1. Spirit Fanfics >
  2. Flores de platina. - ABO >
  3. Sequoia

História Flores de platina. - ABO - Capítulo 32


Escrita por:


Capítulo 32 - Sequoia


Fanfic / Fanfiction Flores de platina. - ABO - Capítulo 32 - Sequoia

Rinko digitava algumas códigos e mais códigos conseguindo acessar o perfil do blog.

- aí merda...

- o que? - Ikkaku se aproximou.

Rinko mostrou a tela do seu notebook, lá estava o blog, com fotos deles, de todos no fliperama.

Eles estavam sendo expostos.

- filho da puta, quem fez isso?

- eu estou tentando descobrir.- a loira revirou os olhos

Ikkaku ignorou. - tira print de tudo. Vamos precisar.

- ok.- Rinko voltou a prestar atenção no notebook.

Ikkaku estava tão irritado com esse filho da puta maldito. Por que alguém criaria um blog para foder com a vida deles?

- PORRA!!!- a loira gritou irritada.- tem um hacker me bloqueando.

- como assim?

- todo acesso que eu tento fazer, ele desfaz, nem os prints eu tô conseguindo salvar.

- espera, ele invadiu o seu notebook?

- ainda nãaaaaooooo!- Rinko arregalou os olhos assustada.- ele tá tentando me hackear!!

Os dois Ishikawas olharam para a tela vendo a seta do mouse se movendo sozinha, Rinko começou a digitar alguns códigos de base, então tentou acessar o computador do hacker, ela olhou para uma pequena tela que se abriu e se viu.

- esse cara é bom...

- eu achei que você fosse melhor.

- quer vir fazer Ikkaku?- Rinko ergueu uma sobrancelha.

- eu não! Você é sabe dessas coisas...

Rinko olhou oara sua tela e começou uma batalha com esse hacker, ela não podia entregar tudo de bandeja, não, ela ia mostrar que era a melhor. Ikkaku assistia a tudo, sem entender nada. A loira digitava codiogisz abria abas e mais abas, acessavam documentos, ela fez de tudo, mas...

Ikkaku e Rinko se assustaram com a explosão do HD do notebook dela.

A loira olhou e gritou revoltada!!

- MAAAAAAAALDITOOOOO! Eu vou te encontrar Gascon Saintongeois.

- merda e agora?!

- eu não sei, mas te digo uma coisa, esse blog tem mais coisa do que aparenta. Essa pessoa também estava atrás de informações. 

- quem será que fez isso?

- eu não sei, mas ele deve ter um equipamento muito bom...


*****

Mika olhou oara a tela do celular e bloqueou.

- conseguiu?

- vai despistar eles por um tempo.

- então você acha que esse blog é uma fachada?

Mika olhou para Deidara. - eu acho que ele é uma isca para algo maior.

Deidara suspirou.- o que vamos fazer?

- observar.- Mika falou, levantou pegando Kuro no colo.- eu preciso ver o fliperama, preciso colocar equipamento lá. 

Deidara suspirou.- nem da pra acreditar que nosso filhos estão envolvidos nesse tipo de coisa...

- se Kyosuke não tivesse surtado, não saberíamos disso, e poderia ser pior no futuro.

Deidara concordou.- estou com uma sensação ruim, igual quando Momo alguma coisa estava vivo.

- eu vou instalar câmeras por aí... vou monitorar tudo. Nao se preocupe.

Deidara sorriu.- obrigado.

Mika deu de ombros. - não tem problema...

Itachi entrou olhando para os dois.- tá, o que eu tenho que fazer?

- que bom que chegou Itachi. Tira a roupa.- Mika sorriu. 

- o que?- o Uchiha perguntou. 

- é... o pessoal já tá vindo, e vamos precisar fazer aquele plano.- Deidara sorriu.

- merda.

- pensa nisso como uma propaganda pra mim...

Itachi suspirou.- onde vamos?

- a antiga casa da sua família. Fuyuki e os outros vão estar lá.


****

Ayami olhava para a festa, Kaito estava em um palco improvisado no meio da sala do fliperama, junto dele estava Shinki na bateria, Rinko no baixo e ele cantava enquanto tocava guitarra mas já estava rouco.

O alfa Uchiha não sabia como foi convencido a estar ali, Hideki o convenceu que ele precisava se divertir.

