1. Spirit Fanfics >
  2. Flores de platina. - ABO >
  3. L'alpha qui vivait comme oméga

História Flores de platina. - ABO - Capítulo 20


Escrita por:


Capítulo 20 - L'alpha qui vivait comme oméga


Fanfic / Fanfiction Flores de platina. - ABO - Capítulo 20 - L'alpha qui vivait comme oméga

- o que você fez?!- Mashiro gritou. 

Midori olhou para o alfa a sua frente. Mashiro sacodia a mulher gritando desesperado.

- por que você fez isso?!- Mashiro perguntou.

- EU QUERO SABER O QUE FEZ COM ELE! o que você fez com o meu irmão?

- você não desiste? Já não basta o que fez com a sua mãe?

- por que ele?!- Midori o empurrou.- seu monstro, seu monstro maldito!

- EU NÃO QUERIA! ELA ME FEZ FAZER ISSO!

Midori começou a chorar desesperado puxando seu cabelo.

- Mika é seu meio irmão, a mãe dele era uma vizinha nossa... quando ele nasceu ela tinha apenas 15 anos.

Midori o olhou assustado, sentiu uma ânsia enorme e vomitou.

Mashiro olhou para a foto deles de infância.- eu vou contar tudo, pois sei que ele não vai contar.

.

.

.

Non, rien de rien

Non, je ne regrette rien

Ni le bien qu'on m'a fait

Ni le mal, tout ça m'est bien égal!

Não, nada de nada

Não, não me arrependo de nada

Nem o bem que me fizeram

Nem o mal, tudo isso, tanto faz para mim!

.

.

.


"O alfa que vivia como ômega"



- Midori não! Por favor volta.

A criança chorava correndo pelas ruas, ele corria por toda parte atrás do irmão mais velho. Mas era tarde demais. 

- MIDORI! não me deixa...

Mashiro corria atrás do garoto. - MIKA! Mikaku volta aqui.

- não! Eu quero o Midori.

Mashiro o pegou. - Mika ele se foi.

- não! É culpa sua. Me solta...

Mashiro o abraçou pegando ele no colo. - vai ficar tudo bem.

- você fez ele ir embora! Eu não vou te perdoar.

Mika entrou em casa com Mashiro. A mulher o olhou, Mika odiava esses dois e a vida que eles levavam, seus pais era atores de filmes adultos e também trabalhavam em casa com prostituição.

Sempre procurando por novos parceiros, era um entra e sai na casa dos Ishikawa. Os dois filhos do casal viviam fazendo planos de fugir de casa, mas aparentemente o filho mais velho não esperou.
- o que você ia fazer? - a mulher falou com raiva. - você valia muito dinheiro.

- Fran...

-  Nos precisávamos desse dinheiro Mashiro.

- você foi atrás do Midori?

- ele já tinha sumido, agora sem ele aqui, podemos usar Mika sem problemas.

- eu disse para não fazermos isso. - Mashiro suspirou. - eu não queria que isso acontecesse.

A mulher olhou para o caçula.- ainda temos ele. - a ômega sorriu largamente.- eu tenho planos para você Mika...

Mashiro suspirou.- não. Deixe ele em paz....

- você vai ser um ômega valioso. uma boa oportunidade.

- eu não quero. Eu quero o Midori.

- Seu irmão foi embora, se ele quisesse mesmo ficar com você, ele estava aqui. Mas ele foi embora, sem dizer uma palavra...

- Fran por favor não diga isso.

- eu te odeio. Eu odeio você e você.- disse apontando para o homem e para a mulher.

- Mika...- o alfa o olhou com pesar.

- ótimo assim fica mais fácil de te vender.-  mulher sorriu.- e eu conheço alguém perfeito... 

Mika arregalou os olhos.

.

.

.

Non, rien de rien

Non, je ne regrette rien

C'est payé, balayé, oublié

Je m'en fous du passé!

Não, nada de nada

Não, não me arrependo de nada

Está pago, varrido, esquecido

Não me importa o passado!

.

.

.


Mika o olhou cobrindo os olhos. Ele odiava isso tanto, mesmo depois de 2 anos ele não conseguia se acostumar.

- maravilhoso. - o homem sorriu. - você pode tirar a roupa.

- eu não quero mais. Eu quero ir para casa.- Mika falou com a voz chorosa.

- não seja infantil.

Mika o olhou. - eu não quero. Se me obrigar vai ser estupro e eu vou te denunciar.

