História Fly to the sky - Capítulo 3


Escrita por: e jiminis

Visualizações 45
Palavras 2.310
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


❥ Imagens da capa encontradas no google, collage feita por mim
❥ Créditos ao nome do capítulo, e frase de inicio, inteiramente a @skyseok <3' Mamãe de Flawless
❥ Finalmente as vagas foram encerradas

Oi Zente, como vocês estão? Espero que bem! Depois de um longo tempo sem postar, cá estou eu atualizando nosso bebê, com o primeiro capítulo oficial de FTS, e espero que vocês gostem dele. Bom, o link do jornal onde estão os personagens, estão nas notas finais, aconselho que veja antes, para saber as aparências deles antes de ler >< Bom, sem mais delongas boa leitura.

⊱*̥̥ AVISOS

➷ Bullying

Capítulo 3 - 01:: O que é pior?


Fanfic / Fanfiction Fly to the sky - Capítulo 3 - 01:: O que é pior?

 

 

 

 

  Um homem apaixonado ou uma mulher irritada?

 

   A dor de cabeça que sentia estava lhe matando pouco a pouco, escutar os berros de Hoody sobre sua falta de comprometimento e palavra com ela, também. Sabia que a amiga e parceira de empresa tinha toda a razão de estar nervosa consigo e de lhe despejar milhares de coisas nada agradáveis de serem ouvidas; ele tinha usado seu cargo na empresa para ultrapassar a amiga e adiantar o debut do Fly to the Sky, sendo que o programado era o debut de Flawless. Hoody tinha toda a razão do mundo, e isso chateava em demasia o moreno que roía a unha do dedão.

 

   Estavam todos na sala de Jaebum, o mesmo estava sentado observando a discussão de seus parceiros, e sentindo que aquilo iria acabar dando em merda. Hoody era uma boa mulher, sempre ali ajudando-os em tudo que fosse preciso, porém, sabia que quando pisavam em seu calo, era melhor sentar e apenas escutar, e Ki-Seok estava fazendo justamente isso, apenas escutando.

 

    Fly to the sky sequer estava nos planos da empresa, ao contrário do grupo feminino. Porém, Ki-Seok juntou os oito meninos de forma rápida, a pedido de Youngjae e, por fim, montou o que seria um grupo masculino e dito como primeiro grupo de todos os anos da AOMG. E lá estavam eles, treinando por pouco tempo na empresa e com um debut já marcado, ao contrário de Flawless. O moreno respirou fundo e tirou o boné que usava, mirando os olhos da loira a sua frente, pensou ter visto pequenas gotas de lágrimas nos cantos dos olhos dela, porém, ela fora mais rápida, desviando os olhos para Jaebum.

 

    — Vai aceitar isso? — Hoody perguntou, batendo com as palmas da mão sobre a mesa do CEO, o coração batendo aceleradamente. Outra pessoa temia uma demissão, mas ela era a vocal feminina daquela empresa e amiga dos dois rapazes, ela tinha toda essa intimidade — Não foi você que viu a expressão da Yoonrae, quando eu dei a notícia a ela.

 

      — Hoody, entenda… Depois que o anúncio impensado do FTS... — Jay mirou Ki-Seok por alguns segundos, se voltando para loira logo depois — Foi ao ar, as fãs vieram a loucura. Elas estão ansiando por esse grupo como loucas, se cancelarmos eles agora, por causa do Flawless, as meninas serão odiadas. Não posso permitir que essas meninas passem por um trauma desses.

 

       A mulher respirou fundo e se ajeitou. Em partes concordava com o CEO, mas a raiva e tristeza que sentia continuavam ali. Mirou os olhos de Ki-Seok pela última vez e deixou a sala, batendo a porta.

 

       O moreno evitava olhar para o melhor amigo, pois sabia exatamente que aquela conversa ainda não havia terminado. Jaebum sabia dos motivos que levaram ele a debutar quase correndo o grupo de meninos não tão experientes assim, e era isso que não queria ouvir. Ki Seok não queria ouvir da boca do melhor amigo, que havia passado a perna em Hoody, por causa das pernas abertas de um garoto mimado. Porque sabia que tudo que saísse da boca de Jaebum, seriam só verdades.

