1. Spirit Fanfics >
  2. Fogo no Inferno >
  3. Luxúria Infernal

História Fogo no Inferno - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi amores! Tudo bem com vocês? Espero que sim.
Bom, no dia de hoje, estou trazendo uma one com meu casal favorito da terceira parte de CAOS. Mesmo meu coração pertencendo a nabrina, devo admitir que shippei horrores para a Sabrina ficar com o Caliban nesse parte.

. Banner de capítulo feito por Lumiere do blog Fuck Designs.

Espero que gostem!

Boa leitura.

Capítulo 1 - Luxúria Infernal


Fanfic / Fanfiction Fogo no Inferno - Capítulo 1 - Luxúria Infernal

POV Sabrina Spellman On.

Meus laços emocionais, tanto com Nicholas tanto com Harvey, está queimado. Não queria mais sofrer e não queria que o mesmo sofresse. Nick agora está livre para transar com quem quiser nesse período de abstinência depois da sua volta do inferno, e Harvey livre para ficar com a Roz.

Com total vazio de sentimentos de minha alma e coração estou pronta para tomar posse de meu lugar no Inferno. Finalmente serei o que meu pai, Lúcifer, esperava, seria a rainha absoluta do Inferno. Seu governo agora estariam em minhas mãos. 

Agora mesmo eu estava em meu respectivo trono. Sentada com as pernas cruzadas e postura séria. Estava trajada em uma roupa no qual sempre quis usar, mas não podia por causa da proibição de minhas tias. Na agora eu não preciso mas da autorização e muito menos da permissão delas. Sou a rainha, eu mando ao invés de receber ordens. Meu look de rainha consistia em um modelo digno de rainha. Um cropped de alças vermelho com o tecido justo e um grande decote em V, ressaltando meus seios médios, uma saia curta de pregas preta, botas de cano alto preta de couro. Meus cabelos loiros platinados estavam penteados para trás e a coroa era seu principal acessório. 

Sou tirada de meus pensamentos com a presença de uma figura masculina na sala. Era Caliban, o príncipe do inferno. O mesmo de um tempos para cá, decidiu parar de disputar comigo e me ajudar nas responsabilidades do trono. 

— O quer aqui, Caliban? — pergunto séria, olhando para seu rosto. Assim, evitaria que meus olhos percorrem seu belo corpo que estava a mostra por um colete preto sem blusa e uma calça jeans preta justa. Seus cabelos dourados longos estavam soltos e levemente bagunçados. Dando um charme diferenciado ao mesmo. 

— Bom, estou aqui para te fazer uma proposta. — sua voz rouca fez os pelos do meu corpo se arrepiarem. 

— E que proposta seria essa? — interpelo curiosa.

— Reparei que os últimos dias, depois de terminar com o mortal e o feiticeiro, você ainda muito necessitada. Sua excitação é perceptível de longe. Então, gostaria de propor uma noite. Essa noite você será minha e em troca realizarei seu desejo de sexo. O acha? — pergunta malicioso, mordendo os lábios. 

— Acho uma proposta bem interessante e tentadora. Mas, tem certeza que você iria dar conta de uma rainha necessitada? — indago com perversidade. 

— Tenho muita certeza. Irei te fazer delirar de prazer e gemer em êxtase a noite inteira, como nenhum outro garoto já fez. — de forma lenta foi se aproximando de mim. 

— Acho bom mesmo. Caso contrário, não irá ver a luz do dia amanhã. — pronunciou levantando, já entregue no jogo. Caliban, sempre me atraiu de forma inquestionável. E agora que estou livre de compromissos, posso finalmente me entregar a essa luxúria que domina meu corpo desde do momento que o conheci. 

Caliban para em minha frente, ficando com seu corpo colado ao meu. Ele tão perto de mim me faz ficar extasiada. 

Sem esperar mais o loiro me beija. Quando nossos lábios se grudaram pela primeira vez foi como se tudo o que estivesse reprimido se explodisse em um insano momento. Retribuo colocando minhas mãos em torno de seu pescoço, e ficando basicamente nas pontas dos pés para o alcançar melhor. 