- se fizer isso, Mashiro e Francielle vão saber disso.

- eu não ligo. Eu vou embora. 


Mika olhou para o alfa, ele ergueu a mão acertando o seu rosto com força. A mulher continuava perto dizendo o que ele deveria fazer.

- como ousa? Quem você pensa que é?- ela falou com raiva. - bata de novo!

O alfa agarrou o garoto pelos cabelos arrastando de volta para o quarto, Mika gritava de dor.

- ele nos fez perder muito dinheiro, Mashiro. - ela falou com pesar. - criança idiota. Traga-o aqui...

- pai por favor não! Por favor.

- ligue para aquele velho, ele ainda quer o Mika.- Francielle falou. 

- mas eu não quero! Por favor... dói e é assustador. Por favor...

- eu vou amarrar você. - ela falou.

- eu vou revidar! Eu vou morder e gritar! Eu não quero isso! Pai por favor, por favor...

- Mashiro.- Francielle ordenou.

- ômega maldito!- Mashiro bateu nele novamente.

Mika a olhava, ela continuava ali no canto apenas assistindo encarando seu pai o castigava. Francielle adorava ver ele sofrendo.


O homem saiu do quarto entregando um envelope para o casal.

- mérci!- ela falou sorridente. 

- da próxima vez. Não bata tanto nele, ele não parava de gemer de dor.

Mashiro não disse nada. Francielle olhou para o marido.

- seu professor se sente tão sozinho..

- eu entendi. - Mashiro falou indo até o quarto. - Oliver quer te ver. 

..


Oliver era um alfa dominante, tinha um cheiro bom do qual Mika gostava dele. Oliver o ensinava coisas interessantes, mesmo que a maior parte fosse sexuais.

- você é inteligente Mika. Inteligente demais.- o alfa olhava os documentos. - seu Q.I é enorme. 214. Parabéns.

Mika olhou para o alfa. - por favor me ajuda tio. Eu preciso de algo para sair daquela casa...

O alfa sorriu. - vem cá vou te ensinar uma coisa.

Mika sentou em seu colo.

- me fala o nome de alguém que você odeio.

- Mashiro Ishikawa.

Oliver sorriu começando a digitar algumas coisas e voíla, na tela estava todas as informações pessoais de seu pai.

- uau...

- eu vou te ajudar a fazer isso sempre, e assim você pode ganhar muito dinheiro.- Oliver segurou o seu rosto apertando suas bochechas e sorriu.

Mika o olhou e concordou.



.

.

.

Avec mes souvenirs

J'ai allumé le feu

Mes chagrins, mes plaisirs

Je n'ai plus besoin d'eux!

Com minhas recordações

Acendi o fogo

Minhas mágoas, meus prazeres

Não preciso mais deles!

.

.

.



Mika olhou para o beta em frente ao seu pai.

- eu quero comprar ele.

- Mika não está a venda. - Mashiro sorriu.- ele é valioso demais para ser vendido assim... mas o senhor Mountclair entende. Certo?

- claro... Eu quero uma hora com ele.

Mashiro suspirou. - sinto muito, ele tem aula.

- Mashiro.

- Mika vamos...- Mashiro o puxou.

- você sabe que ela vai me tirar da escola não é?

- ela não ousaria...


Mika andava pelo corredor do colégio, estava de saco cheio de todos naquela escola e ainda tinha que aguentar os idiota.

- hey ouvi dizer que sua mãe trabalha com pornô...

Mika virou olhando para um colega de turma, o Ishikawa liberou seus feromônios, o cheiro doce, ele engoliu em seco.

O garoto arfou. - na-não. Me desculpa.

- bom menino - Mika sorriu e continuou andando.

O alfa caiu de joelhos olhando para Mika.

Mika tinha feito algumas amizades, e aprendeu a tocar alguns instrumentos conheceu sua guitarrista loira Genevieve, a baterista ruiva Marjoret e a baixista morena Isabelle, se tornaram melhores amigos instantâneamente. 

Eles tocavam em festa de amigos ou em pubs e bares. E claro isso começou a chamar a atenção

- Boa tarde, senhor

O que posso fazer, senhor?

Ao seu dispor, senhor

Qualquer coisa para você, senhor

Todos os seus amigos dizem, senhor

Que você não me merece

Eu discordo, senhor

Eu vivo para servir, senhor

Eu penso sobre todo o tempo perdido que passei

Eu quero ser desobediente

Eu fiquei acordado

Me perguntando aonde se foram meus verões

Eu quero ser desobediente, desobediente, desobediente

Eu tenho sido bom, senhor

Tão, tão bom, para quê?

