História Foi por amor - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Blásio Zabini, Cho Chang, Córmaco Mclaggen, Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Lilá Brown, Lucius Malfoy, Ministro Milicent Bagnold, Narcissa Black Malfoy, Pansy Parkinson, Ronald Weasley, Scorpius Malfoy, Theodore Nott
Tags Draco Malfoy, Drama, Dramione, Harry Potter, Hermione Granger, Romance
Visualizações 51
Palavras 1.001
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Apenas mais um dia Comum


Fanfic / Fanfiction Foi por amor - Capítulo 3 - Apenas mais um dia Comum

Naquela manhã Hermione acordou sem Draco ao seu lado,o que era bem comum,o loiro saia para trabalhar nesse horário deixando Hermione e Lyra juntas.Hermione não queria levantar da cama,até que a porta se abriu e uma menina de cabelos loiros usando uma pijama cor de rosa claro abriu a porta e pulou na cama da mãe.

-Mamãe o que faz ainda na cama?-disse e se cobriu com o lençol- Agente já tinha que tá na mesa tomando cama.

-Eu sei,mamãe está apenas cansada-disse,abraçou a filha.

-Mais eu estou com fome,e eu não consigo comer sem ninguém na mesa por favor vamos!

-Tudo bem-disse e se retirou da cama indo até a sala de jantar com a filha.

**********

O dia avia se passado muito rápido,a família Malfoy estavam sentados na mesa de jantar,Lyra contava com animação sobre seu dia,dizia que se divertiu bastante com sua mãe,e que a Katie avia feito ótimos biscoitos de chocolate para a pequena lanchar,até que a pequena bocejou,e Hermione percebeu que ela já estava cansada.

-Filha não seria melhor irmos dormir?-perguntou e a pequena a olhou Hermione já sabia qual era a resposta.

-Mais mamãe eu ainda não estou com sono!-disse e em seguida a mesma bocejou.

-Vai lá com seu mãe Lyra,daqui a pouco eu vou lá para te dar um beijo de boa noite-disse o pai,Lyra os ouviu desceu de sua cadeira com um pouco de dificuldade,pelo o fato de ainda ser pequena e antes de subir as escadas ela disse.

-Não se esqueça mamãe ainda tem que me contar a história dos três irmãos-disse e subiu as escadas rapidamente.

Hermione e Draco ficaram sozinhos,mesmo se mostrando um casal apaixonada em público e para sua filha,eles era na verdade apenas Granger e Malfoy.Draco se mostrou um grande pai para Lyra o que deixa Hermione feliz com isso,ele não a maltrata por ser uma mestiça,ele a ama e cria ela com todo o amor do mundo,isso deixa Hermione muito feliz.

-Vou ajuda-lá no banho-anunciou saindo de onde estava subindo as escadas.

**********

-Era uma vez três irmãos que caminhavam por uma estrada solitária e sinuosa ao crepúsculo, a certa altura, os irmãos chegaram a um rio demasiado fundo para passar a pé e demasiado perigoso para atravessar a nado. Contudo, esses irmãos eram exímios em artes magicas, por isso limitaram-se a agitar as varinhas e fizeram aparecer uma ponte sobre as aguas traiçoeiras. Iam a meio desta quando encontraram o caminho bloqueado por uma figura encapuzada. E a Morte falou-lhes. Estava zangada por ter sido defraudada em três novas vítimas, pois normalmente os viajantes afogavam-se no rio. Mas a Morte era astuta.Fingiu felicitar os três irmãos pela sua magia e disse que cada um deles havia ganho um prémio por ter sido suficientemente esperto para a evitar.E assim, o irmão mais velho, que era um homem combativo, pediu uma varinha mais poderosa que todas as que existissem: uma varinha que vencera a Morte! Portanto a Morte foi até um velho sabugueiro na margem do rio, moldou uma varinha de um ramo tombado e deu-a ao irmão mais velho.Depois, o segundo irmão, que era um homem arrogante, decidiu que queria humilhar ainda mais a Morte e pediu o poder de trazer outros de volta da Morte. Então a Morte pegou numa pedra da margem do rio e deu-a ao segundo irmão, dizendo-lhe que a pedra teria o poder de fazer regressar os mortos.E depois a Morte perguntou ao terceiro irmão, o mais jovem, do que gostaria ele. O irmão mais novo era o mais humilde e também o mais sensato dos irmãos, e não confiava na Morte. Por isso, pediu qualquer coisa que lhe permitisse sair daquele local sem ser seguido pela Morte. E esta, muito contrariada, entregou-lhe o seu próprio Manto de Invisibilidade. Depois a Morte afastou-se e permitiu que os três irmãos prosseguissem o seu caminho, e eles assim fizeram, falando com espanto a aventura que tinham vivido, e admirando os presentes da Morte.A seu tempo, os irmãos separaram-se, seguindo cada um o seu destino.O primeiro irmão continuou a viajar durante uma semana ou mais e, ao chegar a uma vila distante, foi procurar um outro feiticeiro com quem tinha desavenças. Naturalmente, com a Varinha do Sabugueiro como arma, não podia deixar de vencer o duelo que se seguiu. Abandonando o inimigo morto estendido no chão, o irmão mais velho dirigiu-se a uma estalagem onde se gabou, alto e bom som, da poderosa varinha que arrancara à própria Morte, e que o tornava invencível.Nessa mesma noite, outro feiticeiro aproximou-se silenciosamente do irmão mais velho, que se achava estendido na sua cama, encharcando em vinho. O ladrão roubou a varinha e, à cautela, cortou o pescoço ao irmão mais velho.Assim a Morte levou consigo o irmão mais velho.Entretanto, o segundo irmão viajara para sua casa, onde vivia sozinho. Aí, pegou na pedra que tinha o poder de fazer regressar os mortos, e fê-la girar três vezes na mão. Para seu espanto e satisfação, a figura da rapariga que em tempos esperava desposar, antes da sua morte prematura, apareceu imediatamente diante dele.No entanto, ela estava triste e fria, separada dele como que por um véu. Embora tivesse voltado ao mundo mortal, não pertencia verdadeiramente ali, e sofria. Por fim o segundo irmão louco de saudades não mitigadas, suicidou-se para se juntar verdadeiramente com ela. E assim a Morte levou consigo o segundo irmão.Mas embora procurasse durante muitos anos o terceiro irmão, a Morte nunca conseguiu encontra-lo. Só ao atingir uma idade provecta é que o irmão mais novo tirou finalmente o manto de invisibilidade e deu ao seu filho. E então acolheu a Morte como uma velha amiga, e foi com ela satisfeito e, como iguais, abandonaram esta vida-após a leitura,Hermione e Draco deram um beijo na testa da pequena que já dormia e deixaram o quarto.

Já no quarto Draco estava deitado na cama lendo um livro,Hermione já avia saido no banho,e se deitou ao lado do loiro,Draco fechou o livro apagou a luz do abajur ao seu lado e em seguida adormeceram,hoje foi apenas mais um dia comum.


Notas Finais


Não se esqueçam de comentar quero saber as opiniões de vcs,não me deixem no vácuo
Bjs😙 até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...