1. Spirit Fanfics >
  2. Flower; Sycaro e TawUm (PAUSADA) >
  3. Ycaro;

História Flower; Sycaro e TawUm (PAUSADA) - Capítulo 4



Notas do Autor


Obrigado a quem me ajudou, aqui está o capítulo!


Talvez eu vá sortear alguém pra me ajudar, ok? Mas, enquanto isso não acontece, leiam!

Capítulo 4 - Ycaro;


ATENÇÃO!!

CAPÍTULO ENVOLVENDO ATIVIDADE PARANORMAL!

CRISE DE PÂNICO! [Adaptada para a história, Crises de pânico não funcionam assim]

FOFURISSE D !

LEMBRANÇAS PESADAS DO PASSADO!

-Leia por sua conta em risco-


Ycaro estava lá com Rodrigo, curtindo o carinho, mas não pode ficar assim por muito tempo, afinal, tinha que falar com o André e com o Tawan.

Ycaro- Olha, tá muito bom esse carinho aqui, mas eu preciso te contar uma coisa... é sobre os meninos...

;;;;;

Pk e Calango estavam no quarto das crianças, brincando com elas, antes tinham dado banho, penteado o cabelo e vestido umas roupas antigas de Matheus em André, já que Tawan ainda tinha roupas.

André- Pk!

Pk- Oi docinho.

André- Dois meninos podem ficar juntos?

Tawan e Calango param de brincar pra prestar atenção na conversa.

Pk- Como assim?

André- Ficar junto, tipo beijar na boca, pode?

Calango- Pode sim.

Tawan- Então, menino pode casar com menino?

Pk- Pode sim, muitas pessoas olham feio, mas o que importa, é o amor.

André- Então, eu e o Tawan pode namorar?

Tawan- Namorar não! Casar!

Pk e Calango rirar das falas dos dois.

Calango- Sim meninos, quando crescerem, podem casar.

Pk- Igual a gente?

André olha para os dois com os olhos brilhando, enquanto Calango corava e sorria.

André- Vocês vão casar?

Calango- Um dia sim, agora a gente tá só namorando...

Tawan- Mas vão casar né?

Pk- Sim, a gente vai casar.

André- AAAAAAAAH!

Ele da um gritinho fino, fazendo os três rirem.

André- Me conta tudo? Por favor?

André pergunta, olhando para Thiago, que por sua vez, não se aguenta e ri.

Calango- Tá bom pequeno, tá bom.

Calango pega o pequeno no colo e se senta na cama com ele, respondendo perguntas sobre casamento e filhos, essas perguntas variam de entre.

"Qual vai ser a sua roupa?'

"E o sabor do bolo?"

"Homem pode ter bebê?"

Essa última, fez calango pensar...

Calango- Olha... sim, podem sim, mas só os que são compatíveis.

André- o que é "compatível"?

Calango- um homem que pode ter filhos, que nem uma mulher, eles são chamados de ômega.

André- Tu é compatível?

Calango tapa a boca de André, assustando ele.

Calango- Fala baixinho, não quero que o Pk escute... e sim, e.eu sou.

André- Sireo? Que ligol!

Fala abafado, pela mão de Calango ainda estar na sua boca.

Calango- A.Ah, desculpa.

Ele retira a mão e André dá um sorrisinho fofo.

André- Tudo bem, ah, e eu tinha falado "Sério? Que legal!" Antes.

Os dois sorriem e continuam conversando sobre esses assuntos, ficaram tão distraídos, que nem perceberam Matheus e Tawan saindo do quarto.

Pk levou Tawan para o quintal, onde tinha várias flores, um laguinho e um banquinho de madeira branca, no meio de várias plantinhas, essas que eram folhas de uma mini árvore, as folhas caiam para o banquinho. E sem fala na grama, tão verde e confortável...

Tawan- Você acha que ele vai gostar?

Pk- Acho quem sim, pelo que eu vi, o André é todo simplesinho e fofinho.

Anci olha feio pro garoto.

Tawan- Tira. O. Olho.