E eu dei a você tudo o que eu tenho
Está estranho, cara

Todo esse esquema vai culminar em eu totalmente demente

Quando eu penso sobre, todo o tempo perdido que passei

Eu quero ser desobediente

Eu fiquei acordado me perguntando aonde se foram meus verões

Eu quero ser desobediente, desobediente, desobediente

Eu quero ser desobediente

Eu quero ser desobediente

Desobediente, desobediente, desobediente...


- qual é o seu nome?

- Midori! Midori Ogawa.

- Killer Bee, garoto você vai ser grande. Como se chamam?

- The apacheman & the sailor moon.

- The apacheman & the sailor moon?

- sim!


- o que é isso?- Francielle perguntou.

- eu estou me emancipando.- Mika falou. - eu vou embora.

- você não ousaria.

- vocês são tão idiotas, eu fiz o que vocês quiserem por tanto tempo mas vocês nunca notaram que eu fazia amizades e agora eu tenho dinheiro suficiente para morar sozinho.

- você só tem 14 anos!- Mashiro avisou.

- não me importo. Eu estou indo!

- Mikaku!- Francielle deu um passo.

Mika a olhou finalmente batendo nela. - eu já não sou mais criança sua vagabunda.

Mika arrumou suas coisas E SAIU o mais rápido possível, entrou no carro de Killer Bee que o levou até seu novo apartamento.

- tem certeza que vai ficar bem sozinho?

- eu já te contei tudo sobre a minha vida...- Mika falou.- eu deveria continuar com eles?

....

O segurança deixou que eles passassem. Kurama bateu na porta do camarim. Midori abriu olhando para os dois.

- vocês devem ser Kurama e Fuyuki. Killer Bee deixou avisado que viriam...- Midori sorriu largamente.

- entrem.

Fuyuki entrou vendo toda a banda relaxando. Não pareciam ter mais do que 20 anos e já faziam sucesso há um bom tempo. Ele queria entender o segredo por trás disso, mas Kurama estava dando uma de fã número 1.

Fuyuki ficou no canto, apenas quieto deixando o amigo ser o fã louco.
Um cheiro de Ylang-ylang fez Fuyuki levantar a cabeça, o cheiro se sobressaía a qualquer outro. Um cheiro forte e revigorante, Fuyuki olhou para Midori, ele parecia o mais animado. Então aquele era o cheiro do feromônios dele?

.

.

.

Balayé les amours

Avec leurs trémolos

Balayés pour toujours

Je repars à zéro

Varridos os amores

E todos os seus temores

Varridos para sempre

Recomeço do zero

.

.

.


Mika ganhava muito dienheio e claro roubava muito dinheiro de algumas cintas, desviava dinheiro de algumas alfas que conhecia e juntava tudo em uma conta secreta. Com a ajuda de killer bee ele conseguiu sair de casa, e com a identidade de Midori Ogawa ele conseguia viver como um adulto.

- Itachi?

O alfa sorriu indo até onde seu primo estava, continuava com o cabelo longo, os ombros largos e sua risada sinistra, puxou Itachi mas não era de fato Itachi, e sim alguém muito idêntico a ele. Uma cópia sinistra e bem feita, seria perfeita se não fosse seus olhos vermelhos.

- Fuyuki! - Kurama sorriu. - finalmente você chegou. Mika esse é o meu melhor amigo, Fuyuki Uchiha.

- prazer em conhecê-lo. Sou Mikaku Ishikawa. - Mika sorriu largamente.

Fuyuki por um momento ficou sem saber o que dizer, ele era a cópia do amor da sua vida, talvez fosse um sinal.

- Mika!- um ômega chegou se jogando nos braços de Mika.

O alfa o beijou. Fuyuki se sentiu novamente um idiota, claro que ele teria um ômega.

- eu amei a festa - o ômega falou.
- agradeça ao Fuyuki. É aniversário dele...- Kurama faliu.

- obrigado Fuyuki. - alfa e ômega falaram juntos e sorrindo em seguida. 

Fuyuki apenas sorriu amarelo, os quatro começaram a conversar sobre temas aleatórios. Fuyuki não conseguia desviar o olhar de Mika, era tão intrigante o quanto o alfa se parecia com Itachi.

