1. Spirit Fanfics >
  2. Flores >
  3. Camélia Branca

História Flores - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Bom Diaaaa

Espero que gostem
Até lá embaixo
Boa Leitura 🌼

Capítulo 3 - Camélia Branca


Fanfic / Fanfiction Flores - Capítulo 3 - Camélia Branca

Jogada no sofá meus pensamentos estavam no meu "Admirador secreto". Hoje é domingo e como sempre, eu fico enfurnada em casa sem nem ir pro mercado, aproveito o final de semana pra tirar um tempo pra mim, assistir algo, fazer hidratação, unhas e essas coisas que com certeza no meio da semana não da.

A campainha toca e eu penso seriamente em fingir que não tem ninguém em casa e por um momento eu faço isso, desisto porque quem quer que esteja ali, é muito insistente.

Abri a porta puta da vida e olhei o ser humano que tinha um sorriso maior que o rosto.

- O que você tá fazendo aqui?

- Oi pra você também - Passou por mim e eu fiquei parada surpresa com a audácia da pessoa.

- Eu não te convidei pra entrar, folgado - Fechei a porta e me virei pra ele que tinha se sentado no sofá

- Mas eu entrei - Revirei os olhos e me sentei ao seu lado.

- O que você quer? - Pergunto.

- Vim te ajudar e você ainda me trata assim?

- Me ajudar no que Fede?

- A encontar seu admirador, eu disse que tenho palpites - Suspirei.

- Eu não quero encontrar ele - Ele revirou os olhos.

- Mas eu quero, tô curioso - Ri - Vamos lá, Tenho uma lista de nomes.

Ele pegou o caderno que estava na mesa de centro e uma caneta

- Tomás, Clement, Brian, Maxi e tem aquele carinha lá do curso de letras, o Andrés - Suspirei.

- Por que acha que são eles?

- Eles são os mais próximos de você - Explicou - Pensei no León, mas ele já disse que não é e ele tá vindo pra cá.

- O QUE?

- É, chamei ele pra nos ajudar.

- Federico! - Ele me ignorou e voltou a anotar algo no papel.

A campainha tocou e eu suspirei antes de ir atender, não tinha como fugir.

- Oi, moreninha - Ele beijou minha testa e eu dei espaço pra ele entrar - Eai Italiano.

- Senta aí que já tenho os nomes - Entregou a folha pra ele que começou a análisar.

- Acho que o Maxi não, ele tem uma queda pela Naty - León comentou.

- Tem razão, risca o nome dele aí - León riscou e eu bufei - Tem mais algum nome?

- Sabe o Brasileiro? Broduey, pode ser ele também, já vi ele olhando pra Violetta algumas vezes.

- Hum, anota aí - Eles anotaram.

- Parem de agir como se fossem agentes do FBI!

- Mas somos, lide com isso - Revirei os olhos - Escuta, para de revirar os olhos ou vai acabar ficando vesga.

León gargalhou e eu bati em seu braço.

- Você deveria estar nos agradecendo, estamos te ajudando - Ele disse sorrindo.

- Eu não quero saber desse cara, não entenderam ainda? - Digo pegando o caderno e arrancando a folha.

- Ei! - Fede protestou quando eu a rasguei

- Isso só deve ser uma brincadeira

- E o que te faz pensar isso? - León perguntou ficando extremamente sério.

- Infelizmente, estamos em um mundo que me faz pensar isso.

- Existem pessoas boas ainda, moreninha.

- Ela tá com medo - Fede comentou e eu o encarei.

- O que?

- É, medo de ser real e você não saber como agir porque é uma garota retraída e tem medo de relacionamentos - Engoli em seco.

O silêncio reinou na sala e eu respirei fundo.

- Você sabe muito bem o porquê - Digo baixo.

- Sei e está na hora de você esquecer a merda do passado - León nos encarava confuso.

- Do que raios vocês estão falando?

- Do que fez a Violetta se tornar essa garota retraída que conhecemos.

- Fede! - Ele se levantou.

- Amanhã conversamos - Saiu e eu respirei fundo.

- Nossa, que tensão - O Encarei - Você tá bem?

- Não - Ele me abraçou e eu me deixei levar encostando minha cabeça em seu peito.

- Não sei o seu tá acontecendo, mas eu tô aqui - Sorri e assenti.

- Obrigada - Digo sentindo ele beijar o topo da minha cabeça.

                                     ***

- Fede! - Ele me olhou - Tá bravo?

- Não, não consigo ficar com você - Sorri e o abracei - Só acho que você tem que esquecer tudo e focar no presente sabe?

