História Flower Boy - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Katsuki Bakugou, Shouto Todoroki
Tags Bakutodo, Bnha, Boku No Hero Academia, Fluffy, Kirikami, Todobaku, Universo Alternativo, Yaoi
Visualizações 705
Palavras 1.021
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oirrr

escrever com cólica é horrível e eu quero morrer, aliás o capítulo ficou curto por isso zz

maaas, a fic tá com 100 faves e eu to muito feliz aaa não esperava, então muito obrigada <33

boa leitura ~

Capítulo 7 - Capítulo 07


O encontro seguiu até o meio da tarde, quando Bakugo recebeu uma ligação do trabalho e precisou ir para a floricultura. Shouto entendeu perfeitamente, voltando para a faculdade logo depois.  

Não tinha muito o que fazer em uma tarde de domingo, o que lhe fez ficar jogado na cama com o notebook, assistindo a vídeos aleatórios – em maioria sobre gatos fazendo coisas fofinhas. Também passou algum tempo vendo Midoriya sofrer com um trabalho que era feito de última hora, ajudando-o quando o rapaz tinha alguma questão.  

Apesar de toda a preguiça daquela tarde, estava feliz. Estava descobrindo um sentimento novo com um alguém inesperado e as coisas iam tão bem que mal podia acreditar. Às vezes se pagava sorrindo sem ao menos perceber, lembranças de mais cedo lhe invadindo a mente ocasionalmente.  

O tempo passou lentamente, e perto do horário de ir para o quarto de Momo, resolveu tomar um banho. Ainda se dispôs a ajudar o colega a finalizar o trabalho, saindo do quarto um pouco em cima da hora por conta disso.  

Fez seu caminho até o dormitório feminino tranquilamente, batendo na porta quando chegou. Logo foi recebido pela garota de cabelos negros, vendo que dentro do dormitório bem decorado já estavam Ochaco, Tsuyu, Mina, Jirou.  

— Vem cá! — Uraraka chamou, batendo em uma das almofadas coloridas ao seu lado. Estavam todas ao redor de uma mesinha de centro lotada de bebidas e guloseimas.  

Foi sentar ao lado da amiga, percebendo a música agradável que tocava ao fundo, apenas para dar uma animada ao ambiente. Momo logo sentou ao seu lado, parecendo animada.  

— Todoroki! Eu vi você almoçando com o Bakugo hoje, como foi? — Ashido foi rápida em perguntar, curiosa.  

— Foi bom... — Respondeu, encarando o chão meio sem jeito. O almoço tinha sido bom, mas o que veio depois dele era melhor ainda.  

— Você é tão "príncipe", ainda é estranho te ver com ele, hahah! — Ochaco comentou, enchendo um copo com sabe-se lá o que para entregar ao rapaz. — E não rolou nada, tipo um beijinho ou sei lá?  

Pegou o copo e tomou um gole do conteúdo colorido, percebendo que havia álcool ali. Não deu muita importância, reunindo coragem para poder falar sobre mais cedo. Foi um festival de "aw" quando contou que havia dado seu primeiro beijo, e não evitou o rubor de atingir seu rosto.  

Geralmente não era do tipo que gostava de falar sobre si ou sobre o que fazia ou deixava de fazer, todavia, tinha suas exceções. Estava feliz por poder ter com quem falar, por ter pessoas que ficavam felizes por seu sucesso em uma nova relação e que, acima de tudo, lhe apoiavam.  

Passaram algum tempo bebendo e comendo besteiras, os assuntos variando a cada instante. Se em um momento falavam sobre a vida amorosa de Shouto, no outro já estavam planejando uma ida ao shopping para fazer compras no próximo sábado, pois uma loja nova abriria. Ochaco pediu ajuda para Shouto, pois queria convencer Midoriya a ir às compras também, dada a explicação de que não aguentava mais enxergar bermudas esportivas.  

Mais algum tempo se passou e Todoroki já começava a se sentir um pouco mais soltinho, rindo com facilidade e ingressando nos assuntos aleatórios sem parecer embaraçado. Estava se divertindo e tinha se livrado da jaqueta que usava sem nem perceber, recebendo comentários positivos sobre a camiseta cinza.  

Também foi convidado para começar a fazer academia com Uraraka e Mina, ao que disse que iria pensar. Provavelmente aceitaria, mas não queria tomar decisões enquanto estava sob o efeito de álcool. Ainda estava ciente de suas ações, só preferia não arriscar. 

— Pessoal, eu quero falar uma coisa! — Yaoyorozu chamou a atenção de todos, o tom levemente nervoso apesar de alegrinho. — Ahm... E-Eu...  

— Estamos namorando. Eu e ela. — Jirou interrompeu, o copo grudado na boca e o olhar fixo no chão.  

Por um momento todos ficaram em silêncio, até que Mina começou a gritar "eu sabia" e correu para abraçar as duas garotas com um sorriso enorme. Shouto desejou felicidades, ainda que estivesse um pouco surpreso.  

Com isso, beberam ainda mais para comemorar. Chegaram a pedir uma pizza, que felizmente não demorou muito a chegar. Enquanto comiam, as garotas explicaram que não sabiam como as outras reagiriam, então resolveram esperar um bom momento para assumir o namoro.  

Era um dia bom para casais. Se pudessem todos ser felizes daquele jeito para sempre seria ótimo, queria se esforçar para fazer tudo dar certo para si, e gostaria de dar todo o apoio possível para suas amigas. 

Por volta da meia-noite Shouto decidiu ir embora. Tinha aula na manhã seguinte e não queria faltar, então se despediu das garotas – que aparentemente teriam uma festa do pijama – e saiu. Os dormitórios femininos todos já tinham as luzes apagadas, com a exceção de um no fim do corredor.  

Planejava virar e seguir andando, mas alguém lhe chamou a atenção. Viu Bakugo vir do outro lado do corredor e abrir a porta do quarto com a luz acesa, e foi ali que seus olhares se encontraram. Sua expressão era a mais confusa possível e sua cabeça não conseguia processar muito bem a informação.  

Por que diabos Katsuki estaria entrando em um dormitório feminino no meio da noite? Se ele era gay, não podia ser para ficar com uma garota. Era difícil pensar sob o efeito de álcool, e sinceramente pensou em virar e ir para seu quarto de uma vez. Podiam conversar sobre aquilo no dia seguinte, seria muito mais simples. 

— Eu posso explicar! — Ouviu a voz próxima, só então se dando conta de que Bakugo estava a sua frente, sussurrando para não chamar atenção;  

— Mas... — Ia completar com um "eu não me importo em conversar em outro momento", mas teve o pulso segurado.  

Sem que pudesse protestar, foi arrastado até o dito dormitório da luz acesa. Bem, se o loiro queria explicar aquilo naquele exato momento, então o deixaria falar. De qualquer forma, não havia pensado que era algo ruim. Estava curioso, claro, porém não tinha pressa.  

Deixou-se ser arrastado, até porque não tinha outra opção. Bocejou no caminho, certamente acabaria atrasado para a aula de manhã.  


Notas Finais


Momojirou é minha religião e eu só coloquei elas aqui pra tomar vergonha na cara e começar uma fic pra elas, bom dia

obrigada a quem leu e até o próximo <333


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...