1. Spirit Fanfics >
  2. Foi no dia 23 de outubro >
  3. Único

História Foi no dia 23 de outubro - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Gostaria de agradecer a(o) @Bunnykiim por ter me deixado ficar com essa capa na doação.

Capítulo 1 - Único


Fanfic / Fanfiction Foi no dia 23 de outubro - Capítulo 1 - Único

Bokuto respirava fundo inúmeras vezes enquanto batia sua mão na mesa do restaurante, onde esperava Keiji voltar do banheiro para poderem ir embora.

Faziam exatos cinco anos desde que começaram a namorar. Estavam juntos desde a faculdade e bokuto não poderia estar mais feliz em ter o moreno ao seu lado.

Quando Akaashi chegou a mesa, o de fios platinados se levantou. Já haviam pago a conta do restaurante, então saíram direto do estabelecimento respirando o ar poluído da cidade.

— Você está bem? Parece ansioso — disse Akaashi olhando de lado para o namorado.

De fato Bokuto estava nervoso. Havia planejado aquele dia a semanas para fazer um pedido mais que especial, que mudaria a vida do casal.

Planejava pedir o moreno em casamento.

Mas seus planos estavam indo por água abaixo. De início era para o pedido ser feito em meio ao jantar, no restaurante. Mas seu nervosismo não deixou, fazendo o pedido ser adiado e não ganharem sobremesas de graça por serem recém noivos.

Mas não era sua culpa! Mesmo sabendo claramente sobre os sentimentos de seu companheiro, ainda tinha receio dele não querer se casar consigo.

Tinham apenas vinte e cinco anos. Alguns diziam que eram novos demais para pensarem em se casar, mas aquilo não era algo que fazia Bokuto desistir do pedido.

— É que... tem uma coisa que eu quero muito fazer, mas tenho medo de der tudo errado. — Suspirou após sua fala. Bokuto parou de andar quando chegaram no parque, fazendo seu namorado parar também.

Às estrelas brilhavam mais do que nunca, as águas calmas do rio visível após um baixo muro de proteção, um violinistas que tocava em meio ao parque na procura de conseguir alguns trocados, e a pouca iluminação vinda de alguns postes de luz e da lua deixavam o clima extremamente romântico.

Talvez aquele seja o momento perfeito.

— Olha, se você se preocupar demais com algo que pode dar errado, pode perder a chance de fazer algo incrível — disse Akaashi ficando em frente ao namorado, segurando sua mão enquanto sorria.

— Então... — Bokuto respirou fundo, se ajoelhou em frente ao de fios negros e tirou uma pequena caixinha de seu bolso após soltar o aperto de mãos, olhando fixo para o parceiro que tinha seus olhos brilhando. — Keiji Akaashi, você aceita me fazer o homem mais feliz do mundo, me dando a honra de ser meu esposo?

Algumas pessoas que passavam pelo parque pararam para ver a cena. Alguns tiravam fotos, outros gravavam vídeos. Alguns gritos dizendo "aceita" ou então "beija logo ele" era possíveis serem ouvidos pelos rapazes.

Akaashi sorriu abertamente levantando o namorado, antes de o beijar com paixão e vontade.

— É claro que eu aceito — disse baixo, sem conter o sorriso e algumas lágrimas de insistiam em rolar pelo seu rosto.

Bokuto sorriu como nunca, pegando o, agora noivo, no colo e o girando enquanto o abraçava.

— ELE ACEITOU! ELE ACEITOU! — Kotaro gritou, ouvido os gritos e palmas das pessoas que os observam. — Ah, o anel — disse tirando o objeto da caixinha para colocar no dedo ne Keiji.

— Quem liga para anel? Venha aqui! — O puxou pela gola da camisa para um outro beijo, não se importando com os olhares alheios e com os gritos das pessoas.

Foi no dia vinte e três de outubro, a nova data importante para o casal. O dia do pedido de casamento. A data que se tornou especial.

Esperavam ansiosos para o dia de seu casamento. Mesmo que Keiji dizendo que queria algo simples, Bokuto insistia em fazer a melhor das cerimônias de casamento que já presenciou.

Afinal, era o seu casamento. O dia mais importante de sua vida. O dia em que todos em sua volta teria ciência que o amor de cinco anos atrás estava mais intenso a cada dia.

E foi no dia vinte e três de outubro, em que até mesmo desconhecidos tiveram ciencia da chama que existia dentro do coração deles, e que aquilo não iria se apagar.

Jamais.


Notas Finais


Críticas construtivas são sempre bem vindas!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...