1. Spirit Fanfics >
  2. Flor de Lótus >
  3. Os Pequenos Estagiários

História Flor de Lótus - Capítulo 22


Escrita por:


Notas do Autor


Ayo babys, como estão? Trouxe mais um capítulo delicinha pra vocês >o< não vou demorar muito aqui, então leiam as NOTAS FINAIS, plis. Vou fofocar com vocês uma coisinha do próximo capítulo, garanto que vocês vão adorar >o<.
Antes de mais nada, quero agradecer os favoritos e os comentários de vocês! Eu curto bastante quando vocês se empolgam e surtam juntos comigo com esse casal ashahsh,
Ah esse capítulo tem mais interação TodoDeku, assim como o próximo, não se esqueçam que eles são o casal principal
E sim, ainda vai ter KiriBaku e ShinKami, mas no devido tempo deles >_<
Não sei se vocês viram, mas fiz uma one shot do vídeo do cap 6 aqui da fanfic, do Bandido e do Músico, então se quiserem ler fiquem a vontade *u*
No mais, boa leitura e não esqueçam: NOTAS FINAIS!!!!

Capítulo 22 - Os Pequenos Estagiários


Fanfic / Fanfiction Flor de Lótus - Capítulo 22 - Os Pequenos Estagiários

 

Capítulo Vinte e Dois – Os Pequenos Estagiários

 

|\(>o<)/|

Na manhã de segunda-feira, após um domingo completamente inútil entre Izuku e Eijirou, que se resumiu nos dois apenas assistindo televisão e jogando, no caso do esverdeado, eles se arrumavam em seus quartos para irem trabalhar. Izuku havia contado ao ruivo sobre o estágio na Zhi Yi, e ele prontamente concordou, mas disse que teria que ir primeiro na empresa que estava contratado para se demitir e depois iria para a empresa de Todoroki. O esverdeado concordou e apenas disse que falaria a Shouto o motivo de seu pequeno atraso.

Eijirou saiu primeiro na tentativa de se atrasar menos e Izuku terminava de passar seu perfume quando recebeu uma mensagem de Shouto dizendo que já estava lá embaixo o esperando. Pegou rapidamente sua mochila e seu celular avisando que já estava descendo.

O look de Izuku era composto de uma camisa branca e calça preta, poderia ser algo bem profissional, mas não era esse o caso. A camisa era de um estilo um pouco infantil. Os dois lados da calça foram costurados com dobras e um laço amarrado em volta da sua fina cintura. Ele parecia fofo e elegante.

Por acaso, Todoroki Shouto estava com uma camisa social branca simples e calça social preta. Izuku parou por um momento o olhando com uma expressão surpresa.

Parece que combinamos as roupas.

Ao se aproximar, cumprimentou o namorado.

- Bom dia Shouto.

- Bom dia, amor.

A surpresa ficou ainda mais estampada no rosto do esverdeado. Afinal, Shouto nunca o chamara por apelidos carinhosos antes.

- Você...

- Acostume-se, vou te chamar assim muitas vezes.

Um sorriso sincero e apaixonado apareceu no rosto do bicolor e Izuku apenas tentou diminuir a vergonha balançando a cabeça. Shouto segurou sua mão e os dois começaram a andar lado a lado, já que a empresa era próxima ao apartamento de Tenya.

Eles pareciam vibrantes e relaxados ao mesmo tempo, continuando a chamar a atenção das outras pessoas.

Izuku sentia-se nervoso e animado ao mesmo tempo o caminho inteiro.

- Ah, Shouto.

- Mm?

- Eijirou disse que se atrasaria um pouco, ele precisava resolver a burocracia na Zhan.

- Tudo bem.

- E o que eu vou fazer lá?

- O que quer fazer?

- Eu não sei. – deu de ombros. – Vai ficar tudo bem contanto que eu faça alguma coisa.

Todoroki pensou por um tempo.

- Você pode ir primeiro no departamento de Testes por alguns dias. Uma vez que esteja familiarizado com Flor de Lótus 2, você pode ir para o departamento de Planejamento. Katsuki tem trabalho nos dois departamentos. Ele pode acompanha-lo.

- Eiji também? – perguntou curioso.

- Mm. Quando falei dele na reunião no sábado, Bakugou se prontificou a auxiliá-lo.

- Isso vai dar certo? – mordeu o lábio um pouco desacreditado.

- É o que veremos.

Quando eles estavam quase no prédio, Izuku parou e olhou para Shouto.

- Será que não vai ficar estranho entrarmos juntos?

- Por que seria? És meu namorado Izuku.

- Eles não vão achar que fui contratado só por ser seu namorado?

Shouto deu um pequeno sorriso.

