1. Spirit Fanfics >
  2. Flores do Meu Jardim >
  3. Memórias do Passado

História Flores do Meu Jardim - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Desejo ao leitor, uma ótima leitura.
Perdoe-me quaisquer erro de ortográfico, caso encontre algum, fique a vontade para escrever nos comentários.
Irei ler vossas críticas, obrigada desde já.

Capítulo 1 - Memórias do Passado


...

Um som de violão, calmo, relaxante, como a brisa do vento naquela manhã, linda e ensolarada do verão.

Um garoto com cabelos cacheados escuros estava a tocar o violão, uma garota de cabelos rosados estava sentada ao seu lado, cantarolando uma música.

(???) — Hmm, hmm, hmmm... — Ela balançava a cabeça, suavemente, os cabelos da garota voavam sobre a brisa do vento.

(???) — AURORA! ÁLVARO! Venham, o almoço vai esfriar! — Uma voz podia ser ouvida, uma mulher alta e cabelos loiros chegou ao lado deles.

(???) — Venham logo gente, papai está esperando vocês. — Ela segurou na mão das duas crianças.

Álvaro — Tudo bem, mamãe, nós já estamos indo. — Ele dá um beijo na bochecha da mulher lora.

Mãe — Ok... Bem, irei deixar o almoço de vocês em cima da mesa. — Ela disse, calma, andando lentamente para dentro da casa.

Eles andam para o portão, observando a casa, um lugar aconchegante e pequeno, as paredes de madeira ecoavam um som irritante.

Álvaro — Nossa casa, é tão perfeita, não é irmã? — Ele olha, com brilho nos olhos para Aurora, que parecia meio confusa.

Aurora — Sim irmão. — Ela o olha de volta.

Álvaro abraça calorosamente sua irmã Aurora, que dá um pequeno sorriso, o abraçando de volta.

Álvaro — Amo muito você, sabia irmã? — Ele dá um grande sorriso, batendo nas costas de sua irmã.

Aurora — Também amo você, irmão.

Os dois, lentamente abriram a porta de casa, entrando-a.

Uma casa pequena podia ser vista, por dentro havia um vasto espaço.

Álvaro — Mamãe! Mamãe! Estamos aqui! — Ele corre em sua mãe, dando um abraço nela.

Mãe — Oi Álvaro, oi Aurora! Rápido, se sentem, o almoço de vocês já deve estar frio. — Ela dá um beijinho na testa de Álvaro, que fica feliz ao recebê-lo.

No prato de Aurora, podiam-se ver, bastante peixe, arroz, e uma salada de tomates.

Já no prato de Álvaro, estava arroz, e um pouco de batata misturada com cenoura.

Mãe — Raspem o prato! Quero vê-los fortes e saudáveis, que nem o Papai!

Um homem alto, de cabelos negros e um terno podia ser visto no sofá da sala, lendo um jornal.

Pai — Sim! Isso mesmo crianças! — Ele se levanta, flexionando seus músculos, ficando vermelho por tentar.

Mãe — Oh! Querido! O que eu já te disse sobre isso? — Ela dá um beijo em seu marido.

Álvaro — Eeeeca! — Ele começa a rir, comendo o que estava em seu prato.

Aurora — Desculpa mãe, pai, não estou com fome agora... — Ela desce da cadeira, com um pouco de dificuldade, saindo pela porta da frente.

Mãe — Aurora! Volte aqui!

Aurora já havia saído da casa, se sentando em uma calçada próxima.

Um garoto de pele escura, cabelos grisalhos e um óculos escuros no topo, chegou ao lado da garota.

(???) — Oi, Aurorinha! Tudo bem? — Ele sorri para ela.

Aurora — A-acho que sim... — Ela fica vermelha, e gagueja, com dificuldade para falar.

Álvaro estava correndo, chegando ao lado dos dois.

Álvaro — Aurora! A mamãe está furiosa com você! Venha logo pra casa antes que ela fique com mais raiva ainda!

Aurora estava imóvel, vermelha, olhando para o garoto com o óculos escuros no topo da cabeça.

Álvaro — Aliás, oi Roberto! — Ele abre a mão para dar um toca aqui com Roberto.

Roberto — Eae! — Ele faz um toca aqui com Álvaro.

