1. Spirit Fanfics >
  2. Fogo e gelo (AU) >
  3. Traição

História Fogo e gelo (AU) - Capítulo 37


Escrita por:


Capítulo 37 - Traição


Pov Kara

Após o sonho não consegui mais voltar a dormi o que não era pra menos não é todos os dias que se descobre que a reencarnação é algo real além do mais havia o mal estar estranho que tive antes de adormece mesmo para mim que não era humana aquilo não parecia normal e até me assustou um pouco,certo assustou muito eu achei que fosse morre e jamais poderia rever o Eliot ou a Nia pior sem que conseguisse conhecer meu filho e claro a Lena estranhamente foi a primeira que me veio a mente,já havia aceitado o fato que jamais a esqueceria porém o que não me passou pela mente foi que a cada dia a vontade de vê-la fosse ficar vez maior,sabia que aquilo na era certo pois ambas estávamos casadas mas é difícil explicar isso pro meu coração pois sempre que pensava nela ficava cada vez mais apertado.Odiava não ser capaz de parar de pensar nela ao mesmo tempo se pudesse não o faria e isso me deixava em um conflito interno.

Não conseguia reunir um único pensando coerente pois tudo parecia misturado e isso estava me sufocando aquela noite foi de longe uma das piores,como não conseguia continuar ali rapidamente pulei da cama e me vesti a última coisa que precisava naquela situação era continuar presa ali,assim que sai do quarto tomei algumas respirações longas e logo senti meu coração normalizar um pouco de ar era realmente o que precisava,porém ainda estava com a mente cheia por isso decidi dar uma caminhada pelo lugar para tirar minha mente dos meus problemas e foi o que fiz.

Alguns minutos depois

Enquanto caminhava me lembrei da Imra e embora não soubesse as horas pois acabei dormindo por um bom tempo decidi verificar se ela ainda estava na biblioteca mesmo se não a encontrasse poderia ler um pouco algo que sempre me acalmava,assim que cheguei lá a vi no topo da escada organizado a parte mais alta da prateleira então percebi que ela realmete não estava brincando quando disse que gostava desse lugar e se esforçava bastante para cuidar dele o que era admirável,como a última coisa que queria era assusta-lá especialmente ela estando naquela altura andei silenciosamente até a prateleira onde havia visto um livro que queria ler.Assim que o peguei me recostei na mesma e decidi ler um pouco enquanto a esperava,não muito tempo depois ouvi uns livros caindo então olhei pra cima.

Foi apenas tempo o bastante para ver que ela perdeu o equilíbrio e estava caindo,não entendi o por que de tudo esta se movendo tão devagar porém achei melhor não questionar ao menos não naquele momento e me movi para baixo da escada,assim que o fiz a mesma pousou nos meus braços com medo estampado por seus olhos o que entendia afinal era uma bela queda e provavelmente no melhor dos casos ela se machucaria feio,ficamos um tempo ali sem falar nada e quando decidi falar algo ela me interrompeu me abraçado com o rosto contra mim.

Ela estava tremendo muito e seu coração parecia querer saltar a qualquer momento do peito segundo e com aquilo não quis piorar tudo falando alguma bobagem algo que realmente faria era péssima nisso e acabaria fazendo uma piada de mal gosto,após alguns segundos a mesma afastou seu rosto estão pude ver seus olhos um pouco vermelho assim como sua face.Logo a coloquei no chão e não sabia o que falar aquilo não parecia ser apenas por causa do medo e não queria me meter na sua vida daquela forma pois não nos conhecíamos a tanto tempo assim.

-Você está bem?

-Sim.. Obrigado. Falou se abaixando para pegar os livros

-Tudo bem. Me abaixei para ajudá-la

-Você não precisa fazer isso esse é o meu trabalho afinal.

-Está tudo bem eu não me importo,o que faz aqui tão tarde?

-Eu decidi ficar um pouco mais para organizar a parte de cima.. Acho que foi uma péssima ideia.

-É,talvez tenha sido mesmo uma ideia ruim subir essa escada usando esse sapato.

-O que? Olhou pro pé

-Sem falar que eles não parecem muito confortáveis.

-Eles realmente não são.

-Então por que os usa?

-Gosto deles.

-Mesmo não sendo confortáveis? Perguntei confusa

-Sorriu Acho que gosto deles por esse motivo.

-Gosta de sofre?Por que?

-Acho que estou me punindo.Foi colocar os livros sobre uma das mesas

-Por qual motivo?Digo ninguém faria algo assim só por gostar,ou faria? Fui até ela

-Sim eu tenho um motivo,e não sei talvez..As pessoas são realmente estranhas e fazem coisas as vezes que surpreendem.