- Mas eu tô.

- Eu digo em tudo Vilu, não só nos estudos.

- Eu, eu vou tentar - Ele sorriu - Mas não prometo nada.

- Já é um começo, vamos, a aula vai começar - Assenti.

Abri meu armário e suspirei tirando outro bilhete e outra flor de lá.

"Camélias Brancas expressam virtude e a beleza perfeita...acho que não preciso dizer mais nada"

Suspirei e entreguei o bilhete a Fede, dessa vez enquanto ele lia, eu olhei pros lado na esperança de encontrar uma pista de quem quer que seja a pessoa.

- Que fofo - Fede soltou e eu o encarei - Ele quis dizer que você tem uma beleza perfeita e que é cheia de virtudes, esse cara é do tempo antigo - Ri.

- Provavelmente, ele é bem romântico.

- E bota romântico nisso, me diz - Me entregou o bilhete e pegou a flor da minha mão - Isso não mexe nem um pouco com você? Nem que seja um pouquinho assim - Mostrou os dedos e eu suspirei.

- Talvez, mas eu não quero me machucar - Peguei a flor e sorri - Ela é linda.

Fede sorriu e olhou pra algum canto mantendo o olhar ali enquanto eu olhava a flor.

- Vamos pra sala? Você me explica a matéria que eu fiquei sem entender.

- Okay, vamos.

                                       ***

- Oiê moreninha - O encarei e sorri voltando a olhar a flor em minhas mãos - Nossa, me senti trocado.

- Não liga Vargas, ela tá encantada com a flor e não tirou os olhos dela desde que pegou no armário - Fede comentou divertido.

- Então quer dizer que - O Interrompi.

- Não quer dizer nada, eu só gostei da flor.

- O cara disse que ela tem uma beleza perfeita.

- Não mentiu - O encarei - Você é linda, moreninha.

- Melhor esse cara aparecer logo ou o León rouba você dele - León riu e eu senti minhas bochechas esquentarem.

- Não é uma má ideia - Ele disse se apoiando em meu ombro e eu revirei os olhos.

- Eu estava zoando - Fede disse chocado.

- Eu também, oras - Riu - Já sabem quem pode ser daquela lista?

- O Broduey, ele estava perto quando a Violetta pegou a flor e ele olhava pra ela.

- Vai falar com ele? - Perguntou pra mim e eu neguei - Por que não? Você está próxima do amor da sua vida!

- Tá andando demais com o Fede, se afasta - Ele riu.

- Se você não vai falar com ele, ele vem falar com você - Fede olhou em volta e sorriu - Segura ela aí León.

- Espera, o que? - Ele saiu correndo e eu o segui com o olhar vendo que ele ia até o Broduey - Aí meu Deus!

Tentei correr, mas León me segurou me fazendo choramingar.

- Me deixa ir - Ele negou.

- Oi Vilu, Fede disse que você queria falar comigo - Respirei fundo.

- É, e-eu q-queria s-saber s-se v-você - Ele franziu a testa e León começou a rir descontroladamente.

- Você queria saber se eu? - Ele me incentivou.

- Se é você que tá me enviando flores - Digo rapidamente o fazendo sorrir.

- Não, não sou eu - Suspirei aliviada - Eu tô saindo com a Camila, então - O Interrompi.

- PERFEITO! - Eles me olharam espantados - Vocês fazem um casal lindo, boa sorte.

Ele sorriu e saiu.

- Para de rir idiota.

- Impossível, você parece uma adolescente quando se apaixona pela primeira vez - Ele disse se recuperando.

- Eai? - Fede se aproximou.

- Eai? Eai que eu vou te matar Italiano!

- Ei! Sem agressão física - Se afastou - Mas é ele ou não?

- Não, não é ele.

- Poxa, voltamos a estaca zero.

- É pra estaca onde nunca devíamos sair!

- Mas você disse que isso mexeu com você - León me olhou.

- É, mas eu não quero saber quem é.

- Por que não? Tá com medo que o cara seja babaca?

- É, talvez.

- Mas se ele fosse babaca não te mandaria flores, ele é um romântico nato Violetta.

- Eu não quero saber - Cruzei meus braços

Eles se olharam e manearam a cabeça em discordância.

- Mais é teimosa - León resmungou - Esse cara que lute.

Fede sorriu divertido e eu franzi a testa.

- Literalmente - Ele disse fazendo León rir.

Ué.


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Não deixem de Comentar
Um beijo
Adíoss ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...