História Flor de Lírio - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Karin, Madara Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, TenTen Mitsashi
Tags Amorinha, Edo, Era Edo, Era Medieval, Hinata, Romance, Sasuhina, Sasuke
Visualizações 322
Palavras 1.897
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


imagem um pouco nada haver

fala ai galera demorei?! isso mesmo, pra falar a verdade eu dei um tempo em todas minhas fic, e agora to atualizando. para vcs 2mil palavras,pelo menos era isso enquanto eu escrevia no celular, isso mesmo tenho um celular!! ahhhhhh
quem quer conversar comigo pelo whats pode vim, quero muito conversar com alguém ;-;
só tem inprestaveis no meu whats! q n sabem o q e anime.

Capítulo 19 - Capitulo 19


Fanfic / Fanfiction Flor de Lírio - Capítulo 19 - Capitulo 19


                Flor de lirio

capitulo: os dias continuam seguindo

Fitou com estranheza para Hinata, e ela se sentiu constrangida ao ver a reação dele quando terminou sua fala. Pasmo– mesmo sem transparecer– repassou na cabeça o que ela havia dito depois de seu questionamento. A princesa iria mesmo treinar com o moreno? Pois seu pedido ambicioso foi que ele a ensinasse algumas autodefesas, melhor dizendo treinasse-a. Mas a principio ela não deveria nem pedir algo para um guerreiro qualquer, sendo uma superior.

Essa garota era muito estranha, e rara, para os olhos do Uchiha. Gentil demais para o seu cargo. Poderia muito ser facilmente manipulada. A mente de Sasuke se abriu. Ela fazia isso por medo que acontecesse novamente, mas seria algo pior do que o ultimo ataque contra ela. Só poderia.

A ideia em si não era ruim, pelo menos para ele. Sasuke precisava melhorar seus ataques, Hiashi não estava – facilitando tudo, pois o líder não aprovaria isso—, e a morena tentaria saber o mínimo de autodefesas em que o corpo dela capacitasse.

Seus olhos escuros e calculistas foram em direção à mão, em seguida o pulso– com um tom fraco de vermelho, quase impercebível. Sendo o alivio de Sasuke. Quebrado, ou até mesmo torcido, o pulso dela traria um enorme problema. Hiashi condenaria a reputação e a vida do moreno. O rosto de Madara seria de espanto, Sasuke até poderia imaginar.

Péssimo com certeza seria Hinata ser raptada ou morta por alguém inimigo, todavia se ele não estivesse presente perto, até porque o sujeito não teria chance contra ele. Hinata anunciava ser esforçada. Então ele concordaria em treina-la, porém se ela não fizer o possível para terminar as tarefas que o Uchiha der, o mesmo desistira. Melhorará até mesmo a autoconfiança dela.

—essa é uma pergunta na qual nunca pensei que faria—confessou. Os olhinhos cintilantes da Hyuuga brilhavam com expectativa— sim, eu treinarei você—antes que ela comemorasse mentalmente ele interrompe—mas diga o por que.

Suspirou ela confiante.

—pode verse de longe que não sei nem me proteger de uma abelha, mas é dessa maneira que devemos ser como princesas. Eu não consigo me imaginar assim, quero ser diferente—sorriu fraco— não me agrada saber que dependo dos outros.

—interessante—alargou o sorriso para ela—mas sabe que não tem a menor chance de conseguir passar de meu nível—afirmou um pouco orgulhoso. Ele viveu toda a vida treinando, estudando tudo que precisasse.

—sim, eu sei disso. Mas é simples em ver que eu não conseguiria—transpareceu compreensividade na fala—mas tenho, mesmo que mínimas, chance de ganhar de você—disse confiante.

Escutava atentamente Sasuke. Uma grande novidade! Seu conceito sobre ela mudou drasticamente.

—não fique tão convencida—estreitou os olhos, provocando.

—não estou! Apenas... —exaltou. Tentou retirar da cabeça dele o ponto negativo que criou.

—esqueça—olhando atrás de Hinata, como ela era menor nem fez esforço. Hanabi se aproximava parando não Muito longe  da porta que teria vindo— o que é garota?

Perguntou apresando a saída dela, ou melhor, tentando. A menor revirou os olhos claros.

—procurando Hinata, ela não estava em nenhum lugar da casa—respondeu com os olhos na Irmã, que se virou—você me assustou sabia?! O que esta fazendo?—questionou com as mãos na cintura.

—desculpe-me—desculpou-se—achei que já estava de saída.

Hanabi confirma com a cabeça.

—E estou, quando sai do banheiro não a achei —deu de ombros aos dois— até onee-chan!

Corre apresada, sumindo de vista. O Uchiha pigarreou.