Mas ele não conseguia, o adolescente suspirou.

- a próxima meu irmão vai cantar porque eu já estou ficando rouco. Ayami vem cá!

Ayami o olhou sem acreditar, Kaito sorriu, o mais velho subiu e todos gritaram animados, o fliperama estava lotado, seus amigos, primos e irmãos estavam lá. Miyazaki e Daisuke estavam próximos abraçados, Aoi sorria para Rinko, então ele entrou, Hideki o olhou em cima do palco e sorriu. Mas não era nele que Ayami focava e sim no ômega logo atrás olhando para ele.

A música começou, Kaito tocava a música que Ayami tinha escrito sobre tudo que ele sentia em relação a Hideki e Ikkaku.

- Quando não há compaixão ou mesmo um gesto de ajuda

O que pensar da vida e daqueles que sabemos que amamos?

Quem pensa por si mesmo é livre e ser livre é coisa muito séria

Não se pode fechar os olhos, não se pode olhar pra trás

Sem se aprender alguma coisa pro futuro...

Corri pro esconderijo, olhei pela janela.

O sol é um só, mas quem sabe são duas manhãs...

Não precisa vir se não for pra ficar, pelo menos uma noite e três semanas...

Nada é fácil... nada é certo...

Não façamos do amor algo desonesto

Quero ser prudente e sempre ser correto

Quero ser constante e sempre tentar ser sincero...

E queremos fugir, mas ficamos sempre sem saber...

Seu olhar, não conta mais histórias, não brota o fruto e nem a flor. .

E nem o céu é belo e prateado

E o que eu era, eu não sou mais

E não tenho nada pra lembrar

Triste coisa é querer bem a quem não sabe perdoar

Acho que sempre lhe amarei, só que não lhe quero mais

Não é desejo, nem é saudade, sinceramente, nem é verdade

Eu sei porque você fugiu, mas não consigo entender...

Eu sei porque você fugiu, mas não consigo entender...

Ayami parou de cantar, todos aplaudiram, porém homens com mantos pretos invadiram a festa, empurravam os adolescente fazendo eles ficarem em uma rodinha bem amontoados, ouviam rosnar então uma voz alta cantou em lírico sendo acompanhada por outras vozes. Eles tiraram seus mantos revelando ser a Tsuki no Me, tudo ficou silencioso, era assustado olhara para eles usando máscaras e claro, tinha Rikudou, ele olhava para todos com atenção e sorriu diabólico.

- é aqui a festa?

Todos viraram vendo Midori Ogawa entrar com sua banda, as sailor carregavam seus instrumentos, exceto a baterista.

Kaito gritou desesperado de felicidade.

   Midori Ogawa e a Tsuki no Me subiram no palco assumindo a festa. seus filhos que estavam no palco não conseguiam acreditar, era loucura demais.

O som das guitarras, bateria e todo resto, Gyuki assumiu a mesa de mixagem de Myia Nara. O som era um rock pesado mas com uma batida envolvente. Rikudou e Midori começaram a cantar. 

Ei você! Ei você! Irmãzinha do Diabo

Ouvindo seu rádio estragado

Segure-o entre suas pernas

Aumente o volume! Aumente o volume!

O vento está chegando

Não consegue se satisfazer?

Uma vida solitária onde não ninguém te entende

Mas não desista porque a música te entende

A música te entende! A música te entende!

A música te entende! A música te entende!

A música te entende! A música te entende!

Porque a música te entende e eles estão te alcançando

Dentro de você sempre pregando

Foda-se você também!

Seus gritos, um sussurro

Segure firme, rádio estragado

Ei você, ei você, finalmente você entendeu

O mundo não é justo

Engole você se você deixar

E enquanto suas lágrimas caem em

Seus seios, seu vestido

Vibrações chegando

Você está numa confusão

Uma vida solitária onde não ninguém te entende

Mas não desista porque a música te entende

A música te entende! A música te entende!

A música te entende! A música te entende!

A música te entende! A música te entende!

Porque a música te entende

E eles estão te alcançando

Dentro de você sempre pregando

Foda-se você também!

Seus gritos, um sussurro

Segure firme

Rádio estragado

A música te entende! A música te entende!

A música te entende! A música te entende!

A música te entende! A música te entende!

A música te entende! A música te entende!

