História Flower Boy - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Jaemin, Jeno
Tags Eutosoft, Jaeje, Jaeno, Nomin, Nominelindo, Saudadesdonana
Visualizações 193
Palavras 475
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - A tulipa



Nem todas as palavras do mundo, nem todas as flores ou cores, poderiam expressar o sentimento.



— Você demorou. - Renjun falou sorrindo assim que eu voltei pra mesa e eu o entreguei seu ponche.

— Desculpe, fui parado por um professor. - ele assentiu e pegou um dos copos. — cuidado, talvez tenha sido batizado.


Ele riu e tomou um gole da bebida, apertando os olhos e me encarando em seguida.


— Ah com certeza isso foi batizado. - eu acabei rindo e tomei um gole também. — Jeno...


Eu olhei pra Renjun e ele havia puxado sua cadeira mais para perto. Tentei disfarçar o fato de ter arregalado os olhos mas não sei se foi o suficiente.


— Sim?

— Eu queria falar sobre... Sobre nós.


Meu coração bateu um tanto rápido no peito, um pouquinho desesperado por escutar aquelas palavras em uma só frase.


— Nós? - perguntei meio perdido.

— Sim, nós. - ele sorriu e eu peguei o copo cheio de ponche batizado virando metade dele. — Eu... Sei que não nos dei uma chance e sei que fui estúpido quando disse que não podia corresponder você, por motivos mais estúpidos ainda.

— Sabe?

— Sei. - ele sorriu e abaixou a cabeça, levantando novamente pra me olhar nos olhos. — Eu realmente gosto de você.


Eu virei tudo o que sobrou da minha bebida de uma só vez e o encarei.


— Gosta... De mim?

— Gosto. Deixar você foi a coisa mais idiota que eu já fiz, mas eu não estava preparado ainda, não consegui lidar com tudo aquilo, sabe, os sentimentos, achei que deveria ficar sozinho porque seria melhor... - então Renjun segurou uma das minhas mãos enquanto a outra ia até o meu rosto. — Mas eu não quero mais deixar você, porque devemos ficar juntos.


E quando Renjun se aproximou, eu não me afastei, senti o coração acelerar quando o vi fechar os olhos e quando senti sua boca na minha o correspondi e continuei correspondendo por vários instantes, mas...

...Passou.


Tudo passou.


— Não posso fazer isso. - falei sorrindo quando me afastei de Renjun.

— O que?

— Sabe Renjun, eu esperei por isso. Esperei por isso durante o último ano inteirinho. Eu sonhei com você, suspirei te vendo pelos corredores, esperei pra ouvir essas palavras, chorei quando você disse que não daríamos certo e fui apaixonado durante quase dois anos, mas... Passou. Você não é minha flor de lótus, nunca foi e eu só quis me enganar com isso, mas... - eu ri e me levantei. — Você não é.


Renjun me encarava como se eu fosse um louco e eu apenas dei de ombros.


— O que isso quer dizer?

— Quer dizer que você é minha tulipa amarela.


E então eu corri, esbarrei em pessoas pelo ginásio, pedi desculpas enquanto ria e desfazia o nó da minha gravata idiota.

Eu estava cansado de tulipas amarelas.


Porque nem todas as palavras do mundo são o suficiente para mim.


Notas Finais


Eu colecionei tulipas amarelas durante muito tempo, mas acho que talvez tenha encontrado minha tulipa vermelha...
E vocês?

xoxo
*3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...