Pk- Calma, Calma! Eu tenho o Calango, esqueceu?

Fala rindo, a criança sorri.

Tawan- É mesmo, haha, bom, só preciso de anéis...

Pk- Eu tenho aqueles colorido de plástico, que tem um diamantesinho em cima sabe?

Tawan- Siiim! Sei sim, meu irmão comprava pra mim, vinha em cima da jujuba.

Pk- Hahaha, sim, esses, se não me engano estão em algum lugar...

Ele parece procurar algo no bolso de trás, logo sorriso.

Pk- Aqui! Toma, são de cores diferente, mas são bonitos.

Tawan pega e sorri, colocando no bolso.

Tawan- Eu vou ficar ali no banquinho, você chama ele? Ah! E pode pegar meu ukulele?

Pk- Tá bom, espera.

Depois de um tempinho, Pk volta, jundo do ukulele, Calango e André.

Pk- Toma pequeno.

Tawan- Obrigado, Pk!

Pk- De nada, Tawo.

Pk se afasta a André caminha até Tawo, assim que Matheus chega perto de Thiago, o mesmo susurra, para não chamar a atenção das crianças.

Calango- O que tá acontecendo?

Pk- Tá com o celular ae?

Calango- Aham, porquê?

Pk- Grava.

.

André- Porquê você fez tudo isso?

Tawan- Queria fazer uma surpresa pra ti.

André- Tá, mas porque o Ukulele?

Tawan- Faz parte da surpresa.

Ele sorri e começa a tocar uma melodia suave, logo, cantando.

Tawan- Você veio do nada

Tipo um temporal

Choveu no coração

E me alagou de amor

Sabia desde o início, que iria ser difícil

Não pensar em ti toda vez que eu compor

É que depois disso eu não me sinto mal

A parte que eu não tinha

Você completou

Entrou na minha cabeça

Acabou com a tristeza

E mostrou que o mundo ainda não acabou

Então...

Fala que as minhas piadas sempre irão te fazer sorrir

Que um gato laranja ainda vamos adotar

Fala que as minhas piadas sempre irão te fazer sorrir

Que um gato laranja ainda vamos adotar

Me apaixonei e olha no que deu

Agora você é problema meu

E eu também também sou problema seu

Nós juntinho vira solução

'Cê diz pra mim que eu sou todo errado

Meio desligado, eu não ligo pra nada

Que eu sou muito chato, se reclamo muito

Mas que tu não para mais de dar risada

Um dia vou de parar, de escrever som

Meio clichê, sobre amor

Mas enquanto não acontecer

Essa eu fiz pra você...

André- V.V.Você... fez pra mim?

[EU SEI QUE É DO ZANT, MAS RELEVA, AQUI O TAWAN QUE FEZ!!!]

Tawan- Sim, fiz pra ti, e queria perguntar se... se você quer casar comigo, sabe? Me esperar até a gente ter a idade do Pk e do Calango. Quer?

André- Quero! A gente vai adotar um gato laranja, que nem o Greg?

Tawan- Aham, que nem o Greg.

André se aproxima um pouco e abraça Tawan, que retribui, mesmo com dificuldade, por conta do ukulele.

André- Mas a gente nem tem anel, como vão saber quer somos... er... qual a palavra?

Tawan- Noivos?

André- Isso! Noivos.

Anci separara o Abraço e tira os anéisinhos do bolso.

Tawan- Aqui, anéis, e se não me engano... o seu é o amarelo.

Tawan coloca o anel amarelo em Andre, que sorri e olha para o outro, pegando-o e pondo-o em Tawan.

André- E o seu é o azul.

Ambos sorriem e se abraçam.

Calango- Caraca... que lindo!

Ele para de gravar e sorri bobo, Pk também sorri, abraçando ele de lado.

Pk- A pureza é uma coisa linda né?

Calango- Sim, me incentiva a ter filhos, sabe? Formar uma família...

Pk- Um dia... vai estar a gente gritando com um menininho por ele ter quebrado o porta retrato da sala de estar, dúvida?

Calango- Por que justo o da sala de estar?

