1. Spirit Fanfics >
  2. Fogo vs Fogo >
  3. Pequenas demonstrações

História Fogo vs Fogo - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Oi oi oi
Aqui estou mais um dia
Boa leitura

Capítulo 14 - Pequenas demonstrações


Fanfic / Fanfiction Fogo vs Fogo - Capítulo 14 - Pequenas demonstrações

Fenice Mitiko 

 

Parece que agora eu e o Katsuki iremos passar a nos dar bem, começamos o dia sem xingamentos, apenas brincadeiras saudáveis, beijos, e ele me vendo praticamente pelada! Eu fiquei com muita vergonha, mas já entendi que pra lidar com o Bakugou, tenho que fingir que sou sempre neutra, e já venho fazendo isso há um ano, então não é difícil. Quando não demonstro vergonha pra ele, ele que sempre fica envergonhado, e faz uma carinha tão linda, que me faz ter vontade de sempre vê-lo assim.

Sai do banheiro e ele não estava mais no quarto, então desci para encontrar com o Eijiro para irmos “encontrar” o Katsuki.

Cheguei na sala e tinha bastante gente sentada lá. Desde que cheguei, acabei me enturmando mais com o pessoal do Kirishima, por já conhecer ele. 

Fui me aproximando do sofá, e o menino de cabelos verdes, acho que é Deku se não me engano, notou minha presença.

- Oi, Mitiko. Bom dia! - Deku disse sorrindo gentilmente.
  - Bom dia Deku, como está? - Repondo ele, e perguntei com um breve sorriso nos lábios. 
  - Bem! - Ele respondeu com os olhos esbugalhados, pois eu sempre era bem direta com ele e não puxava assunto. 
   - Ei Fenice, finalmente! Bicha demorada. - Disse o Kirishima. 
  - Não amola Eijiro! Vamos logo antes que eu desista. - Respondi pra ele já indo em direção a porta.
  - Porque eu só arrumo amigo grosso, Deus? - Ele perguntou meio que pra ele mesmo, eu apenas ri, ao lembrar que Bakugou é seu melhor amigo, e muito grosso também por sinal. 

Fomos caminhando por entre as estações de treinamento e conversando animadamente sobre muitas coisas que aconteceram quando éramos crianças, e sobre o que aconteceu enquanto não tivemos mais tanto contato, até que encontramos o Katsuki. 

Eu apenas parei onde eu estava ao ver aquela cena.

O Bakugou, sem camisa, bem suado e bem gostoso por sinal! Como pode um garoto de 16 anos ter esse corpo de Deus grego? Senti meu pelos se arrepiarem ao lembrar que esse homão da porra estava na minha cama essa noite e eu não tirei nem uma lasquinha! 

- Ei Fenice, não baba não! - Kirishima disse tirando uma com a minha cara. 
  - Ha ha, bem engraçado você Eijiro! - Eu respondi com a melhor intonação de falsidade. 
  - EI KATSUKI! PARCEIRO! - Kirishima gritou correndo na direção dele.

Fui andando calmamente em direção aos dois que conversavam, digo, Kirishima falava de monte e o Bakugou com sua carranca costumeira. 

Katsuki ao notar minha presença, olhou em minha direção e piscou com um olho pra mim, respondi com um sorriso sua breve demonstração de “carinho”.

- Oi Katsuki. - Disse assim que cheguei perto deles. Tive o deslumbre de poder ver seus músculos mais de perto, e parabéns senhora Bakugou, caprichou na hora de fazer esse filho hein. 
  - E aí, Fenice! - Ele respondeu simples olhando para da mim.
  - Tá tudo bem com vocês? - Eijiro disse olhando assustado para nós dois. 
  - Ué, sim. Porque? - Eu respondi ao Kirishima.
  - Não estão se bicando, e nem usando apelidinhos pra se irritarem... - Ele disse serrando os olhos para nós. 
  - Cuida da sua vida cabelo de merda! - Bakugou disse enraivecido. 
  - Eu hein, mas e aí, o que vamos fazer hoje amigos? - Kirishima disse abraçando meus ombros e os ombros do Katsuki.

Katsuki tirou os braços de Kirishima de seus ombros e estalou a língua, aquele som rotineiro. 

