História Flowers - Capítulo 1


Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 15
Palavras 1.226
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, LGBT, Literatura Feminina, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Suspense, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá pessoas da internet, tudo bem ? Espero que sim e essa é a primeira vez que escrevo uma história no Spirit e se quiserem fazer uma fanfic sobre a história me avisem antes

Capítulo 1 - O dia em que te conheci...


Fanfic / Fanfiction Flowers - Capítulo 1 - O dia em que te conheci...

Lya/on

 

 

Oi meu nome é Lynch mas pode me chamar de Lya, tenho 14 anos e eu acabei de acordar para ir para escola, sinceramente, estou com tanta preguiça que nem queria ir...mas se eu deixar de ir a aula minha mãe me mata

 

-Ah tá muito cedo acho que vou ficar aqui mais uns 5 minu-

 

-LYNCH WRIGHT ANDERS LEVANTA LOGO DESSA CAMA ANTES QUE EU VÁ AI E TE PUXE PELO PÉ!!! – Minha mãe, Lauren, gritou.

 

Meu deus, melhor eu ir me arrumar antes que minha mãe venha e bata na minha cabeça com a frigideira

 

Lya/off Autora/on

 

Lya se levanta da sua cama e vai se arrumar para ir pra escola, ela coloca uma camiseta preta, um moletom branco com zíper, uma saia rosa choque, botas cano alto da cor marrom escuro, um par de meias pretas que subiam seus joelhos e arruma seu cabelo em marias chiquinhas. Quando a garota termina de se arrumar ela desliza no corrimão da escada até o andar de baixo e vai até a cozinha.

 

Autora/off Lya/on

 

Quando eu entrei na cozinha já fiquei com medo da minha mãe jogar algum prato em mim ou algo do tipo...

 

-Que bom que você veio sua preguiçosa, enfim come logo seu café e vai pra escola – Minha mãe disse.

 

-Ok mãe, cade o pai ?

 

-Ah, ele foi em mais uma viajem – Minha mãe respondeu como se fosse algo comum.

 

-Viajem pra onde ?

 

-Austrália

 

Ah que saco, meu pai vive viajando quase nunca para em casa...bom depois de alguma enrolação eu comi meu café e peguei minha mochila indo para escola

Quebra de tempo de 20 minutos*

 

Finalmente cheguei na escola, logo foi falar com as minhas amigas Alyssia e Riley

 

-Oi Lya – Alyssia disse me vendo.

 

-Oi Aly, Oi Ry

 

-Enfim, você fez a lição de geografia da senhora Griffith ? – Riley me perguntou.

 

Naquela hora eu entrei em desespero

 

-Eh...não....AI MEU DEUS

 

-Calma Lya, você pode copiar de mim e da Ry – Aly respondeu calmamente.

 

-Obrigado 

 

-Opa opa opa, eu não concordei em você copiar minha lição... – Ry interferiu.

 

-Vai Ry por favorzinho, eu te pago uma latinha de refri

-Ok ok – Riley por fim aceitou.

 

Bom então eu peguei meu caderno e copiei a lição enquanto conversava com elas

 

-Ficaram sabendo de que uma aluna nova foi transferida pra escola ? – Ry nos perguntou.

 

-Não, como ficou sabendo disso ? – Aly perguntou.

 

-No mínimo deve ter sido o fofoqueiro do Gray – Eu disse, era um fato Gray dizer tudo que soubesse.

 

-Exatamente, ele disse que o nome dela era Maya – Ry voltou a falar. 

 

-Hmm, será que ela é legal ? – Aly perguntou.

 

-Eu espero que seja – Ry a respondeu.

 -Mas é claro que ela deve ser legal

 

 

-Nossa Lya, você é tão otimista e confiante – Aly me disse.

 

-Eu diria que loucura mesmo, parece que cheirou um quilo de cocaína – Ry comentou sobre aquilo tudo.

 

-Pelo menos não sou eu que fica andando por aí quebrando garrafas que nem uma psicopata – Eu retruquei.

 

-Como é que ?! Quer brigar ? – Ry disse alterada.

-É quero sim 

 

-Meninas parem de brigar, ninguém aqui é drogado ou psicopata – Aly interferiu.