- Eles não têm que achar nada. Eu sou o CEO.

E com isso, os dois adentraram o prédio e por sorte o elevador estava no andar de baixo apenas esperando o casal. Assim que entraram, apertou o botão do andar que queria e esperaram em silêncio, as portas se abriram e eles saíram ainda de mãos dadas. Todoroki abriu a porta para que Izuku entrasse primeiro e o acompanhou.

Izuku sentiu as bochechas corarem ao receber inúmeros olhares, Bakugou, Kaminari e Aoyama logo apareceram e o cumprimentaram.

- Terceiro Cunhado, bom dia.

- Olá. Bom dia.

- Midoriya Izuku é um dos novos estagiários. – apenas falou e os demais voltaram a seus trabalhos. Shouto olhou para Bakugou e suas próximas palavras se dirigiram a ele. – Izuku iniciará no departamento de testes, assim como Kirishima. Eles estão sobre sua responsabilidade.

- Hehehe, claro. Todoroki não precisa se preocupar tanto.

O bicolor apenas arqueou a sobrancelha e após beijar a mão do namorado foi para a sua sala, afinal ainda tinham muito trabalho pela frente.

Sob os olhares invejosos de todos, Bakugou levou Izuku em direção ao departamento de testes. Enquanto caminhavam, ele apresentou a situação na Zhi Yi Tecnologias.

- O ponto forte da nossa empresa é o desenvolvimento. É por isso que nossa estrutura é bem simples. Tem apenas cinco departamentos: Planejamento, Programação, Arte, Testes e os Departamentos Executivos.

Izuku apenas ouvia e gravava tudo o que podia.

- Essa seção é o departamento de Arte. – Bakugou acenou para o lado leste. – Eles têm o maior número de pessoas e são os mais esquisitos. Terceiro Cunhado, você não devia chegar perto deles. Recentemente, eles estão pegando pessoas para se tornarem seus modelos de NPC (bots de jogo). Eles não deixam até mesmo alguém como eu, em paz. Cunhado, você deve ser muito cauteloso.

O esverdeado estava curioso e perguntou.

- Eles baseiam um NPC em sua aparência?

Katsuki assentiu.

- Mas parece bem divertido. – Izuku o olhou com a expressão divertida.

Sem expressão alguma, o loiro respondeu.

- Mas e se aquele NPC for o dono de um bordel?

“...”

- E o nome dele fosse RuHua.

“...”

Katsuki concluiu.

- De qualquer forma, eles estão trabalhando em NPCs para as cenas do bordel. Você...

Com uma determinação inigualável, Izuku falou.

- Eu vou ficar longe deles, definitivamente!

Depois de alguns passos mais, o loiro explicou.

- Lá é o departamento de Planejamento. O principal planejador é o seu marido. Tem também os que planejam o enredo, os dados e etc. Você vai entender melhor depois de algumas interações com eles. Tem duas pessoas lá que são do departamento de matemática da nossa universidade.

O rosto de Izuku ficou vermelho ao ouvir a palavra “marido”, mas decidiu não interrompê-lo.

- O departamento de Programação é logo ali. Ele consiste em um monte de pessoas maravilhosas, principalmente aqueles no Time A. Eles são conhecidos como os dois maiores shenshou da nossa companhia.

Shenshou?

Shenshou significa mão de Deus, e é um título assim como Grande Mestre.

Os olhos verdes de Izuku brilharam.

- Grande Mestre?

- Ele não conta. – Bakugou balançou a mão. – Tem apenas três pessoas no Time A. Além do seu marido, os outros dois são os dois shenshou. Está vendo aquele vestindo camiseta marrom?

Izuku seguiu o olhar dele.

- O de cabelos roxos?

O loiro assentiu e abaixou sua voz e disse misteriosamente.

- Você conhece o famoso hacker, KO?

Midoriya assentiu. Até mesmo alguém como Izuku que não prestava nenhuma atenção em hackers já tinha ouvido o nome de KO. Dizer que ele é o primeiro ou segundo hacker do país não era brincadeira.

- É ele. Aqui, ele é chamado de Hitoshi Shinsou.

- Você só pode estar brincando. KO? – Izuku estava sem palavras.

- Ele foi trazido pelo Terceiro Irmão. Parece que eles se enfrentaram algumas vezes. Não sei bem a história, somente Denki e Shouto sabem como isso aconteceu. Quase ninguém sabe que ele é KO. Não conte a ninguém. Só estou dizendo pra você porque você é parte da família.

Na verdade você já deve ter dito isso para um monte de gente não?

Izuku não conteve sua curiosidade.

- E a outra pessoa?

- O outro... É o Kaminari.

O esverdeado ficou surpreso e se virou para olhar Bakugou.