-Acho que sim.. Que motivo você tem?

-Eu.. Não quero te aborrecer com meus problemas.

-Não irá me aborrecer e foi eu quem perguntei.. Não quero me meter mais isso parece está te sufocando.

-Suspiro É por que está.

-Pode falar comigo se quiser será bom tirar a cabeça dos meus próprios problemas por um tempo.

-Eles são tão ruins assim?

-Não ruis apenas complicados e não sou muito boa em lidar com esse tipo de coisa.

-Oh.. Não sei se quero voltar a lembrar de tudo.Desviou o olhar

"Isso parece ser difícil.. Talvez um pouco de bebida possa ajudar ao menos me ajuda a não pensar muito nos problemas."

-Hum.. Acho que você precisa beber algo.

-Eu não bebo.

-Esse é o problema,a bebida não é a melhor forma de lidar com seus problemas porém é uma ótima influência para te ajudar a se abrir.

-Acha que é uma boa ideia?Não sei se beber com uma rainha é certo.

-E por que seria errado?Sou como todo os outros e gosto de beber.. Bem mesmo sendo fraca pra isso sempre me ajudou a ver meus problemas de uma outra perspectiva.

-Tudo bem.. Acho que sei onde eles escondem as melhores bebidas.

-E por que nunca bebeu antes?

-Não sei parecia errado e sempre ouvi que as mulheres não deveriam beber.

-Um pensamento um pouco antiquado na minha opinião as mulheres podem fazer tudo que os homens fazem até melhor em alguns casos.

-Talvez.

-Então vamos?Não vejo a hora de experimenta essa tal bebida do conselho.

-Ok.. Melhor eu ir pegar sozinha ou alguém pode nos ver.

-Tudo bem.

-Voltou logo.

Depois que ela saiu fiquei pensando no que poderia ser tão ruim a ponto de fazê-la querer se punir daquela forma a mesma parecia ser uma boa pessoa e não aparentava ser do tipo que cometeria um crime então aquilo só me deixou ainda mais curiosa,havia acabado de conhece-lá e embora fosse boa em julgar o caráter das pessoas nem sempre isso funcionava então talvez estivesse enganada sobre ela e com isso a Imra realmente tivesse um motivo real para se senti assim,enquanto a esperava lembrei da marca na minha mão que ao checar confirmei minhas dúvidas ela realmete havia sumido porém a marca preta ainda continuava ali apenas havia voltado para o tamanho de antes.

"Por que ela continua aqui?"

Não fazia ideia do que pensar daquilo e não saber o que espera era assustador,não que sempre soubesse exatamente a próxima coisa que iria acontecer porém ao menos tinha uma certa ideia e a certeza que teria o próximo dia como garantido o que não era o caso,não sabia exatamente o que ela estava fazendo comigo mas sentia que algo estava mudando desde que a mesma apareceu comecei a ter pensamentos estranhos e até mesmo crueis e violentos aquilo era um sinal ruim pois havia chegado ao ponto de querer arrumar uma briga pois sentia que acabaria explodindo se não extravasasse toda a frustação que sentia de alguma forma.

"O que está acontecendo? Eu sei que nunca fui uma das pessoas mais calmas porém conseguia controlar isso agora parece que toda a raiva que guardei ou escolhi ignorar veio a tona e está prestes a me consumi… Eu não posso continuar aqui,droga a Imra também não quero que ela pensei que eu fugi para não ouvi-lá."

Decidi tentar controlar meu impulso de sai dali e optei por esperar afinal era bem mais forte que aquilo e poderia lidar com uma simples raivinha,ao menos foi o que pensei logo a Imra chegou com duas taças e garrafa com uma bebida escura que nunca havia visto igual nas mãos.

-Achei.

-Otimo. Sentei em uma das cadeiras

-Você parece bem ansiosa pra isso.

-Só estou curiosa para saber o gosto disso.

-Confessao que eu também.

Pov Narrador

Após abrirem a garrafa e se servirem da bebida ambas mantiveram silencio por um estante então a loira decidiu começar a beber pois precisava tirar aqueles pensamentos estranho da sua mente que estavam cada vez mais frequentes,logo que tomou o primeiro gole a mesma olhou confusa para o copo em suas mãos ao reconhecer o sabor da bebida,com isso a morena que temia experimenta-la também ao ver a expressão da rainha decidiu se pronuncia.

-É tão ruim assim?