Ei você! Ei você! Isto não vai doer nada.

(Isto não não vai doer nada! Isto não vai doer!)- Kurama cantou com uma voz distorcida. 

Quem disse? Quem disse?

Anestesie esta vadia!

(Anestesie esta vadia! Anestesie!) 

Apenas deixe isso entre você e eu não se encaixam

A música te entende

E eles estão te alcançando

Dentro de você sempre pregando

Foda-se você também!

Seus gritos, um sussurro

Segure firme rádio estragado...

Os adolescentes surtaram achando o som a coisa mais louca e fascinante que eles na tinham ouvindo, gritavam pedindo mais e mais.

Fuyuki e Mika sorriram, uma nova música começou, Ayami o olhou se afastar é foi atrás.

Então Itachi entrou completamente caracterizado, usava roupas cedidas por Mika, o alfa procurava por alguma pista. Ele andou por toda a casa e fez como Mika pediu colocou as câmeras em pontos estratégicos. Estava em um dos quarto, nos quartos só precisava por a escuta, não queriam ter que ver nenhum adolescente fazendo algo que não deveria.

- espera...

Itachi se assustou entrando no banheiro do quarto e trancou a porta.

- já falei pra me deixar em paz.

O alfa olhou pela fechadura da porta, Ikkaku e Ayami estavam se encarando.

- só me dá dois minutos.

- não.

- Ikkaku.- Ayami o segurou.

- ah, vocês estão aqui. 

Hideki apareceu, Itachi continuou olhando. Ikkaku e Ayami o olharam

- o que estão fazendo aqui?- Hideki perguntou.

- nada que te interessa.- Ikkaku respondeu malcriado.

- não precisa ser tão...

- eu já mandei os dois me deixarem em paz.

- eu só quero conver...- Ikkaku acertou a garganta de Ayami.

Hideki até tentou correr mas Ikkaku o agarrou jogando em cima de Ayami fazendo os dois caírem na cama. Foi então que Itachi entendeu o que Mika quis dizer quando estavam na sala do diretor,  Ikkaku era assutador. 

- meu dia foi uma merda. Eu não preciso de vocês dois para me estressar mais.

- eu só quero conversar...- Ayami falou rouco.

- o que você quer conversar? Que você e o Hideki vai se casar? Quer jogar na minha cara que você marcou ele é não a mim? Kyosuke está certo Ayami, você fez bem em me deixar. Eu não mereço ser feliz.

- Ikkaku.

- me deixa em paz. É sério, eu não quero te machucar...

Ayami o puxou, Ikkaku o empurrou saindo do quarto. O alfa Uchiha suspirou.

- por que me seguiu?

- senti que estava apreensivo, eu...

- eu não sinto que isso vá dar certo.

- e acha que com ele vai?

- não. Mas...

- acabou Ayami.- Hideki deu de ombros e se levantou.- quando um não quer dois não brigam. Somos destinados.

- é o que isso supostamente deveria significar? Que eu sou obrigado a te amar?- Ayami o olhou feio.- eu e você não temos nada em comum além de sermos destinados.

- Ayami...

- o que você sabe sobre mim?! 

Hideki ficou em silêncio.

- você não sabe nada sobre mim, do que eu gosto, minha cor favorita, ou 1uqkquer coisa que seja. Você me fez te marcar para sair de um relacionamento abusivo, faz semanas que isso aconteceu e você não tá nem tentando me conhecer.

- sinto muito.

- é. Eu também, mas sentir não faz diferença. - Ayami saiu do quarto.

Hideki ficou um tempo ali, suspirou e saiu, Itachi saiu do banheiro não soube como reagir, ele tinha marcado Konan anos atrás e nem sabia metade das coisas que ela gostava, ele se viu em Ayami.

Quando Konan o fez encher a cara e usou seus feromônios contra ele. Itachi se sentiu tão... ele definitivamente iria ajudar Ayami,  custe o que custar.

- hey, vai usar esse quarto?

Itachi olhou para Daisuke e Miyazaki, o alfa Uchiha quis bater em seu filho e em Miyazaki, aoenas fechou a porta do quarto e trancou, saiu pela janela pulando em uma árvore. Ele estava velho demais pra isso.


*****

Ino olhava para Kushina, estavam em um jantar de família. Quer dizer, os adolescente não estavam ali, apenas Minato, Kushina e seus filhos, Nagato, Deidara, Naruto, Boruto e Akane a caçula.