- Sei que é difícil para você aceitar, mas, sim, é ele. Ele também já foi o número um em ciências da Província Z.

Izuku estava perplexo. Era difícil de imaginar isso!

Você consegue imaginar que o seu normalmente animado amigo de repente se transformou em um mestre divino?

Bakugou perguntou.

- Desapontado?

- Não... É só que, ele é tão animado que não passou pela minha cabeça ele ser um Deus da programação.

- Isso acontece. – deu um pequeno sorriso.

O esverdeado continuou seguindo Bakugou.

Não havia nada para falar do departamento de Administração. Bakugou apenas o avisou sério.

- Você deve ser muito educado com os funcionários do departamento de Administração, eles que escolhem se a marmita que você pega é três partes de carne e uma de vegetais, ou três de vegetais e uma parte de carne.

Izuku acenou com uma expressão séria também, indicando que ele ia se lembrar disso.

E por fim, o departamento de Testes. Bakugou deu uma explicação.

- Não há pessoas o suficiente no Time de Testes nesse momento. Nós vamos ter uma grande contratação em setembro, provavelmente. Terceiro Cunhado, você vai ficar aqui.

Depois de chegar ao departamento de Testes, e fazer as apresentações para o gerente e a staff de lá, Katsuki completou sua tarefa e foi embora, iria ficar na espera do seu ruivo.

_(^.^)_

Ao chegar ao andar da Zhi Yi Tecnologias, Eijirou respirou fundo antes de entrar. Quando chegou à Zhan, foi diretamente no RH e pediu sua demissão, a mulher o encarou achando que era uma brincadeira, mas o ruivo apenas inventou uma desculpa qualquer e esperou que ela desse baixa em seu contrato e os recebeu.

Estava completamente feliz enquanto andava no saguão de recepção, no entanto, avistou Dabi e suas duas amigas fiéis. Fingiu não nota-las, mas era difícil não nota-lo com seus cabelos vermelhos.

- Ora, mas que surpresa.

Kirishima conteve a vontade de revirar os olhos.

- Mian, não fale assim. – Dabi a repreendeu, mas olhou de cima a baixo para o ruivo. – Não está cedo para ir embora?

- Sim. Fugindo do trabalho Izu Mimi?

Olhou para elas confuso, mais uma vez alguém o chamava daquele nome, primeiro seu ex-chefe, agora o namorado dele e suas amigas e... Uma lembrança chegou a sua mente do dia da entrevista.

Aquele era o nome do personagem de Izuku.

Então eles provavelmente o conheciam do jogo.

Eijirou não sabia bem como discutir e não poderia perder tempo com aquelas pessoas. Já estava atrasado o suficiente, então apenas respondeu de forma baixa e extremamente educada, já que queria somente manda-las tomar no cu.

- Não faço mais estágio aqui.

E com isso, se virou e saiu de cabeça erguida.

Entrou na recepção e deu seu nome para o recepcionista, e antes que ele pudesse respondê-lo, alguém lhe dirigiu a palavra primeiro. A voz era grave e fez seu corpo arrepiar e seu coração bater completamente mais rápido.

- Kirishima Eijirou. – o ruivo sentiu uma sensação estranha pela forma como seu nome saiu tão sensual. – Você ficará comigo no departamento de planejamentos.

Seus olhos arregalados encaram o homem de olhos vermelhos e que pareciam sempre estressados.

- Com você?

Perguntou sua voz saindo de maneira baixa que somente o loiro o ouviu. Bakugou arqueou uma sobrancelha.

- Algum problema?

- N... Nenhum. – engoliu em seco.

- Foi o que pensei. Venha comigo.

Ao se virar, deixou um sorriso divertido em seus lábios e viu que o ruivo o seguia em silêncio. A mente de Kirishima estava totalmente em branco, ou melhor, em pane. Ele não tinha ideia do que falar ou pensar. Seu coração batia ainda mais acelerado e sentia um pouco de suor escorrer em sua nuca.

Você precisa se acalmar Eijirou, ele não sabe de nada, e nem vai saber.

Acalme-se. Vai ser somente esse mês.

Na sala, havia poucas pessoas, um conjunto de seis mesas divididas por vidros, com computadores e mesas de escritório com algumas gavetas. Apenas uma delas estava desocupada e na mente de Eijirou, ele é quem provavelmente iria ocupa-la, mas ouviu seu nome ser chamado e viu o loiro parado em outra porta o chamando.

Andou até lá de forma calma para não acabar tropeçando nos próprios pés. Encarou o loiro e esperou.

- Entre.

Um olhar de dúvida percorreu os olhos do ruivo, mas ele fez o que lhe foi dito e ouviu a porta ser fechada. Sua respiração logo ficou descompassada e tentou se acalmar, não seria nada demais.