Álvaro — A gente se encontra mais tarde.

Álvaro começou a arrastar Aurora pela manga da camiseta levando-a para dentro de casa.

Mãe — Aurora, filha, você tem certeza de que não está com fome? Venha vamos... — Ela oferece a colher na boca de Aurora.

Aurora se recusou a comer, e subiu as escadas para seu quarto.

No quarto de Aurora, havia um tapete roxo claro, várias flores plantadas, saindo por debaixo do solo do quarto, não haviam paredes, podia-se ver toda a cidade ir ali.

Aurora, se joga em sua cama, se cobrindo em cobertas.

Aurora — Por quê tudo tem que ser assim? Por quê, por quê, por quê? — Ela se encolhe na cama, triste, seus cabelos rosados, ficam mais escuros, chegando perto de roxo.

Álvaro entra no quarto de Aurora.

Álvaro — Não se sinta assim irmã... — Ele coloca a mão no rosto de Aurora, dando-lhe um beijo em sua bochecha.

Álvaro — Vamos irmã, temos um compromisso para ir. — Ele sorri para ela.

Aurora — Qual...?

Álvaro — Nós iremos tirar foto para o nosso ÁLBUM DE FOTOS irmã! Vai lá, se arrume para irmos na floresta!

Álvaro desceu as escadas.

...

Já era tarde, o sol estava se pondo, Aurora e Álvaro, estavam andando calmamente pela grama da floresta.

Aurora estava usando uma flor azul em sua cabeça, e Álvaro, uma camiseta verde com listras escuras.

Ao chegar ao local esperado, haviam mais quatro pessoas alí.

Uma garota de óculos redondos em seu rosto, estava levemente irritada.

(???) — Vocês finalmente chegaram não é mesmo!? Caramba, estávamos esperando vocês esse tempo inteiro! — Disse ela.

(???) — Se acalme Yarina, temos muito ainda para discutir. — Um garoto de cabelos negros pegou no ombro da garota.

Yarina — Tá, tá, tá bom, eu paro. — Ela cruza os braços.

Roberto — Caramba, que casalzão, KKK. — Ele ri.

Yarina chega na frente de Roberto.

Yarina — O que você disse...? — Ela estrala suas mãos, intimidando.

Roberto — Que vocês dão um baita casalzão! — Ele se levanta, correndo.

Yarina correu atrás dele.

(???) — PAREM AGORA! EU QUERO LOGO TIRAR ESSAS FOTOS, POXA! Vocês não me dão um descanso! — Um garoto com cabelo cacheado exclamou.

Roberto — Tá, tá bom, vamos logo, senhor esquentadinho.

(???) — Digam xiiiis!

Todos, menos (???): Xiiiis!

A foto foi tirada, todos pareciam bem felizes e contentes.

Na segunda foto, estava YARINA correndo atrás de ROBERTO.

(???) — Esses dois, Aiai, esses dois... Eles gostam tanto de brigar, não sei como são tão AMIGOS. Nunca

Na terceira foto, estava (???) e YARINA e (???) se abraçando.

(???): Esse é meu melhor amigo LEON! Ele e YARINA se dão muito bem! E... Devo concordar com o ROBERTO, são um ótimo casal.

Na quarta foto, estava ÁLVARO e AURORA dormindo juntos em uma árvore.

(???): Meus amigos ÁLVARO e AURORA, irmãos tão conectados, estão sempre juntos, quando penso neles, eu queria ter um irmão.

Na quarta foto, era apenas uma foto de (???).

(???) — Ei! Espera! Eu não tirei essa foto!

Roberto — Não tirou mesmo não Izayoi! Fui eu! — Roberto estava segurando a câmera de Izayoi.

Izayoi — Volta aqui Roberto! — Eles começaram a correr.

Roberto — Xiiiis! — Ele tira uma foto, de todos enquanto corria.


...


(???): ... — Uma adolescente, cuja aparência se parecia com ??? segurava o álbum de fotos de IZAYOI, se deitando em cima dele, chorando.

(???) — ...

Ela sai do quarto, deixando o ÁLBUM DE FOTOS na cama.


Notas Finais


Lembrando, isso é apenas um teste, posso apaga-lá a qualquer momento.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...