A loira não estava com apetite, Kushina fez esse jantar para conversar com os filhos e tentar entender como ela acabou com Ikkaku e Rinko na mesma casa.

- então...- Boruto começou.- como vocês estão?

Naruto sorriu.- bem, agora que Sasuke está no segundo trimestre está mais humorado.

- já sabem o sexo do bebê?- Nagato perguntou.

- ainda não.- o alfa falou. 

- vai ser menina.- Deidara avisou.

- como pode ter certeza?- Minato okhou para o filho.

- porque eu sei pai.- Deidara sorriu triunfante.

- e a Kuro?- Boruto perguntou.

- ela é um neném tão tranquilo, tao diferente de Daisuke e Kyosuke...

- você vai voltar com Mika?- Kushina finalmente perguntou.

Ino parou de brincar com sua salada e a olhou. - não.

Kushina a olhou. - ele deu a guarda dos dois?

- é compartilhada.- Ino deu de ombros.

- ainda bem que não vai voltar com ele, você fez bem em se separar.- Naruto comentou.- nunca gostei dele.

- não cuspa pra cima Naruto, pode cair na sua cara.- Deidara falou.

- o que isso quer dizer?- Naruto o olhou

- quer dizer que deveria pensar antes de falar.

- por que?

- já esqueceu que foi ele quem salvou o Haru?- Boruto perguntou.

- e o Daisuke?- Deidara cruzou os braços. 

- ele se jogou da porra de um penhasco pra salvar todos nós, ele se expôs a tanto perigo e quase morreu.

- eu...- Naruto olhou para os irmãos.

- sabe Naruto, você só está assim com a Ino porque voce está querendo proteger sua irmã.- Minato  comentou.

- e eu não preciso que me protejam.

- Ino...- Naruto começou.

- eu traí o Mika, Inojin não é filho dele.- a alfa finalmente falou. 

Deidara, Boruto, Naruto e Nagato estavam sem reação, então Deidara levantou.

- pode passar Nagato.- Deidara estendeu a mão. 

Nagato suspirou irritado pegando sua carteira e enteegou algumas notas.

- e o resto do combinado?- Deidara ergueu uma sobrancelha.

Nagato pegou o celular ligando para o marido para dizer que iriam ter que queimar todas as fotos constrangedoras do loiro.

- você traiu o Mika?- Naruto perguntou pasmo.

- trai.

- como pôde fazer isso? Sabe o quanto eu te defendi?!- o alfa levantou furioso. 

- eu não pedi que fizesse isso.

- você não precisava pedir, é isso que irmãos fazem!- Naruto estava tão bravo.

- por que você fez isso?- Boruto perguntou.

- eu não sei. Eu... Nao o amava, depois que Miyazaki nasceu eu achei que pudesse sentir algo a mais... mas eu estava me enganando...

Ino se calou ao sentir o tapa, Boruto permaneceu com a mão erguida.

- ELE QUASE MORREU POR VOCÊ!

- Boruto!- todos gritaram

- você não faz ideia do quanto ele sofreu, estavam todos contra ele, e ele vmfoi lá e salvou todo mundo.

- nossa Boruto se ama tanto ele. Porque não se casa com o Mika.- Naruto falou.

Boruto olhou para o irmão.- eu estou me separando da Sarada e Mituski. Vai se foder.

- o... que?- kushina perguntou. 

Boruto saiu deixando todos boquiabertos, Ino suspirou.

- não adianta de nada tentar conversar agora, não vai mudar nada no passado, é passado, o que eu posso fazer é tentar ser amiga dele. É eu não preciso de ajuda, eu sou adulta, mãe de quatro filhos.- Ino levantou.- eu errei, claro que errei. Mas eu preciso ser adulta, algo que eu não tenho sido já muito tempo.

- Ino.- Kushina a chamou.

- preciso ir embora.

O celular de Deidara tocou, ele pegou vendo quem ligava, o loiro arregalou os olhos e levantou saindo correndo.

- preciso ir, até outro dia, tchau!

Kushina olhou para seus filhos, a ruiva levantou saindo da sala de jantar. Tinha sido um péssimo jantar.

Minato por outro lado achou ótimo ter os filhos ali. Mesmo que tenha sido por um tempo curto.


