História Foda-me - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Eróticos, Incesto, Sexo Selvagem
Visualizações 72
Palavras 546
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Harem, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Aviso:
Palavreado de baixo calão

Boa leitura.

Capítulo 3 - O professor.


A aula acaba e me levanto pra ir embora mas a voz o Sr. Keller me faz ficar no meu lugar.

- Quero falar com você Sra. Miller 

Ele diz de modo autoritário e um arrepio passa por todo meu corpo.

Vários alunos me olham com pesar.

Sr. Keller é conhecido por ser exigente e der broncas enormes mas não me preocupo com isso.

Depois que todos os alunos saem eu me dirijo a sua mesa.

- Sim, Sr. Keller?

Ele caminha até mim com um sorriso sexy em sua boca rosada, o queixo quadrado com uma leve barba por fazer e o cabelo castanho bagunçado, do jeito que eu gosto.

- Você tem sido uma aluna muito levada Sr. Miller

Ele diz baixo no meu ouvido, minha respiração aumentando enquanto ele corre as pontas dos dedos por toda a extensão do meu braço.

Ele sorri quando extremeço contra seu corpo.

- O-oque eu fiz?

Pergunto inocentemente.

- Chegou três minutos atrasada e você mais do que ninguém sabe que não tolero atrasos.
- Si-sinto muito senhor Keller
- Na mesa.

A ordem faz com que uma onda de excitação passe por todo meu corpo.

Me sento na mesa e ele trás duas cadeiras me fazendo apoiar um pé em cada.

Ele afasta as cadeiras até que minha buceta esteja amostra por inteira.

Arreganhada.

Lá fora o barulho dos aluno me dá uma sensação de perigo e o fato de que alguém poder entrar a qualquer momento me deixa molhada, encharcada.

Ele pega uma régua e bate com ela na sua mão.

- Suba a saia.

Eu subo rápidamente abrindo ainda mais minha vagina pra ele.

A primeira reguada vem com uma suspiro surpreso.

Sinto minha vagina arder e sem olhar sei que está vermelha.

- Você sabe o que fazer.

Aceno com a cabeça e conto

- Um.

Outra reguada e mais outra.

- Dois, três.

A cada reguaga posso sentir minha intimidade ficar mais encharcada.

***

- Dez!

Praticamente grito

Sem me dar chance de responder Eric coloca seu lindo e maravilhoso pau pra fora.

Ele entra em mim rapidamente e minha buceta sensível das reguadas arde um pouco.

Ele mete em mim com força e velocidade.

A esse horário não a mais ninguém no prédio.

O barulho da mesa se arrastando é estranhamente exitante.

Seu quadril se chocando com minha intimidade umida faz com que barulhos molhados sejam misturados aos nossos gemidos e sussuros.

- Foda-me com mais força, eu fui uma má aluna, mereço ficar dolorida

Digo a ele.

- Isso vagabunda pede por mais.

Ele sai de mim e gemo de frustração.

Ele me vira na mesa e me força a deitar de barriga pra baixo.

Eu abro mais as pernas e ele me penetra novamente.

Seu pênis chegando profundamente em mim enquanto gemo igual a puta que ele gosta que eu seja.

Meu quadril se movendo contra o seu em desespero quando ele puxa meu cabelo loiro pra trás.

- Você gosta que eu te foda assim, não é sua vadia.

Ele diz antes de acertar um tapa em minha nádega direita.

- Gosto. Oh! Deus... Mais forte! Não para, não para.

Ele aumenta o ritmos e eu explodo em prazer, logo atrás ele me preenche com sua porra branca feito leite e eu só posso pedir por mais.


Notas Finais


Aproveitem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...