Vendo que estou com dificuldades de conseguir o alcançar direito, ele sorri com os lábios colados aos meus e me pega do colo, fazendo assim minhas pernas enlaçarem sua cintura e nossas intimidades se chocarem, causando um choque gostoso. 

Caliban se vira e senta no meu trono, se fosse em outras circunstâncias o príncipe do inferno já estaria trancado nas masmorras do inferno ou até mesmo morto, mas como é nessa situação eu acabei permitindo. Me ajeito em seu colo, encaixando minha intimidade excitada em cima de seu membro duro. Suspiro de prazer com a fricção gostosa que esse toque me proporcionou.

Caliban pede passagem com a língua que logo eu concedo, nossas línguas começaram a travar uma batalha intensa para ver quem domina. Suas mãos apertam minha cintura e depois sobem para meu busto na parte de trás. Sem menor paciência o loiro rasga minha blusa e joga o pano no chão, seus dedos passeam sobre minha pele, a quentura de seus dígitos fazia um contrate perfeito com o gelo de minha pele. 

Suas mãos apertam minha meus seios por cima do sutiã, me fazendo gemer baixo. Rebolo em seu colo ao sentir sua língua rodear a parte de cima de meu seio ainda por cima do pano da peça íntima. Por pouco tempo porque Caliban arrebenta o fecho de meu sutiã jogando no mesmo canto da blusa. 

Sua boca vai de encontro ao meu peito, colocando ele todo em sua boca, e começo a chupa-los e deixar pequenas mordidas no bico rígido. 

— Esses seus peitinhos são uma deliciosa benção. Quero mamar neles sempre. — suas palavras sujas deixavam minha calcinha ainda mais úmida, e pedindo para ser tocada. 

Sua boca passa para o outro com uma trilha de saliva feita por sua língua. Enquanto fazia o mesmo trabalho com o esquerdo suas mãos vão descendo até a curva de minha bunda, deixando um forte aperto. 

— Gostosa. — pronuncia com a voz embargada de tesão. 

Após deixar meu seios vermelhos devido ao chupões e molhados de saliva, sua boca gostosa volta a me beijar. Continuou com vontade, Caliban tinha um beijo excelente.

— Vou te proporcionar uma sensação boa. Vai experimentar como é ser chupado por uma mulher de verdade. — falo safada me ajoelhando no chão. 

Desabotou sua calça e a tiro, beijo sua glade por cima da cueca e a tiro. Seu pau salta da cueca parando em minha frente. Minha boca saliva ao ver sua intimidade grande e exitada com pré-gozo saindo da cabecinha avermelhada. 

Sem enrolação seguro seu pau e o levo para minha boca, abocanho, colocando até metade em minha boca, a parte no qual não consigo pousou minha mão. Chupo seu membro e masturbou, os gemidos que deixavam sua boca eram os sons mais perfeitos desse mundo.

 

************************************

Agora eu me encontrava sentada nua em seu colo, com seu membro encaixando em minha bucetinha. Começo a sentar devagar, dando leves reboladas. Caliban geme rouco jogando a cabeça para trás. 

Conforme eu já ia me acostumando com sua grossura dentro de mim, desço mais rápido. Quicando em seu pau, minha bunda batia em suas bolas devido ao ritmo acelerado. 

Minhas mãos escorregam para seu abdômen o arranhando. Eu estou em êxtase. Mesmo quem estando no controle da situação seja eu, Caliban auxiliava os atos com suas mãos apertando minha cintura, e me dando impulso. A marca de seus dedos já estava dominando minha pele. Meu pescoço estava cheio de marcas de chupões. O príncipe do inferno me marcou como sua, para todos os safados da terra e do inferno saberem a quem eu pertenço. 

Depois de mais algumas estocadas, chegamos ao ápice do prazer juntos. Relaxo meu corpo, e tiro seu pau de dentro de mim, permaneço em seu colo. 

— Comprovado. Você fode melhor que todos os garotos no qual já transei. — digo maliciosa, após meu fôlego ter sido recuperado. 

— Eu falei. — diz convencido, me fazendo rir.

— Segundo roud? — pergunto. 

— Minha rainha está necessitada. — falou e depois voltou a me beijar. 

Essa noite seria longa.


Notas Finais


Gostaram? Comentem o que acharam.

Beijos. Até breve.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...