 

         Talvez… Mas só talvez, estivesse muito arrependido.




 

    

 

   A sala de ensaio estava em silêncio, o que deixava possível ouvir apenas as respirações dos oito garotos jogados no chão. O suor escorria por suas testas e costas, deixando claro o cansaço de todos eles. Estavam treinando feitos loucos há horas, então, era óbvio caírem de exaustão. Ao contrário do que imaginavam, eles não tiveram sequer minutos de descanso desde às sete da manhã do dia anterior, apenas puderam dormir por meia hora. Seus corpos já não aguentavam mais, e pelo menos sete deles, sabiam quem culpar por causa disso.

 

   — Chega, vamos voltar ao ensaio. Jaemin, você está atrasando com a coreografia, depois de tantas vezes, você continua errado o mesmo passo. — Youngjae ou melhor, Ace, falou pela décima vez só aquele dia, — E não faça essa cara de peixe morto, anda logo!

 

    Jaemin, encolheu os ombros e fez uma careta, porém, se ergueu como Youngjae havia pedido. Apesar do Yoo não carregar com ele o título de líder, era ele quem dava as regras no grupo. Pois de acordo com o que dizia, se não fosse por ele, aqueles outros sete garotos não teriam grupo nenhum para debutar, e somente por isso, eles ouviam o que o garoto dizia. Já que todos sabiam sobre o relacionamento dele com o Co-Ceo da empresa.

 

    — Pega leve com ele, hyung. — Yixuan ou Key, como era chamado por todos, pediu. Ele sim era o líder do grupo, fora escolhido pelo manager por causa da personalidade bem distinta de Youngjae, e também por tratar os outros garotos bem, coisa que Youngjae não fazia. — Ele é só uma criança, ainda.

 

     — Aconselho que voltem a ensaiar, agora. — Disse mais uma vez, enquanto pedia para que um dos staffs ligasse o som novamente. — E um, dois e três.


 

   

 

     Ki-Seok virou o corredor que levava a sala de ensaio e acabou se esbarrando com Lee Hyukjae, o manager do grupo que em breve debutaria. O garoto de 29 anos de idade carregava consigo uma caixinha de primeiro-socorros e uma expressão cansada, como manager do grupo, era sua obrigação acompanhá-los durante todo o ensaio. O que Ki-Seok estranhou, já que havia dado aquele dia de folga para todos, depois deles ficarem praticamente sem se alimentar e sem dormir direito, franzindo o cenho ao ver a expressão assustada do moreno a sua frente, o rapper acabou suspirando cansado também.

 

     Sem dizer nada ao outro, Ki-Seok pegou ele mesmo a caixinha e caminhou em direção a sala de ensaio onde o namorado e os outros garotos estavam, coisa que não eram para estar fazendo. Sabia que fora culpa dele, Youngjae chegar na empresa e no grupo com tamanha liberdade, ele deu isso ao mais novo e agora teria que lidar com as consequências de seus atos.

 

     Julgar uma mulher apaixonada é fácil pela sociedade, acusar ela de abrir suas pernas para qualquer um também. Porém, quando se trata de um homem, a sociedade sempre o julga como a vítima, como o “coitadinho”, ou “como ele iria saber?”. Porém, julgar alguém como Ki-Seok era fácil, pois Youngjae não sabia atuar, não tão bem quanto ele imaginava que atuava, não tão bem para enganar Ki-Seok. O CEO sabia muito bem onde estava errando, porém, ele precisava sentir o amor de Youngjae, ele necessitava do Yoo em sua vida.

 

       E sabia que o necessário para mantê-lo ali, era o debut do Fly to the sky.


 

      — Eu dei folga para vocês, Youngjae! — Foi o que disse assim que entrou na sala, sendo seguido por Hyukjae um pouco atrás. — Por que passaram o dia aqui, depois de eu tê-los encontrado ontem todos acabado?