Começaram a beber, uma competição silenciosa entre Mika e Fuyuki para ver quem conseguia beber mais. Kurama achou aquilo muito irritante, pois ele já estava muito louco e não conseguia mais beber nada.

Fuyuki virou outra dose olhando para o alfa a sua frente. Mika percebia o quanto o alfa olhava para seu namorado, e isso era irritante.

- acho que tá na hora de ir...- Fuyuki falou.

- ainda nem cantamos parabéns. - Kurama avisou.

- já passou da meia noite, meu aniversário acabou.

Fuyuki levantou, virando a última dose, ele olhou pela última vez para Mika e saiu, o alfa parou do lado de fora, tirou um maço de cigarro do bolso e acendeu.

- hey.

Fuyuki virou vendo Mika. - hey...- o alfa sorriu.

Será se ele tinha notado seu interesse?

- por que você tava olhando para o meu namorado?

Fuyuki estranhou. - o que?

- não se faça de santo, eu vi como você olhava pra ele.

O ômega estava um pouco atrás olhando tudo, Fuyuki começou a gargalhar.

- você acha que eu estava olhando para ele? Credo.

- como assim credo?

- olha, eu não saio com ômegas. - Fuyuki deu uma tragada em seu cigarro.

- o que? E pra onde estava olhando?

- faça as contas idiota, se eu não estava olhando para o seu ômega porque eu não saio com ômegas, pra quem eu estava olhando?

Mika o olhou assustado. - você...

- você é muito fofo quando fica confuso.- Fuyuki sorriu ladino.

- você é louco?

- o que? Nunca viu um alfa gostar de outro alfa?- Fuyuki se aproximou ficando de frente para Mika. - eu estava olhando para você.

Mika o olhou assustado, a presença dele era marcante, sim, Fuyuki tinha uma presença marcante e Mika se sentiu intimidado por esse alfa. Fuyuki se aproximou mais cheirando o pescoço dele sentindo o cheiro de ylang-ylang, Mika arfou. O cheiro dele estimula o apetite sexual aguçando os sentidos.

- você é o Midori. - Fuyuki falou se afastando dele.

- o que?- Mika perguntou confuso.

- você tem o mesmo cheiro dele...- Fuyuki comentou.

Mika se assustou agarrando a lapela da camisa de Fuyuki. - que porra é essa?

- é você não é?

Mika deu um soco na cara de Fuyuki, o Uchiha o olhou e começou a briga.

Mika ficou por cima olhando para Fuyuki, o Uchiha nem se deu o trabalho de bater em Mika, o alfa estava com o nariz sangrando e o rosto corado. Mika não soube dizer o porque, mas o alfa o olhava de um jeito estranho, talvez estivesse bêbado demais. Mas... ele o beijou.

Fuyuki se assustou com isso, mas não se afastou e retribuiu.

Kurama e Gyuki que estava lá para ajudar Fuyuki na briga não sabiam mais se ele precisava de ajuda.

- eu tô bem aqui!!!- o ômega de Mika gritou. - como você ousa fazer isso na minha cara?

Mika o olhou. - eu não sei, mas eu não quero mais namorar você. Pode ir embora.

Fuyuki piscou, Mika voltou a beijá-lo com mais intensidade dessa vez.

..

Fuyuki não conseguia acreditar que estava na cama com o sósia de Itachi. Mika dormia tranquilo, Fuyuki levantou vestindo sua calça de pijama, foi até a cozinha preparando o café-da-manhã. O alfa entrou na cozinha coçando os olhos, vestia apenas sua cueca, ele bocejou e sacodiu a cabeça.

- bom dia. - falou em tom casual.

- bom dia.

Mika se aproximou roubando um selinho do alfa. Os dois sentaram a mesa começando a comer.

- posso te fazer uma pergunta?- Fuyuki perguntou depois de um tempo.

- claro. - Mika respondeu pegando um pedaço de omelete com um hashis.

- por que você se fantasia?

- como assim?

- você não tem tatuagens... e nenhum piercing.

- bom, eu não tenho idade para ter tatuagens. ainda. - Mika engoliu. - mas eu gosto do meu trabalho, porém não gosto de como isso possa ser invasivo. Então eu me criei, eu criei essa identidade para poder ter minha vida privada longe da minha vida dos palcos, assim posso ir para a escola em paz. - Mika sorriu. - Kurama falou sobre sua banda. Porque Tsuki no Me? 

- é uma lenda da minha família...- Fuyuki o olhou. - sobre uma estátua que carrega o chakra de 9 bestas com caudas. 