-Não é melhor do que pensei.. Apenas achei que os concelheiros não fossem gostar desse tipo de bebida.

-Como assim?

-Eu já esperimentei essa bebida antes e não só uma vez com isso posso dizer que é bem forte,sorriu achei que eles fossem velhos chato só que aparentemente estava enganada.

-Sabe mesmo sendo uma rainha não deveria falar assim sobre eles.. Espacialmente aqui.

-E por que não?O que iram fazer me matar?Boa sorte com isso.. Murmurou virando a taça

-Isso é algo bem corajoso ou bem burro de se falar.

-Vou pensar nisso como corajoso,não vai beber?

-Sim. Disse tomando um gole

-Então?

-É bom..

-Saiba que gostaria,sabe pode começar a falar de quiser.

-Tudo bem.. Suspiro Eu me apaixonei pelo meu meio irmão.

-Uau.. Cadê ele?

-Morto.

-Você o matou?

-Não!Eu o amava jamais faria algo assim..

-Espera quem é seu meio irmão?

-Mon-el.

-O filho do conselheiro que morreu?

-Sim,ele também era meu pai.. Depois que a minha mãe junto com o resto da minha família morreram eu um incêndio ele me trouxe pra cá.

-Não sabia que ele tinha outra filha..

-Ninguém sabia,ele não era casado com a minha mãe e isso seria uma vergonha que o conselho não queria assimilada a eles.

-Oh..A Rhea sabe disso?

-Sim e mesmo assim ela me tratou como uma filha desde que descobriu sobre minha família.

-Quantos anos tinha quando isso aconteceu?

-Tinha acabado de fazer 8.

-Deve ter sido dificil.. Ele também gostava de você ou..

-Sim,ele sempre deixou bem claro que também me amava porém por causa da nossa ligação sanguínea jamais poderíamos ficar juntos.

-Se você não o matou por que se sente culpada? Voltou a encher a taça e bebeu

-Por que eu perdi nosso filho por causa da minha teimosia.

*Tosse*

-Você está bem?A encarou preocupada

-Sim eu não esperava por isso.. Você estava grávida do seu irmão?

-Sim.

-Caramba essa história fica cada vez melhor.. Murmurou virando a taça

-Não acho que seja..

-Er.. Droga isso está ficando pior,quero dizer é triste que tenha perdido seu filho e seu irmão.. Não deveria ter dito que isso sinto muito.

-Você está mesmo bem?Você parece estranha..

-Vou ficar.. Sabe já estou na minha terceira taça e você ainda nem terminou a primeira. Tentou mudar de assunto

-Tem razão.. Acho que preciso disso. Falou virando a taça

-Uau.. Sorriu O que houve quando descobriram sobre vocês?

-Não descobriram.. Sempre escondemos bem, e o Mon-el ia se casar.

-Você não estava bem com isso presumo?

-Não,ele iria se casar com outra mesmo sabendo da minha gravidez e.. Ele mudou bastante desde que descobriu sobre isso na verdade. Voltou a encher a taça

-Ele começou a se afastar?

-Sim… Eu nunca entendi o por que dele ter feito aquilo.

-Talvez por que tenha percebido o quão longe vocês foram,não é querendo julgar loge disso só que vocês eram irmãos isso não é muito bem aceito.

-Eu sei.. Só que eu não escolhi isso.

-Como perdeu o bebê?

-Eu caí da escada. Deu um sorriso sem graça

-Oh.. Por isso a queda te afetou daquela forma.

-É.. Esse trabalho foi um bom refugiou e quando estava aqui eu não pensava tanto nisso. Voltou a virar a taça

-Acho que precisão de mais um pouco tambem..

Algumas taças mais tarde

Enquanto bebiam e conversavam sobre coisas triviais ambas pareciam ter se esquecido dos problemas o que até então era algo bom porém o estado da loira piorou e ao invés de uma raiva infundada a mesma começou a lembra do dia em que sua primeira esposa a deixou,o que diferente das outras vezes que sempre a deixava nostálgica e até um pouco triste agora lhe deixou brava algo que ela jamais pensou que seria capaz de associa a Lena aquela que tanto ama.

-Acredita que ela teve coragem que falar que me amava? Eu dei tudo de mim para vê-la feliz.. E o que ela fez?Me deixou para ficar com seu primeiro marido.

-Isso foi horrível.. Sorriu Acho que sua história é quase tão triste quanto a minha.

-Bem eu não perdi um filho acho que você ganha nisso.

-Isso foi bem cruel sabia.. Falou levando as mãos aos olhos

-Er…Droga eu sou pessima nisso,desculpa eu não..