 

      — Nosso debut está próximo, precisamos treinar…

 

      — Pode parar por aí, vocês vem treinando feito loucos a meses, já chega. Vão pro dormitório… Menos você, Youngjae! E eu não estou pedindo.


 

 Os garotos respiraram aliviados, pegando suas coisas e saindo da sala, o manager os acompanhou a pedido de Ki-Seok, que também o pediu para levar todos para o dormitório, já que Youngjae só iria mais tarde. O garoto mais novo, mordeu os lábios, e apenas viu o sorrisinho de Mikuri, antes do mesmo fechar a porta.

 

XXX



 

  — Man, eu to’ todo quebrado… — Yixuan comentou, massageando o ombro, tirando risinhos do manager, que andava com os garotos pela calçada larga. — Sério, Ace me tira toda a energia que eu carrego durante semanas…

 

 — Não seja assim, tente ter um pouco mais de paciência com ele. — Dongyul, ou Magnus, aconselhou, em uma calma que os outros meninos, e nem mesmo o manager conseguiam ter, não quando se tratava de Youngjae. — Vocês não conseguem ver que ele está desesperado? Eu sinto um pouco de pena, do Yoo hyung, às vezes.

 

   Os garotos ficaram em silêncio, no entanto, foram interrompidos pela gargalhada grotesca de Nathanael, ou Mikuri como preferia ser chamado. Ele parecia estar se divertindo, enquanto olhava para o pequeno - ou não tão pequeno assim - Il Sung, ou Izaya como era mais comum chamá-lo. Mikuri segurava a toca do menino para cima, o fazendo se debater um pouco, já que era muito mais alto que ele. Izaya parecia se sufocar, enquanto tentava pedir ajuda.

 

   O manager se aproximou dos dois rapidamente, igual aos outros garotos, afastando Mikuri do menor, que praticamente correu para a parede, se encolhendo contra a mesma, enquanto puxava o ar com força.

 

    — Cara, você perdeu o juízo? — Hyukjae, gritou, empurrando o garoto.

 

  — Só estávamos brincando, não é, Izaya-kun? — Mikuri sorriu de canto, e empurrou Hyukjae, tentando se aproximar do garoto que se colou ainda mais na parede. Porém, Yixuan o impediu. — Ok, ok! — Empurrou o mais velho, mantendo o sorriso nos lábios — Não vou mais brincar com a florzinha ali não…

 

    Izaya era um dos mais novos, e um dos mais problemáticos, dificilmente ele conseguia se comunicar com os outros membros, e quando conseguia, Mikuri ou Ace de alguma forma acabavam com isso, atormentando o garoto. Por ser mais gentil e entender um pouco Izaya, Jaemin acabou se aproximando mais do garoto mais velho, no meio tempo que estavam treinando juntos.

 

     Jaemin e DaeJung  ou Arthur como era chamado, ajudaram Izaya a se levantar e foram andando com ele na frente, afastando-o de Mikuri que ia um pouco atrás com os outros mais velhos.


 

      Hyukjae já havia sido manager uma vez, de um grupo pouco conhecido que já havia dado disband, então, quando conheceu Ki-Seok em uma entrevista de emprego para ser um dos novos empresários da empresa, o moreno logo o convocou como um dos managers para seu futuro grupo. No começo, achou que seria fácil, pois eram apenas garotos, eles não teriam todo aquele problema hormonais femininos; porém, acabou caindo do cavalo.

 

     Com vinte e nove anos de idade, Hyukjae não imaginava que já podia arrecadar tantos fios de cabelo branco com um grupo que sequer havia debutado ainda. E isso por culpa de apenas dois, dois garotos. Claro que depois de perceber que Youngjae praticamente mandava em tudo, tentou a opção de colocar outro como líder, pior coisa que fez em sua vida, já que o menino ficará conhecido como príncipe da AOMG, e não fora a toa, quase fora demitido, e só não foi mesmo por intervenção de Park Jaebum.

 

     O moreno olhou para Mikuri apenas mais uma vez e saiu caminhando em passos rápidos, atrás dos mais novos. Sabia que hora ou outra, as coisas iriam piorar. E sinceramente, não queria ser ele a arcar com tudo.


