1. Spirit Fanfics >
  2. Flores >
  3. Girassol

História Flores - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Oiê amores da minha vida.

Como estão???
Esse foi o capítulo que eu mais gostei de escrever, espero que gostem dele ♥️
Até lá embaixo
Boa Leitura 🌼

Capítulo 4 - Girassol


Fanfic / Fanfiction Flores - Capítulo 4 - Girassol

"O girassol simboliza a alegria, você é minha alegria, te olhar me faz bem, me faz feliz"

Olhei pros lados na esperança de ver alguém me olhando, mas não tinha uma alma viva naquele momento.

Suspirei e olhei o girassol em minhas mãos, mais um dia começou.

"Vilu, não vou pra aula hoje"

A mensagem de Fede chegou e eu suspirei, eu queira suas brincadeiras agora, isso me confortaria, por mais que me irrite.

Me dirigi até o jardim do campus, não tinha vontade de assistir a primeira aula, sei que isso é bem errado e que eu vou me arrepender muito depois. Mas diante dos acontecimentos eu não consigo mais ser a mesma Violetta de antes e isso vem me frustrando, eu não tô com vontade de pegar meus livros e ficar lendo eles.

Senti alguém se sentar ao meu lado e suspirei reconhecendo o perfume.

- Você me acha sem graça? - Pergunto sem contato visual.

- Por que pergunta isso? - Disse aparentemente confuso

- De repente, sua opinião pareceu me importar um pouco - Ele soltou uma risadinha.

- Não moreninha, não te acho sem graça - Ele colocou a mão no meu ombro - Hoje ele escolheu um girassol?

- Foi, a mensagem que ele deixou mexeu comigo - O encarei - Ele disse que eu sou a alegría dele, não consigo entender o que ele viu em mim, eu sou tão sem graça.

- Ele viu você - Disse simples.

- León, eu nunca saio, não sou de conversar, não sei puxar assunto, o que ele viu em mim!? - Ele ficou me olhando por alguns segundos.

- Você tá com medo? - Assenti - Por que?

- Porque eu - Dei uma pausa pra respirar fundo - Não tive uma experiência muito boa no passado León e eu não quero viver ele de novo.

- Ninguém é igual a ninguém, não sei o que aconteceu no passado, o que te fizeram e - O Interrompi.

- Ele disse que me amava - Segurei minhas lágrimas - Mas depois que eu - Respirei fundo e ele colocou a mão nas minhas costas.

- Não precisa contar - Alertou.

- Eu quero - Ele assentiu - Depois que eu me entreguei a ele de corpo e alma, ele foi embora sem olhar na minha cara no outro dia e nunca mais apareceu - Uma lágrima escorreu por meu rosto o fazendo me olhar triste - Ele só queria uma noite, ele me usou e eu me senti um lixo, ainda me sinto hoje por ter caído na lábia dele.

Ele fechou as mãos em punho e as apertou como se descontasse toda sua raiva ali.

- Como tudo começou? - Perguntou fechado os olhos.

- Baile de formatura - Seco uma lágrima - Ele me convidou pra ser o par dele e eu aceitei porque eu gostava dele, ele me disse que me amava e eu nunca fiquei tão nervosa como naquele dia, nos beijamos e eu me senti a garota mais sortuda daquela festa.

Ele segurou minha mão e a apertou.

- Depois da festa, os amigos dele resolveram beber em um lugar qualquer e eu fui junto e foi aí que a merda aconteceu - Fechei meus olhos - Ele me deu uma bebida, ela me deixou meio solta,  ele me deu outra e quando me dei por mim, nós dois já estávamos em uma cama, ele se aproveitou de mim.

Ele ficou em silêncio por minutos que pareceram horas e depois me puxou para um abraço extremamente apertado.

Era como de todos meu problemas tivessem sumido no momento em que eu o abracei, eu me senti bem, me senti aliviada.

- Vamos - Se afastou e segurou minha mão.

- Pra onde? - Pergunto confusa.

- Esquecer os problemas - Disse sorrindo amigável.

- Mas e a aula? Não podemos - Ele colocou o dedo em frente meus lábios.

- Esquece a aula, esquece todos, agora somos só eu e você.

- León - Ele novamente me calou.

- Confia em mim - Disse com o olhar extremamente penetrante e eu assenti.

Peguei minha bolsa e ele me puxou gentimente pelo campus até o estacionamento.

Ele tirou a chave de um carro do bolso e eu o encarei.

- Comprou um carro? - Pergunto

- É do meu pai, mas logo compro o meu - Disse sorrindo.

Ele abriu a porta e eu entrei colocando o sinto, olhei o girassol enquanto ele dava partida e suspirei.

Passaram-se alguns minutos e ele parou em um lugar desconhecido por mim, o encarei e ele sorriu.

- Eu sempre venho aqui, quando eu quero me acalmar e acho que você vai gostar daqui é bem calmo - Disse baixo como se dissesse um segredo.