*****

Neji bocejou, Yuuki estava deitado com ele na cama de casal, a casa estava vazia apenas eles dois e os cachorros. O ômega olhou as horas, logo o carro estacionou na frente da casa, Aoi e Kaito entraram primeiro indo para seus quarto, Ayami foi oara cozinha, Mika é Fuyuki entraram no quarto do casa.

- vocês demoraram.

- desculpa.- os alfas falaram.

Mika se aproximou e o beijou. - perdemos o nosso lugar na cama.

- sim...- Neji sorriu.- vai ter que dormir no quarto ao lado.

- ok...- Fuyuki falou indo até o marido e o beijou. - amanhã precisamos conversar.

- ok...

Mika olhou para os dois, seu celular vibrou, ele pegou e okhou para quem ligava, o alfa se assustou e saiu correndo.

- volto em algumas horas.- Mika falou ao sair do quarto.

Fuyuki foi até a janela vendo seu noivo correr até o carro e sair cantando pneu. 

- o que foi isso?

O alfa virou para Neji vendo que ele já dormia. Fuyuki sorriu deitando atrás de Neji e o abraçou, o ômega estava quente.

....

Hashirama o olhou.- o que?

- isso é serio?- Neji perguntou.

Fuyuki concordou com a cabeça, Hashirama e Neji não sabiam como reagir, Haru estava grávido?

Isso é sério? 

O alfa suspirou. - eu preciso ir, conversar com o Kaito e Mika...

- preciso falar com Sasuke.- Neji falou. - ai, droga! esqueci que ia sair com a Aoi e o Ikkaku.

- eu vou com você. - Hashirama falou.

Fuyuki concordou e saiu. Mas antes beijou Neji.



Os dois ômegas andavam pelo shopping, Ikkaku e Aoi conversavam animados.

- Neji!

O ômega virou vendo Deidara e os dois filhos.

- Dei-chan.

- ainda bem que vocês estão aqui. - Deidara falou. - precisamos conversar.

- eu sei, vamos comprar comida e ir lá pra casa.

- ok...

- posso escolher o restaurante?- Ikkaku perguntou.

- pode.

Os adultos conversavam enquanto os adolescentes faziam os pedidos, assim que compraram a comida foram oara a casa de Neji e Fuyuki.

Na frente da casa estava Haru, o ômega brincava com Yuuki.

- Haru?

- oi tio Dei!- o ômega sorriu.

- aconteceu algumas coisa?- Neji perguntou.

- estou esperando o Kaito, ele disse que estava aqui... Mas até agora nada.

Neji achou isso muito estranho, andou a porta da frente e todos entraram, Deidara entrou com os dois filhos Ikkaku e Aoifor direto oara a cozinha, o ômega sentou que tinha algo estranho ali.

Então ouviu algo cair no chão, correu até a sala onde Deidara e os filhos estavam sendo rendidos pois 4 alfas. Hashirama foi empurrado por outro que empunhava uma AK-47, Neji olhou para o chão da sala e Haru segurava Kaito. Ikkaku e Aoi foram empurrado até a sala por outros dois alfas.

- lembra de mim?

Neji o olhou, antes que pudesse responder o alfa o acertou com um soco fazendo Neji cair.

- foi você quem chamou a polícia naquele dia não é?- o alfa sorriu.- não deveria ter feito isso.

- mamãe!- Yuuki gritou.

Neji tentou se levantar e recebeu outro soco.

- deixa ele em paz!- Ikkaku gritou.

Deidara segurou o sobrinho.- Ikkaku não...

- ora, acho que alguém está querendo se divertir.- um dos alfas falou.

- levem ele.

- NÃO! Solta ele. - Neji falou vendo um dos al puxar Ikkaku.

- NÃO, ME SOLTA!- Ikkaku de debateu recebendo um puxão de cabelo.

- levem os mais novos, eles vão ser mais úteis que os outros.

- espera!- Deidara gritou vendo Daisuke e Kyosuke sendo levados, um alfa segurou o ômega Uzumaki com força.- NÃO! POR FAVOR NAO!

Hashirama trntoubusar seus feromônios e foi nocauteado, Neji agarrou Yuuki. É tentou puxar Aoi  mas apanhou novamente.

- Você vai se arrepender ômega.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...