Pk- Quem sabe? Acho que é por isso que estamos perguntando pra ele né?

Calango sorri com a fala do outro, mas logo diminuiu ele, ainda tinha que contar para Pk que era compatível... Mas isso fica para outro dia.

André- Vem, vamo contar pro Ycaro!

André e Tawan correm até dentro de casa, a procura de Saiko e Ycaro, mas com Pk e Calango atrás.

Calango- CUIDADO TAWAN, TU VAI CAIR MININU!

Pk- DIMINUI O RITMO SÓ UM TIQUIN, TAWAN!

Era muita preocupação com o Tawan, viu?

Quando chegaram no quarto, viram Ycaro e Saiko sentados na cama, com a cabeça [Lê-se planeta] Ycaro apoiado no ombro de Saiko.

André- Ycro, Ycro!

Ycaro- Que foi bebê?

André- Eu vou casar, olha!

André mostra a mãozinha pra Ycaro, que mesmo confuso, da uma risada.

Ycaro- Com quem? Posso saber?

Ycaro pega na mão de André, mas assim que Tawan vê isso, chega perto dele e dá um tapinha meio forte na mão de Ycaro, fazendo assim, ele soltar a mão de Felipe.

Tawan- Tira a mãozinha, tira.

Tawan pega a barra da própria camisa e "limpa" a mão de André, fazendo todos rirem, menos André e Tawan.

Tawan- Vai casar comigo. Então você perdeu o direito de tocar.

Ele olha feio para Ycaro, que da um sorriso.

Calango- Aqui Ycaro, vê o vídeo.

Saiko- Quero também!

Ycaro- Vem Saiko, vamo ver.

Ycaro pega o celular da mão de Thiago, que se abaixa e abraça Tawan.

.

Ycaro, ao terminar o Vídeo, está sorrindo feito idiota, Saiko não estava diferente.

Ycaro- Que lindo Tawan, você canta muito bem.

Tawan- Obrigado, tio Ycaro.

Ycaro- De nada, mas... eu preciso conversar com vocês dois, subam aqui, ah! E toma o seu celular, Calango, foi muito boa idéia de gravar.

Pk- Viu? E você dizendo que minhas ideias são infantis e sem lógica.

Calango- Pk, você queria enfiar um garfo de metal em uma torradeira ligada, o que você achava que iria acontecer?

Pk- Um Garforrada?

.

Ycaro- Bom, o que eu quero dizer é muito sério... é sobre o passado de vocês.

Tawan- Fale logo, homi!

Ycaro- Tawan, sua família te deixou com tudo.

Tawan- Como assim "tudo"?

Ycaro- Sua família era... trilionária, basicamente. Então, como você é o único membro vivo da família dos Anci... é tudo seu...

Tawan fica sério, sai da cama e caminha até calango, pedindo colo com as mãozinhas, o loiro não exita e pega o mesmo no colo, saindo do quarto com Pk.

Ycaro suspira, mas logo continua.

Ycaro- E.E você... é bem mais pesado.

André- Fala logo, por favor...

Ycaro- Desculpa ter te escondido isso baixinho, era pro seu próprio bem, mas agora, que temos um teto para morar, posso te contar, seu nome verdadeiro é André Felipe Ribeiro Araújo...

André- M.Mas Ycaro... Araújo é seu nome, n.não é?

Ycaro- S.Sim André, Araújo é o nome da minha família... Você, André, é meu filho... seu aniversário é hoje, voce tá fazendo oito anos hoje e... e o nome do seu pai é Victor Shiavon.

André fecha os olhos, sua respiração fica acelerada e ele fica pálido.

Ycaro- André? André? Você tá bem? André!

Ele estava péssimo, pálido, parecia com falta de ar, começou a sair sange de seu nariz.

Saiko- André! ANDRÉ!

Ambos tentavam chamar pelo pequeno, mas ele não respondia, quando Ycaro iria tocar nele, Saiko pegou seu braço.

Saiko- Não! Não toca! Não sabemos se vai ou não piorar se você tocar nele.