- Irá estagiar aqui na minha sala. Vou superviona-lo, então é melhor que fique o mais próximo de mim.

Oh. Próximo. Isso não vai dar certo.

Eijirou suspirou e assentiu indo direto para a mesa indicada por ele. O computador já estava ligado e enquanto olhava para o que tinha sobre a mesa, decidiu perguntar o que deveria fazer ali, já que na Zhan o trabalho era completamente diferente.

- Senhor Bakugou. – começou incerto e o loiro sentiu uma excitação ao ser chamado de senhor. – O que devo fazer por hora?

- Somos responsáveis pelo planejamento, como o próprio nome diz de várias coisas de um jogo, seja a história do jogo, masmorras. De fato, as ideias precisam sair ou passar por aqui. – pegou uma pasta e colocou sobre a mesa do ruivo. – O que os lá de fora fazem tem que passar por mim. Então, me ajudará nisso Kirishima.

- O... Ok.

Recebeu um sorriso do loiro e acabou ficando com as bochechas coradas, pegou a pasta e decidiu começar o seu trabalho. Aquilo não passou despercebido por Bakugou que sentiu certo conforto por ter deixado o outro meio envergonhado.

Tenho um mês para me aproximar de você.

De certa forma, sinto que irei conseguir.

Sentou-se a sua mesa e começou a trabalhar, sentindo o perfume do ruivo se misturar ao seu dentro da sala fechada.

_(^.^)_

O departamento de testes era o departamento menos técnico, se comparado aos outros da empresa. O requisito básico para uma posição era ter amor e experiências em jogos. Izuku era um expert em jogos online, logo, era mais que qualificado para o trabalho.

O trabalho de um testador era monótono, você poderia ter que interagir com o mesmo NPC por um bom tempo para saber se havia algum erro, ou poderia que percorrer o mesmo mapa várias e várias vezes... Com certeza, não era como as pessoas pensavam que era que você só tinha que jogar tranquilamente.

O departamento de testes tinha marcado de realizar alguns testes em uma missão importante hoje. Já que o departamento sempre teve poucas pessoas, eles estavam mais que felizes em aceitar uma mãozinha. Anteriormente, os membros do time tinham achado que o lindo namorado do CEO, que todos tinham estado falando, estava lá apenas para passar o tempo. Quem saberia que ele apenas precisava aprender os controles novos de Flor de Lótus 2 e estava pronto para ser um profissional?

O líder do departamento apenas conseguiu sentir como se tivesse achado um pote de ouro, em seu coração, ele aprovou Izuku, o futuro esposo do chefe.

Izuku ficou viciado em Flor de Lótus 2 no momento em que começou a jogar. Mesmo quando Ayoama apareceu e assistiu animado, ele nem respondeu ele, fazendo Yuga ir embora, solitário. Durante o almoço ao lado de Shouto, Eijirou e Bakugou. O bicolor perguntou casualmente o que ele fizera pela manhã.

Shouto viu os olhos de Izuku brilharem enquanto dizia.

- Eu testei a missão do desastre da água.

Já que haviam feito um enorme esforço para imitar as condições climáticas reais em Flor de Lótus 2, o sol nasceria e a lua apareceria no jogo; haveriam trovões, dias claros e com brisa, e, é claro, dias chuvosos e nublados. Obviamente, se existem dias chuvosos, alguns lugares podiam acabar inundando, logo como resultado, havia uma missão de desastre com água.

O jogo anunciava que uma vila havia sido inundada e chamava os jogadores para salvar as crianças e idosos NPCs, assim como retornar seus pertences, pelos quais os jogadores seriam recompensados. Os jogadores precisavam ter a habilidade de nadar para conseguirem resgatar os NPCs e levar para um lugar seguro dentro de um tempo limitado. O nível de sangue de um jogador não parava de cair enquanto estivesse na água, então se a pessoa não conseguir realizar a tarefa, ela morreria e falharia na missão.

Também existiam missões após o desastre onde o jogador teria que ajudar a reconstruir a vila, assim como missões que envolviam alimentar bebês como babás, fazer uma performance nas ruas, plantar e tricotar para velhos casados, e outras mais.

Mas o que mais surpreendeu Izuku, nesse dia, tinha sido as paisagens de Flor de Lótus 2.

Montanhas elegantes e bonitas, vastos rios, bambus densos e verdes, assim como vales profundos e reclusos. Essas paisagens normais pareciam bem mais incríveis em Flor de Lótus 2.

É claro, não eram apenas as paisagens, mas também os movimentos elegantes e fluídos, e a grande variedade de expressões realísticas dos personagens...