—voltando—a voz de Sasuke fez que Hinata saísse do transe, que fitava o lugar que Hanabi saio.

—sim!—soltou quase como um grito.

—não necessitava gritar—disse ele. Ela desculpou baixo— gostaria que disse-se por onde começo?

Encarou-o desnorteada. Corou brevemente por entender errado a fala de Sasuke, ou sua cabeça fez isso. Sempre pregando peças. Sasuke retribui, mas com sugestividade, esperando a resposta dela.

—hm—pensou tentando ter em mente algo. Levou a mão delicada ao rosto.

—vamos começar com Aikido—disse seco. Ela olhou curiosa para ele. Sabendo continuou— O aikido é uma arte com objetivo de defender-se a si próprio a partir do ataque adversário. Certo?

Confirmou. Era incrível! Ele estava mesmo treinando ela, não ignorando seu pedido. Faíscas de satisfatório e segurança sentiu em seu corpo, e uma pitada de nervosismo. Chegando a tremer as mãos. Não decepcionaria Sasuke! Adeus á Hinata fraca e insegura. Uchiha era o oposto de que Hinata já foi.

Mas ele esta fazendo isso por carisma ou pena? Queria acreditar que fosse o primeiro. Lembrou Hinata da forma que Hiashi a olhava quando mais nova, decepção e descontamento. Não entendia o motivo. É elegante e graciosa, por onde dizem. Não foi isso que quis, otou-san?

As perolas brilharam ao ver o corpo do homem a sua frente. Belíssimo, e guerreiro, e de uma coragem esplendida. Um ótimo partido para imperatrizes, duquesas, e camponesas. Mas havia uma dúvida pairava na mente de Hinata. Sasuke nunca se interessou por alguma mulher? Uchiha era mesmo focado em seu trabalho. Não qualquer um, que ficaria com sua superior. Do que falava! Como assim?! Se ele ficaria com ela!

—Hinata! Hinata! —chamava por ela.
—sim! —piscou os olhos repetidamente.

—venha! Me ataque! —ordenou.

—mas... —vacilou.  Sasuke a interrompe.

—não diga nada! Apenas venha pra cima —exclamou. Hinata hesitou, as palavras do uchiha vieram a mente. Se não fazer oque ele pedir...
Não sabia o que fazer. Correria e tentaria dar um soco? Não tinha ideia.
Percebendo nela o desespero,  o moreno diz:

—corra em minha direção e lance um soco. Sabe fazer pelo menos isso? —ela confirmou. Sabendo o que fazer. Correu desengonçada pelo longo vestido. Sem motivos lembro da cena em que tropeçou na saia da roupa, caindo sobre o corpo dele. Tocando-se pelo Macios e delicados lábios.  Borboletas voavam no seu estômago. Levantou a mão, em punho fechado. Indo em direção do uchiha com os braços cruzados, sério.
A adrenalina pode sentir, o coração rápido batendo. Em minutos pensou conseguir acerta ele.  Quando o punho estava próximo do rosto, o mesmo segura com uma mão. Doce Hinata encara suas mãos juntas e depois ele.

—lento demais —comentou, tentando obter alguma reação dela — deve ser essa roupa —pensou.

—e-eu sei! Ela atrapalha, devo troca-lá?
—hm —analisou ela dos pés a cabeça. Um tom claro de vermelho apareceu no rosto angelical. Sasuke olhou nos olhos dela, de modo predador. O corpo dela iria vacilar! — sim, seria mais fácil.

Sem dizer nada ela caminha apressada para seu quarto. De alguma forma tentando achar algo útil, mas penas kimonos e trajes para dormir. O quão não sabia o que fazer, era enorme. Vasculha tudo no guarda-roupas.

—não encontrou? — a voz do uchiha soou. Sopre saltou pelo susto. olhou para a porta aonde ele estava, encostado.

—nada adequado, apenas kimonos.

—vá de roupa íntima então —sorriu malicioso. Cada dia pior, cada dia. Iria evoluindo, e Sasuke mantia as leves provocações que tinham duplo sentido. Muito confusa e nervosa a deixava. Porque continua?
Quando estava pronta para retrucar, ele diz: — brincadeira. Devo ter algum conjunto de calça e mangás para você.

—o-obrigada — gagueja quando Sasuke sai do local. Levou a mão ao peito e depois a testa. Ele não sabia como aquilo mexia, e mudava ela. Está cada vez pior...  em ter interesse nele.


—olhe em meus olhos hyuuga —vez o que ele mandou. Hyuuga? —Mantenha a atenção nos olhos do oponente.