- Hoje não to afim de fazer nada, porque não vai ficar com a sua namoradinha Eijiro? - Katsuki disse dando um sorriso perverso. 
  - Namoradinha? - Eu disse intrigada, mas sorrindo também. 
  - Ela não é minha namorada Bakugou! - Kirishima disse corando, que bonitinho! 
  - Só não é porque você é mole! - Katsuki disse dando corda a brincadeira.
  - Quem minha gente? - Eu perguntei.
  - Não fala Bakugou! - Eijiro disse, ficando cada vez mais vermelho. 
  - Mina Ashido! - Katsuki disse com seu sorriso maligno, apenas ignorando o pedido do amigo. 
  - O QUEEEEE? - Eu gritei em espanto. 
  - Fiquem sozinhos, seus falsos! - Eijiro saiu dali da cor de um tomate, enquanto eu e Bakugou riamos.
  - Quer treinar? - Bakugou perguntou pra mim, com uma feição serena. 
  - Porque não? - Respondi. 
  - Estou treinando só combate corpo a corpo, e também não podemos esquecer que logo mais rola o Festival Esportivo, estão temos que estar afiados! - Ele disse tudo seriamente, enquanto olhava pra mim. 
  - Nem lembrava do Festival, ano passado você que ficou em primeiro né? - Eu perguntei, apenas pra puxar assunto mesmo, pois assisti o Festival na TV.
  - Nem toca nesse assunto! - Ele disse franzindo o cenho. 
  - Sim senhor! - Disse batendo continência, e ele sorriu. 

Nos afastamos para que assim começássemos o treino. Combate corpo a corpo, eu sou ótima, mas Katsuki é consideravelmente mais forte. Fui pra cima dele tentando acertar um soco, que logo ele desviou usando sua mão, segurando meu braço e dando uma chave, com seu corpo atrás do meu. Bati em sua perna, mostrando arrego pela chave de braço estar doendo. Ele soltou meu braço, ainda mantendo seu corpo atrás do meu. Me virei para fitar seu rosto, ele era bem mais alto, então tive que olhar pra cima, enquanto ele olhava pra baixo. 

- Me pegou, enfezadinho! -Disse e sorri pra ele. Estávamos bem próximos, frente a frente.
  - Nunca mais vai parar de me chamar assim? - Ele respondeu com a cara fechada. 
  - Ah, eu gosto desse apelido, então não, não vou parar. - Respondi dando de ombros. 

- Sorte a sua que eu não sinto mais vontade de socar a sua cara. - Ele respondeu e sorriu. Seu sorriso é meu ponto fraco, ele fica tão lindo quando sorri.

Acabei suspirando enquanto pensava nisso e disse em seguida

- Você deveria sorrir mais vezes Katsuki. - Disse olhando em seus olhos.
  - Tsk - Ele apenas estalou a língua e desviou seu olhar, ficando levemente avermelhado. 

Ele é tão envergonhado, tudo que eu falo acaba deixando ele corado. 

- Q-quer fazer alguma coisa hoje? - Ele perguntou gaguejando e levou seu braço a nuca, coçando o local. 
  - Tá me chamando pra um encontro? - Perguntei arregalando os olhos, afinal, não estava esperando por essa. 
  - Sim ou não, Fenice? - Ele revirou os olhos e disse seco. 
  - Claro! - Respondi sentindo meu sangue subir para as bochechas. Vi nascer no rosto dele um pequeno sorriso no canto de seus lábios. 
  - Vamos voltar para o dormitório então, preciso de um banho! - Ele disse pra mim, pegou sua camisa que estava no chão, colocou sob seu ombro e fomos andando de volta ao dormitório. 
  - Por fim nem treinamos! - Disse rindo, e ele olhou pra mim.
  - Deixa isso pra segunda! - Ele respondeu fazendo um gesto de “deixa pra lá” com a mão. 
  - Bakugou Katsuki falando pra deixar um treinamento pra depois? Você tá bem? - Disse em tom de ironia. 
  - Eu também mereço um descanso! - Ele respondeu com seu clássico sorriso de canto. 
  - Merece mesmo! - Respondi. 

Nosso assunto acabou aí enquanto voltávamos para o prédio, ficamos em um silêncio confortável, apenas apreciando a companhia um do outro, quando sinto algo pegar minha mão. Ao olhar vejo Bakugou olhando pro outro, para o lado oposto em que eu estava, enquanto segurava a minha mão. Aaaaaaaaaah que bonitinho! Ele está segurando minha mão! Senti meu coração palpitar com seu ato, abri meu melhor sorriso, e enlacei nossos dedos de uma forma confortável.


Notas Finais


Esse cap ficou mais paradinho, mas bem fofo 🥰
Espero que tenham gostado, volto amanhã
É noses


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...