Depois do almoço, os quatro voltaram para o escritório, e após um beijo, Izuku disse que iria falar com Yuga, e puxando Eijirou junto com ele. Shouto apenas sorriu e chamou Katsuki para sua sala, precisavam resolver algumas coisas.

 

Depois de quase duas semanas no departamento de Testes, Izuku estava cada vez mais entretido com o jogo, quase até o ponto de se esquecer de comer e dormir. Uma vez, ele nem percebeu Shouto para ao lado dele, então como consequência, o bicolor foi provocado por Bakugou.

- Todoroki, como é perder para seu próprio jogo?

Shouto não gostava do sentimento, nem um pouco, e isso tinha continuado desde alguns dias atrás. Depois de ficarem tanto tempo longe do outro, quem poderia suportar ter seu namorado falando sobre um jogo online sem parar? Sem saída, Todoroki fez uma decisão rápida.

- De agora em diante, não fale sobre o jogo fora do trabalho.

Izuku se sentiu feliz por dentro, mas também um pouco chateado. Ele explicou.

- Mas é o seu jogo. – fez um biquinho.

Flor de Lótus 2 era o seu mundo, não era?

Não havia como você fazer o jogo inteiro sozinho. Um jogo tinha que ser criado por um grupo de pessoas inteligentes cooperando. Mas como o planejador principal, Todoroki Shouto era a alma do projeto.

Logo, com esse pensamento, Flor de Lótus 2 era o mundo dele.

O jogo mostrava a visão dele do mundo, assim como seus valores. De vez em quando, Izuku até achava que ele estava passeando pela mente dele enquanto jogava o jogo.

Ele estava em todos os lugares, perfeito e fortemente.

Parecia que...

Ele gostava ainda mais dele agora.

Depois de trabalhar no departamento de testes por duas semanas. Shouto transferiu Izuku para ajudar o departamento de Planejamento, que estava sob a supervisão direta dele. Embora, Katsuki o ajudava em maior parte do tempo.

Izuku não teve nada a dizer sobre a mudança.

Ele mal podia esperar para começar a trabalhar no departamento de planejamento. Izuku queria colocar algo que lembrasse ele nesse mundo dele.

_(^.^)_

O sol da tarde brilhava vindo das janelas do chão até o teto, iluminando os dois sentados no chão de madeira ao lado da cama.

- Eu acho que mais algumas coisas podiam ser adicionadas na simulação de família, especialmente nas interações entre familiares.

Izuku falava e rabiscava em seu caderninho, sentado ao lado de Shouto. Esse caderno de capa verde foi comprado recentemente, assim que foi transferido para o departamento de Planejamento. Muitas ideias para Flor de Lótus 2 tinham sido escritas lá.

Como um jogador experiente, as ideias de Izuku eram boas, mas o foco de Todoroki estar em outro lugar.

- E que tal essa música?

Izuku respondeu bravo.

- CEO Todoroki, você estava me ouvindo?

- Mm. – Shouto disse. – Me escreva uma proposta quando sua ideia estiver desenvolvida.

“......”

O esverdeado abaixou sua cabeça e mordeu forte o braço dele.

O piano dele continuou sem perder nenhuma nota.

Todoroki estava tocando uma peça instrumental para Flor de Lótus 2, que era uma das partituras que o estúdio da Diretora Fang tinha trazido, bem no dia em que Izuku voltou.

Shouto pensou por um momento antes de parar de tocar, ele anotou algumas notas na partitura e deixou o lápis de lado. Enrolando seus braços em volta da cintura dele, ele o deitou no chão. E seus olhos bicolores o encaravam brilhante.

- Você...

Antes que Izuku pudesse dizer alguma coisa, Shouto selou seus lábios.

Apesar de que Izuku já estivesse acostumado a se beijarem enquanto se abraçavam ou quando ele sentava no colo dele, era a primeira vez que ele ficava no chão. De repente, ele sentiu que o pequeno coração dele quase não conseguia aguentar os beijos. Na verdade, talvez ele nunca se acostumasse a ter os lábios de Shouto nos seus. Ou talvez nunca se acostumasse a ter o bicolor para si.

Todoroki o soltou alguns minutos depois, mas não se levantou. A respiração quente dele batia no pescoço dele. Izuku tomou um tempinho até sua visão clarear e retomar a respiração. Ele não conseguiu evitar a pergunta.

- Tem certeza que é a sua primeira vez... hm, namorando?

Não parecia assim! Toda vez ele... ele ficava sem defesas.

- Mm.

Shouto confirmou despreocupado.

- Você parece ter experiências demais.

- Eu apenas sei o que fazer assim que te vejo. – o bicolor mordeu de leve a orelha dele. – E também, eu já pratiquei muitas vezes na minha cabeça.

