1. Spirit Fanfics >
  2. Foi no morro do Alemão >
  3. Segundo

História Foi no morro do Alemão - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um capitulo para ficar com gostinho de quero mais 😏😉
Faça bom proveito amores ❤

Capítulo 3 - Segundo


Desci e encontrei apenas Douglas sentando no sofá assistindo apenas um show.

— Que tipo de bandido é você que assiste desenho animado? — me jogo ao lado dele no sofá

— Ta louca! Apenas um show é desenhos para macho. — ele diz me fazendo rir - Já decidiu se vai desce para o baile hoje?

— Eu vou! — digo roubando um pouco de sua pipoca

— Então tu vai ficar pertinho de mim,para não dá merda.

— O que você quer dizer com isso? —arqueiro um das sombrancelhas

— Não quero você metida em problemas.

— Tá bom maninho! — digo e beijo sua bochecha

{ • • • }

Olhei no relógio e falta 30 minutos para começar o baile. Subi para o quarto para começar me arrumar,entrei no banheiro e fiz tudo que tinha que fazer,terminei o banho fui secar meu cabelo,depois fiz um maquiagem básica, não quero roubar o emprego do patati, passe um gloss e por ultimo fui escolher uma roupa para colocar ,nunca fui em um baile então não sei direito qual roupa vesti .
Peguei qualquer roupa que ao meu ao meu ver ficou bom.

Passei por ultimo um perfume ,sai do meu quarto indo para quarto do Douglas,entrei sem bater na porta e o mesmo esta só de cueca de costa para porta,me aproximei de vagar por trás.


Dei um tapa estralado na sua bunda — Que bundão em mano!


— Filha de uma puta! — xingou acariciando o lado que eu bati


— Não fala assim da mamãe. — dou um tapa em seu ombro


— Que Deus a tenha...ou o diabo!


Revirei os olhos e aguardei Douglas termina de se arrumar,deitei em sua cama peguei seu celular para me distrair.

— Aí não fala assim!

— Você sabe muito bem o que eu penso — ele coloca uma calça jeans escura e um blusa gola V branca .

— Quem é essa galinha que ta te perguntando se te ver no baile hoje? —pergunto olhando a conversa dele com um tal de Giovanna — Você está traindo a Ju?!

— É uma garota daqui do morro que estar me perseguindo e não, não estou traindo a Ju.

— Acho muito bom,se não arranco seu pinto fora. — sinalizou com a mão e ele faz uma expressão de dor

— Tu ta muito gata hein — me analisa dos pés a cabeça — Vou ficar de olho em tu, não quero você dando trela para vagabundo.

— Minha cara que da trela para vagabundo. Vamos?

— Vamos!

Ele pega minha mão e saímos de mãos dadas até a garagem. Amo essa relação de irmãos que temos,sempre fomos unidos desde que eu nasci,papai contava que ele não deixava ninguém chegar perto do berço,exceto quando mamãe ia amamentar,nos separando quando ele entrou para o tráfico e ele não me queria muito por perto,pois tinha medo de algum acontecer comigo. Depois de um tempo resolvi fazer o inter câmbio mesmo pós o término resolvi morar lá,foi o que nos afastou mais ainda porém hoje estou de volta e acho ótimo nossa relação e não estarmos nos tratando como dois estranhos,acho que o sangue fala mais alto.
Subimos na moto e em menos de 10 minutos já estávamos no campo onde o baile rolava solto,desci e logo agarrei a mão do Douglas para não me perder na multidão. Subimos em uma plataforma bem montada que servia de camarote,Douglas comprimenta Romano e outros sentados ao seu lado bebendo,não falei com ninguém,segui meu irmão e sentei ao seu lado ansiosa pela chegada da minha amiga.

— Mano a Ju vai demorar muito para chegar ? - perguntei no pé do seu ouvido

- Olha mana nem sei — diz abrindo uma lata de cerveja

— Me empresta seu celular para mim ligar para ela

Sem exitar ele tirou o celular do bolso e me deu. Desci do camarote e fui para uma rua um pouco afastada para ligar pra ela,liguei uma,duas,três e nada de ela atender tentei novamente e enfim ela atendeu.

— Ta aonde sua vaca?

— Em casa!


— Julia Beatrice você não esta se esquecendo de nada não?


— Só de te falar que não iria ao baile hoje.


— Como assim amiga? Vai me deixar sozinha aqui? Correndo perigo?


— Para de drama Ashley. Me desculpa mas não posso ir mesmo,minha mãe passou mau e tive que levar ela para o hospital correndo,to exausta!


— Ah sim miga,tudo bem então! Melhoras para tia,diz que eu mandei um beijo.


— Obrigada,pode deixar! Amanhã a gente conversa direito,beijo!


— Beijo!


Ao finalizar a ligação sinto um braço forte envolver minha minha cintura.


— Não acha perigoso ficar andando sozinha por ai essa hora da noite. - uma voz rouca sussura em meu ouvido fazendo os pelos do meus corpo se arrepiar 

— Não! O pouco que eu moro aqui eu achei o morro bem seguro .- digo soltando de seus braços e me virando para ver quem é - Você é o Lucas né? 