Fuyuki explicou sobre a árvore da vida e sobre o fruto de chakra. Mika parecia fascinado com tudo isso, era uma história interessante, o alfa já tinha bolado imensas ideias.

- porque vocês não usam máscaras?.- Mika perguntou se integrando mais pela banda do "amante" - assim vocês podem fazer sua música e contínua estudando normalmente...

- entendo. Quando você fala escola... você quer dizer faculdade né?

- não, eu estou no ensino médio. 

Fuyuki engasgou. - o que?

- eu tenho 16 anos.- Mika sorriu.

- você tá de sacabagem?

- não.

- eu preciso ir...



Oliver o olhou e se surpreendeu. - Você o que?

- eu queria ser amado por ele. Se isso acontecesse eu seria feliz?

- e por que não vai e vê o que acontece?

- por que eu tenho medo.- Mika o olhou. - eu passei minha vida vivendo como um ômega, e ele só sai com alfas.

- sejam amigos, você não precisa amar ele. Você sempre vai ter a mim...

Mika concordou.

.

.

.

Non, rien de rien

Non, je ne regrette rien

Ni le bien qu'on m'a fait

Ni le mal, tout ça m'est bien égal!

Não, nada de nada

Não, não me arrependo de nada

Nem o bem que me fizeram

Nem o mal, tudo isso, tanto faz para mim!

.

.

.


Fuyuki sentou ao lado de Mika, já estavam a seis meses juntos. Compartilharam muito momentos, Fuyuki ia aos shows de Mika.
E Mika aos de Fuyuki, foi Mika quem ajudou Fuyuki na parte de criar seu personagem, o Rikudou.

- eu escrevi uma música. - Mika falou. - para meu novo álbum. 

- posso ouvir?

Mika entregou a letra para Fuyuki   começou a tocar piano enquanto Fuyuki cantava.

- Eu nunca conheci paz como a grama úmida que rende-se a mim
Eu nunca conheci fome como a destes insetos que se banqueteiam em mim
Mil dentes, e os seus dentre eles, eu sei...
Nossos anseios apaziguados, nossos corações batem cada vez mais devagar
Nos deitaremos aqui por anos ou por horas.
Jogados aqui ou encontrados, para congelar ou descongelar.
Em algum tempo, nós nos tornaremos as flores.
Dois cadáveres nós éramos, dois cadáveres que vi...
E eles nos encontrariam em uma semana
Quando o clima ficasse quente
Após os insetos terem feito a sua reivindicação
Eu estaria em casa com você, eu estaria em casa com você...
Mika suspirou começando a cantar. - Eu conheci sono como este sono que se arrasta para mim
Eu nunca conheci cor como esta manhã me revela
E você não se moveu um centímetro de tal forma que eu não sei, se você dorme sempre assim, a carne vai calmamente esfriando
Nos deitaremos aqui por anos ou por horas
Sua mão na minha mão, tão silencioso e discreto
Em algum tempo, nós nos tornaríamos as flores
Nós alimentaríamos bem a terra e inquietaríamos as ovelhas
Eles nos encontrariam em uma semana
Quando o gado mostrasse medo
Após os insetos terem feito a sua reivindicação
Após as raposas terem conhecido nosso gosto
Eu estaria em casa com você, eu estaria em casa com você
Eles nos encontrariam em uma semana
Quando o clima ficasse quente
Eles nos encontrariam em uma semana
Quando o gado mostrasse medo
E eles nos encontrariam em uma semana
Quando os urubus fazem barulho
Após os insetos terem feito a sua reivindicação
Após as raposas terem conhecido nosso gosto
Após o corvo ter tido sua vez
Eu estaria em casa com você, eu estaria em casa com você
Eu estaria em casa com você, eu estaria em casa com você
Eu estaria em casa com você, eu estaria em casa com você...

Fuyuki o olhou. - você tem um dom para fazer músicas tristes.

- você acha?- Mika perguntou.

- você não está feliz?- Fuyuki o olhou.

Mika parou de sorrir, olhando para Fuyuki. O alfa deitou a cabeça no ombro do namorado.

- eu nunca pensei que namoraria um alfa. - Mika comentou casualmente.

- está arrependido?

- nem um pouco. - Mika o olhou e sorriu. - eu te amo Fuyuki. Eu estou feliz, meus fãs gostam de músicas assim...- Mika mentiu.