Depois de praticar algumas vezes mais, o intervalo deles tinha terminado. Todoroki arrumou sua camisa se preparando para sair. Izuku correu até o banheiro para se ver no espelho.

Os olhos verdes estavam brilhantes... Ele poderia dizer que estava cansado.

As bochechas estavam vermelhas... Ele poderia dizer que era por causa do sol.

Mas e os lábios!?

O que ele diria? Que ele comeu comida apimentada ou foi mordido por mosquitos?

Aquelas pessoas tão ocupadas que sempre tinham tempo para provocá-lo, com certeza não deixariam essa oportunidade de ouro passar, certo? Principalmente, Katsuki e Denki.

Izuku saiu do banheiro, deprimido. Todoroki já estava calçando seus sapatos. Ele perguntou de cabeça abaixada.

- Você ainda vai vir comigo?

Mesmo que fosse fim de semana, devido à nova tarefa, um monte de pessoas estava fazendo hora extra, então Todoroki também deveria ir. Já que Izuku era um estagiário, não era nem obrigatório que ele fosse então ele balançou a cabeça.

- Não. Eu nem sou estagiário pago, mereço um dia de folga.

Shouto manteve a postura elegante e não disse nada, mas ele o chamou até a porta e beijou a testa dele.

- Vai para o apartamento de Tenya?

- Não. Eijirou está na empresa também. – mordeu o lábio.

- Então fique e vigie a casa.

- Ok.

Izuku deu uma espiada no sol quente e fervoroso, sem sentir vontade de sair também.

O lugar onde Izuku estava não era o apartamento de Iida. Ele estava na casa de Shouto, que ele tinha comprado sozinho. Ele ficava desconfortável por ter contato mais íntimo na casa de outras pessoas. Midoriya não teve coragem de ir à casa dos pais deles, então, essa casa – que raramente era usada – tinha se tornado bem útil. Izuku estava sempre ali com Shouto durante o dia, e depois ele o levava para a casa de Tenya.

Todoroki tinha saído. Izuku não tinha nada para fazer, então ele voltou ao quarto, para navegar na internet.

Era um pouco chato quando não estava no escritório. Izuku navegou por alguns sites e se lembrou de que não tinha alimentado seu filhote de tigre desde alguns dias atrás, então ele abriu [Flor de Lótus].

Depois da paciente criação de Izuku, as baixas características e habilidades do filhote tinham melhorado um pouco. Ele o alimentou com uma bolinha de remédio, já que não havia mais nenhuma no armazém, ele foi ao centro comercial em Chang’an comprar mais.

Para sua surpresa, ele se encontrou com Die Meng Wei Xing, que não tinha entrado por um longo tempo. Ela tinha aberto uma lojinha e estava vendendo algumas coisas. Izuku enviou uma mensagem: “É a Die Meng?”.

Ela não tinha vendido a conta para outra pessoa, tinha?

Die Meng respondeu bem rápido: “Sim.”.

Izu Mimi: “Já faz um tempão que eu não te vejo.”.

Die Meng: “Haha, eu tenho estado ocupada com o trabalho.”.

Izuku achou que o Die Meng tinha parado de jogar de vez. Ele não achou que ela fosse voltar, então só conseguiu ficar surpreso dessa forma. Izuku quis perguntar como ela tinha estado, mas estava receoso de que seria muita intromissão, então decidiu não perguntar. Eles trocaram mais algumas mensagens antes de Die Meng fechar sua lojinha e sugerir irem lutar contra um Chefe.

Lei Tsuyu Sui Tsu também entrou no grupo, os três escolheram uma missão de nível médio. Devia ter sido fácil para eles, mas por causa de vários erros de Die Meng eles quase morreram.

Ela sorriu sofrida: “Eu não entrei por dois meses, e agora eu nem lembro como lutar direito.”.

Ah, Die Meng não parecia estar de bom humor. Bem quando Izuku estava pensando isso, Sui Tsu enviou uma mensagem: “A Líder da Seita Die Meng não parece estar muito feliz ultimamente.”.

“O que aconteceu?”.

“Eu acho que é porque ela acabou de voltar para a guilda e ainda não se acostumou muito bem. Um monte de veteranos deixou a guilda durante esses dois meses. E tem um monte de novatos que tratam Xiao Yu Dabi como um deus. Quase ninguém reconhece a Líder da Seita Die Meng.”.

“Zhan Tian Xia não deu a posição de Líder de volta para ela?”.

“Não. Além disso, os níveis de equipamentos da Líder da Seita Die Meng não são tão bons quanto os de Zhan Tian Xia.”.

“T___T”.