-Sorriu Tudo bem.. Ao menos eu não fui trocada.

-Cara eu não acredito que estava fingindo eu até me senti mal por isso.

-Eu não resisti.

-Acho que seu filho pensou a mesma coisa.. Disse se arrependendo em seguida

-Dessa vez foi realmente no lugar certo.. Eu vou embora. Falou levantando

-Espera!Desculpa eu não deveria ter dito isso..Tentou a segura mais acabarão caindo com ela por cima

-Merda!Você está bem?

-Urg Sim,uma queda não vai me matar..Infelizmente.

-Por que pareceu tão desapontada com isso?

-Tenho meus motivos..

-Que sombrio.

-É.. Você tem olhos bonitos. Falou a fitando

-Obrigado,Sorriu se bem que poderia dizer o mesmo.. Você tem um olho de uma cor diferente?

-Não que eu saiba.. Que cor?

-Esse está um pouco mais escuro. Indicou seu olhos

-Er.. Essa é nova,não vai levantar?

-Não aqui está confortável. Se acomodou sobre ela

-Não posso discordar disso porém esse não é um bom momento para você está aí.

-E por que.. Oh,espera então os boatos são verdadeiros? Saiu de cima dela

-Quais?

-Que você tem.. Que você é diferente das outras mulheres.

-Sim eu sou bem mais evoluída no físico e mentalmente e também faço coisas que a maioria considera estranho por ser algo que geralmente algo que só os homens fazem. Sentou para encara-lá

-Não estava falando sobre isso mais.. Você tem razão é bem mais evoluída que a maioria,e boa parte dos nobres te acham um pouco estranha por isso enquanto os outros a admiram.

-E a qual parte você pertence?

-A parte que te admira,você é uma mulher forte e pelo que sei uma rainha justa.

-Sorriu É bom saber disso.. E eu sei que estava falando sobre outra coisa que tenho,como você mesma pode perceber sim é verdade.

-É estou vendo.. Murmurou encarando sua virilha

-Sabe não é educado encarar mas tudo bem.. Sobre o que disse antes,realmente não deveria ter dito aquilo foi maldoso e até cruel.

-Está tudo bem..

-Olha pelo lado bom você pode se casar e ter outro.

-Não acho que isso vá acontece,como sabe os homens não estão dispostos a ter uma esposa que já esteveram com outro homem.

-Eu tinha esquecido disso.. Hipocrisia da parte deles como se o fato de uma mulher já ter estado com outro mudasse algo,e sem falar que mesmo sendo tão seletivos em relação a uma esposa não fazem a mesma questão de se manterem virgens até o casamento.

-Concordo porém nem todos pensão assim.

-Espero que algum dia eles possam mudar você é uma mulher incrível e o fato de ter escolhido dormi com o seu irmão não muda nada.. Sorriu isso saiu um pouco estranho a maioria das pessoas acharam isso bem errado.

-Não me importo com a maioria.

-Fico feliz por isso.. Urg Acho que não deveríamos ter bebido tanto.

-Discordo isso foi libertador.. Por falar nisso. Pulou sobre ela a beijando de surpresa

-Por que foi isso?

-Senti que era o que queria fazer.. Cansei de ter medo do que os outros iram pensar.

-Aprovo sua decisão porém eu não sei se..

-O que?Você não quer? Perguntou movendo a mão ate sua ereção

-Eu..

-Você? Começou beijar seu pescoço

-Você é uma tentação.. Merda Parece impossível resistir.

-Não precisa resisti. Voltou a beija-lá

Talvez por causa da bebida(N/A o que não deveria ser usado como desculpa mas nesse caso irei passar o pano.)ou por causa da verdadeira tentação que aquela mulher a sua frente era,talvez até por conta das duas coisa então a loira decidiu não se segurar e a beijou de volta,o que começou com algo calmo se tornou mais quente e logo ambas estavam sem roupas tocando o corpo uma da outra buscando um alívio para aquela situação em que se encontravam.

Dia seguinte

Pov Kara

Depois de mais um sonho estranho e mesmo não lembrando de com o fui dormi novamente acordei com alguém falando do meu lado,rapidamente abri os olhos e vi que de tudo realmente aconteceu e não tinha um sonho eu tinha feito algo que não achei ser capaz,ainda estava na biblioteca pior ainda sem roupa e não era a unica que estava assim a Imra estava da mesma forma e ao que parecia sendo repreendida pela Rhea,embora ainda estivesse um pouco confusa sobre o por que daquilo me lembrei do que ela havia dito na verdade lembrei de tudo.Junto com as memórias veio a culpa eu tinha feito algo horrível havia traído a Nia.