- Mika eu preciso ser completamente sincero com você. - Fuyuki engoliu em seco. - eu gosto de você, gosto mesmo. Mas, eu não sei se é por você ser você, ou se é porque você lembrar meu primo. Eu o amei por muito tempo e você é idêntico a ele. Eu não quero te machucar...

Mika o olhou tentando entender. - Você ainda ama ele?

- não. Sim. Eu não sei...

Mika percebeu a indecisão no olhar de Fuyuki e teve uma ideia.
- bom, eu vou fazer você se apaixonar por mim. - o puxou. - eu vou arrancar essa lembrança desse seu primeiro amor..

....


- meus pais?- Midori olhou para o jornalista.

- sim..

- eu sou órfão. Eles morreram quando tinha 16 anos.

- é uma pena.

- se você pensa assim...

- Midori precisamos ir...- o staff falou.

Mika passou pelo grupo de K-pop sentindo o cheiro familiar, Fuyuki estava vestido com o Rikudou.

- como se sente estando pela primeira vez na Coreia do Sul?

- eu estou louco para tirar essa roupa e procurar um lugar para beber. E claro fica E sozinho com você no meu quarto de hotel.

- você não presta.- Fuyuki sorriu.

- você sabia disso.

...


- Finalmente estamos em casa!

- eu vou embora.

Mika o olhou. - o que?

- eu vou embora, eu preciso ir. Itachi vai se casar...

Fuyuki o olhou, Mika enxugou as lágrimas. - você o que?

- eu nunca deixei de amar o Itachi. - Fuyuki desviou o olhar. - sinto muito Mika.

- Fuyuki, nós vamos casar em duas semanas.

- eu vou voltar para Tóquio amanhã.

- eu vou com você!

- você vai entrar em uma turnê mundial. Eu não posso fazer isso com você.

- você...

- eu sinto muito. - Fuyuki tirou o anel entregando para o alfa.

Mika o olhou começando a chorar desesperado.

- eu vou voltar para o Japão e voxe vai seguir com a sua vida.

- por favor não me deixa! Por favor...

- Mika...

- eu prometo que vou mudar. Vamos ser felizes.

- Mika...

- por favor me ame...

Fuyuki o beijou, Mika o abraçou com força não queria soltar Fuyuki. Ele não podia, era sua felicidade que iria embora. Mikaku amaldiçoava Itachi com todo seu seu, o amaldiçoava por ter conseguido o amo e desse alfa. E ele não...


- você também vai embora?- Mika perguntou olhando para Kurama.

- vamos tocar no casamento do promo dele. Como você se sente?

- se eu fosse ômega, como eles queriam que eu fosse... Eu poderia ter os filhos dele. Afinal foram 6 anos juntos.

- você não é...- Kurama falou.

- eu te odeio pra caralho, por que me convidou para aquela festa?

- não achei que vocês fossem...

Mika levantou pegando sua passagem.

- onde você vai?

- tenho uma turnê mundial. Cuida dele e qualquer coisa me liga.
 

.

.

.

Non, rien de rien

Non, je ne regrette rien

Car ma vie, car mes joies

Aujourd'hui, ça commence avec toi!

Não, nada de nada

Não, não me arrependo de nada

Pois minha vida, pois minhas alegrias

Hoje, tudo isso começa contigo!

.

.

.


Mika olhou para a pista de pouco. Nesses 37 anos, não teve uma vida feliz, não teve um amor, ele desistiu de tanta coisa e perdeu muito. Quando conheceu Fuyuki achou que seria feliz, quando ele foi embora achou que fosse morrer.

Quando conheceu Neji.

Quando conheceu Ino e todos os outros.

Quando Midori voltou, quando seus filhos nasceram, ele viu uma luz. Mas ele nunca respirou tão bem como estava respirando agora.

O alfa saiu do jatinho olhando ao redor. Miyazaki, Ikkaku e Rinko saíram atrás dele.

- Mika!

O alfa virou, do outro lado da pista vinha Fuyuki, Neji, e os adolescentes.

- o que vocês estão fazendo aqui?

- viemos atrás de você.- Neji falou.

- eu vim te buscar.- Fuyuki o puxou e o abraçou. - eu sinto muito.

- eu te amo Mika, não fuja.- Neji falou puxando ele e o beijou. 

- isso é lindo.- Miyazaki falou. - da até vontade de arrumar alguém

- Daisuke.- Ikkaku tossiu.- tô ficando gripado. 

Mika se sentiu bem, se sentiu amado, e estava plenamente feliz com esses dois ao seu lado.

- eu amo vocês 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...