— Romano gata,satisfação! — ele me puxa me abraçando — por que prazer só na cama .


Reviro os olhos


— Tá, já pode me soltar! — digo,ele me solta e olha de cima a baixo e trinca os dentes.


— Porra morena que roupa curto do caralho é essa — ele cruza os braços em cima do peito e coça o queixo em seguida — Tá querendo chamar atenção nessa porra.


— Primeiro,o corpo é meu e eu uso o que eu quiser,e segundo não to querendo chamar a atenção de ninguém — respondo me virando para ir embora mas ele segura meu braço


— Tu pensa que vai aonde? — pergunta apertando o meu braço


— Voltar para o baile - respondo tentando puxar o meu braço — Dá para me soltar?!


— Nem a pau você volta para o baile com essa roupa. — ele diz e em gesto rápido me joga em suas costas como se eu fosse um saco de batatas e sai comigo andando


— Me solta Romano! — ordeno socando suas costas — Eu vou gritar!


— Pode gritar a vontade. — ele responde


— ME SOLTA SUA PRAGA — grito e contínuo socando suas costas


— O que esta acontecendo chefe? — um vapor perguntou na entrada da rua do baile


— Nada não dominó — ele responde e pega uma chave no seu bolso — busca meu carro lá e trás aqui


Rapidamente o vapor tal de Dominó foi buscar o carro e em poucos minutos ele estava de volta. Romano abre a porta e me coloca dentro trancando e seguida,ele da a volta e entra pelo outro lado.


— Para onde você vai me levar ? -—levanto antes dele arrancar com o carro


— Para casa ué — ele respondeu não dizendo mais nada no resto do caminho.


Paramos em frente a casa do meu irmão,ele destravou o carro e eu sai batendo os pés com raiva,não queria muito ir ao baile mas também não queria voltar desse jeito. Abro a porta e a a bato com toda minha força e me jogo no sofá.


— Coé DG sua irmã já esta em casa já — ouço ele dizer ao passar pela porta — Ela disse que estava cansada e eu me ofereci para da carona para ela —tentei ouvir o que meu irmão disse mais não deu — Fé irmão, desligando!


— POR QUE VOCÊ FEZ ISSO? — grito com raiva — AINDA POR CIMA MENTIU PARA O MEU IRMÃO.


— ABAIXA O CARALHO DA VOZ PARA FALAR COMIGO — ele puxa meu cabelo e aproxima nossos rostos — ta pensando que é quem?


— Você é maluco ou drogado para me tirar do baile dessa forma — digo ainda alterada mas sem gritar


— Já viu o tamanho da roupa que tu ta usando? Sabe se vestir não ? Tem que se vestir igual piranha para macho ficar olhando — ele diz apertando mais forte o meu cabelo


— O problema do tamanho das minhas roupas é completamente MEU! — grito o "meu" — Se eu quiser saio de calcinha e sutiã na rua.


— Você não ousa... —ele rosna e me joga no sofá — Se você fizer isso... Vai ficar careca nessa porra!


Ele taca o vaso da mesinha no chão quebrando o mesmo,me encolho no sofá abraçando meus joelhos.


— Vamos! — ele me estica a mão e eu recuo — Bora logo!


Seguro sua mão e ele sai me puxando até o quarto,entramos, ele fechou a porta e o mesmo já foi tirando a roupa e ficando de cueca.


— Vou tomar banho! — ele diz e sai me deixando toda perdida nessa situação .


Até agora só entendi que ele não gostou da minha roupa,mas por que se incomodou tando, parecia um louco,nem Douglas se importa desse jeito com o que eu visto,euhein surtado!


— Mamãe... Mama! — Levi me encarava com uma carinha de sonho com os braçinhos esticados para eu pega-lo. Pego ele no colo e ele caça logo meu peito puxando a blusa. Ajeito ele em meu colo e coloco o peito em sua boca.


Me esqueci completamente de Romano no meu banheiro até que ele sai somente de cueca,continuo com a minha atenção voltada a Levi,cheiro seus cabelos tem um cheirinho tão bom e me acalma. Estava tão vidrada em Levi que nem percebi quando Romano sentou ao meu lado na cama,Levi o encarou e sorriu ainda mamando.


— Você vai dormi agora ou vai tomar banho? — romano perguntou acariciando o pezinho de Levi,nem parece aquele cara que quebrou o vaso alguns minutos atrás.


— Vou tomar banho. — respondo tranquila — Pode ir embora já.


— Eu vou dormi aqui — ele disse se esparramando na cama


— Que? Aqui na casa ? — pergunto


— Aqui exatamente aonde estou deitado — ele responde ajeitando o travesseiro.


— Aah ta de palhaçada comigo...


— Tô não! E não demora no banho.


Reviro os olhos e me levanto para colocar Levi em seu quarto


— Ei deixa ele aqui — ele diz e saiu mais como uma ordem, alguem avisa ele que o filho é meu.


Sem queixonar coloco Levi no meio da cama e vou para o banheiro tomar meu banho,demorou uns 15 minutos no banho,faço limpeza de pele,coloco meu baby doll da mulher maravilha.



Notas Finais


Gostaram?
Até a próxima baby's ❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...