História Flor do sol (Cream) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Undertale
Personagens Asgore Dreemurr, Grillby, Muffet, Sans, Toriel, W. D. Gaster
Tags Cream, Crepic, Cross X Dream, Errink, Horrordust, Muitosretardosmentais, Multiships, Nightkiller
Visualizações 17
Palavras 1.352
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Ecchi, Esporte, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Heya pessoal, antes de vcs começarem a ler, eu peço desculpas pela demora. O motivo é que eu estava participando do inktober (mas eu decidi sair) e eu também estava tendo vários conflitos internos e certas crises de depressão.
Bem mas é só isso mesmo, agr aproveitem o cap e se divirtam :3

Capítulo 3 - Um "bom" início


 

O barulho de gostas de água caindo no chão era possível ser escutado vindo do banheiro, que estava com a porta aberta. Dentro do mesmo se encontrava um garoto de meio porte e algumas marcas em baixo do olho, o mesmo olhava fixamente para o chão pensando em diversas coisas, porém saiu de seu devaneio ao escutar batidas fortes na porta. Em sua mente já era possível ter a imagem de um Epic, extremamente cansado e de mal humor.

Epic: Killer vai logooooo eu também tenho que tomar banho poha >:(

Killer: calma já vou sair.

Não se passaram mais do que poucos minutos até Killer estar quase trocado e Epic estar a começar a sair do banho. Normalmente ao ver Epic nu, Killer ficaria com vergonha, porém por não sentir nenhuma atração pelo mesmo, acabou por não se importar com o fato.

Alguns minutos mais tarde, Killer estava sentado em um bando mais afastado do pátio, enquanto escutava um pouco de rock e lia um livro. O garoto foi tirado de sua concentração ao notar alguém sentado ao seu lado e ao se virar, notou que Nightmare estava ao seu lado. Se arrependendo do ato e com muita vergonha, Killer deixou um gritinho escapar e logo depois deu um pulo, que o fez cair e bater o corpo ao lado de uma lixeira.

Night: wow, você tá bem ? Eu não queria te assustar, me perdoe- disse o mais velho enquanto ajudava Killer a se sentar novamente- livro interessante.

Killer: ahn Aah v-você já l-leu ele ?- disse o menor com vergonha, pois a mão do professor estava por cima da sua, que segurava o livro no meio das pernas.

Night: se eu já li em algum lugar nas estrelas ? (Livro lindo pra caralho, recomendo pra vcs) mas é claro (n vou dar spoiler), li várias vezes enquanto estudava, e quando eu tenho um tempo livre eu leio também. É um dos meus favoritos.

Sem prestar atenção no que o professor falava e em nada ao seu redor, Killer começou a corar e se perder na voz do professor. Seus olhos se fixavam em cada detalhe do rosto do mais velho, até que o mesmo se encontrava estralando os dedos em frente ao seu rosto.

Night: Killer ? Você tá bem ?

Killer: aaaah s-sim me d-desculpe.

Night: hehe, certo- disse enquanto se levantava com o material de Killer- vamos ? A minha primeira aula é no 2°C

Killer: ok, m-mais eu posso l-levar as minhas coisas- disse na falha tentativa de pegá-las.

Night: Nah, vamos logo- e assim que terminou de falar, puxou Killer pelo pulso e o levou.

Era óbvio. O dia de Killer estava sendo ótimo. Igual a seu início de ano.


Enquanto isso no 1°B


Reaper: OLHA A PEDRAAAAAAAAA- disse jogando um estojo cheio de pedrinhas dentro, o mesmo voou até acertar uma mesa ao outro lado da sala.

Fell: vai toma no Cu pohaaaaaaa- disse o de pontas vermelhas enquanto mostrava o dedo para o de linhas no rosto.

Quando Fell estava prestes a jogar uma bexiga com tinta, um homem de cabelos castanhos e um tanto grandes segurou com força seu pulso, com o resultado de ao solta-lo, deixar o local avermelhado e o resto da sala a começou a se sentar e fazerem silêncio, até apenas o som dos ventiladores serem ouvidos pela sala.

Frisk: bom dia alunos- todos responderam em uníssono- meu nome é Frisk Dremmur, eu sou o professor de educação física e técnico do time de vôlei de nossa escola. Eu vou fazer a chamada, explicar algumas coisinhas, levá-los para o ginásio e- direcionou um olhar para Fell e Reaper- conversar com alguns de vocês- o professor sentou-se na mesa e retirou um caderno da mochila para começar a chamada- Alisson.

Figurante: presente

Frisk: Athena

Figurante#2: presente.