- Por que você tá falando baixo? - Pergunto baixo também.

- Eu não sei - Sussurrou me fazendo rir - Vamos?

Assenti e deixei o girassol no banco junto com minha bolsa.

Fiquei ao seu lado e ele passou o braço por meu ombros me deixando mais perto de si.

Andamos assim até chegarmos em um lugar mais afastado e eu sorri encantada.

- Que lugar lindo - Digo baixo.

Nos sentamos no gramado e eu fechei meus olhos sentindo o vento bater em meu rosto.

- Se sente melhor? - Perguntou me fazendo o encarar

- Sim, obrigada - Ele sorriu e acaricou minha bochecha

- Eu queria te dizer que o cara é um babaca, mas nem todos são assim.

- Eu sei, você e o Fede estão aqui de exemplo - Ele riu - Se bem que, você é meio galinha.

- Eu? O que te faz pensar isso? - Disse rindo.

- León, teve uma época que eu vía você saindo com três garotas por semana.

- Okay, mas isso foi no começo, eu tinha 20 anos - Suspirou - Amadureci, não sou mais assim.

- É eu percebi, você não saiu mais com a Lara ou com a Gery.

- É que eu tô enrolado com uma garota.

- Desde quando? - Pergunto surpresa.

- Não tem muito tempo - Deu de ombros

- Então quer dizer que o León Vargas está apaixonado? - Digo divertida.

- É, digamos que sim - Disse rindo.

- Quem é a Garota? Ela é da sua sala?

Me deitei no gramado olhando pro céu e sorri.

- Logo você saberá quem ela é - O encarei e vi que ele também tinha se deitado - Mas pode demorar um pouco, ela é meio - O Interrompi.

- Insegura?

- Também, mas ela é meio Lerda mesmo - Me olhou.

- Sério? Então ela não sabe que você a ama?

- Eu não disse que a amo, eu disse que tô apaixonado, tá muito cedo pra mim dizer isso - Colocou os braços atrás da cabeça - E sim, ela não sabe dos meus sentimentos.

- E por que você não diz pra ela? - Pergunto curiosa.

- Eu não sei, talvez eu quero que ela descubra - Disse calmamente.

- Mas se você não contar, pode a perder.

Ele me olhou e sorriu.

- Tenho certeza que não vou perder ela.

- Eu posso te ajudar, quer?

- Não precisa moreninha, eu já tô fazendo algo, mas obrigado mesmo assim.

Ficamos em silêncio olhando as nuvens e eu suspirei.

- Aquela nuvem parece uma flor.

- Como é a garota? - Ele riu.

- Você é curiosa em?

- Eu só quero saber se ela é ideal para meu amigo - Ele me olhou sorrindo.

- Preocupada comigo, princesa?

- Eu posso te tratar mal as vezes, mas eu gosto de você e me preocupo também.

- Saiba que não vou te deixar em paz depois dessa declaração - Revirei os olhos.

Senti ele me puxar e o encarei

- Vem cá - Deitei minha cabeça em seu peito e ele começou a fazer desenhos imaginários em meu braço - Aquela nuvem parece um coração.

- Não consigo ver nada - Digo frustrada.

- Fecha os olhos - Os fechei - Agora imagina alguma coisa e depois olhe pra nuvens - Fiz o que ele pediu e abri meus olhos - O que vê?

- Livros - Ele riu e eu fiz o mesmo.

- Moreninha, esqueça a faculdade - Assenti - Vamos lá, de novo - Imaginei novamente - O que vê?

- Um girassol - Ele sorriu.

- Progredimos, mas por que o girassol? - Perguntou curioso.

- Meu admirador disse que o girassol simboliza a alegria - Me levantei pra poder o encarar - E é isso que eu tô sentindo agora, você me trouxe a alegria.

Ele ficou me encarando sorrindo e quando vi já estava o abraçando.

- Você tá mais musculoso, tá fazendo academia? - Perguntei.

- Tu fica prestando atenção no meu corpo? Tarada - Corei e ele gargalhou - Não julgo, sei que sou gostoso.

- Aff - Me afastei e ele riu.

- Eu tô lutando agora - Piscou pra mim.

- O que? Muay thai?

- Sim senhorita - Disse sorrindo - Tem uns meses já, está atrasada nos assuntos.

- Foi mal, acho que passei tempo demais em casa.

- Tá na hora de mudar isso, não?

- Talvez, mas não sei como.

- Eu te ajudo - Disse sorrindo - Vou te ajudar a esquecer o passado, assim como Fede te ajuda.

Sorri pra ele e peguei sua mão.

- Eu sou muito grata por ter você comigo.

- Te digo o mesmo, moreninha - O abracei e ele deixou um beijo em minha testa.


Notas Finais


Cês estavam meio bugadinhas não? Kssksksk


Espero que tenham gostado
Não deixem de Comentar
Um beijo
Adíoss ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...