser encontrada por um por um exterminador.

Expliquei a ele a minha situação, e ele de uma forma calma me deu duas opções, me tornar uma exterminadora ou sair de lá, além de não querer ser largada por aí, gostaria de ter um meio de proteção contra aquelas criaturas... 

O treinamento era árduo, difícil, a respiração da água que era para ser a mais fácil de manusear, parecia ser a mais difícil naquele treinamento.

Com o tempo fui aperfeiçoando minhas habilidades e estudando a criação de antídotos para venenos. Com o passar do tempo criei minha própria respiração, era algo fácil de se aprender, apenas duas formas completamente adaptáveis para qualquer ambiente que possibilita ataques rápidos e eficientes.

E logo fui enviada para seleção final, minha habilidade possibilitou que fosse algo fácil e em pouco tempo cheguei ao topo da montanha. 

Quando voltei meu sensei me esperava na porta, e depois de duas semanas chegou alguém na porta da casa em que eu estava, ele tinha uma máscara de Hyottoko e também tinha um chapéu em sua cabeça, não disse nada além de seu nome e que trazia minha nichirin. Convidei-o para entrar em casa e ele apenas me seguiu, cumprimentou meu sensei e sentou a nossa frente, explicou sobre a espada e logo depois eu a "abri" ela era extremamente brilhante e em minhas mãos a katana mudava de cor, formavam-se desenhos de plantas por toda espada, como se fossem raízes, posteriormente de ter visto a cor de minha espada ele foi embora. 

Fiquei intrigada com seu comportamento, não parava de pensar nele em cada uma de minhas missões, apesar de ter sempre a minha atenção voltada a outra coisa, isso nunca me prejudicou, até  eu quebrar minha espada em uma delas.

Depois de um dia sem minha nichirin recebi uma carta, onde dizia que meu ferreiro não faria uma nova espada, mas eu poderia ir até a vila dos ferreiros para conseguir outra katana.

Fui muito bem recebida lá, no primeiro dia em que cheguei já fui para as fontes termais do local, onde a água quente me relaxava e me fazia pensar em exatamente nada.

Voltei ao quarto onde eu estava, sentei próximo a uma mesa e a comida foi servida, depois de uns dois minutos um dos ferreiros adentrou no quarto, era ele...

Seguidamente de ter entrado foi andando em minha direção e posteriormente sentou-se à minha frente e retirou sua máscara seu rosto era lindo, seus traços eram delicados estava totalmente fascinada por aquela face... 

- Como é estar no demon killing corps?- perguntou o garoto

- An? 

- Como é salvar as pessoas? Quando você mata onis você salva pessoas... eu quero ser um exterminador... 

- então por qu... 

- Eu treino a anos... mas... 

- entendo... fuja.

Ele olhou no fundo dos meus olhos com olhar de dúvida, mas rapidamente mudou seu olhar

- aqui sua nichirin- falou ele 

- O que? Mas não era só daqui duas semanas? 

- Eu costumo fazer as coisas com antecedência... só de precaução... 

- Não era outro ferreiro que iria fazer minha katana? 

Assim que pergunto isso, ele sorriu sem mostrar os dentes e disse: 

- As pessoas não gostam muito de mim por aqui... Ah... apesar de você já ter recebido sua espada pode passar a noite aqui... 

Após esse diálogo ele saiu do quarto, realmente já estava anoitecendo.

Mesmo depois de muito tempo não consegui dormir fiquei pensando em Akira... como eu posso ajudar ele a sair daqui? Será que ele quer sair?

Saio do mundo dos meus pensamentos e me levanto, vou em direção da porta e abro a mesma devagar, vou andando de leve pela casa que estava me abrigando até sair da mesma.

Sigo caminhando pelas ruas da vila até que avisto Akira de novo, vou seguindo ele até o mesmo entrar em uma casinha pequena, vejo que mesmo depois de um tempo o rapaz não saiu dali, então resolvi entrar lá, mas assim que eu abro a porta ele vira para trás, ele olhou pra mim com olhar de dúvida de novo e depois fez um sinal para mim deitar ao seu lado, sem pensar direito apenas faço o que ele pediu, deitei ao seu lado, virada de costas para ele. Me acomodei e logo após ele tirou a máscara e me abraçou,  já  um pouco aflita me afastei um pouco, ele continuou me abraçando, logo sua mão que estava na minha cintura foi em direção à minha cabeça e começou a fazer carinho nela, o meu desconforto não existia mais, eu até que gostava do nosso contato naquele momento... 

Depois de um mísero tempo ouço um choro vindo das minhas costas,  viro para trás e Akira se encontrava chorando, não tive muita reação, apenas abracei o mesmo, colocando sua cabeça próxima a meu busto... 

- Obrigado... por me fazer sentir confortável... obrigado... 

Não tive nenhuma reação, apenas continuei naquela mesma posição até adormecer...

Conforme o passar do tempo vi Akira só algumas vezes, quando eu ia na vila dos ferreiros escondido e o observava em cima das árvores...

Mas um dia não vi ele no mesmo lugar onde passava a maioria do tempo fiquei procurando ele até o achar.

Até que o avistei... em cima de uma árvore via o mesmo sem a máscara, seus olhos estavam vazios e ele chorava, ele foi em direção de um precipício... naquele momento já sabia o que ele provavelmente iria fazer e o que eu teria que fazer... 

O mais rápido possível desci da árvore em que eu estava quando ele estava perto da borda corri o mais rápido possível em sua direção até que consegui puxar seu braço, ele caiu pra trás, minha única reação foi ir abraçá-lo, chorava em seus braços desesperada e ele parecia incrédulo.

Assim que voltamos ao normal Akira me puxou pelo braço e me aproximou da borda e falou:

- A queda não é tão grande... 

- hum? 

- Eu conseguiria pular.. 

Meu estado era de choque, meus olhos eram voltados para o chão e minhas mãos tremiam. 

- Tá tudo bem? Vem cá! Obrigado...- disse me dando um abraço

Depois disso Akira fugiu da vila dos ferreiros, e se tornou um exterminador, trabalhávamos a maioria do tempo juntos e depois obteve um acordo com o líder da vila... e foi assim que eu e o seu pai nos conhecemos, agora... vamos dormir?



Notas Finais


Bom, espero que tenham gostado💕💛 ...e... uma pergunta:

Vcs gostariam mais que a minha proxima fic fosse do Tengen ou do Tomioka?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...