História Floresta de Ferro. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 6
Palavras 839
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Famí­lia, Ficção Adolescente, Luta, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Primeira história, inspirada em alguns livros, e o resumo dessa história é ''Welcome to The Jungle''.

Capítulo 1 - Escola ou inferno ?


Vamos começar essa história pelo terror de um adolescente, ver seus pais trabalhando que nem condenados, sua irmãzinha doente e triste... e ainda ter que ir à escola no outro lado
​            Então, esse era o resumo da vida de Alan. Triste, sofrido, solitário e ter que cuidar de sua pequena irmã doente... que só queria ir ao parque de diversões. 
​            Mas vamos lá, contar como foi os dias, desde o primeiro dia de aula.
​        O sino toca enquanto o garoto de cabelos rosa caminhava em direção ao portão da escola, o letreiro enferrujado escrito ‘’Colégio Rasford’’, a grama sintética e uma estátua do fundador ‘’Greg VI’’ quando entrou pela primeira vez na escola pensando em voz alta:

 -Essa escola deve ser velha... mas vamos lá Alan, só 3 anos... você consegue.

 E alguns garotos estranhos escutaram ele sussurrando, e logo o encurralara o cutucarão e zombaram dizendo:

 -Olá princesinha, e esse cabelo colorido hein? Se pintar as unhas vira minha putinha!!!

 Alan estava lá suportando 4 garotos do terceiro ano.

 Entrando na escola, ele vira o centro das atenções por 10 segundos enquanto procurava o seu armário. Um grupo de garotas passou por ele observando os seus cabelos rosados, não vai demorar muito para que elas também infernizem a vida de Alan...

Encontrou o seu armário, colocou a senha do cadeado e puxou um papelzinho com as aulas da semana, pegou o caderno de literatura e foi caminhando até a sua sala.

Como qualquer professor de uma escola americana, ele tinha que pedir para o aluno novo ficar de pé e se apresentar, como se isso ajudaria o aluno. E levantando devagar e tremendo, ele dizia cada palavra com um aperto no coração.

-Olá a todos, meu nome é Alan Howard, tenho 15 anos e fui transferido para essa escola...

-Porque foi transferido Alan?

O professor perguntou sem nenhum interesse, será que eles programam essas perguntas?
​            -Eu me mudei para uma casa e a escola mais perto é essa... Senhor...

 -É mesmo, me desculpe eu não me apresentei... meu nome é Pitter Zaróvisk sou de descendência russa, por isso o sobrenome estranho.

Terminou de falar e colocou a mão sobre a boca para abafar o riso, ele talvez estivesse rindo do próprio nome.

Quando Alan se sentou dois garotos o chamaram e disseram bem baixinho:

-Aí... Alan, você sabe guardar segredo?

-Bom, sim... eu sei... 
​            -O professor gosta de fumar maconha antes de dar aula... então ignora o cheiro e as risadas do nada dele, e se você for um bom aluno ele até pode vender com desconto para ti.
​            -Eu acho que... obrigado...?

O Sino da primeira aula bate, todos os alunos levantam e saem para o corredor principal, e Alan vai caminhando devagar pelo corredor... andando sem pensar... apenas uma perna de cada vez... e como qualquer clichê de série... ele esbarra em uma garota derrubando os livros dela no chão.

-Ah... desculpa!!! Foi sem querer!!! Eu juro!!!

Ele ajoelha no chão e pega os papeis, passando o olho por um deles, ele lê ‘’Poemas de um amor perdido’’.

-Não se incomode... está tudo bem. Sério.

Dizendo com um sorriso no rosto.

-Um... cabelo rosa, que fofinho, qual o seu nome?

Ele fica corado na hora e responde com um pouco de vergonha:

-Alan... Alan Howard... e qual o seu... o seu nome?

-Lisa. Lisa Ann. Vem me ver depois da aula, vou te esperar na frente da escola.

-Está bem... eu... eu vou....

Dizendo tudo isso tremendo e se levantando... depois engole seco e levanta a mão em despedida... seguindo em linha reta.

O sino bate enquanto anda pelo corredor com o olhar baixo, ele fica pensando no que acabou de acontecer, tentando entender o porquê daquela garota querer se aproximar tão rápido assim. No meio de sua caminhada reflexiva ele acaba trombando com os trombadinhas do início do dia.

-Ora, ora, ora, vejamos o que temos aqui meus amigos... uma princesa voltando ao seu castelo. Então princesa... quer que nós meros plebeus a ajudamos?

Enquanto o que parecia ser o líder deles falava e se curvava os outros três foram atrás de Alan, um deles abaixou as calças do garoto... só estavam os quatro no corredor, mas ainda sim Alan sai correndo até o banheiro enquanto os quatro se jogavam no chão dando gargalhadas.

O frágil garoto se refugia no último box do banheiro, se senta no chão reclina sua cabeça até encostar nos joelhos e envolve suas pernas com os braços... ele estava chorando... lágrimas escorriam pelo seu rosto... lágrimas que pareciam pedras... ele engole seco várias vezes tentando se recompor.

-Vou me atrasar se ficar aqui chorando... eu tenho que ir para a sala, agora, vamos lá, um passo de cada vez... fica de pé!

Ele levanta.

-ENGOLE ESSE CHORO!

As lágrimas param.

-Saia do banheiro e vá para a sua sala.

Era como se estivesse dando ordens a si mesmo, indicando cada passo... mas uma coisa ele não podia se esquecer... são 3 anos, apenas isso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...