 

XXX


 

    Ki-Seok andava de um lado ao outro, enquanto pensava no que fazer. Após a conversa com Hoody e Jay, as coisas estavam uma confusão em sua cabeça, e a exaustão já batia em sua porta. Claro que entendia que todos estavam razão, mas o que poderia fazer? Seu namorado precisava daquilo, depois de tanto tempo sofrendo, queria realizar aquilo para Youngjae, era a única coisa que poderia fazer para o mais novo.

 

    No entanto, ele não podia deixar, que os sonhos do Yoo, levassem os outros meninos a exaustão total, nem o mesmo conseguiria ir a tão fundo sem se machucar no processo, e Ki-Seok não suportaria ver o seu “pequeno”, machucado, aquilo seria o fim da picada.

 

    — Eu não vou brigar com você, mas querido, você tem que entender…

 

   — O quê? — Youngjae gritou, batendo o pé no chão — Que eu tenho que aguentar esses incompetentes? Não! A gente precisa se esforçar o máximo, se não nunca iremos alcançar nossos sonhos.

 

    O moreno suspirou, abraçando o outro, que se manteve da mesma forma, evitando olhar para o mais velho.

 

     — Apenas amanhã, só amanhã vocês tomam um descanso, e depois sigam em frente a semana toda, da forma que você quiser, tudo bem? — Ki-Seok roçou as pontinhas de seus narizes, vendo o outro conter um sorriso. Por fim, Ace, passou os braços pelos ombros do mais velho e se aconchegou em seu peito. — Você sabe que eu faço tudo por você, eu só te quero ver feliz, amor. Mas… Vamos evitar causar mais problemas para os outro, ok? Pode me ajudar nisso?

 

     — Uhum! Desculpe por meu comportamento, mi anjo.

 

     — Tudo bem, amor. Quer ir pra minha casa, ou prefere o dormitório?

 

   — Acho melhor eu ir pro dormitório, e me desculpar com os meninos, amanhã eu passo o dia com você, depois que você acabar seu trabalho. É melhor irmos, eu estou cansado mesmo.


 

     Ki-Seok levou Youngjae para o dormitório e se despediu do mesmo com direito a vários beijos antes do mais novo entrar para o dormitório. O local não era tão grande, até porque, não fora comprado com o dinheiro da empresa, e sim, com o de Ki-Seok, mas com a divulgação dos meninos estava dando certo, Jaebum concordou que as despesas deles seriam bancadas pela empresa.

 

   Voltar para casa era uma tortura, sua mente estava voando para todos os problemas. E ele queria resolver um por vez, mas não sabia qual resolver primeiro. Quando parou a porta em frente ao seu apartamento, recebeu uma ligação de Hoody, mordeu os lábios pensando se atendia ou não. Por fim, achou melhor resolver esse dilema primeiro.

 

   — Alô!

 

  — Ki-Seok, só liguei para avisar que nossas próximas colaborações juntas foram canceladas, até a raiva que eu sinto de você passar. Espero que tenha entendido que isso é um “Fique longe de mim” também, porque eu sou capaz de atear fogo em você. Tenha um péssimo descanso.

 

   A ligação fora desligada, deixando um boquiaberto Ki-Seok chocado. Agora, ele entendia o motivo de seu pai ter saído de casa, Hoody lembrava muito sua mãe, e sua mãe era louca. Respirou fundo, batendo com a cabeça no volante. Aceitaria aquilo, afinal, a culpa era somente sua, e não era alguém de fugir das consequências de seus problemas.

 

     Ki-Seok já tinha em mente, que aquele seria um longo ano.

 



 

    

 


Notas Finais


http://fics.me/12262240


Bom, aqui está o nosso cap de hoje, não deixem de dizer o que acharam tudo bem? Espero que tenham gostado, e logo mais teremos outro. Leiam também, a fanfic Flawless e tentem uma vaga nela <3'

Flawless - http://fics.me/13470664


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...