“Xiao Yu Qing ainda está na guilda. Ela é tão detestável! Se não fosse pelo meu apego à guilda, eu teria deixado há muito tempo atrás.”.

Izuku percebeu um problema: “Die Meng e Zhan Tian Xia estão...”.

Lei Tsuyu Sui Tsu respondeu: “Eles se reconciliaram. Eu já perguntei para ela sobre isso. Ela disse que estava doente há um tempinho, e ele cuidou dela, então acabou voltando atrás.”.

Lei Tsuyu Sui Tsu desapareceu enquanto falava. Alguns minutos mais tarde ela voltou online reclamando: “É péssimo em casa, a internet do Telecom sempre trava ou me desconecta. Como está a sua, Mimi? Você também está usando Telecom, não é?”.

“Não, eu voltei para a Cidade B. Estou usando Netcom.”.

“Oh? Por que você voltou tão cedo para a Cidade B?”.

“Estágio de verão.”.

“..... Por favor, nem sequer fale sobre estágios. Eu ainda não terminei o meu.”.

Eles tinham estado se falando pelo chat de grupo, então Die Meng podia ver as mensagens também. Ela, que não tinha falado nada, perguntou: “Mimi, você está na Cidade B agora?”.

“Anham, ^_^”.

Die Meng não disse mais nada. Após terminar a missão, ela disse de repente: “Mimi, você está livre agora? Vamos sair e beber alguma coisa?”.

Izuku estava um pouco surpreso pelo convite. Ele nunca tinha se interessado em conhecer os outros jogadores. Mas já que Die Meng não tinha estado muito bem, parecia que a deixaria ainda pior recusar.

Ele hesitou para responder. Lei Tsuyu Sui Tsu enviou uma mensagem privada: “Mimi, vá fazer companhia para Die Meng. Zhan Tian Xia e mais a seita, ela não estado muito bem, por que você não vai e tenta conversar com ela?”.

Izuku que estava imerso em sua própria felicidade, se lembrou do que aconteceu entre o casal, então sentiu seu coração amolecer um pouco. Assim, ele aceitou o convite sem pensar muito.

Enquanto ele estava conversando com Die Meng e Sui Tsu, uma nova janela se abriu na tela do computador, o que acabou assustando Izuku.

“Izuku.”.

Duas palavras apareceram na janela.

Izuku pausou um pouco antes de responder: “Grande Mestre?”.

“Hmm.”.

“... Você não podia usar alguma coisa mais normal para conversar?”.

“Por aqui é mais fácil.”.

“...”

Isso assustava certo?

“De repente, eu me lembrei de que a casa de um parente meu está vazia.”

“Huh?”.

“Eles têm uma piscina.”.

“@[email protected]”.

“Você quer ir nadar?”.

“Sim!”. Izuku respondeu rápido demais. “Eu não sei nadar, mas posso só te ver!”.

Oh, ver o Grande Mestre nadando.

Esse tinha sido seu grande desejo desde que ele o assistiu jogar basquete da última vez.

Izuku parou de prestar atenção no jogo por ter sido interrompido pelo Grande Mestre. Izu Mimi continuou parado no lugar, Sui Tsu o chamou algumas vezes.

“Mimi.”.

“Mimi?”.

“Mimi, Mimi, Mimi, Mimi...”.

....

....

Izuku se apressou de volta para fazê-la parar de enviar tantas mensagens: “Eu voltei. Acabei me distraindo com um negócio.”.

“Oh, eu achei que você tinha travado.”.

Die Meng: “Mimi, você está no Distrito XX?”.

O Distrito XX era onde as universidades estavam concentradas na Cidade B. Izuku respondeu: “Sim.”.

Die Meng disse: “O Pizza Hut na rua XX serve?”.

Izuku pensou por um momento, já que a rua XX não era tão longe da Universidade UA, ele concordou: “Okay, ^_^”.

Eles confirmaram o ponto de encontro e trocaram o número de celular. Izuku abriu a janela do Grande Mestre de novo.

“Eu vou encontrar Die Meng Wei Xing daqui a pouco.”.

Levou um tempo até Shouto responder: “Mm.”.

Mesmo que ele não tenha dito nada, o instinto de Izuku disse que ele não gostou muito da ideia de ele encontrar com outros jogadores, mas não iria se opor. Então ele explicou: “Nós vamos estar na Pizza Hut da rua XX. Apenas vamos tomar alguma coisa, não vai demorar.”.

Todoroki disse: “Eu vou te pegar lá e nós vamos nadar. Ah sim, leve minha roupa com você.”.

A roupa dele? Isso quer dizer, o calção dele?

Ou melhor, a sunga?