"Não droga o que foi que eu fiz?Merda a Nia vai me matar.. Bem tecnicamente não pode mais.. Espera ela não é humana então pode sim,se bem que eu mereço."

-Magestade vejo que finalmente acordou.. Falou me olhando

-Er.. Sim. Levantei e rapidamente começei me vesti

-Temos de ter uma conversa.

-Mãe eu..

-Quieta você me desapontou,onde já se viu sai por aí se deitando com a primeira que ver?

-Desculpa eu.. Falou com os olhos marejados

-Isso foi muito errado mocinha,e você tera que se responsabilizar por isso. Virou com uma expressão nada boa

"Agora mais essa.."

-Eu..

-O que?O gato comeu sua língua?

-Suspiro Sinto muito pelos meus atos,eles não foram os melhores e não agi como uma rainha deveria.

-Que bom que você sabe.. Irei pedi para termos uma reunião com o restante dos membros.

-Eles tem que ficar sabendo?

-Sim.

"Só o que faltava acabei de entra e já vou ser expulsa.. Urg O que faço agora?cara a Alex vai me estrangular."

-Irei vê-los agora mesmo.. E você ainda não terminamos essa conversa. Virou para a Imra que mantinha a cabeça baixa

-Sim mamãe.

Depois o que ela saiu fiquei pensando no que a Rhea quis dizer com "se responsabilizar" ainda estava envolta nos meus pensamentos quando alguém tocou meu ombro chamado minha atenção,ao ver quem era percebi que era a Imra que parecia ainda abalada pelo ocorrido e me encarava preocupada,queria poder culpa-lá porém sabia que a culpa na verdade era minha por ter deixado aquilo acontecer a mesma não me forçou a fazer nada tudo o que ouve foi por escolha minha e isso só me deixava ainda pior.

-Você está bem?

-Sim.. Se é que é possível está assim.. Droga o que eu fiz? Murmurei me sentando novamente no chão

-Desculpa a culpa foi minha eu não deveria ter bebido tanto e.. Se abaixou na minha frente

-Eu quem dei a ideia disso.. Suspiro a culpa foi minha,o que acha que eles vão fazer?

-Não sei.. Eu meio que estou de fora de tudo o que se passa por trás daquelas portas.. Eu irei falar que te seduzir e..

-Agradeço mais não eles iriam te punir por isso e algo assim não posso permitir,como disse a culpa foi minha então irei lidar com isso.

-Sabe que as consequências por isso podem não ser nada boas não é?

-Sim.. Posso lidar com isso,o que tenho medo realmete é da reação da Nia.

-Nia?

-Minha esposa.

-Oh..Ela é muito brava?

-Er.. Meio. Franzi o cenho

-Sorriu Desculpa mais você não convence com esse olhar de panico no rosto.

-Bom saber que está se divertido com a minha desgraça.

-Sinto muito eu não..

-Tudo bem.. Suspiro é melhor eu ir falar com a Alex ela é outra que vai querer arrancar meu coro.

-Boa sorte com isso.

-Obrigado irei precisar.. Hum sobre o que aconteceu..

-Eu sei você tem uma esposa e a culpa foi da bebida.

-Não eu estava um pouco bêbada sim.. Na verdade muito porém você é uma mulher linda mais..

-Você não queria isso.

-Credo você sempre e tão pessimista?

-Sim?

-Sorri Eu não iria falar isso até por que eu gostei ao menos da parte que me lembro porém é muito complicado.

-Eu sei e esta tudo bem.. Como disse só fiz isso por que me deu vontade e claro que também gostei mais entendo seu lado e não quero causar mais problemas do que você já tem.

-Você..

-É melhor você ir eu também vou passar no meu quarto preciso de um banho e quem sabe posso até dormi um pouco mais antes de ser chamada.

-Ok.. Vejo você depois. Inpusivamente dei um beijo na sua bochecha e sai em direção a porta

-Tudo bem..

Assim que sai de lá percebi o que havia feito porém um simples beijo na bochecha não era nada comparado ao que já havíamos feito,fui até o quarto onde a Alex estava lendo sobre a cama aparentemente já era um pouco tarde sem me preocupar em bater entrei e fui até ela que me encarou confusa.

-Onde você estava?Eu fiquei preocupada .. Fui até seu quarto mais cedo e não te vi,está tudo bem?Por que está chorando?

-Eu fiz algo horrível.. Murmurei com os olhos marejados

-Que merda você fez? Levantou e veio até mim



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...