Ycaro obedece e fica olhando para André, que estranhamente abre os olhos e parece olhar para alguém, ao lado da cama, ele concorda com a cabeça e começa a respirar e inspirar, fazendo isso repetidamente.

Saiko e Ycaro olham para onde André olhava e... não viam nada.

André- Bip, Bup, Bip, Bup, Biel está aqui comigo, bip, bup, bip, bup, ele quer ser meu amigo...

Ele canta devagar, aquela música parecia o acalmar, depois de "voltar ao normal" André olha para Ycaro e Saiko.

André- Biel disse que fizeram bem em não me tocar.

Ycaro- Q.Quem é B.Biel André?

André- Gabriel, o nome dele é Gabriel, mas ele prefere Biel.

Depois disso, Saiko parace ficar estranho, meio incomodado com algo.

Ycaro- S.Sim, mas esse B.Biel, o q.que ele é?

André- Ele é um... psicólogo, é tipo um psicólogo, ele ajuda pessoas quando estão em... Crise. Isso, Crises de... de...

Saiko- Pânico, Crises de pânico.

André- Isso! Mas... como sabe?

Saiko- Eu tinha quando era criança, um dia, um adolescente? Acho que sim, ele apareceu no meu quarto e mandou em respirar devagar e inspirar, também devagar, ficou cantando uma musiquinha e mandou eu cantar também.

Ycaro- E porquê... porquê só o André vê ele?

André- Porquê ele só aparece pra quem precisa e... ele não é adolescente Saiko, só era... baixo.

[Esses "..." nas falas do André, é ele olhando pro lado e ouvindo o "Biel" tá?]

Saiko- Tanto faz, o importante é que ele me ajudou, eu... sinto saudade dele.

André- Ele também sente a sua falta... Emo gótico.

Saiko- Esse apelido não!

Saiko da um sorriso.

Ycaro- E.Eu tô muito confuso...

Saiko- Tá... não fica em choque ok? É só... eu podia ver fantasmas quando era pequeno, não era nem um pouco bom... mas aí... o Gabriel apareceu e me fez melhorar, quando minhas crises sumiram, foi quando... quando mamãe adotou Matheus. Segundo ela, era tudo falta de companhia, mas com a chegada de Matheus, Biel foi embora.

André- Ele disse que você fez 10 anos, com 10 anos, crianças deixam de ver fantasmas.

Ycaro- Ok... tá meio claro agora... Mas... sobre o assunto do André.

André- Eu ainda tô tentando processar... e.eu...

Lágrimas começavam a descer pelo rosto de Felipe, que vai até Saiko e o abraça, sem pensar, Rodrigo retribui o abraço.

Saiko- Tá tudo bem... tá tudo bem...

Ycaro se junta ao abraço e depois de um tempo, os três adormecem juntos, como uma família.

.

No quarto do Pk, estavam os três deitados na cama, Tawan dormindo no meio de Pk e Calango, que estavam olhando o pequeno, com um sorriso bobo.

Mas o sorriso dos dois desaparece, quando Tawan começa a chorar enquanto dorme, falando coisas desconexas.

Tawan- N.Não pai... para... para... m.mamãe, me ajuda mãe... p.porquê não me ajuda? P.Para pai... sai do meu q.quarto, sai pai... SAI!

Ele acorda assustado, levantando o tronco e assustando Pk e Calango.

Pk- Ei, ei, ei, que foi bebê?

Tawan- E.Eu tava com tanto medo... a.aquilo doeu...

Calango- Foi só um pesadelo pequeno, já passou.

Ambos abraçam Tawan, que volta a se deitar, juntinho dos dois.

Tawan- Prometem não deixar a sombra do mal me pegar?

Pk- Prometemos, essa sombra do mal não vai chegar perto de você.

Tawan- Obrigado.

Calango- Por nada, agora volta a dormir Tawan, boa noite.

Tawan- Boa noite mãe Thiago, boa noite pai Matheus.

Pk- B.Boa...

Calango e Matheus se olham sorrindo bobo, com lágrimas nos olhos, e logo adormecem, com o coração quentinho...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...