Uma blusa comprida queratina maior que seu corpo, uma calça de baixo que quando vestiu ficou grande, mas uma Fita amarrou na cintura. Pelo menos estava se sentindo confortável. Deve ser a roupa de dormi dele Talvez, pensou ela.  Sim, era correto. Ele já vestiu a veste. 
Um incômodo sentiu. Usava a roupa dele em seu corpo e ele não ficou inojado?
O corpo másculo e pálido, com algumas cicatriz marcadas, causadas por sangrentas lutas ou acidentes. Coberto pelas mesma roupa que Hinata vestia, suando. O coração bateu forte e a respiração entrepausada incomodava a jovem , a imaginação dela muito fértil. O corpo esquentou, tendo o rosto vermelho.
Não olhava nos dele, simplesmente o corpo negava-se a fazer isso.  Horrível pensar coisas impuras com ele, de frente a frente com o mesmo.

Sasuke estranha a forma que ela estava, o mesmo falava e parecia que a morena não prestava atenção. Perdida nos pensamentos? Disse para olha-lo nos olhos. Um teste a ela, para que sumi-se de vez a mania de olhar para baixo. O que irritava o uchiha.  Não teria escolha, deixou bem claro que se ela não fizesse e terminasse os pedidos dele Hinata não aprenderia nada com Sasuke.

Desacreditado franziu o cenho quando ela ficou intacta na sua frente, de cabeça baixa. A aquela roupa dele agradava o uchiha, sendo possível ver mais de seu corpo. Impaciente perguntou:

—faça o que eu disse.

Ela murmurou algo mas não a escutou. Segundos passaram. Com dificuldades, levantou o rosto delicado a ele. As pérolas transmitiam determinação, Sasuke sorriu fraco.

—o que devo fazer, Sasuke? —perguntou, percebeu um pouco de vacilo dela. Algo tinha que estar errada, essa garota mostrou  diferença nos poucos dias. Bem distraída. Não passando despercebido por ele.

—amarre o cabelo —citou . Ela o prendeu com um prendedor. O cabelo atrapalhava, tanto ela quanto a visão do uchiha. Belo pescoço.

—agora faça como antes. Venha e me de um soco, mas já aviso que irei tentar acerta-lá, não será rápido nem forte ou melhor mal encostarei em seu rosto. Só quero ver seu reflexo.

—não é Aikido? Você disse que é uma arte com objetivo de defender-se a si próprio. Não é o que estou percebendo —informou sua opinião, compreensiva.

—sim, não é aikido. Só quero testar suas defesas, e ver se hinata tem potencial em reflexos rápidos —cruzou os braços a frente do tronco. Um vento bateu sobre os corpo deles. O negro cabelo dele maxia suavemente ao vento, e as negras ônix sobre ela. Engole seco.

Ele desvia do punho preciso que ela fez. 
Rápido, Sasuke levantou o abraço com a palma da mão aberta. Antes que a hyuuga fizesse o movimento de inclinar-se para trás na opção em desviar, mas era tarde. Fechou fortemente os olhos.

O moreno tocou no rosto dela, fazendo a abrir os olhos em expectativa — Ter o vislumbre dele com um sorriso brilhante e acolhedor, e em seguida falando "você foi incrivel, princesa". mais não. A mesma expressão neutra, com uma olhar assustador.

—lenta demais. Você dará trabalho —ela o fitou em resposta Sasuke retirou as mãos do rosto da garota— eu não iria bater em você, isso é claro. Mas nunca desista da luta, quando você fechou os olhos deu o sinal de redenção. Ou seja desistiu sem lutar.
Como uma lâmina em seu peito. Como era terrível, Hinata ágil como uma fracote, as palavras dele foram sinceras e verdadeiras piorando.

—entendo —abaixou a cabeça. Sasuke bagunça os fios escuros na cabeça.

—uma regra essencial a você. Nunca tenha piedade, fazendo a escolha errada sua vida trará em risco. 
Essa regra hinata deveria lembrar e ter forças, Seu coração Bom a dificultaria.

—mudando o assunto —levantou o rosto para ter mais contato com o sol ardente — seu pai ficará quanto tempo na vila do arroz?

—um tempo, otou-San  disse que lidar conversar o dinheiro financeiro da vila era dificultada ainda mais —a soprou a franja que caia nos olhos. 

—um bons meses precisamos... 

Um grande nervosismo batia forte no coração. Hiashi não ponto-ou sua data de chegada exata.


Notas Finais


sou ótima em enrolar ¬~¬
bem e isso. vou começar a escrever 2mil ou próximo agora.
sobre o whats(pls alguem conversa comigo,mais ainda quem assiste varios animesT.T) podemos ate criar um grupo(to tentando achar uns de kpop e anime, se alguem é de um me avisa, QUERO MUITO)
bem; avisem q eu passo meu numero.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...