 

Se não fosse pela Aly nos separando eu já teria dado um soco na Ry

 

-Ok

 

Por um momento eu me distraí, comecei a reparar em uma garota ruiva pálida os olho azuis escuros que havia entrado pela porta da escola, nunca vi ela aqui antes...será que ela é a Maya ? Ela é tão linda e parece ser tão misteriosa...que sentimento é esse ?

 

-Lya está prestando atenção ? – Aly me perguntou, mas mal reagi.

 

-Deixa de ser boba Aly ela não parar de brisar só com palavras – Riley respondeu.

 

Logo eu senti um soco na minha cabeça

 

-Ai, Ry porque fez isso ?

 

-Fiz pra você parar de ficar brisando e falar comigo e com a Aly – Riley respondeu.

Lya/Off  Maya | On.

 

 

Sentia o amanhecer, o freche de luz nos meus olhos, me espreguicei e com esperanças eu tinha acordado cedo, nunca usava um alarme, preferia acordar ao natural e nem sempre isso era uma boa ideia, mas na mairoria das vezes dava certo.

Me desesperei ao ver que não tinha dormido com uma blusa de manga comprida, como deixei isso acontecer? Imagina se meus pais vissem, por sorte eles sempre se ocupam demais com o trabalho. Ah, sim, como imaginado, eu me corto, não para chamar atenção, acho ridículo quem faz isso, mas sim porque às vezes quero me penalizar ou realmente tentei me matar. Tento esconder eles justamente porque não quero chamar atenção.

Peguei meu celular para ver a hora, ainda era cedo. Me levantei da cama e fiz minha higiene matinal, seguidamente fui para meu quarto colocando uma legging preta, uma regata branca, um casaco bem grande quase como um sobretudo preto, um tênis de cano alto e por fim um gorro também preto sobre meu cabelo ruivo.

Peguei minha mala que por sinal era da cor azul marinho, sai de casa (obviamente trancando a porta), e assim fui andando calmamente até a escola, já que ela era perto teria um tempo.

Fiquei andando por 10 minutos e lá estava a escola, ela tinha uma construção bem feita, para falar a verdade, era muito bonita se fosse comparada com outras escolas e talvez por isso fosse uma das mais frequentadas da região.

Já podia ouvir cochichos, os alunos não esperam uma aluna nova no meio do ano, eu me encolhi um pouco, desconfortável de receber tantos olhares.

“Você tá de luto?”

Consegui ouvir e definir um dos cochichos, normal, já estava acostumada a ouvir isso sobre minhas roupas pretas, mas ainda sim me incomodava.

De todos aqueles olhares tão estranhos, parecia que tinha visto uma luz, não por ela ser loira, mas sim porque era uma garota me olhando tão feliz, tinha olhos lindos, eles pareciam ser lilás e vibrantes, ela parecia ser diferente dos outros, vi uma garota do lado dela a socar na cabeça, eu ri baixo da cena, elas pareciam ser amigas. Se elas não fossem, provavelmente já estariam nos tapas e... por que eu ainda estou olhando para ela? SE FOCA MAYA, SEU PRIMEIRO DIA DE ESCOLA.

Coloquei minha cabeça no lugar e voltei a me concentrar passando bem por elas e mais uma menina que parecia também ser do grupo delas, será que deveria dizer algo? Ah, não, arriscado demais.

Lya / On

 

 

Vi aquela menina nova passar por mim e então resolvi falar com ela

 

-Oi, você deve ser nova aqui né ? Primeiramente. Bem vinda a escola e meu nome é Lynch mas pode me chamar de Lya e essa é a Riley e aquela é a Alyssia, pode chamar elas de Aly e de Ry

 

-Oi – Aly disse.

 

-Eai novata – Riley falou quase seguidamente de Aly.

 

Maya | On.

Parece que elas realmente falaram comigo no final das contas, e a voz daquela luz, que agora posso chamar de “Lya”, era como um anjo. Estava demorando para dizer qualquer coisa, fui pega de surpresa já que ninguém nunca falava comigo.

 

– Ah, oi! Sou a Maya, prazer em conhecê-las.

 

Eu comecei a mexer nas mãos nervosamente, será que dei uma boa resposta? Eu provavelmente estraguei tudo como sempre, comecei a olhar para baixo, mas sutilmente.

Maya | Off  Autora/On

Continua no próximo capítulo...


Notas Finais


Espero que tenham gostado, beijos de brigadeiro e tchau (≧∇≦)/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...