A chamada continuou por alguns minutos. Em seguida o professor apresentou-se direito e explicou como seria o ano letivo e levou a sala até o ginásio. Ao chegarem no local, alguns alunos se separaram em grupos, outros ficavam boiando e uma pequena parte sentou-se na arquibancada. Minutos mais tarde, Frisk voltou com Error e Fell que pareciam ter tido sua dignidade arrancadas do corpo.

Frisk: certo, agora que estamos todos aqui eu irei lhes separar em três times. Como eu expliquei dentro da sala de aula, sou o técnico da equipe de vôlei da escola e como os nossos veteranos do ano passado não estão mais aqui e alguns alunos do segundo ano mudaram de escola, precisamos de novos jogadores. Sim... Cross certo ?

Cross: sim, quais são as posições que você precisa ? 

Frisk: dois líberos, três levantadores, dois ponteiros e um às. Você por acaso joga ?- perguntou o mais velho com um pequeno sorriso no rosto.

Cross: mais é claro.

Alguns minutos de explicação se passaram, até que o mais velho começasse a separar as equipes.

Time 1: Reaper, Cross e uns figurantes.

Time 2: Dream, Ink, Fell e três figurantes.

Time 3: Epic, Bluberry, Chara, Klaus e mais dois figurantes.

Os primeiros times que começaram a jogar foram os times 2 e 3. Epic estava como central, Klaus como levantador, Chara como ponteira esquerda e Bluberry por ser o menor ,porém mais rápido, estava como líbero. Do outro lado da esse estavam Dream como ponteiro direito, Ink como levantador e Fell como oposto.(eu tô escrevendo essas coisas pq eu jogo vôlei e tava afim de colocar alguma coisa na história pra sair dos clichês) Pelo fato de algumas pessoas do time 2 terem experiência com vôlei, o jogo se encerrou rápido, porém não foi a mesma coisa com o time 1.

Cross: Athena levanta pra mim.

Dream que estava do outro lado da rede e ainda não virá Cross cortando a bola, acabou por ser surpreendido com uma bolada em cheio no meio do rosto. Devido ao impacto, a bola retornou para a quadra adversária e por muito pouco caiu dentro, com o resultado de o time 2 ganhar o ponto e Dream ganhar um sangramento nasal.

Cross: droga. Dream me desculpa eu não queria ter te acertado- disse o de olhos monocromáticos ajudando o menor a se levantar- vamos eu te ajudo a ir até a inferm- foi interrompido por outra pessoa.

Epic: não! Q-quer dizer, você ainda está jogando, eu levo ele vai ficar tudo bem.

Todos na quadra se espantaram com a ação repentina de Epic, porém ninguém, com pequena exceção de Ink e Cross, descordaram do garoto. No caminho de volta, Dream entrou em um dos banheiros para pegar um pouco de papel. Quando estava saindo, foi barrado por Epic que o prenssou na parede e aproximou a boca do ouvido do loiro.

Epic: escuta aqui seu desgraçado, você pensa que eu não notei que você gosta do Cross, mas eu notei. Você acha que não, mas eu vi a ceninha de vocês dois ontem do mesmo jeito que eu vejo você olhando para ele em alguns momentos. Eu vou ser claro e pontual. Não. Chegue. Perto. Do. MEU CROSS, ou eu juro que te faço morrer da pior maneira possível.

Sem nenhum arrependimento, Epic saiu do banheiro e voltou para o ginásio enquanto abandonava um Dream com lágrimas de pavor escorrendo pelo rosto. Durante todo o resto do dia, Dream evitou ao máximo conversar com Cross e com qualquer outra pessoa, pois o medo e a sensação de estar sendo observado não sumiam de sua mente. a coisas ficaram mais feias para o lado de Dream na aula de artes, quando o professor fez o favor de deixar Epic e Dream como dupla, porém o maior não fez nada que fizesse o loiro desmoronar em meio ao medo. Finalmente o dia havia acabado e com toda a pressa do mundo, Dream guardou seu material e saiu primeiro que todos da sala de aula. Quando acabara de entrar no quarto, trancou a porta, agaichou-se sobre a mesma e abraçou os joelhos enquanto tremia de medo. A sensação piorou ao notar que alguém havia saído do banheiro, e então o loiro desabou e não conseguiu mover um músculo devido ao medo.



Continua...


Notas Finais


Eita que final de capítulo. Oq irá acontecer com Dream ? Será que ele morre ou toma outra pancada na cara ? Descubra no próximo capítulo de flor do sol na sua seção da tarde.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...