História Fogo e Gasolina - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Camila Cabello, Fifth Harmony, Justin Bieber
Tags Camila G!p, Camren, Camren G!p
Visualizações 963
Palavras 1.167
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem!

Capítulo 8 - Incrível


Fanfic / Fanfiction Fogo e Gasolina - Capítulo 8 - Incrível

                           Pov Lauren 

"Amor do tipo Romeu e Julieta? Que nada! Sou muito mais pra Sr. e Sra. Smith. Intensidade é meu nome e meu sobrenome é Provocação.”

Depois de falar para a Sofia que iria sair com algumas amigas minha, entrei no carro e segui até o apartamento da Camila. Finalmente conseguimos marcar de nos "encontrar", para a nossa alegria e  o bem da nossa sanidade. Porque se demorasse mais um dia, e continuássemos a trocar as mensagens que estávamos mandando uma para a outra, eu provavelmente invadiria o apartamento dela na madrugada.

Assim que cheguei e estacionei o carro, mandei mensagem para a Camila perguntando se eu podia subir. Ela logo respondeu com um "Deve!", o que me fez sorrir. Não era só eu que estava anciosa para a nossa noite.

_ Pensei que você não viria mais! - Camila diz  assim que me vê. Ela me dá passagem, e depois  fecha a porta. Como eu não estava querendo enrolar,  me aproximei da Camila e coloquei meus braços em volta do seu pescoço. 

_ Você acha que eu perderia a chance de você me foder? - digo e deixo uma mordida em seu queixo.

_ Você gosta de provocar, não gosta? - Camila pergunta apertando minha cintura.

_ Provocação, é o meu segundo nome, menina. - digo e ataco seus labios com os meus, Camila corresponde da mesma forma, sem nenhum pudor ou delicadeza. E entre beijos e mãos bobas, Camila me levou até seu quarto.

_ Você não faz idéia de quanto eu esperei por esse momento. - digo finalizando beijo e passando a mão em seu membro por cima da calça.

_ Não mais do que eu. - Sim, com certeza foi mais do que ela, mas a última coisa que eu iria fazer neste momento era discutir sobre isso. Voltamos a nos beijar e entre o beijo, começamos a tirar nossas roupas, ficando só com roupas íntimas. E foi impossível não observar o corpo uma da outra. Principalmente o grande volume na cueca da Camila. Aproveitei que ela ainda me encarava e a empurrei na cama, a fazendo cair sentada.

_ Preciso sentir seu gosto, menina. - digo e em seguida me ajoelhei entre suas pernas. Sem mais delongas abaixei sua cueca, vendo seu membro saltar para fora, batendo em sua barriga.  Ele devia ter mais ou menos uns dezoito centímetros. Senti água na boca, observando seu monumento.

_ Gosta do que vê? - Camila pergunta sorrindo maliciosa, e com o olhar cheio de desejos.

_ Muito! - digo e pego seu membro com minha mão, o apertando levemente. Depois passei meu dedo sobre o pré - gozo que estava deixando sua glande molhada,  o espalhando por toda a extensão do seu pau,  fazndo a Camila arfar, e solar alguns gemidos baixos. 

Eu já estava louca para prova - la e não perdi tempo. Logo abocanhei seu membro com vontade fazendo movimentos de vai e vem. Camila soltava gemidos descontrolados mostrando sua satisfação e isso só me deixava ainda mais excitada. 

Levei uma das minhas mãos até suas bolas as apertando e acariciando com certa força, o que fez Camila jogar a cabeça pra trás e gemer alto.

_ Oh, Lauren... Isso é tão gostoso! - Camila gemeu e senti meu centro se fechar contra o nada.

Continuei a chupando com vontade até que seus gemidos aumentaram e eu percebi que ela estava quase gozando. Então, diminui  o ritmo e passei a chupar com força só a cabecinha do seu membro.

_ Eu vou... vou gozar. - Camila avisou e com um gemido rouco, jogando a cabeça para trás, ela gozou em minha boca, e eu engoli.

_ Gostosa!  - digo me levantando e sento em seu colo. Mas logo Camila me joga na cama, fica por cima de mim e me beija.

_ Minha vez. - Camila diz e desce o beijo para o meu pescoço, deixando algumas mordidas que com certeza ficariam marcadas, mas eu nao estava me importando. Eu só queria que ela me tocasse. E parecendo ler meus pensamentos, Camila tirou meu sutiã e envolveu um dos meus  mamilos com os lábios, sugando com vontade, me fazendo arfar. Quando ela se deu por satisfeita, trocou de seio dando a mesma atenção para o outro. E eu nem preciso falar como minha calcinha se encontra.

Assim que terminou sua atenção aos meus seios, ela levou uma de suas mãos até minha calcinha e foi impossível não gemer.

_ Você está tão molhada! Gosto disso. - ela diz e tira minha calcinha a jogando longe. Camila abriu minhas pernas e acariciou a parte interna das minhas coxas, me provocando. 

_ Não provoca, menina! - digo e ela ri.

_Você ainda não me viu provocando, senhora Jauregui. - Camila diz e no segundo seguinte deixa um beijo em minha intimidade, me fazendo sentir como se uma onda de prazer tivesse me atingido inteira. Fechei os olhos e gemi. Logo senti Camila fazendo movimentos circulares com a língua em meu clitóris. Mordi o lábio tentando abafar os gemidos, mas tudo coisa em vão, quando ela me penetrou com dois dedos em movimentos rápidos de vai e vem. Logo senti meu corpo começar  a tremer e cheguei ao meu clímax. Camila ainda passou sua língua por toda a minha extensão, fazendo meu corpo se contrair ainda mais.

_ Porra! - gemi tentando controlar minha respiração. 

_ Seu gosto é maravilhoso!  - Camila diz escalando meu corpo distribuindo beijos e mordidas. E logo senti seus labios contra os meus em um beijo quente e selvagem.

Camila roçava seu membro em minha intimidade entre o beijo. E eu não aguentava mais. Precisava senti - la dentro de mim.

Camila... - digo quebrando o beijo.

_ Humm...

_ Me fode! - digo quase quem em um gemido, a fazendo morder o lábio.

Camila se sentou rapidamente e pegou uma camisinha em baixo do travesseiro. Assim que terminou de colocá - la, me penetrou de uma vez, nos fazendo gemer.

 Camila me penetrava sem dó, seus movimentos eram cada vez mais rápidos e fortes, em um vai e vem maravilhoso. Nossos gemidos aumentavam a cada estocada.

Eu sentia que já estava perto de gozar, e acho que a Camila não estava diferente. Nossas respirações estavam cada vez mais ofegantes, nossos movimentos estavam mais fortes e velozes. Segurei em suas costas e a arranhei enquanto Camila entrava e saia rapidamente.

_ Eu vou gozar! - gemi e Camila sorriu. Ela deu mais duas estocadas e cheguei ao meu orgasmo. Camila me penetrou mais algumas vezes e depois soltou um gemido continuo chegando ao seu clímax. 

_ Isso foi... - Camila começa a dizer depois que controlamos nossas respirações. 

_ Incrível! - completo a fazendo sorrir.

_ Ainda tá cedo pra você voltar pra casa. - Ela diz sem nem olhar no relógio.

_ Também acho! - digo  arranhando sua barriga. E Camila me puxa para um beijo. 

É, acho que essa noite ainda tá muito longe de acabar. 


Notas Finais


Desculpem qualquer erro!
Bjs!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...