História FnafZ - Entre lobos e zumbis (Yaoi) - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Five Nights at Freddy's, Lendas Urbanas
Personagens Balloon Boy, Ballora, Bonnie the Bunny, Chica the Chicken, Circus Baby, Ennard, Foxy the Pirate, Freddy Fazbear, Funtime Foxy, Funtime Freddy, Golden Freddy, Mangle, Marionette, Plushtrap, Springtrap, Toy Bonnie, Toy Chica, Toy Freddy
Tags Abo, Feddica, Fnaf, Fonnie, Goldentrap, Mpreg, Sex, Survival, Zombies
Visualizações 31
Palavras 1.048
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Fantasia, Ficção, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoal!
Aqui estou eu novamente :3
Para quem não entendeu o título, a tradução é: Pelúcia de brincar e como dá para presumir, o cap. é focado no nosso pequeno espião.
Espero que gostem e boa leitura :3

Capítulo 12 - XII - Play Plushie


Fanfic / Fanfiction FnafZ - Entre lobos e zumbis (Yaoi) - Capítulo 12 - XII - Play Plushie

- Dia 6 depois do dia Z -


- Foxy's P.O.V. -


Observo o garoto com orelhas de coelho com um tom esverdeado-dourado se contorcer em uma bolinha no colo de Chica e chorar feito um prisioneiro que tinha acabado de receber a sentença de morte, que dó...

O pobrezinho ainda estava sangrando e parecia tremer mais cada vez que as mãos da Chica passavam por suas costas gentilmente, ela só estava tentando acalmar a criança mas estava óbvio que só estava o deixando ainda mais nervoso com isso, na verdade o garoto parecia nervoso com todos os quatro integrantes do nosso grupo em volta dele, deve ser duro depender da vontade de quatro estranhos para viver ou não...

Cansei de ver aquilo e decidi pegar o garoto com cuidado e o colocar no colo do Bonnie, ele também tinha percebido que o pobre menino estava estressado e ele tratou logo de por o garotinho sentado em seu colo e confortá-lo de forma apropriada, não é por nada não mas a Chica não serve para ser mãe não, ela não tem o mínimo geito com crianças...


- Prontinho pequenino... - Meu bunny começa apoiando as costas do garotinho com as mãos suavemente - Você está bem, está tudo bem... Nós não vamos te machucar... Quer dizer seu nome?...

- P-Plush-Plushtrap...

- Tudo bem Plushtrap, você está seguro agora, não precisa ter medo...


Meu Bunny continuou conversando com o pequenino em seu colo até que ele estivesse mais calmo, quando ele já parecia aceitar melhor que nós o tocassemos Freddy fez um curativo na perna do garoto que estava ferida e Bonnie voltou com ele e uma parte dos suprimentos para a base para que os dois ficassem seguros. Continuamos a expedição com apenas três membros da nossa equipe de busca e eu não conseguia parar de me perguntar se Bonnie e o garoto haviam realmente chegado e estavam bem mas não havia como saber já que os nossos rádios haviam ficado na base.

Continuamos a caminhar já que já haviamos limpado aquela área, estava tudo calmo de uma forma estranha, incomum, mas apenas continuamos andando por mais um tempinho ignorando a sensação estranha de calma e silêncio em uma cidade infestada de zumbis, bem, isso é, até um monstro com duas vezes meu tamanho pular na Chica e levar uma panelada tão forte que ele quase virou um pug de tão amassada que a cara dele ficou. É sério, que medo dessa frigideira...

Eu não faço idéia de onde infernos sairam tantos zumbis mas tinham uns trinta ou quarenta fácil nos cercando feito urubus cercam carniça fresca, senti meu sangue gelar e meu corpo se recusar a reagir até o primeiro deles começar a atacar, já não dava para sair dalí e eu não queria que meu filho ficasse orfão antes de nascer então assim que aquelas coisas começaram a atacar eu puxei minha pistola e comecei a atirar neles sem nem mirar direito, tinha tantos que eu duvido que alguma das minhas balas tenha errado o alvo.

Tinhamos descarregado dois pentes inteiros das nossar armas quando finalmente os zumbis começaram a parar de aparecer, já dava para armar uma barreira só de corpos sem cabeça em volta de nós e tinha sangue por todo lado, acho que a desculpa de lavar o menino para a base foi uma ótima coisa, não sei o que faria se Bonnie estivesse aqui comigo...

Quando finalmente tudo se acalma outra vez limpamos um pouco a área em volta e verificamos se algum dos corpos tem algum suprimento que possamos usar, odeio mexer com os zumbis por quê normalmente eles tem um monte de sangue seco pelo corpo e isso acaba me deixando com muita fome as vezes... Eu sei, é nojento, mas o cheiro de sangue me dá muita fome TwT...

Terminamos de recolher tudo o que dava nas mochilas e nas duas malas que acabamos achando pelo caminho e decidimos que já estava na hora de voltar para a base, foi um bom resultado para um dia de exploração.


- Plushtrap's P.O.V. -


Eu fiz o que minha mamãe mandou e agi direitinho, um Ômega de cabelo roxo e orelhas de coelho me levou para o esconderijo deles assim como ela disse que fariam, estou tão cansado...

Acabo cochilando por metade do caminho e quando acordo novamente já estamos em frente a porta de uma pizzaria, não tem problema, a mamãe vai me achar por causa do chip no meu pescoço de qualquer forma...


Tenho medo dela...


Mas isso não importa, sou seu filhotinho ela nunca me faria mal... Né?...

Peço para o rapaz que me carregava me por no chão assim que entramos na pizzaria, ele logo atente meu pedido mas acabo caindo de joelhos assim que piso com a perna que a mamãe havia mordido antes que eu saisse, ouvi alguém na minha frente chamar por mim e levantei minha cabeça para ver quem era: Uma Beta de cabelo branco comprido, orelhas de raposa e cauda da mesma cor do cabelo com pontas rosas, e os olhos dourados mais brilhantes que eu já vi na vida...

Ela estava com uma mão estendida para mim na intenção de me ajudar a levantar, aceitei sua ajuda mas acho que nunca mais vou me esquecer do momento em que nossas mãos se tocaram, foi como se um raio tivesse atravessado meu corpo e derrepente eu pudesse finalmente pensar com claresa, mas durou apenas um instante e a única coisa que veio a minha mente foi que a pele dela é tão macia...


- Você está bem? - Ela perguntou num tom preocupado.

- E-Estou eu acho... A-Am... O-Obrigado...

- Não foi nada... Qual seu nome?

- P-Plushtrap...

- É um prazer conhecê-lo Plushtrap, eu me chamo Mangle.

- É-É um prazer conhecê-la também...

- Quer vir brincar comigo e o T.bonnie? Vamos jogar pedra papel tesoura...

- T.bonnie? - Minha voz parece carregada de... Ciúmes?... - Quem é esse?

- Meu irmão mais novo, o apelido dele é Toy Bonnie, chamo ele assim dês de bebê...

- A-Ah... Claro...


O quê há de errado comigo? A única pessoa que me ama é a mamãe então por quê meu coração parece acelerar quando estou perto dessa menina? Que esquisito...

 Mas tão... Bom?...


Notas Finais


E é isso :3
Obrigada por ler até aqui,
Espero que tenham gostado,
E sintam-se livres para comentar, só não xinguem o pobre Plushie...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...