História Flores e um café - Park Jimin - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Romance, Violencia
Visualizações 21
Palavras 767
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi minha gente linda, como vão? Espero que muito bem ^^
Demorei um pouco para postar pois estava estudando para uma prova de recuperação (odeio história), e só falta uma agora, mas aqui está, espero que gostem **
Me desculpem qualquer erro de digitação, hoje está meio corrido e eu não consegui revisar.
Boa Leitura.

Capítulo 4 - Kim Taehyung é uma espécie rara


Fanfic / Fanfiction Flores e um café - Park Jimin - Capítulo 4 - Kim Taehyung é uma espécie rara

Park Jimin POV

É hoje, hoje que o Tae volta para a Coreia, na verdade eu já estou saindo de casa para ir busca-lo, já que ele vai morar comigo, pelo menos até achar um lugar para o ela morar.

Pego minhas chaves e saio do apartamento, e por um milagre, o recepcionista está acordado.

- Bom dia Dong-Sun- Sou simpático.

 O mesmo boceja, e eu solto uma risada discreta.

- Bom dia garoto.- Ele se espreguiça, eu realmente não intendo, o que ele tanto faz que não dorme?

(A: Quer mesmo saber kirido? JM: Crédito autora, sua mente suja)

- Vou indo, tenho que ver um amigo.- Sorrio.

- Vai lá...- Ele coloca as pernas na mesa.

Eu saio, Dong-Sun é um cara legal, ainda mais quando não está com sono, mas isso não vem ao caso agora.

Pego um táxi e dou as coordenadas até o aeroporto, Tae já deve ter chegado e está pensando que eu o esqueci, o Tae é tipo... Uma espécie rara.

Rio com meus pensamentos e saio do táxi, pagando o homem assim que chego ao aeroporto.

Estava meio cheio, mas acho que não seria difícil achar Taehyung aqui.

- HYUNG!- Ouço um grito, obviamente nem um pouco discreto atrás de mim, e quando me viro, vejo uma criatura de cabelos vermelhos pulando em mim.

- Que saudades.- Tae fala e eu rio retribuindo o abraço.

- Também estava Tae.- Nos separamos e vejo o mesmo sorrindo quadrado.

- Que saudades da Coreia também, tem cheiro de casa, também quero comer novamente as comidas daqui, as ruas sempre foram muito lindas, não mudou nada né? Acho que não, mas se bem que faz um tempo...- Ele dispara rápido e eu nem o acompanho, ele não mudou nada mesmo.

- Tae, calma, você vai ver tudo de novo, só respira.- Ela assente ainda sorrindo, estava realmente feliz e nós começamos a andar rumo a saída.

- E aí? Como foi na Califórnia?- O ajudo com uma das malas.

- Foi bem legal, por mais que eu tivesse saudades de casa, tive uma experiência muito boa, o pessoal de lá é realmente receptivo.- É sincero.

- E aqui na Coreia? Como que você sobreviveu sem mim?- Rio e responde.

- Você fez falta Tae, mas acho que em geral foi tudo bem, minha faculdade andares bem...- Ele me interrompe, típico dele.

- AH, é sério mesmo que você terminou com a broaca... Digo, Seulgi?- Ele me olha curioso, e eu rio do que ele a chamou.

- Terminei, bom, ela terminou né? Você já sabe da história.- Eu acho que já estava bem quanto a isso, mas só de lembrar de Seulgi tenho vontade de revirar os olhos de desgosto ( de onde eu tirei essa expressão cara?)

- GLÓRIA!- Ele grita atraindo olhares, mas não liga.

- Finalmente hein, agora você vai poder achar alguém que realmente preste.- Quando ele fala vem Sun-Hee em minha cabeça, mas resolvo perguntar sobre ele.

- Mas e você, não achou ninguém legal?

- Não digo que não fiquei com ninguém, afinal eu fiquei muito tempo lá, mas não cahei ninguém que eu realmente gostasse, você sabe, eu quero namorar alguém que faça meu coração acelerar.- Acho tão fofo como ele fala, espero que Tae acho logo esse alguém, ele merece.

- Você vai achar.- Com uma mão livre da mala, dou um tapinha em seu ombro, o fazendo sorrir.

•••••

- CARA, QUE SAUDADE DESSE SEU CAFOFO.- Ele grita pulando no sofá, a palavra que ele mais está falando em apenas um dia, é saudade.

- ATE DA PIA CHEIA DE LOUÇA EU SENTI FALTA.- Ele se levanta e eu gargalho.

- Tudo bem, Tae, você não tem jeito.- Coloco sua mala encostada no sofá.

- Ei, você é um idiota.- Do nada ele solta jogando uma almofada em mim, se fingindo de bravo.

- O que fiz?- Pergunto confuso, colocando a almofada no sofá.

- Nem falou nada do meu cabelo- Mantinha a falsa cara de bravo, mas logo sorri- Você gostou?

- 1°, eu ia falar, você que foi mais rápido.- Ele ri-  2°, eu gostei, combinou muito com você.

- Valeu.- Ele agradece.

- Olha, eu vou para o quarto desocupado.- Ele pega as malas, aqui tem um quarto que não tem nada, quer dizer, apenas o básico.- E depois você vai me falar daquela sua amiga.- Ele vai andando até o quarto.

- Que amiga?- Pergunto um pouco mais alto para o mesmo escutar, me fazendo de desentendido.

- Nem tente me enganar, quero saber da garota que você quer me apresentar, se ela não fosse importante, não me contaria.- Ele fecha a porta, okay, Tae tem razão.

Rio dele me jogando no sofá, realmente, Kim Taehyung é uma espécie rara, mas no bom sentido, eu diria no ótimo sentido.





Notas Finais


Foi isso minha gente, espero que tenham gostado, e até o próximo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...