A sunga do Grande Mestre... A existência mística dessa peça fez Izuku corar só de pensar nela. Enquanto procurava nas roupas dele, Izuku estava ainda mais corado. Ele abriu a gaveta que Shouto descreveu, encarando aquelas inúmeras peças de várias cores. Decidiu não demorar muito e pegou uma de tecido preto e flexível que devia ser própria para banho. Ele enfiou em sua mochila com pressa e saiu para encontrar Die Meng.

Mais ou menos meia hora mais tarde, Izuku chegou à Pizza Hut.

A mensagem de Die Meng disse que ela tinha cabelo longo e enrolado da cor castanha, e estava vestindo um vestido verde escuro longo...

Izuku caminhou na direção dela.

Die Meng estava perdida em pensamentos enquanto olhava para a janela antes de ouvir passos se aproximando. Ela notou uma figura atraente e cativante se aproximando pelo canto do olho. Ela virou a cabeça inconscientemente e olhou direto para um par de olhos verdes brilhantes.

O dono desse par de olhos a viu e sorriu levemente, mostrando um pouco dos dentes. O sorriso dele era como uma flor desabrochando, que fazia os outros sentirem-se bem apenas de olhar, glamuroso e fascinante.

Um pensamento ocorreu à Die Meng, mas não parecia ser possível. E então esse rapaz realmente parou na frente dela. Die Meng estava quase paralisada de fascinação, a mente dela ficou em branco por um minuto antes de ela conseguir perguntar.

-... Você é Izu Mimi?

Izuku assentiu e se sentou na frente dela. Ele sorriu enquanto a cumprimentava.

- Olá, Die Meng.

Izuku e Die Meng ficaram na Pizza Hut até às cinco horas.

Na maior parte do tempo, era ela falando e Izuku ouvindo. Mas Izuku entendia que Die Meng não estava muito bem e apenas precisava desabafar.

No fim, Die Meng convidou Izuku para jantar, mas ele recusou.

- Eu preciso ir nadar à noite, então não acho uma boa ideia comer antes.

Die Meng entendeu.

- Com seu namorado?

Izuku assentiu com a cabeça, seus olhos brilharam só de pensar em Todoroki Shouto.

- Para uma pessoa tão bonita quanto você, seu namorado deve te tratar como um Rei.

Ela o olhou feliz e com um pouco de inveja. Izuku sentiu pena dela, já que seu namoro com Zhan Tian Xia passou por altos e baixos.

Por isso, ele apenas sorriu e tomou um pouco de chá.

Izuku ligou para Shouto depois de se separar de Die Meng.

- Acabei.

- Mm, eu estou indo aí.

Todoroki tinha acabado o trabalho há um longo tempo atrás, mas por causa de sua personalidade, não o ligou para apressá-lo.

Izuku disse a ele como chegar lá, bem quando ele estava prestes a desligar, Todoroki perguntou de repente.

- Você comprou sua roupa?

“...”

- Quer comprar comigo?

O bicolor estava saindo de lá com as chaves na mão enquanto falava.

- Não! Eu vou sozinho.

O rosto estava completamente corado assim que encerrou a ligação.

Havia um grande supermercado ao lado da Pizza Hut. Izuku entrou e comprou uma sunga, ele não ficou escolhendo muito, mas é claro que ele pegou o mais conservador.

Quando ele saiu do supermercado, Izuku avistou o carro de Shouto já estacionado.

 


Notas Finais


Como vocês leram, quem já assistiu o dorama ou leu a novel sabe que depois desse encontro com a Die Meng já vai ser aquele jantar da guilda e não se preocupem, Izuku ainda vai descobrir o motivo de Eijirou ter sido sempre implicado no estágio da Zhan.
Então, no próximo capítulo vai ter uma surpresa, então só juntem as peças tipo: PISCINA + SHOUTO DE SUNGA + IZUKU TAMBÉM DE SUNGA = ALGO QUENTE, NÃO MUITO, MAS QUENTE.
asuhahsu, não se preocupem que nosso ruivinho ainda vai ser feliz visse? Ele só tá - SUPER - nervoso com toda essa aproximação repentina de Katsuki, e ainda achando que ele não se lembra de nada, vamos deixá-lo acreditar ainda nisso huehue.
Qualquer coisa tô por aqui, e me digam o que estão achando da fanfic, e aaaaaah sim. Está cada vez mais próximo do fim, e calmem, sem pânico. Não é tãaaao próximo, mas já sintam o cheirinho de final feliz cada vez pertinho >o<
Até o próximo babys <3
PS: TO TENTANDO POSTAR ESSE CAP DESDE ÀS 13h, E MDS QUE ÓDIO, MINHA INTERNET QUERENDO ME BARRAR.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...